expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 11 de maio de 2008

DIÁRIO DA TRAVESSIA DE PIROGA SÃO TOMÉ - NIGÉRIA 13 DIAS E A FOTO COM O NAVEGADOR SOLITÁRIO E CANTOR FRANCES ANTOINE - MUITO FAMOSO NOS ANOS 60 E 70 - QUANDO ATRACOU O VELEIRO EM S. TOMÉ




Cinco anos depois da travessia de São Tomé ao Príncipe, numa piroga um pouco maior, fiz a ligação de São Tomé à Nigéria. Uma vez mais parti sem dar a conhecer os meus propósitos, ao começo da noite, servindo-me apenas de uma simples bússola. Ao cabo de 13 dias chegava a uma praia ao sul deste país africano, tendo sido detido durante 17 dias por suspeita de espionagem, após o que fui repatriado para Portugal. Os jornais nigerianos destacaram em primeira página o feito, COMO PODER
São Tomé - Fev. 1975 -  Dias antes da partida, numa troca de impressões, com o navegador solitário francês Antoine (chanteur) - Wikipédia que tinha aportado à Ilha num veleiro, na escala de uma viagem solitária, a quem confidenciei a intenção de fazer a travessia à Nigéria, tendo-me oferecido uma carta marítima da região..



Antoine - é ainda hoje uma figura muito popular em França 

AQUI DEIXO A MINHA SINGELA HOMENAGEM À SUA TÃO GENEROSA OFERTA - A VIAGEM FOI FEITA CLANDESTINA - ELE FOI DOS POUCOS QUE SOUBE - E A MINHA COMPANHEIRA MARGARIDA - NATURAL DE SÃO TOMÉ E O ALEMÃO DR. KRAUN


.





Antoine - La Tramontane (EP 1968)

Antoine foi um cantor francês, nascido em 1944 em Madagascar. Ele apresentou a música La Tramontane no festival de Sanremo de 1968 e ficou em 5 º. O outro cantor que fez uma interpretação da canção era Gianni Pettenati. A música no Brasil fez sucesso com o cantor Sérgio Murillo na versão intitulada A Tramontana. Vivam momentos mágicos com este compacto duplo do cantor Antoine lançado originalmente em 1968 e claro destacando-se a música La Tramontane - In Momentos mágicos: Antoine - La Tramontane (EP 1968)

 .
DIÁRIO DE BORDO -Logo que possível será transcrito - ficam apenas algumas páginas































Nenhum comentário :