expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 16 de março de 2014

Viagem barata a São Tomé –"Regresso às Origens”: ou “sete dias de sonho” – Há ofertas tentadoras mas na época alta a parada é inflacionada - De lá para cá é complicado com salário mínimo de 40 euros por mês – E até de cá para lá " Projeto da Associação das Mulheres de São Tomé –teve de ficar adiado

Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Fotos de Renato Sena Santos – gentileza para Odisseiasnosmares.com 

Se pretende viajar para São Tomé e Príncipe, poderá optar por um dos três voos semanais da TAP, com escala em Acra, capital do Gana  ou em um voo semanal direto pela STP Airways  - Além disso, tem ainda os voos charter  através de várias agências, com preços tentadores - geralmente de oito dias e sete noites, incluindo  hospedagem  -Que  vão desde 548, 596, 768 euros por aí a fora – Mais caros na época alta. - 

E, de facto, quem sentir o apelo irresistível de ali voltar ou, simplesmente, for atraído pelo seu fascínio, terá que estar atento às chamadas viagens promocionais, através de Internet.

 Por seu turno, o Governo santomense reduziu  o preço dos vistos para 20 euros, aplicado aos turistas com o objectivo de incentivar o maior fluxo, com o objetivo de . atingir a meta de 25 mil turistas e 2014, São Tomé e Príncipe: Governo aposta num número de 25 Porém, tal esforço não foi correspondido pelas duas operadoras que fazem voo regulares para estas Ilhas . 

De facto, São Tomé  não é um turismo que está ao alcance de todas as bolsas, especialmente na chamada época alta, período em que os preços costumam estar mais inflacionados, contudo, poderá dizer-se que é dos destinos que vale a pena conhecer  e onde o visitante pode ter a sensação de um novo mundo ainda por descobrir. 

 SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE - VEDETAS  NO CANAL ODISSEIA 

   Documentário, de quase uma hora, inserido  na série,   Ilhas Paradisíacas de África, falado em alemão, com legendas em português.. Pois, já lá vai o tempo, em que o Canal História, Civilizações e Odisseias,  contratavam as vozes, mais prestigiadas da  rádio e televisão, de modo a proporcionarem aos clientes da TV Cabo, a língua dos respetivos países.  Assim, legendado, sempre sai mais  barato ao produtor. Não penso que a legendagem o valorize mais – Bem, pelo contrário 


PARA A CNN  -  UM DOS DEZ DESTINOS DE SONHO

“Quando grande parte do nosso trabalho é editar histórias sobre as incríveis viagens de outras pessoas, não demora muito até que o desejo de viajar comece a fervilhar”. Diz o PÙBLIOCO que é  assim que arranca o artigo em que a equipa da CNN Travel expõe os seus muito pessoais dez “destinos de sonho” para 2014. Entre Japão e Itália, o Quénia ou o Alasca, há espaço para destacar São Tomé e Príncipe, um país lusófono que é descrito como praticamente desconhecido dos turistas.  Para a CNN, São Tomé e Príncipe é um dos dez «destinos Dream destinations for 2014 - CNN.com

AS ILHAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE  – TALVEZ  DOS POUCOS PARAÍSOS TERRESTRES NÃO CONSPURCADOS PELA GLOBALIZAÇÃO MASSIFICADORA E DESTRUIDORA  - CONTINUAM A NÃO FAZER PARTE DOS GRANDES ROTEIROS TURÍSTICOS – Por um lado, é positivo.


Dizem os “entendidos” dos roteiros turísticos, que “Há ilhas para todos os gostos" e que o difícil é escolher qual delas visitar. – Por isso, há  quem divulgue uma seleção das 100 ilhas “para   atender aos mais exigentes “– Onde não faltam os já habituais postais com as belas  praias ensolaradas e muito requinte e luxo à mão dos que tem a carteira cheia.  Sim, nas ilhas tropicais dos mares do sul,  não faltam praias bonitas, o pior é que  não estão ao alcance do comum dos mortais – Antigamente, era para onde se refugiavam os   náufragos ou marinheiros abandonados pela desumanidade e prepotência de alguns capitães – Agora, só quem tem muito dinheiro ou se dedique  ao tráfico de droga – pois o narcotráfico estende os tentáculos por todo o  globo. E, se o motor se avariar, há sempre uma forma heróica para escapar: "sou náufrago!"

 A vida em São Tomé e Príncipe corre muito devagar – “móli-móli!  léve-léve! - Até porque há tantas horas de luz como da noite, há tempo de sobra para tudo. O sol nasce cedinho – Por exemplo, durante o mês de março, o nascer do sol oscilou  entre as 05.36 – 05.40 e o pôr entre as 17.45 – 17.48.  A quem desembarcar no aeroporto da cidade de São Tomé, depara-se-lhe como que um cenário de beleza e tranquilidade, fora deste mundo.

 Segundo a experiência que me ficou do carácter, pacifico e carinhoso do povo de  São Tomé e Príncipe, eu creio que as ilhas de São Tomé e Príncipe, ainda conservam muita da sua ancestral beleza - Constituindo como que  os últimos pequenos  Édens Terrestres.    Com as suas lindas praias, coroadas por esbeltos e verdejantes coqueiros, banhadas por águas azuis e transparentes, que brilham e rutilam, pejadas de  puros diamantes, sob o astro luminoso do sol equatorial!

 Sentado à popa  da pequena canoa, ao lado do filho do  dono da Pensão Henriques,   (onde andará agora ele?, já homem!...) piroga com a qual,  uns dias depois, partindo à meia-noite da Baía Ana Chaves, faria clandestinamente a ligação  entre as duas Ilhas - 140 Km - Que saudades!... Meu Deus!... Há quanto tempo!!....



ILHAS ABENÇOADAS POR DEUS E BONITAS POR NATUREZA

 Vanessa Rodrigues, em Alma Viajante, acerca de uma viagem que fez a estas ilhas, em finais de  Maio de 2011: 

"São dez da manhã e há frutas abençoadas de exotismo e cores pujantes. Stock, um desconhecido que depois nos acompanharia um pouco mais na viagem pela manhã no centro, diz que São Tomé é terra de gente que gosta de conversar. “Terra boa. Boa gente. Muita língua portuguesa para contar histórias”.



Devagar, devagar, com genuinidade e alheios a urbanidade: aqui não há filas de trânsito, não há caixas multibanco, internet lenta-lenta, não há restaurantes fora de horas. Não se pense, no entanto, que falta infraestrutura ao turista, pelo contrário. Estrangeiro é rei. É, pois aqui, terra humilde, a viver, ainda, com muito pouco, que o turismo é, pois, renda necessária, peso no produto interno bruto e importante para fazer cumprir um pedaço da promessa da terra. Mas, com a descoberta de jazidas, o petróleo abriu outra janela para o futuro. Se por um lado, o ouro negro é pedaço de esperança, por outro deixa medo de cobiça e desgoverno na pérola do Equador."

"Aqui não há violência, não há tensão. No mercado há câmaras na mão a pedir licença para fotografar, ou não.
E quando o sim vem, de sorriso solto, envaidecido, é sinal para o clique. Vêm, no entanto, recorrentes e rápidos sins na correria da criançada, com sede de fotografia, para nestes tempos modernos exigir a revelação no ecrã digital. Vêm a correr. Não há tempo para medir a luz. O pregão começou, no mercado municipal, por baixo dos toldos, além sol intenso e contraluz: “Tira foto! Tira Foto! Deixa ver! Deixa ver!” Excerto de  São Tomé | Viagem à ilha de São Tomé - Alma de Viajante


Com salários na ordem dos 40 euros mensais é que não é fácil a maioria dos santomenses conhecer outros mundos  - E mesmo para muitos que estão radicados   de Portugal e queiram matar saudades nas suas ilhas, que o diga o projeto (gorado) do "Regresso às Origens”: “sete dias de sonho” – promovido pela Associação das Mulheres de São Tomé, com apoio da STP Airways - Mas que apoio?

 Mén Non – Associação das Mulheres de São Tomé e Príncipe em Portugal, com apoio da STP Airways, decidiu promover “7 DIAS DE SONHO”, de 19 a 26 de Abril


Não se reuniu o mínimo de inscrições necessárias. Embora não se destinasse apenas a naturais de São Tomé e Príncipe,  residentes em Portugal, mas também a todos aqueles que se sentissem apaixonados ou rendidos à beleza destas ilhas., o objetivo era,  sobretudo, dar uma oportunidade àqueles que aqui vivem há muitos anos e estarão desejosos de ir matar saudades à  sua maravilhosa terra. 

– São numerosos  os santomenses que vieram aqui procurar outras condições de vida mas a verdade é que os tempos são de crise, nomeadamente para as menos endinheiradas,  é, com certeza, o grosso dos emigrantes.

Objectivo visa o regresso de são-tomenses, seus descendentes e amantes de São Tomé e Príncipe dispersos pelos vários países de mundoconhecer  S. Tomé e Príncipe  ou  a terra dos antepassados."

"Divulgar, promover e valorizar a nossa cultura, através de uma política estratégica de aproximação. - Criar uma relação de confiança na marca nos valores e serviço do turismo em S.Tomé e Príncipe e um contínuo investimento no país."

MENSAGEM DE AGRADECIMENTOS DE “A MÉN NON

Associação das Mulheres São-tomenses em Portugal, vem pela presente agradecer a todos quanto colaboraram na divulgação do projecto “ Regresso as Raízes” Dada a conjuntura económica e social que o país atravessa,  o projecto demonstrou-nos não ser oportuno. - Recebemos mais de 300 solicitações de carácter informativo, 15 inscrições provisórias e apenas 8 efectivas. 

Perguntas mais frequentes:Este projecto é gratuito? É para ir de vez?
Este projecto é para retorno voluntário dos emigrantes?

 Email que nos foi enviado por uma santomense, radicada em Portugal - "Muito obrigada pela divulgação mas infelizmente, eu neste momento nem esse preço posso pagar. Adoraria um dia conseguir participar neste regresso às origens."

 SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE  - PARAÍSO TROPICAL


"São Tomé e Príncipe é um verdadeiro paraíso tropical, com praias de areia branca e o azul-turquesa do mar que “convidam a umas férias inesquecíveis”, refere o Grupo Pestana, que tem no País, o “vibrante complexo do hotel Pestana São Tomé (5-estrelas)” onde se encontra a famosa discoteca Beach Club e o Casino São Tomé, que “contrastam com a tranquilidade inspiradora da piscina e jardins do Miramar by Pestana (4-estrelas), apenas a 800 metros de distância”, e o 4-estrelas Ilhéu das Rolas Resort, que se encontra num “paraíso natural" - Refere a promoção turística dos Pestana Hotéis & Resorts






O QUE SE DIZ DAS VIAGENS A SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

"Maria e o país das maravilhas: A primeira semana em S. Tomé e Príncipe"

"No primeiro fim-de-semana fomos explorar as praias mais perto. Ao sair da cidade, vê-se cada vez mais paisagens incríveis, mas também mais casas/barracas de madeira (algumas bem giras, mas bastantes muito pobres). Deixa de haver lojas e supermercados para haver quitandas, barracas abertas para a rua que vendem meia dúzia de produtos, com nomes tão sugestivos como Continente Minipreço. E se pelo caminho se passa por qualquer ribeiro, é certo que vai estar coberto de roupa a lavar, porque a água canalizada é algo que falta nestas casas. No primeiro fim de semana fomos à praia ao club santana, a sete ondas e à praia pomba. Nem acreditei quando entrei no mar de água quente (ai ai nunca mais na vida me vou habituar à água de Moledo) em pleno Fevereiro.


As principais aventuras da semana foram andar de táxi – aqui os táxis só partem quando têm 5 pessoas + motoristas, o que com calor e cheiros intensos não resulta muito bem!!! – e andar de hiace, uma espécie de táxi de 9 lugares, onde normalmente vão pelo menos 12 pessoas. Bom saber que cada viagem numa destas coisas custa 40 cêntimos! – Mais pormenores em:  Maria e o país das maravilhas: A primeira semana em STom



“ALMA VIAJANTE”  

"Vestida de verde opulento, bananeiras, mãe de cacau e café das roças, São Tomé é ilha fértil, paradisíaca, de generosa gente e tempo suspenso. Praias desertas, tropicalidade e savanas a tombar em mar; de um crioulo adocicado a agarrar linguajar português. Ainda respira contrastes, de terra social por cumprir, num lento caminhar de autonomia. Mas quem lá vai, atestamos, fica, assim, léve-léve! Excerto São Tomé | Viagem à ilha de São Tomé - Alma de Viajante

DESLUMBRADA

…”.por muito que vos digam que em São Tomé há malária, quando lá chegarem vão perceber que a probabilidade de encontrarem um mosquito desses é tão ínfima que não valerá a pena passarem a única semana de férias que têm (se for esse o caso) com todos os efeitos colaterais que esses comprimidos provocam. Durante as poucas vezes que estive com portugueses – e de férias – eu era a única que estava realmente a aproveitar o momento enquanto os outros estavam ou deprimidos ou paranoicos ou enjoados!

 (…) mais encantador de São Tomé é perceber que não existe miséria. É claro que há muita pobreza. É lógico que a população predominante vive com muito pouco dinheiro e tem acesso a quase nada do mundo capitalista. Mas, na minha concepção, miséria é fome. Em São Tomé nunca haverá fome. O mar é riquíssimo em fauna, oferece cada pescado que é de chorar por mais. As árvores abundam fruta da mais alta qualidade com uma variedade incrível. Até o vinho para alegrar as festas vem da palmeira. Extraordinário. Talvez ali fosse possível materializar a utopia de “muito amor e uma cabana”. Quem sabe? – excerto de  São Tomé sem Príncipe, a viagem. | - e homens curiosos

(atualização - 24-08-2014) “São Tomé e Princípe festeja o turismo nacional numa altura em que prepara a estratégia de desenvolvimento turístico para os próximos cinco anos. Apesar do arquipélago figurar entre os dez destinos turísticos mais atractivos do mundo, a sociedade são-tomense não tem conseguido tirar o devido proveito. São Tomé e Princípe comemora o Dia Nacional do Turismo

São Tomé e Príncipe acolheu mais de 18 mil turistas em 2014