expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Abate de Gaivotas - crime lesa-natureza - Não matem o voo gracioso dos sonhadores e poetas - Persista a maldita praga impossível de controlar ou a insensibilidade vesga dos poderosos senhores do betão armado e das luxuosas vivendas das grandes patuscadas. - Não exponham a céu aberto o lixo que conspurca e poluiu a sagrada natura – Perante esse manjar envenenado as frágeis e graciosas aves não fazem mais de que limpar, dos ares o cheiro pestilento das lixeiras, aquilo que os humanos deviam fazer.

O crime foi praticado em 1994, no Ilhéu das Berlengas, em que milhares  de gaivotas foram envenenadas - Estivemos no local e nem queríamos acreditar no que víamos: às  tantas havia gaivotas mortas por todas as vertentes do ilhéu. .Porém, apesar do monstruoso ato ter sido duramente criticado por amigos de natureza de todo o mundo, ainda há quem defenda tão macabra barbárie ou persista à socapa na mesma selvajaria
Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista



.Não cessam os instintos de malvadez, a  matança  promovida pela praga da peste egoísta dos defensores do cimento  armado, que facilmente se  apavoram com  o voo poético das gaivotas –  E até das inofensivas pombas, antigos símbolos da paz – Dizem que  estas aves são uma praga -Não haverá quem possa calar ou cortar o bico de raiz de vez a esta famigerada  casta de peste de suínos? - Uma certa mentalidade burguesa e hipócrita não se importa de passear os cães pelos jardins para ali irem deixar as carraças e os cocós   e de por lá até andarem a ladrar ou mesmo morder o pacifico cidadão mas incomodam-se  com o piar de uma gaivota, alegando razões de sujidade e de comportamento agressivo.  Porto luta contra gaivotas ...Praga de gaivotas persiste na Berlenga - Depois escudam-se através destas medidas radicais. Alimentar cães dá multa

De volta e meia levantam-se umas certas vozes sibilinas de rostos redondos e barrigas fartas  e avantajadas, a vociferarem contra o que consideram a praga das gaivotas, como se estas aves não tivessem direito à vida e à liberdade de procriarem – e até aumentarem a sua população – Ou será que o número de seres humanos no planeta Terra, da atualidade, é o mesmo que a um ou dois séculos?

É evidente que, muitas das nossas aldeias, estão a ficar desertas. ´´É verdade que, a população portuguesa está a regredir – E porquê? Porque o liberalismo selvagem, que odeia o voo poético das gaivotas, promoveu a precaridade  no trabalho, aprovou leis que favorecem os despedimentos e a liberalização das rendas de casa, dando azo à ganaãncia desmedida de usurários senhorios, ao mesmo tempo que   reduz os ordenados ao nível da malga de arroz asiático – Por isso mesmo, quem é que pode casar e ter filhos? Os ricos, que cada vez são mais ricos e pobres mais pobres. –Sim, só a extravagância dos  milionários é que pode dar-se ao luxo de comprar quadros de Picasso por valores astronómicos, ao mesmo tempo que a esmagadora maioria dos artistas não consegue vender um único quadro, já que, quem lhos podia comprar, era a classe média e esta está a desaparecer.




IMPOSSÍVEIS DE CONTROLAR SÃO OS ESCRIBAS DESTES TEXTOS

E qual o problema!. - “Em 20 anos a população de gaivotas quase triplicou em Portugal e o mesmo aconteceu em Inglaterra, França, Itália e Espanha. Os programas de controlo populacional destas aves no nosso país limitam-se, por agora, à Reserva Natural das Berlengas e a alguns municípios, como Peniche, Lagos e Área Metropolitana do Porto. Também a nível europeu, pouco tem sido feito, reclama Peter Rock, ornitólogo inglês que estuda o “fenómeno” das «gaivotas urbanas» há quase 30 anos. Gaivotas "urbanas": uma praga (im)possível de controlar ...



Inteiramente de acordo – Dos Açores chegam porém estas vozes sensatas, a quem fora pedida a opinião : “Associar “oficialmente” o controlo populacional de uma espécie, através do abate, a um produto turístico “ex-líbris” de uma ilha, que deve ter uma conotação o mais ecológica e “limpa” possível, é contraproducente ética, social, turística e economicamente. É colocar uma “sombra negra” sobre um dos produtos que mais “dá brilho” a Sta Maria e que alguns agricultores levaram vários anos a “construir”. Daí que, sabendo o que está em causa,  alguns desses agricultores já tenham expressado a sua discordância". 

"Quem não se lembra da grande polémica que se gerou à volta do abate de gaivotas nas Berlengas em 1994, com várias reclamações de ONGAS nacionais e internacionais; escritos condenatórios na comunicação social; contestação das comunidades e de operadores turísticos? Aqui houve aprendizagem e, desde então, o  efetivo populacional das gaivotas é feito controlando-se a sua natalidade,  através da destruição de ovos.   – Excerto NATURMARIENSE: Agosto 2014


PICASSO PROLETÁRIO PROMOVIDO A ÍCONE DOS MULTI-MILIONÁRIOS 

Picasso, foi, indubitavelmente, um grande artista e  lutador dos valores sociais e democráticos, opondo-se à tirania e à ditadura franquista. Por certo, dificilmente imaginou que os seus quadros iam satisfazer os caprichos da burguesia endinheirada e extravagante - Sim, porventura a mais insensível e egoísta  da Terra, em disputas desgarradas  de senhores endinheirados milionários leilões. Claro que não é por amor á arte que o fazem mas tão só para exibir o seu ego ultra individualista  De uma luxuria  vaidosa e parasitária, que  precisa de dar largas às suas vaidades comezinhas e aos seus mitos frívolos que lhe lhes desvairem ainda mais a suas fantasias, , enquanto o grosso do comum dos mortais, nem sequer logra arranjar uns trocados para a buxa.

VEJAM SÓ...



"A obra prima de Pablo Picasso, “A Senhora de Algiers”, foi leiloado pelo valor recorde de 59,3 milhões de euros. Ao que o IP apurou, foi Maria Luís Albuquerque que o comprou para pendurar na parede e assim esconder o famoso cofre cheio do Estado. Maria Luís Albuquerque limitou-se a tirar os 159,3 milhões de euros do cofre onde, como diria o Joe Berardo, há “billions” de euros. Ainda assim, o Iva vai subir 0,5% para cobrir a despesa com o Picasso. VE Quadro do Pablo Picasso leiloado por 159,3 milhões de ..

Portugueses mais ricos ganham dez vezes mais que os mais pobres

"Fosso entre ricos e pobres é o pior dos últimos 30 anos. OCDE diz que isso está a arrasar o crescimento das economias.
Portugal tornou-se nos últimos anos um país mais desigual em termos de distribuição de rendimentos e isso danifica seriamente o crescimento da economia, assinala a OCDE, num conjunto de estudos hoje divulgado. Por exemplo, o rendimento dos 10% mais ricos é hoje dez vezes superior ao dos 10% mais pobres. Portugueses mais ricos ganham dez vezes mais que os





Nenhum comentário :