expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, na Guiné Equatorial recebido pelo Presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que colocou o avião presidencial à disposição no aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe, após visita oficial de quatro dias às Ilhas Verdes

Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista Profisisonal



O  Chefe do Governo do arquipélago de Cabo Verde, José Maria Pereira  Neves, recebido, em audiência, nesta última sexta-feira, dia 26, no Palácio do Povo, pelo Presidente da República da Guiné Equatorial. Obiang Nguema Mbasogo, que, ao fim da tarde de Quinta-feira, havia enviado o avião presidencial, ao aeroporto internacional de S. Tomé e Príncipe,  para o transportar, com a sua comitiva, a Malabo, após uma visita de quatro dias ao arquipélago das Ilhas Verdes, onde teve encontros com o seu homólogo, Patrice Trovoada e o Presidente  da República, Manuel Pinto a Costa, para além do Presidente do Governo Regional do Príncipe,José Cardoso Cassadra e de vários contatos, em ambas as ilhas, com a comunidade cabo-verdiana.
Considerado como o melhor Primeiro Ministro de um país africano pelas várias instâncias internacionais. 

"Durante o seu mandato Cabo Verde foi contemplado com o programa do amerícano Millennium Challenge Account [MCA], como apresentou bons trabalhos usando esse dinheiro, Cabo Verde voltou a ser contemplado com mais um pacote do mesmo programa.

Visitou S, Tomé e Príncipe, em 2004 – Seguiram mais três visitas oficias- A avaliar pelas suas declarações aos jornalistas, esta é a última, na sua qualidade de Governante dado não se querer candidatar pelo seu partido nas ´próximas eleições

PRESIDENTE DA GUINÉ EQUATORIAL, ENVIA JACTO PESSOAL A SÃO TOMÉ  - DISTINÇÃO A UM GOVERNANTE PRESTIGIADO


Segundo noticia publicada na página  Institucional de Guiné  Equatorial, durante esta reunião, José Maria Pereira Neves aproveitou o momento para felicitar o executivo-chefe da nação, do Fórum de Mercados Financeiros da África Central na cidade de Sipopo.

Ambos os políticos  analisaram o estado das relações de amizade e cooperação que unem a República da Guiné Equatorial e Cabo Verde. Durante vários anos, os dois países trabalharam juntos em vários domínios da cooperação, especialmente no grande projeto de modernização da administração pública nacional.




Em 2010, uma delegação da Guiné Equatorial Obiang Nguema Mbasogo S.E. frente, fez uma visita de Estado ao arquipélago vulcânico, onde assinou vários acordos, principalmente relacionados com a formação de pontos focais para a modernização da administração.

Agora, em 25 de Fevereiro de 2016, é o  Primeiro Ministro de Cabo Verde, que a convite do seu homólogo, Vicente Ehate Tomi, se deslocava à capital da Guiné Equatorial, com o objetivo do reforço das relações de cooperação económica e empresariais entre os dois países, nomeadamente  nas áreas de energias renováveis, serviços financeiros, transportes aéreos e marítimos, tecnologia informacional, entre outras.


CABO-VERDE E SÃO TOMÉ PRÍNCIPE – REFORÇO DE AMIZADE E COOPERAÇÃO COM  VISTAS RECIPROCAS AO MAIS ALTO NÍVEL
Antes de deixar S. Tomé, no passado dia 25, o Primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, teve um encontro oficial com o Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, que o recebeu no Palácio do Povo, acompanhado pelo Chefe da Casa Civil, Dr. Amaro Couto; pelo Diretor do Gabinete do Presidente, Coronel Victor Monteiro, do assessor diplomático Paulo Jorge.


Por sua vez, o Primeiro-ministro de Cabo Verde, fazia-se acompanhar pela Ministra das Comunidades de Cabo Verde, Fernanda Fernandes, um seu assessor e a Encarregada de Negócio de Cabo Verde em S. Tomé; e pelo Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Teodorico Campos – Encontro este de cortesia, que serviu para se passarem em revista vários projetos de cooperação, que unem os dois países e povos, assim como da atual situação política internacional


Terminado o encontro, o Primeiro-Ministro de Cabo Verde, visitou a Roça Água Izé, onde foi calorosamente recebido pela comunidade cabo-verdiana, que ali reside, acompanhado do Presidente da Câmara Distrital de Cantagalo, Paulo Bacuda








A visita oficial do Chefe do Governo Cabo-verdiano, José Maria Neves, terminaria, horas depois,  após uma visita à    cooperativa de suinicultura, em Nova Olinda,  distrito de Cantagalo, projeto financiado por Taiwan, o qual, além da formação dos membros da cooperativa, assegura o fornecimento da ração e a assistência veterinária,

 Por fim, teve lugar um almoço informal no Clube Santana, oferecido pelo seu homólogo, santomense, Patrice Trovoada.



Palavras do Governante Cabo-verdiano, aos seus compatriotas, na Roça Água Izé,  Ilha de São Tomé, que  lhes veio falar da dupla nacionalidade, do complemento das pensões, do programa saudade, que permite viagens à terra natal, suportadas pelo Governo e de outras palavras em crioulo de encorajamento e de esperança, na sua quarta e última visita a STP,,  enquanto Primeiro-Ministro de Cabo Verde.

DOIS PAÍSES INSULARES QUE ESTREITAM RELAÇÕES 

Em Julho do ano passado, foi a visita do Presidente  Jorge Carlos Fonseca, que aproveitou para se associar às comemorações do 40º aniversário, que, depois, de 21 a 24 de Janeiro último foi correspondida pela visita do Presidente Manuel Pinto da Costa

Ambos não deixaram de sublinhar, nas suas visitas, que  o reforço dessa aproximação entre Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, se deve à existência de uma expressiva comunidade de cabo-verdianos e seus descendentes, radicados naquele país”,

E foram justamente estas as palavras agora proferidas, tanto pelo Primeiro-Ministro de Cabo Verde, como pelo seu homólogo, Patrice Trovoada



José Maria Neves afirmou que Cabo Verde está a desenvolver relações sólidas e a repensar novas áreas de cooperação com São Tomé e Príncipe. " Estamos a encontrar novas áreas de cooperação, desde a formação profissional, ensino superior, ciência e inovação, pescas e agricultura".





Já o primeiro-ministro de São Tomé Patrice admitiu as vantagens em cooperar com Cabo Verde e reconheceu que o país está mais avançado em vários domínios e isso tem trazido  vantagens para o país. " No clima de negócios e na área da capacidade de formação de quadros e temos beneficiado, no âmbito dessa cooperação, do apoio de Cabo Verde

ALGUNS DADOS BIOGRÁFICOS DO GOVERNANTE CABO-VERDIANO
José Maria Pereira Neves (Santa Catarina, 28 de Março de 1960) é um político cabo-verdiano e primeiro-ministro de seu país, desde 1.º de Fevereiro de 2001.
Foi deputado da Assembleia Nacional (A.N.) de 1996 a 2000, eleito pelo Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV), à época na oposição, pelo Concelho em que nasceu. Como membro da A.N., ocupou os cargos de 2.º Vice-Presidente da Assembleia e Diretor da Comissão Especial para a Administração Pública, Governo Local e Desenvolvimento Regional.
Nas eleições autárquicas de março do ano 2000, Maria Neves foi eleito Presidente da Câmara (equivalente ao cargo de Prefeito Municipal, no Brasil) do Concelho de Santa Catarina, cuja sede é a cidade de  Assomada, , segunda maior cidade da Ilha de Santiago e sua terra natal.
Após ter sido eleito Presidente do PAICV em junho de 2000, seu partido saiu-se vitorioso das eleições legislativas de 14 de janeiro de 2001, contra o partido no poder, o MpD – Movimento para a Democracia. Como resultado, José Maria Neves foi designado Primeiro-Ministro de Cabo Verde pelo Presidente da República, e assumiu o cargo em 1.º de fevereiro de 2001. Novas eleições legislativas foram realizadas em 22 de janeiro de 2006, e, tendo seu partido vencido novamente, foi ele reconduzido à Chefia do Governo de Cabo Verde no dia 7 de março de 2006, para mais um mandato de cinco anos. – Excerto de José Maria Neves 

Nenhum comentário :