expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 2 de abril de 2016

Voos para S. Tomé – Mais caros que para a China, Cuba ou Brasil - TAP, persiste com a mesma mentalidade colonial - Tomé D’Alva – O empresário santomense que economizou na Europa para investir na sua terra – Tem uma firma de transportes mas lamenta que as viagens aéreas, sejam “super-caras”, o que não favorece a sua atividade, nem o desenvolvimento das Ilhas.

S. Tomé - 20 Outubro 2014
“As viagens de avião para S. Tomé, “são super-caras” – lamenta-se o empresário, Tomé D’Alva – Um santomense, que resolveu investir as economias, que granjeou nos seus 23 anos, a trabalhar em Portugal e em vários países da Europa

Acredita na aposta do turismo mas critica os elevados preços, que são praticados pelas companhias aéreas, considerando que é mais barato viajar para Cuba ou República Dominicana, e é muito mais longe, de que para S. Tomé e Príncipe , admitindo, por esse facto, que o Governo, esteja a trabalhar no sentido de resolver esta situação



Regressou a S. Tomé, sua terra natal, há pouco mais de um ano,  É empresário, com alguns carros de transportes na praça  para o público e turistas. Andarilhou pela Europa 23 anos, nomeadamente em Espanha, Bélgica, Luxemburgo, Itália,  treze dos quais em Portugal.

A Restauração era  o seu oficio, tendo-se mesmo especializado na cozinha portuguesa, espanhola  e italiana, no entanto,  em S. Tomé, embora aprecie a cozinha típica santomense, desconhece os seus segredos, pelo que resolveu investir noutra atividade.

Confessa que, aqui  não se ganha o  que se ganha na Europa mas é dos que acredita no futuro da sua terra: - “temos que lutar contra  esta dureza de São Tomé e Príncipe, porque as pessoas, não têm dinheiro”, o que torna  torna “a vida difícil, sendo de opinião que “temos de  ter uma equipa de dirigentes políticos, bem forte, para desenvolver o país



TAP – HERANÇA COLONIAL AINDA COM OS MESMOS VÍCIOS -  S. TOMÉ É O MANÁ DA EXORBITÂNCIA  DE PREÇOS – MAIS CARO VIAJAR PARA S. TOMÉ DE QUE A PARA CHINA 

Os preços são muito flutuantes, e quem tencione viajar tem que ter presente essa noção  -  Variam constantemente, em função de múltiplos factores, e, por vezes, de forma muito significativa.  - Sobretudo, havendo concorrência  - Que não nos parece  que seja o caso de S. Tomé - Apenas duas companhias de viação fazem voos regulares, ente Portugal, e S. Tomé e Príncipe   - Daí a explicação para esta discrepância: - É mais caro viajar para S. Tomé, de que para a Cuba, Brasil, China ou qualquer outro pais oriental  Damos-lhe aqui este exemplo, de tarifas que hoje fomos consultar na Internet - Voos Baratos China a partir de 424€ Voos Brasil desde 360 €  Voos Baratos Cuba 430 €
  - jetcost.p Voos Baratos São Tomé e Príncipe 718 €.   Voos Lisboa - Sao Tome desde 960 €  
– Não vemos que seja este o modo pelo qual  se possa promover o turismo nas Ilhas Verdes do Equador. - Nunca viajei na STP Airways mas dizem que faz preços um pouco mais baratos e que não puxa tanto pela tarifa, quando se adia o voo - Quando voltar a S. Tomé, vou experimentar.

Pelos vistos,  a política da transportadora aérea portuguesa, enferma  dos mesmos vícios do tempo colonial, visando unicamente  faturar, explorar o máximo que puder  

Conhecemos bem, esse tipo de avareza, pois chegamos a escrever sobre este assunto - Além disso, piorou a qualidade dos seus serviços: passou a operar com aviões, que, antes dispunham de outras condições a bordo, desviando-os para outras rotas

Desde há dois anos, de  Junho de 2014, que a TAP aumentou o número de voos – sinal de que vale a pena explorar a rota – Passou a fazer três voos por semana, dois dos quais com escala por Acra  – Que ficarão ainda mais caros aos passageiros, que se dirijam para S. Tomé: pois, além de demorarem mais duas horas, ainda terão que suportar a tarifa pela escala na capital do Gana.

QUANDO É QUE O GOVERNO DE S. TOMÉ – DEFENDE OS SEUS CIDADÃOS DESTA ARROGANTE PREPOTÊNCIA?


Na verdade, a  TAP é das poucas empresas portuguesas, que praticamente não sofreu grandes beliscaduras, com a independência das antigas colónias: pelo contrário, é nas carreiras africanas, que  a transportadora aérea continua a ter o seu maior maná -  Então, com S. Tomé e Príncipe, porta-se de uma forma despudoradamente gulosa: pois é nestas ilhas, que vai  buscar uma das suas principais receitas, praticando preços, verdadeiramente escandalosos!

Se o passageiro, tiver que alterar a data, terá mesmo que pagar quase o preço da mesma viagem - muito acima das tarifas praticadas noutros países - Foi justamente o que eu tive de pagar para adiar a viagem por mais dez dias. 

De resto, o mesmo sucede, por exemplo, com telefonemas através das operadoras portuguesas, ou seja, 2,5 euros por minuto – Quando é que o Governo Santomense impõe travão nesta despudorada guloseima, põe cobro  a esta desenfreada especulação?!.

PREÇOS DE ALOJAMENTO – SÓ EM PACOTES É QUE PODERÃO SER TENTADORES – DE OUTRO MODO, É TER  QUE ABRIR OS CORDÕES À BOLSA

Mas também dos preços praticados, nalgumas unidades hoteleiras, são demasiado exorbitantes para a qualidade  dos serviços prestados – O que vale é que  existem algumas alternativas, de certo modo, satisfatórias para quem não queira confinar-se aos pacotes turísticos.

Há quem defenda que, a S. Tomé e Príncipe, não interessa o turismo barato – Sim, numa terra onde a média dos ordenados não excedem  os 40 euros mensais, compreende-se esta mentalidade neocolonial. 

O turista, nos hotéis mais conhecidos, paga por um café ou uma água, quase cinco euros: uma provocação para o pobre do empregado, que se deve sentir-se ainda mais reduzido ao papel de escravo.

Parece-nos  excessivo esse propósito de um turismo para ricos, numa terra pobre : até porque, hoje, em dia, quem faz turismo, em viagens de longo curso, não é o turista de mochila às costas, mas só a partir da  classe média.

Mas será que, o turista endinheirado, apenas é  atraído pelo exotismo de S. Tomé e Príncipe? – Claro que, propaganda de paraísos turísticos,  com ofertas de sonho e mirabolantes, não faltam no Indico e no Pacifico, a preços sedutores.  Pessoalmente, não trocaria S. Tomé, por essas tentadoras alternativas, pois sei como são belas estas ilhas e como pacifico é o seu Povo.  Mas a generalidade dos turistas, vê as suas escolhas noutras perspetivas 


Refere a Revista Turismo, que as passagens aéreas seguem a lei da oferta e da procura, como em qualquer negócio. Assim, fazer a reserva com antecedência, quando ninguém está interessado, aumentam as chances de ter uma redução no preço. Outro bom negócio é viajar quando os aviões estão mais vazios, ou seja, na baixa temporada Como evitar os desconfortos das viagens aéreas 

Pois, mas, pelo que depreendemos,  como é que essa politica pode ser observada, quando os voos de Lisboa para S. Tomé, estão confinados apenas a duas transportadoras?...À  TAP e  à STP Airways!...   Abram o espaço a outras empresas concorrentes?  - E não tardarão que os preços, sejam reduzidos – Logo, haverá mais turismo e é disso que estas maravilhosas ilhas, precisam e não de politicas monopolistas protecionistas

A PRIVATIZAÇÃO DA TAP FEZ SUBIR AS TARIFAS  - E TAMBÉM MUDAR DE FROTA?!...

S. Tomé 28 de Janeiro 2015 
Antes o passageiro podia acompanhar a rota, continuamente, com informações detalhadas, desde a temperatura interior à exterior, o tempo percorrido e a distância a percorrer – Agora, silêncio absoluto – Procuramos a explicação à chefe das hospedeiras, disse-nos que a TAP fez isso em todos os aviões, porque, o que está previsto é , que, nas novas aeronaves, o ecrã seja instalado à frente da cadeira do passageiro - Mas para quê retirar uma coisa boa por coisa nenhuma?!... Na verdade, a avaliar pela informação editada pela TAP, o passageiro, “em parte da frota A330 e A340, encontrará uma grande variedade de conteúdos audiovisuais, com tecnologia touchscreen: Vídeo, áudio e jogos Na TAP, queremos tornar cada vez mais agradáveis as horas que passa connosco, oferecendo-lhe entretenimento de qualidade, que o acompanhe ao longo de todo o voo Conforto - Serviços a Bordo dos Voos | TAP Portugal

ENTRETANTO QUEM NÃO VIAJE NA FROTA DOS A330 3 A34O – TEM DE SER MENOS EXIGENTE

Neste voo, de que lhe venho falar, notei que houve algum desapontamento por parte de passageiros,  não apenas, relativamente aos efeitos da turbulência, como da  ausência de informação a bordo     Em certos momentos, devido aos solavancos da turbulência,  sentiu-se mesmo alguma sensação de um certo mal-estar  – Nos anteriores voos, antes de privatização, o passageiro podia acompanhar a todo o instante a rota do avião, saber por onde estava a voar, essa possibilidade agora não pôde ser desfrutada – Havendo mesmo quem admitisse que, a nova  gestão da TAP, que anunciou publicamente novas estratégias, e também fez subir as tarifas para S. Tomé,  uma delas fosse a troca de  aparelhos nas rotas  – Como geralmente, a África, desde os tempos coloniais, costuma ser o parente pobre,  constatámos que houve mesmo quem levantasse, esse velho anátema – Pois é sabido, que nos Aviões, mais modernos, os efeitos da turbulência, são menos notados.

Nenhum comentário :