expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Em S. Tomé – MLSTP- PSD – Partido da Fundação da Nacionalidade” Em divisão e convulsão com as Presidenciais à vista – Aurélio Martins – “arrependido por ter participado nas eleições presidenciais, de 2011 “confessando que gastou muito dinheiro e que está endividado”, - Dizem militantes do MLSTP : “Ele veio para dividir o Partido” - E é pena que, Aurélio Martins, não canalize os seus esforços num sentindo mais construtivo – Até porque, errar é humano, com erros se aprende, e já era tempo dele mudar de azimute e procurar outro caminho

 Jorge Trabulo Marques - Jornalista  - MLSTP – PSD – O Partido Fundador da Nacionalidade São- Tomense - Tomado por dirigentes aventureiros   - Reconheceram os erros cometidos mas voltam a insistir neles - 




Sem com isto pretender envolver-me em questões de polémica partidária, porém, atendendo ao meu forte vinculo (sentimental e jornalístico) que me liga às Ilhas Verdes do Equador, não deixarei - dentro do que me for possível, de  fazer aqui a  minha  divulgação e análise às questões de natureza cultural,  social, económica - e dos temas de atualidade, que me parecerem oportunos - É o caso das Eleições Presidenciais 2016


Ameaças do Pres, Inst de Trabalho 
Naturalmente que não é fácil este meu trabalho, tal como não foi no tempo colonial e após a revolução de Abril  - E também não será agora, num país onde o jornalismo, além de mal pago e incompreendido, está praticamente confinado ao controlo Governamental ou orientação partidária -  Pela WEB, a liberdade é diferente: mais polémica, diversificada e apaixonada - O mau é que, em S. Tomé e Príncipe, a Internet - além da fraca velocidade e de estar sujeita aos constantes cortes das redes públicas de eletricidade, ainda é um luxo para o grosso da população




À cabeça está o actual presidente do MLSTP-PSD, Aurélio Martins (o empresário-politico) “Ele entrou no MLSTP pra dividir mais o partido”   - O Desabafo de militantes -  Acusado de receber avultadas somas para obras e não as concluir e de ter deixado trabalhadores sem lhes pagar   - Mais à frente os pormenores.
Pecado não é ser empresário político, desde que gere riqueza, seja honesto  e crie emprego; pecado é ser mau em ambas as coisas – Andar na politica para nem fazer bem uma coisa nem a outra  mas aproveitar-se da politica para fins meramente promocionais e outras benesses pessoais – de descarado egocentrismo  - Parece-nos ser o percurso de Aurélio Martins 

Aurélio Martins - Telanón


Proprietário de empresas em Angola e em S. Tomé - desde a construção civil, hotelaria até segurança privada"  - Serve-se da sua influencia politica, simplesmente  para defender os seus interesses pessoais - Não goza de boa fama, tanto em Angola, como em S. Tomé, onde é  visto como um oportunista e franco “atirador”  - Mas, como e sabido, estas pessoas, são hábeis na arte do disfarce e de enganar

 O seu percurso politico e empresarial, tem-se caracterizado  por  actos de oportunismo, servindo-se do  poder financeiro para atingir os  objetivos de ordem material.  –  Criou prémios de jornalismo para se promover e manobrar os jornalistas, que, aliás, por duas vezes, o chegaram a eleger como a personalidade do ano - Numa terra onde os salários são miseráveis, não é difícil corromper consciências. – E, como  não podia deixar de ser, também criou  uma Fundação para se arvorar em filantropo, em alma generosa e lograr visibilidade e outras benesses.


DEFENDE A ESTABILIDADE MAS ACABA POR SER O PRINCIPAL DESESTABILIZADOR

20/06/2011 “A pobreza em  São Tomé e Príncipe só vai terminar quando houver estabilidade política, disse, Aurélio Martins, durante o lançamento da sua campanha às eleições presidenciais que se realizam no dia 17 de Julho. Aurélio Martins, candidato do MLSTP/PSD, garante que caso seja eleito, vai acabar com a instabilidade política e governativa

Eleito presidente dos sociais-democratas a 1 de janeiro de 2011, Aurélio Martins assegurou que o nível de descontentamento da cúpula aumentou quando decidiu concorrer às presidenciais do ano passado, que deram vitória a Manuel Pinto da Costa, um dos fundadores e líder carismático do partido. Maior força da oposição santomense elege novo líder - Panapress

ARREPENDEU-SE MAS DEPRESSA SE ESQUECEU; - REGRESSOU PARA UNIR OU   DIVIDIR  AINDA MAIS O QUE JÁ ESTAVA  DIVIDIDO?


11/04/2012 - Aurélio Martins, licenciado em relações internacionais, mostrou-se arrependido por ter participado nas eleições presidenciais, confessando que gastou muito dinheiro e que está endividado, e que inclusive algumas das suas empresas estão em dificuldades em Angola e no país.

“Vou dedicar-me a todas elas com a minha saída da liderança do partido. Tenho empresas nas áreas da construção civil, da segurança, agência de viagens, imobiliária e uma fundação”, precisou o líder demissionário do MLSTP-PSD.

NOVO EDIFÍCIO DA EMBAIXADA DA ANGOLA EM S. TOMÉ – ANUNCIADO COMO OBRA EMBLEMÁTICA E EM LOCAL APRAZÍVEL –UM FIASCO  COM  BARBAS DE HÁ ANOS    - FATUROU MAS NÃO ACABOU "construção da nova embaixada de Angola, entregue a uma empresa de capitais angolanos, a Gibela"

Imagem atual do edifício da Embaixada de Angola, em S. Tomé,: desde há 5 anos neste estado - Faturou mas não acabou - Passaram-lhe para mão 3.000.000 de dólares  e a obra continua na mesma. Tal a desorientação da sua empresa, que as instalações dos escritórios, em S. Tomé, já foram hipotecadas pelo Banco Equador - Se ele não sabe gerir o que tem, como é que pode saber dirigir um Partido ou Governar um país? 
 
Emba. de Angola - ainda por concluir
Emb. de Portugal
Expresso, 20|Junho|2009 Edifício avantajado, na melhor localização possível, na marginal entre os dois hotéis do grupo Pestana e a duzentos metros da embaixada portuguesa, ele será omnipresente. E enquanto se aguarda estafadamente pelo porto de águas profundas, as mini-hídricas e a ampliação do aeroporto, alguns quadros da administração pública e outras instituições tentam manter de pé a dignidade do país, enquanto lá fora os cães continuam magros, de pernas altas e coxos, num fundo verdejante de causar inveja.,

Nem as árvores o disfarçam


-Há poucos meses foi assinado um acordo entre a Sonangol e o Estado são-tomense para a criação de uma zona franca de fornecimento de combustível e prestação de serviços nesta região. Um investimento de 20 milhões de euros na cidade de Neves permitirá à Sonangol ter a concessão por vinte anos. Este reforço das relações bilaterais já tinha sido anunciado em Novembro do ano passado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros aquando de uma visita a Luanda: Angola é o primeiro parceiro estratégico de cooperação em África. E como a realidade é feita de factos mas também de símbolos, que melhor exemplo pode haver se não o da construção da nova embaixada de Angola, entregue a uma empresa de capitais angolanos, a Gibela
Expresso | São Tomé e Angola, o elo forte

 09 Jan 2009 HÁBIL NOS CORDELINHOS DO  MARKETING  “Pela segunda vez consecutiva, o empresário e deputado do MLSTP/PSD Aurélio Martins, é escolhido pela maioria dos são-tomenses que participou num concurso radiofónico como sendo a figura principal do ano. Foi assim em 2007 e volta a acontecer em 2008 Aurélio Martins eleito figura do ano 2008 em São Tomé e Príncipe ...

RECEBEU A MASSAROCA  MAS NÃO CONCLUIU O PROJETO

Em  Junho de 2007, servindo-se da sua posição política (como, aliás, o tem feito geralmente) logrou que,  a  Gibela (sediada em Angola e em S. Tomé), com outra empresa angolana, lhe fosse adjudicado o concurso público para recuperar  as infra-estruturas públicas em Porto Alegre, zona sul da capital de São Tomé e Príncipe – Obras essas, estimadas em 1,5 milhões de dólares.

O referido projeto, destinava-se a obras de reabilitação do edifício que alberga os serviços administrativos da zona, balneários e lavandaria públicos bem como uma dezena de residências localizada no centro da cidade de Porta-Alegre, que dista a 90 quilómetros da capital são-tomense. Empresas angolanas ganham concurso público em São Tomé e ...

Embolsou os  milhões, mas até hoje ainda não concluiu as obras - Há um recibo, que foi tornado público, através da Internet, que aqui reproduzimos,  documentando esse recebimento.

 ACUSADO DE NÃO PAGAR OS SALÁRIOS AOS TRABALHADORES EM ANGOLA -


Referem comentários num blog angolano, que, em 2011, "ele deixou a maioria de seus funcionários sem seus devidos salários"  (...)  "cerca de 400 trabalhadores, estão sem receber a mais de 7 meses, e muitas outras coisas pesadas”

Natural de S. Tomé, de São João da Vargem, 24 e Novembro de 1966 -  Como militante da juventude do MLSTP, não lhe foi difícil vir a ser  jornalista na Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe (1984/85)  – Entretanto, emigra para Angola, onde - fazendo valer a sua militância política, dadas as boas relações do MLSTP, com MPLA - , entra para a Rádio Nacional de Angola (1999/2007) e torna-se representante do MLSTP/PSD em Angola – A partir daí, ganha visibilidade e notoriedade e  faz-se empresário, com avultados apoios financeiros governamentais. Torna-se sócio do maioritário da Gibela – que também tem escritórios em S. Tomé


Em 2006 foi eleito deputado suplente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe  - Mas, a bem dizer, Aurélio Martins, nunca aqui fixou residência – Ele manobra lá e manobra cá – A distância não é grande, e, para quem tem poder de influência financeira e politica, não há obstáculos intransponíveis – E, pelos vistos, o mais importante é abrir caminho,  seja que de modo for - Os fins não escolhem os meios - É o que também parecem testemunhar os elementos que passamos de seguida a citar

"NÃO GOZA DE BOA FAMA" 

Aurélio Martins - Télanón
De Blogue Angolano com mais de dois milhões de visitantes - Nas pesquisas que fizemos, deparámos com estas afirmações:

“---ele não tem boa fama em São Tomé e Príncipe, um empresário que deixou a maioria de seus funcionários sem seus devidos salários cerca de 400 trabalhadores estão sem receber a mais de 7 meses, e muitas outras coisas pesadas, que estou levantando para passar a vossa senhoria, mas ontem ele foi alem, metendo os pés pelas mãos, e mais uma vez colocando o Sr. H.C em cheque na assembleia para escolha do Candidato a Presidência de São Tomé e Príncipe.


Ele convocou uma assembleia onde mesmo sem coro deu inicio a votação onde seriam 400 pessoas a votar, e com 90 pessoas presente, assim mesmo deu inicio a votação passando por cima da lei e da constituição do pais, onde foi eleito a candidato a presidente pelo partido, dando automaticamente uma repercussão na TV e na radio de São Tomé, onde esta sendo criado um movimento para impugnar sua candidatura mas o que mas me chamou a atenção, que o Sr. Aurélio Martins por varias vezes em Assembleia citou seu nome e tenho certeza que jamais o Sr. autorizaria esta pessoa a usar seu nome, e temos como provar que ele comprou a maioria dos votos, ele esta se achando o Deus todo poderoso, cuidado Sr. Higino não vale a pena o Sr. se comprometer onde o Sr. passou muitas coisas difíceis na vida para poder chegar onde chegou, e mesmo se o Sr. continuar com o apoio tenho certeza que estará queimando o seu dinheiro, pois ele não tem a mínima chance de se eleger, se não quiser acreditar em mim é simples mande gente de sua confiança a São Tomé para comprovar o que eu estou dizendo, mas não deixe isto para lá, pois é seu nome que estará sendo envolvido neste escândalo"    UNIVERSAL: Escândalo Higino Carneiro

A IMPRENSA LOCAL ALUDE  A IRREGULARIDADES DESSE GÉNERO    -

Abril 2011 - Aurélio Martins, Presidente do MLSTP/PSD foi eleito pelo conselho nacional, como candidato do partido às eleições presidenciais de Julho próximo. As outras duas pré-candidatas, Maria das Neves e Elsa Pinto(na foto), que também requisitaram o apoio do partido, consideram que o processo de escolha do candidato do partido para as presidenciais, foi irregular. Democracia excessiva ou crise eleitoral no MLSTP/PSD? Essa é a questão de momento no partido do Riboque. 

O partido da independência tem 4 membros envolvidos na pré-campanha para as eleições presidenciais de Julho próximo. Aurélio Martins, Presidente do Partido acabou por ser escolhido, num processo que as duas pré-candidatas consideram como irregular. A quarta figura do partido que segundo rumores está na pré-campanha para as eleições presidenciais, é o ex-presidente Pinto da Costa. Este último não solicitou qualquer apoio do partido na corrida para às Presidenciais. O partido que desde o advento da democracia pluralista em 1991. Nunca conseguiu eleger o Presidente da República e Chefe de Estado, tem pela primeira vez também quatro individualidades das suas fileiras, a manifestar intenção de ser Presidente da República. Será que é desta vez, com 4 possibilidades de escolha que o MLSTP/PSD vai ter um militante seu no Palácio do POVO?

Proprietário de empresas são-Tomenses em vários domínios, desde a hotelaria até segurança privada" com interesses em Angola e na África do Sul –

Foto  - WEB
Em Janeiro de 2011, o então deputado pelo círculo de Lobata, Aurélio Martins, candidata-se à liderança do MLSTP,  é eleito, prometendo “ um tempo novo para todos”  os são-tomenses, mas foi promessa que não tardou a passar de esperança à desilusão: - em Julho, desse mesmo ano, candidata-se às Presidenciais, contra a candidatura do líder histórico, Manuel Pinto da Costa, aliás, também com Maria das Neves e Elsa Pinto:  – Sofre uma pesada derrota, não tendo passando das primárias, ficando em último lugar e atrás das outras duas militantes do seu Partido

Maria das Neves

Sentindo-se contestado,  não tarda a abandonar a liderança, voltando a candidatar-se, quatro anos depois, em Novembro do ano passado – Não teve oposição: - Elsa Pinto, denunciando fraudes, acabou por desistir  – De novo o seu objetivo, não era propriamente liderar o Partido mas voltar a dificultar a eleição de Manuel Pinto da Costa.


Maria das Neves,  que já vinha  promovendo a sua campanha, sob várias formas, insiste no desejo de se voltar a recandidatar, justificando que teve mais votos de que ele na eleição anterior –

Aurélio Martins,  em vez de ir tratar dos seus negócios  (tal como ele reconhece confessando que gastou muito dinheiro e que está endividadoe que inclusive algumas das suas empresas estão em dificuldades em Angola e no país), resta-lhe agora a  esperança de ver ascender  à Presidência da República, a empresária. Maria das Neves, a fim de tentar nova chance:  .  sim, porque já em 2011 foi derrotada - E, se ela fosse eleita, poder pressionar o Governo para puxar mais uns milhões para as suas empresas.

Isto, porque,  as funções da Presidência da República, quando dominadas por astuta mentalidade empresarial, podem dar oportunidades a muita coisa – E, um empresário esperto ou uma empresária de olho bem aberto,  que tenha a sorte de entrar no Palácio do Povo,  claro que não fica à espera que algum assessor lhe ensine o sermão; do que deve ou não deve fazer. 

E, pelos vistos, hoje em dia, com a mentalidade atiçada pelos  novos ventos do liberalismo selvagem a soprar com toda a força, com as leis completamente desreguladas e subvertidas, só logra ser líder Partidário, quem tiver muita guita ou então for muito esperto para ir enganando, hoje um, amanhã outro.  – Até subir no mais alto degrau da política.  - Naturalmente que não podemos generalizar

PRÉ- CAMPANHA 2011  –04/04/2011 – Excerto de comentários a uma notícia : 

Hoje, as leoazinhas ganharam grande notoriedade, ocuparam altos cargos governativos, são autónomas e independentes, já não precisam do partido, agora os seus interesses pessoais, as suas ambições são desmedidas. Enfim, tornaram-se baronesas e, o partido encontra-se há largos anos num estado de autofagia latente. As lutas intestinais ameaçam colonizar o cólon de um doente que se encontra num estado imunitário débil e, se o bom senso não prevalecer, estamos perante um desastre de proporções inadiáveis, para o MLSTP/PSD.

O novo barãozinho legitimado, concorre para o mais alto cargo da nação, sem provas dadas, sem currículo vitae em cargos governativos e, sem carisma, fruto dos jogos do poder, através da gincana política, óbvio que com esta atitude, o MLSTP/PSD aniquila qualquer candidatura da sua ala partidária. Como as baronesas não têm a máquina partidária que lhes apoia, estão de certa maneira, condenadas ao insucesso nas urnas. Esta atitude da direcção do MLSTP/PSD é deveras inteligente, exclui a insurreição e a desobediência dentro do partido” -Pré – candidatas para as presidenciais rebelam-se contra a liderança ...

A credibilidade de um país pobre, não tendo riqueza, é afiançado pela credibilidade e prestígio dos seus dirigentes


PALAVRAS SÁBIAS E EXPERIENTES QUE NÃO FORAM ESCUTADAS

6 Janeiro de 2011O líder carismático do partido, Manuel Pinto da Costa, alertou para a necessidade de a nova direção se acautelar na política que vai desenvolver enquanto partido da oposição. 
     
"O partido tem enorme responsabilidade de ser uma oposição séria e exemplar, de modo a constituir uma alternativa política credível e consistente para a governação de São Tomé e Príncipe", disse.
    
Pinto da Costa reconheceu porém que o MLSTP-PSD "não reúne todos os pressupostos e condições necessárias" para se constituir nessa alternativa,"na medida em que terá primeiramente de proceder a uma profunda reestruturação com vista a reaproximar-se da sua base de apoio".      Empresário Aurélio Martins eleito presidente do MLSTP-PSD - Ango




Atente-se nesta notícia  - 27/09/2015 - “São Tomé e Príncipe está classificado como um país de alto risco de stress da dívida pública e o atraso dos pagamentos estatais constitui um grave problema para o governo do primeiro-ministro Patrice Trovoada que não esconde a sua preocupação” – São Tomé e Príncipe recebe 19 milhões de euros do Banco Mundial e ...

E qual a razão por que  existe  essa desconfiança? – Naturalmente por razões de ordem política. Quem empresta, não o empresa à toa e faz as suas
avaliações – Do que se prometeu fazer e não se fez –

INDEPENDÊNCIA HÁ QUASE 41 ANOS


S. Tomé e Príncipe, conquistou a sua independência,  há quase 41 anos, sem dúvida, um facto histórico de inegável relevância, pois não há dinheiro algum que pague a liberdade – sobretudo, se ela for bem aproveitada  - todavia, economicamente, continua a  depender, essencialmente, da ajuda externa: 

15/07/2015 - Portugal abriu uma linha de crédito de 10 milhões de euros a favor de São Tomé e Príncipe, na sequência de um acordo terça-feira assinado em São Tomé, em cerimónia testemunhada pelo primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, em documento assinado pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Luís Campos Ferreira
E para onde voou esse dinheiro? 

Foi para o Estado fazer investimento diretos, às populações? – Nada disso: para pagar às empresas privadas que andam por aqui a mamar à custa dos dinheiros públicos – Pois é o que acrescenta a noticia: O secretário de Estado português disse que esta linha de crédito destina-se ao investimento no sector privado através da concessão de crédito às empresas são-tomenses e portuguesas com projectos em São Tomé e Príncipe, “a fim de criar emprego e gerar riqueza.” No fundo a empresas, que vem para África, mais na mira de se aproveitar de esquemas do que promover a riqueza e o emprego


Nenhum comentário :