expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 30 de junho de 2016

S. Tomé e Príncipe – Eleições presidências 2016 – Campanha abre com cinco candidatos, a 2 de Julho - Desistência de Vera Cruz e o chumbo previsto a Estanislau Afonso, autor da Batota do Juiz, que agora poderá ter que se confrontar com a queixa-crime do mesmo juiz que inocentou Maria das Neves


Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise 


S. Tomé é um meio pequeno e pacifico mas onde as sensibilidades politicas facilmente se exasperam e fervem à flor da Pele – Então em campanha eleitoral, parece que  toda a gente sofre da mesma  partidarite aguda.  É bom para o turista que é capaz de ver nisto um certo folclore, a destacar-se numa paisagem onde o verde predomina e é luxuriante. Mas, pelos vistos, demasiado agitado para as aspirações dos que desejam eleger o seu candidato para a Chefia da Nação – E apenas só um poderá ser o escolhido

Foto - VOA 
São agora cinco os candidatos que vão disputar, nos 111.222 eleitores   inscritos, o alto cargo de Presidente da República Democrática de S. Tomé e Príncipe –  O ex-primeiro-ministro, Vera Cruz, retirou-se  da corrida eleitoral, por ter concluído não estarem reunidas as condições que lhe permitissem perspetivar um bom resultado» - E, como é um homem sério, independente  e  esclarecido, entendeu que não devia estar a tomar tempo de antena desnecessariamente ou servir de bengala a qualquer outro candidato ou candidata. A candidatura de Gilberto Gil Umblina - natural do Príncipe, com um passado ligado à divulgação da música das duas ilhas -  não foi aceite por falta de documentos exigidos na lei eleitoral

O chumbo a Estanislau Afonso – autor do livro “Batota do Juiz”,   que previmos neste site, confirmou-se, não nos surpreendeu, minimamente – Justiça procura pelo autor do livro “Batota do Juiz” | Téla Nón A sua irreverência, dificilmente poderia ser aceite  - Independentemente  da veracidade ou não das acusações, que fez no seu livro, ele envolveu-se num terreno demasiado movediço e perigoso: que é o de ter afrontado  quem nas mãos tem o martelo da justiça e tem por hábito julgar e não ser julgado.  

A explicação do porta-voz da CNE, Ambrósio Quaresma, diretor do Jornal O Parvo, é a de que o Tribunal Constitucional decidiu anular a candidatura do economista, Estanislau, autor do polémico livro ‘A batota do juiz’ , em que acusa alguns juízes de atos de corrupção e abuso de autoridade " mas não avança os crimes de que o candidato é acusadoComissão Eleitoral afastou Estanislau Afonso da eleição presidencial ..

Por sua vez, do  Tribunal Constitucional, vem esta explicação  de um  acórdão aprovado por unanimidade pelos juízes conselheiros do Tribunal Constitucional, que indica que no espaço temporal definido por lei, para apresentação das candidaturas o cidadão Estanislau Afonso, depositou no Tribunal que analisa o processo das candidaturas, 80 certidões de capacidade eleitoral dos subscritores, 168 requerimentos dos subscritores sem as respectivas certidões de capacidade eleitoral, e 12 certidões de capacidade eleitoral, sem requerimento dos subscritores. Acórdão do T.C. chumbou a candidatura de Estanislau Afonso 


DEPOIS DESTES DESAIRES - TALVEZ OUTROS MAIS COMPLICADOS 

E o mais provável é, Estanislau Afonso,  ter que prolongar a sua estadia em S. Tomé e não voltar tão cedo a Lisboa. Pois,  como é do conhecimento público, o Procurador-Geral da República Frederique Samba, o mesmo Juiz que inocentou Maria das Neves, no processo "Mãos Limpas", decidiu processar criminalmente o autor do livro “Batota do Juiz”, de autoria do cidadão Estanislau Afonso. Segundo o Procurador-Geral, são duas as queixas, uma em São Tomé e outra em Portugal, que visam responsabilizar o autor do livro pelas acusações infundadas feitas contra a sua pessoa -. «Fiquei surpreso e estupefacto com as acusações que recaem sobre a minha pessoa. O livro não apresenta provas nenhumas sobre a corrupção. Para um jurista que conhece direito, o livro não provas nenhumas», reclamou o Procurador-Geral da república

Trata-se, com efeito do mesmo juiz   Frederique Samba,  que conduzia o processo apelidado de "Mãos Limpas" que inocentou  a antiga primeira-ministra Maria das Neves, o seu director de Gabinete José Neto, bem como o antigo ministro do Comércio Arzemiro dos Prazeres, alegadamente por falta de provas. Mas o Ministério Público entendeu - mas quem julga é juiz -  existirem provas materiais que permitem concluir que aquelas figuras cometeram os crimes de abuso de confiança e de peculato, pelo que decidiu recorrer da decisão.   -Procuradoria recorre de decisão sobre escândalo financeiro em S.Tomé....Procuradoria recorre de decisão sobre escândalo financeiro em S.Tomé

CANDIDATO DEFENDE-SE NO FACEBOOK, DIZ-SE INJUSTIÇADO  E RECLAMA SOLIDARIEDADE DOS APOIANTES - "Os Juízes disseram que notificaram Estanislau Afonso para entregar Atestado de Residência e que não foi entregue. Esta afirmação não corresponde a verdade. Nunca os Juízes ou a secretária de Supremo Tribunal de Justiça notificou Estanislau Afonso para esse fim. Como a Câmara Distrital de Água Grande demorava para entregar o Atestado de Residência foi entregue na secretária de Supremo Tribunal de Justiça o recibo do pagamento no dia 23/06/2016 com promessas de entregar o Atestado de Residência no dia 24/06/2016. No dia 24/06/2016 Estanislau Afonso acompanhado com o seu mandatário levou Atestado de Residência e três declarações de trabalho para entregar o Supremo Tribunal de Justiça, o Juiz Justino Viegas recebeu leu depois devolveu os documentos ao Estanislau Afonso. Deu ordem para a secretária não receber. Estanislau Afonso pediu uma declaração de presença não foi concedida, pediu livro de reclamação não foi concedido, o acto teve a cobertura de mais dois Juízes que são: O Juiz Silvestre Leite e a Juiza Alice Vera Cruz. O Estanislau Afonso e o seu mandatário ficaram no tribunal até as 18 horas do dia 24/06/2016.
No dia 27/06/2016 Estanislau Afonso foi ao Supremo Tribunal de Justiça entregar reclamação ao Conselho Superior Judiciário.

No dia 28/06/2016, recebi uma notificação assinada pelo Juiz Justino Viegas datada 24/06/2016. Fortes indícios apontam que a data atrasada foi com objetivo de impedir reclamações. Mas todavia foi introduzida mais reclamação no Supremo Tribunal de Justiça.
Por isso peço aos apoiantes da candidatura de Estanislau Afonso para não perderem esperança vamos aguardar serenamente pela justiça. Porque foram entregues no Supremo Tribunal de Justiça todos os documentos exigidos pela Lei 11/90 (Lei eleitoral de São Tomé e Príncipe) para aprovação de candidatura à Presidente da República.
Estanislau Afonso


 ENTREVISTA QUE ESTANISLAU NOS CONCEDEU HÁ DOIS ANOS 




CINCO NA DISPUTA E PELA MESMA ORDEM DO SORTEIO - À EXCEPÇÃO  DE MANUEL ROSÁRIO QUE ASCENDE DO 7º LUGAR PARA QUINTO

De acordo com o anunciado, do  sorteio, a ordem dos candidatos nos boletins de votos, ficou assim estabelecida - 


1º  Manuel Pinto da Costa, líder histórico do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe,  pai da Pátria São-Tomense, o qual, após cinco anos como mais alto magistrado da Nação, uma vez mais concorre, como figura supra-partidária  e à margem das querelas e intrigas das atuais cúpulas do Partido, de que foi o  principal fundador  e guia  -

Manuel Pinto da Costa nasceu em S.Tomé a 5 de Agosto de 1937.Doutor em economia pela Faculdade de Berlim, antiga República Democrática Alemã, Manuel Pinto da Costa, membro fundador do Comité de Libertação de São Tomé e Príncipe, primeira organização independentista são-tomense, acabou por ser figura de consenso no seio dos nacionalistas radicados no estrangeiro, para dirigir a nova organização política o MLSTP e consequentemente o novo país independente.

A sua influência na luta pela libertação de São Tomé e Príncipe começou a ser exercida ainda como estudante. Na década de 60 foi eleito secretário para informação e propaganda da União Geral dos Estudantes da África Negra, sediada em Rabat Marrocos.
Durante 15 anos presidiu os destinos de São Tomé e Príncipe, de 12 de Julho 1975 à 3 de Abril de 1991.
Foi um dos primeiros líderes africanos a implementar reformas com vista a mudança do regime mono partidário para a democracia pluralista. Em 1989 sob Presidência de Pinto da Costa o povo foi chamado para referendar a nova constituição política. - Excerto do site do apoio à sua candidatura http://vozdesaotomeeprincipe.blogspot.pt/2016/06/biografia-resumida-de-manuel-pinto-da.
  EVARISTO de CARVALHO – 2º DA LISTA DO SORTEIO


Foto de-global.pt
Evaristo de Carvalho, surge no 2º lugar  da lista do sorteio – Curiosamente, pela mesma ordem em que deram entrada as candidaturas no Supremo Tribunal de Justiça – O antigo primeiro-ministro, em duas ocasiões, concorre com  o apoio do atual partido maioritário, a Acção Democrática Independente (ADI).



Evaristo Carvalho, antigo quadro da Brigada de Fomento Agro-Pecuário, onde exerceu o cargo de chefe da secretaria, conta no seu currículo, além dessa interessante experiência, pouco comum, a um são-tomense, no período colonial, o facto de,  em duas ocasiões (Julho a Outubro de 1994 e de Setembro de 2001 a Março de 2002),  ter desempenhado as funções de Primeiro-Ministro ou seja,  o politico a quem fora confiada a missão de preencher os espaços vazios na ação governativa, devido à demissão dos Governos, que estavam em exercício.

Evaristo Carvalho, tido como pessoa afável mas discreta, e, conquanto não possa arvorar  o passado histórico do fundador da nacionalidade da Pátria São-Tomense, porém, atendendo às suas qualidades humanas e políticas, poder-se-á talvez dizer que, esta curiosa coincidência do sorteio os destacar no topo da lista, quem sabe se não será o primeiro sinal de  ambos virem de novo a disputar a segunda volta na derradeira fase de apuramento – Tem a palavra o cidadão eleitor.

 MARIA DAS NEVES – 3ª FIGURA NOS BOLETINS DE VOTO


Maria das Neves, também ela a  terceira figura política são-tomense, a formalizar a sua candidatura, é natural de S. Tomé - Formada em economia, militante do partido MLSTP, ocupou em 2002 o cargo de Ministra da Economia, Pescas, Turismo, e Comércio no governo de unidade nacional liderado pelo seu partido o MLSTP/PSD. Em 2003 saltou para a Chefia do Governo de Unidade Nacional, tornando-se na primeira mulher são-tomense a ocupar o cargo de Primeira Ministra e Chefe do Governo.

Segundo o seu mandatário, Danilo santos,  a candidatura é independente, mas com apoio do partido MLSTP  e de outras forças vivas do país. Esperança Renovada para o país é uma das promessas da cidadã que quer ser primeira mulher Presidente de São Tomé e Príncipe.

Maria das Neves, que concorreu as eleições presidenciais de 17 de Julho de 2011, tendo sido derrotada na primeira volta, regressa ao combate eleitoral em 2016, marcado coincidentemente para o mesmo dia e o mesmo mês.


HÉLDER BARROS – 4º DA LISTA



Hélder Barros, antigo ministro da Coordenação Económica no governo liderado por Evaristo Carvalho, que já havia concorrido em 2011,  é o 4º nos boletins de votos – Nas declarações à imprensa, aquando da apresentação da sua candidatara, disse que o seu objetivos é Unir a família santomense.



MANUEL DO ROSÁRIO -   ÚLTIMO NOS BOLETINS DE VOTOS

Manuel Fernandes Vaz do Rosário, biólogo de formação e natural de Changra, distrito de Lobata - O professor do ensino secundário, candidata-se  às eleições presidenciais de 17 de Julho em São Tomé e Príncipe, como independente - É referido como "uma figura pouco conhecida nos corredores da política são-tomense, mas com grande aceitação na classe docente" - 
Além de agricultor,  Manuel do Rosário, foi diretor da escola secundária de Desejada, em Lobata, e considera-se um candidato “indicado por Deus”, fortemente católico, e espera ajuda divina para chegar ao cadeirão presidencial.




Nenhum comentário :