expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 19 de junho de 2016

S. Tomé e Príncipe - Eleições Presidenciais 2016 – Supremo Tribunal de Justiça, divulga a lista dos sete candidatos - Chumbada a candidatura de Gilberto Gil Umbelina por falta de documentos exigidos na lei eleitoral. - Estanislau Afonso, passou o 1º ronde mas poderá não passar no 2º e ver-se a braços com um processo criminal à perna - Manuel Pinto da Costa - o 1º da lista – Depois de conhecido o sorteio, centenas motoqueiros e taxistas invadem o jardim do Morro da Trindade e fazem o maior brado da pré-campanha


Por Jorge Trabulo Marques - Informação e análise jornalística




S. TOMÉ - ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS 2016 – O FLOGÁ DOS SETE MAGNÍFICOS JÁ É CONHECIDO - O POVO AGORA VAI JULGÁ-LOS - Sete os candidatos que vão disputar, nos 111.222 eleitores inscritos, o alto cargo de Presidente da República Democrática de S. Tomé e Príncipe 


As eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe, realizam-se no próximo dia 17  de Julho  - São sete os candidatos que vão disputar, nos 111.222 eleitores   inscritos, o alto cargo de Presidente da República Democrática de S. Tomé e Príncipe – A candidatura de Gilberto Gil Umblina - natural do Príncipe, com um passado ligado à divulgação da música das duas ilhas -  não foi aceite por falta de documentos exigidos na lei eleitoral - E a do autor do livro "A Batota do Juiz" -  ainda não é 100% seguro se passou, já que terá que fazer prova de residência, em S. Tomé nos últimos 3 anos - No entanto, em qualquer caso,   embora a lei eleitoral lhe confira imunidade,  poderá  vir a  confrontar.se, no final da campanha, com um processo judicial  à perna .Justiça procura pelo autor do livro “Batota do Juiz” | Téla Nón


O sorteio, que ontem teve lugar  no Supremo Tribunal de Justiça de Justiça, colocou em 1º da lista, a recandidatura de Manuel Pinto da Costa, líder histórico do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe,  pai da Pátria São-Tomense, o qual, após cinco anos como mais alto magistrado da Nação, uma vez mais concorre, como figura supra-partidária  e à margem das querelas e intrigas das atuais cúpulas do Partido, de que foi o  principal fundador  e guia  -




Manuel Pinto da Costa, ele que já tinha recebido significativas manifestações de apoio, dir-se-ia que teve, no mesmo dia em que o seu nome o ditou  para o lugar cimeiro do sorteiro, também a sua grande prova de arranque, com o apoio de várias centenas de motoqueiros e taxistas, que “invadiram” os jardins da residência oficial da Presidência da República, no Morro da Trindade, tal como documentam as imagens que foram divulgados no Facebook por apoiantes.



Manuel Pinto da Costa nasceu em S.Tomé a 5 de Agosto de 1937.Doutor em economia pela Faculdade de Berlim, antiga República Democrática Alemã, Manuel Pinto da Costa, membro fundador do Comité de Libertação de São Tomé e Príncipe, primeira organização independentista são-tomense, acabou por ser figura de consenso no seio dos nacionalistas radicados no estrangeiro, para dirigir a nova organização política o MLSTP e consequentemente o novo país independente.

A sua influência na luta pela libertação de São Tomé e Príncipe começou a ser exercida ainda como estudante. Na década de 60 foi eleito secretário para informação e propaganda da União Geral dos Estudantes da África Negra, sediada em Rabat Marrocos.
Durante 15 anos presidiu os destinos de São Tomé e Príncipe, de 12 de Julho 1975 à 3 de Abril de 1991.
Foi um dos primeiros líderes africanos a implementar reformas com vista a mudança do regime mono partidário para a democracia pluralista. Em 1989 sob Presidência de Pinto da Costa o povo foi chamado para referendar a nova constituição política. - Excerto do site do apoio à sua candidatura http://vozdesaotomeeprincipe.blogspot.pt/2016/06/biografia-resumida-de-manuel-pinto-da.

  EVARISTO de CARVALHO – 2º DA LISTA DO SORTEIO
Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista

Telenanon
Evaristo de Carvalho, surge no 2º lugar  da lista do sorteio – Curiosamente, pela mesma ordem em que deram entrada as candidaturas no Supremo Tribunal de Justiça – O antigo primeiro-ministro, em duas ocasiões, concorre com  o apoio do atual partido maioritário, a Acção Democrática Independente (ADI).



Foto de-global.pt
Evaristo Carvalho, antigo quadro da Brigada de Fomento Agro-Pecuário, onde exerceu o cargo de chefe da secretaria, conta no seu currículo, além dessa interessante experiência, pouco comum, a um são-tomense, no período colonial, o facto de,  em duas ocasiões (Julho a Outubro de 1994 e de Setembro de 2001 a Março de 2002),  ter desempenhado as funções de Primeiro-Ministro ou seja,  o politico a quem fora confiada a missão de preencher os espaços vazios na ação governativa, devido à demissão dos Governos, que estavam em exercício.

Evaristo Carvalho, tido como pessoa afável mas discreta, e, conquanto não possa arvorar  o passado histórico do fundador da nacionalidade da Pátria São-Tomense, porém, atendendo às suas qualidades humanas e políticas, poder-se-á talvez dizer que, esta curiosa coincidência do sorteio os destacar no topo da lista, quem sabe se não será o primeiro sinal de  ambos virem de novo a disputar a segunda volta na derradeira fase de apuramento – Tem a palavra o cidadão eleitor.

 MARIA DAS NEVES – 3ª FIGURA NOS BOLETINS DE VOTO

Maria das Neves, também ela a  terceira figura política são-tomense, a formalizar a sua candidatura, é natural de S. Tomé - Formada em economia, militante do partido MLSTP, ocupou em 2002 o cargo de Ministra da Economia, Pescas, Turismo, e Comércio no governo de unidade nacional liderado pelo seu partido o MLSTP/PSD. Em 2003 saltou para a Chefia do Governo de Unidade Nacional, tornando-se na primeira mulher são-tomense a ocupar o cargo de Primeira Ministra e Chefe do Governo.

Segundo o seu mandatário, Danilo santos,  a candidatura é independente, mas com apoio do partido MLSTP  e de outras forças vivas do país. Esperança Renovada para o país é uma das promessas da cidadã que quer ser primeira mulher Presidente de São Tomé e Príncipe.

Maria das Neves, que concorreu as eleições presidenciais de 17 de Julho de 2011, tendo sido derrotada na primeira volta, regressa ao combate eleitoral em 2016, marcado coincidentemente para o mesmo dia e o mesmo mês.

Mãe de duas filhas, casada e formada em economia, militante do partido MLSTP, ocupou em 2002 o cargo de Ministra da Economia, Pescas, Turismo, e Comércio no governo de unidade nacional liderado pelo seu partido o MLSTP/PSD. Em 2003 saltou para a Chefia do Governo de Unidade Nacional, tornando-se na primeira mulher são-tomense a ocupar o cargo de Primeira Ministra e Chefe do Governo.
Resistiu ao Golpe de Estado Militar   de 2003, e manteve-se no cargo. Antes exerceu vários cargos na administração pública com destaque para o banco central. Desde 2010 que é vice-Presidente da Assembleia Nacional.” – Fonte Télanon 

HÉLDER BARROS – 4º DA LISTA



Hélder Barros, antigo ministro da Coordenação Económica no governo liderado por Evaristo Carvalho, que já havia concorrido em 2011,  é o 4º nos boletins de votos – Nas declarações à imprensa, aquando da apresentação da sua candidatara, disse que o seu objetivos é Unir a família santomense.



ESTANISLAU AFONSO – 5º NOS BOLETINS DE VOTO  - PODERÁ CORRER O RISCO DE NÃO CONCLUIR A CAMPANHA

Combater o roubo e explorar o petróleo é o lema da candidatura do  autor do livro, “Batota do Juiz,” ,  5º da lista nos boletins de votos – Porém, há quem admita que poderá não concluir a sua campanha e ser detido – Isto pelo facto de pender sobre o seu nome  um  processo criminal-   um em S. Tomé, outro em Portugal – movido pelo  Procurador-Geral da República Frederique Samba, que visam responsabilizar o autor do livro pelas acusações infundadas feitas contra a sua pessoa.

TOMÉ VERA CRUZ - 6º NOS BOLETINS DE VOTO

Foto - VOA 
Tomé Vera Cruz já foi secretário-geral do MDFM/PL (Movimento de Democrático Força da Mudança – Partido Liberal ) sendo hoje militante do Partido de Convergência Democrática (PCD), partido que é a atual terceira força parlamentar são-tomense e que o poderá vir a apoiar.

O antigo primeiro-ministro ostenta como razões da sua candidatura "A experiência  acumulada ao longo dos anos no desempenho das funções técnicas, políticas e administrativas, bem como o profundo conhecimento que possui da realidade do seu  país oferecem-me - Declarou  em conferência de imprensa num hotel na capital são-tomense, na ocasião da apresentação da sua candidatura 

 Tomé Soares da Vera Cruz (nascido em 1955?) Foi primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe a partir de abril de 2006 a fevereiro de 2008. Foi também secretário-geral da "Força para a Mudança Democrática Movimento-Liberal (MDFM-PL).

Formado em engenharia  elétrica por uma universidade romena, Vera Cruz serviu como Ministro dos Recursos Naturais em um governo liderado pelo MLSTP partir de 9 de Agosto de 2003 a 05 de março de 2004.

Seu partido, em uma coligação com o Partido da Convergência Democrática (PCD), ganhou o maior número de assentos (23) nas eleições legislativas realizadas em 26 de março de 2006. Vera Cruz, em seguida, tornou-se primeiro-ministro em 21 de Abril de 2006. tendo anunciado sua renúncia em 07 de Fevereiro de 2008 e foi sucedido por Patrice Trovoada em 14 de Fevereiro" -  Fonte da Google 

MANUEL DO ROSÁRIO - 7º  ÚLTIMO NOS BOLETINS DE VOTOS

Manuel Fernandes Vaz do Rosário, biólogo de formação e natural de Changra, distrito de Lobata - O professor do ensino secundário, candidata-se  às eleições presidenciais de 17 de Julho em São Tomé e Príncipe, como independente - É referido como "uma figura pouco conhecida nos corredores da política são-tomense, mas com grande aceitação na classe docente" - 
Além de agricultor,  Manuel do Rosário, foi diretor da escola secundária de Desejada, em Lobata, e considera-se um candidato “indicado por Deus”, fortemente católico, e espera ajuda divina para chegar ao cadeirão presidencial.

Nenhum comentário :