expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 19 de julho de 2016

Eleições Presidenciais em S. Tomé – Ensombradas com um mar de dúvidas na contagem final – Rádio e Televisão suspendem a contagem, quando o escrutínio apontava para uma segunda volta para ser retomada a meio da madrugada com a vitória ao candidato Evaristo de Carvalho apoiado pelo partido do Governo – Manuel Pinto da Costa e Maria das Neves. contestam resultados e tecem duras criticas.

Nestas coisas nem o diabo gosta de ser encavacado

Nestas coisas, de pleitos eleitorais, nem o diabo gosta de ser encavacado e nem um adulto de ser empurrado de carrinho – E tão pouco o vencedor de ser acusado de cumplicidade em fraude de escrutínio.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise 
Não havia necessidade deste teatro de ópera bufa, na ponta final da contagem dos votos - Tudo parecia indicar que a vitória não escapava a Evaristo de Carvalho, e com grande avanço sobre as duas candidaturas de Manuel Pinto de Costa e de Maria das Neves  -   mas sem maioria absoluta, o que, sem conflitualidades e dramas,  remeteria a decisão para um segundo escrutínio  - Situação perfeitamente aceitável num país com provas dadas de maturidade democrática.

As eleições decorreram num clima de entusiástica participação, de muito flogá e festa, com os cinco candidatos a fazerem valer os seus argumentos, mas de forma ordeira e pacifica - Já se falava de fortes suposições de fraudes, mas, pelos vistos, as mesmas parece terem tido o seu corolário, quando era suposto que não acontecessem.

Comício de Encerramento Evaristo de Carvalho - Téla Nón

Afinal, as minhas dúvidas, são as de muitos santomenses, que acompanhavam a leitura do escrutínio através da televisão e da rádio  - Estava acompanhar a leitura dos resultados, através da Rádio Nacional, e constatei que, quando era suposto transmitiram os escassos resultados que faltavam, numa altura em que os resultados indicavam uma diferença de pouco mais de uma centena de votos, a separarem Maria das Neves de Manuel Pinto da Costa, e que a votação em Evaristo de Carvalho, conduziria a  uma segunda volta,  estranhamente,  tal informação foi  silenciada: porque razão isso aconteceu, é uma pergunta que já vi exposta, por santomenses, no facebook e que também, pessoalmente, me intrigou.

QUANDO OS PAPISTAS QUEM SER MAIS PAPAS DO QUE O PAPA

Depois do arranjo floral ter sido concertado, a Comissão Eleitoral, presidida por pessoas da confiança do Governo, fazem a divulgação dos resultados finais   mas deixando atarás dessa leitura um forte clima de dúvidas  e de suspeição - Algo  desnecessário mas, a confirmar-se,  indecoroso, que mancha desnecessariamente a vitória do candidato apoiado pela ADI   - Acredito, piamente, que, Evaristo de Carvalho, não merecia ser joguete dessa grosseira manipulação de última hora - E não sei mesmo se ele não acabará até por demarcar-se deste teatro para o qual foi empurrado - Pois, conheço bem o seu carácter, de cidadão  honesto e íntegro. - Longe de ser aquele pau mandato, de que injustamente é acusado -  E julgo que só não o fará, se, realmente, tiver a certeza que o resultado é mesmo o que foi divulgado. 



Foto de-global.pt
Estes os resultados, então divulgados, às 4 da manhã,  pelo Presidente da Comissão Eleitoral  considerando que,  os 34 629 votos – 50,14%, apurados a favor do Candidato, Evaristo de Carvalho, lhe asseguram  a vitória absoluta das eleições, evitando uma segunda volta – Porem, a sua homologação está ainda sujeita à apreciação do  Tribunal Constitucional, que apreciará os dados fornecidos e as  eventuais reclamações, que certamente não deixará de haver.

Segundo o mesmo comunicado,  Evaristo Carvalho obteve, 50,14% dos votos.
Pinto  da Costa – 17 121 votos – 24,79%
Evaristo  Carvalho – 34 629 votos – 50,14%
Maria das Neves –  16.638 votos – 24,09%
Helder  Barros – 194 votos – 0,28%
Manuel do Rosário – 488 votos – 0,71%
69 070 votos válidos
624 votos brancos
1423 votos nulos
Abstenção de 35,91%

CANDIDATURA DE MARIA DAS NEVES – PROTESTA 

DN - Campanha de Maria das Neves pede anulação de presidenciais de domingo, alegando irregularidades. Candidato do partido no governo ganhou à primeira volta São Tomé E Príncipe - Candidatos derrotados contestam vitória de Evaristo Carvalho

Maria das Neves - Téla Nón 
Refere a Lusa, que, Maria da Neves contesta resultados e pede anulação dos resultados Por Lusa A candidatura de Maria das Neves, terceira classificada nas eleições presidenciais de domingo em São Tomé e Príncipe, anunciou hoje que vai contestar judicialmente os resultados e pedir a anulação do ato eleitoral. Evaristo Carvalho venceu as eleições, à primeira volta, por apenas 188 votos, mas, segundo Danilo Santos, diretor de campanha de Maria das Neves, as eleições presidenciais "não foram nem livres, nem justas nem transparentes". "Em círculos eleitorais onde uma grande maioria dos eleitores não exerceu o seu direito de voto, foi anunciado um número exacerbado de votos em detrimento da nossa candidatura", afirmou Danilo Santos, salientando que o recurso será entregue ainda hoje no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) de São Tomé e Príncipe. 

Por seu turno, o jornal Téla Nón - diz o seguinte: Contrariamente ao que tem vindo a ser propalado nos órgãos de comunicação social nacional e internacional, São Tomé e Príncipe ainda não tem um novo Presidente da República.


O que se assistiu na noite eleitoral nos órgãos de comunicação social estatais, particularmente na Televisão São-tomense, demonstra o culminar de um processo ardilosamente preparado, previamente anunciado pelo seu líder, de que o seu candidato tem que ganhar custe o que custar.Mais pormenores em Maria das Neves rejeita o resultado provisório das eleições e pede a






Candidatura de Pinto da Costa promete reagir às suspeitas de fraude

Pelo lado da candidatura de Manuel Pinto da Costa – Também as mesmas dúvidas (..) "Perante tais factos, que podem indiciar a existência de graves irregularidades do processo de apuramento dos resultados" a candidatura "reserva-se no direito de não se pronunciar sobre os resultados provisórios apresentados, até que esta situação seja devidamente esclarecida".

Comicio de Encerramento Pinto da Costa - Téla Nón
Fonte da candidatura de Manuel Pinto Costa disse à Lusa que estão a ser contabilizadas as eventuais irregularidades, um processo lento porque é feita uma contagem mesa a mesa. Só depois, a candidatura irá apresentar um recurso junto do Supremo Tribunal de Justiça, uma ação que já foi feita pela candidatura de Maria das Neves, a terceira classificada. Candidatura de Pinto da Costa promete reagir às suspeitas de fraude

VITÓRIA PRESIDENCIAL NUM ÚNICO ESCRUTÍNIO – FEITO HISTÓRICO, QUE NUNCA OCORREU EM S. TOMÉ E PRÍNCIPE

A vitória de Evaristo de Carvalho, se fosse por maioria simples, mesmo que substancial, não me surpreenderia, pois,  mal tomei conhecimento  dos primeiros resultados nas secções da  Lusófona e,  posteriormente dos que iam sendo divulgados, na Internet, para logo admitir que ia ser o incontestável vencedor destas eleições, Porém, longe de imaginar que ia ganhar, por maioria absoluta, ou seja, por uma diferença, tão magra, num universo de 111.222 eleitores registados

Não é que o resultado divulgado, a favor de Evaristo de Carvalho, seja insólito mas dir-se-ia  - face ao peso de outros dos candidatos -  ser quase o mesmo que  acertar no euro-milhões. Aliás, julgo que tal resultado, nunca sucedeu na história das eleições presidenciais, nestas Ilhas.

2 comentários :

milton semedo disse...

Gostaria de estar certo de que tudo isso não passará de uma bira momentânea, este pequeno País tem sido aniquilado pelos seus sucessivos governantes, mas sempre mostrou ser um recantos para escrita de poesias. esta tarde já vimos uma manifestação da parte do Manuel Pinto da Costa , que foi eleito em 2011 pelos jovens que gostariam de ver pelo menos mudar o rumo de falta de respeito pela coisa pessoas e coisa publica, mas infelizmente, esta responsabilidade ele não foi capaz de assumir perante as facilidades de ter segundo mandato na maior tranquilidade. vamos ver como será novos episódios dessa novela.

SF disse...

Falácia para fazer boi dormir. Desde sempre, os candidatos sempre teviram no mínimo um delegado seu em cada mesa voto com responsabilidades de acompanhar as contagens e reportar as ilegalidades. Os dados de cada mesa é publicado no local, o que facilita cada um dos candidatos fazerem as suas próprias contas finais. Se o mesmos têm os dados apurados em cada mesa porque não os comparam com os dados publicados pela CEN?