expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 27 de agosto de 2016

S. Tomé e Príncipe – . País gravemente ferido nas Leis Soberanas - Compete ao Presidente da República, Defender a Constituição e Exercer as funções de Comandante Supremo das Forças Armadas - Manuel Pinto da Costa "Não quis participar naquela palhaçada" |- Declarou ao Jornal de Angola – Mas a TVS, controlada por Patrice Trovoada, optou por dar a palavra ao seu aliado empresário-politico, Aurélio Martins, responsável pela divisão do MLSTP-PSD – Não apoiou o fundador da nacionalidade e do Partido, por considerar que é velho, esquecendo-se de que, Evaristo Carvalho, Chefe de Secretaria, no Governo Colonial, sem passado de resistência, pouco mais novo é.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e Análise - desde há 46 anos 

S Tomé e Príncipe é um país à deriva, onde as leis da Constituição, são constantemente subvertidas e atropeladas, desde que a tribo Trovoada se apoderou do poder.  - Isto, também, porque, a Justiça, além de fortemente politizada, ainda para mais,  sob a batuta de um antigo chefe  das policias secretas, único juiz a presidir ao TC e ao STJ e de  outros  tribunais – Compete ao Presidente da Republica, assegurar o cumprimento das leis e da Constituição e pôr cobro a esta perigosa palhaçada.

 As incompatibilidades estão ligadas à ideia de impossibilidade, por inconciliabilidade legal, de acumulação na mesma pessoa de dois ou mais cargos ou funções, e isso independentemente do carácter duradouro ou meramente temporário das atividades incompatíveis e independentemente também da pessoa que seja titular do órgão ou agente administrativo, não relevando saber se tal pessoa tem ou deixa de ter interesse pessoal na decisão do procedimento em causa. São, pois, casos em que a lei abstrai das situações concretas e exclui liminarmente e de forma genérica a possibilidade de acumulação de tais cargos ou funções, por considerar que ela é suscetível de gerar o risco de o titular do órgão ou o agente" BOLETIM DE direito 

S. Tomé – Eleições – Tiro na Constituição de Evaristo Carvalho e Patrice Trovoada -  Foi na antiga Praça de Portugal, que Manuel Pinto da Costa, levantou os braços ao ser proclamada a independência da República Democrática de S. Tomé e principe


EM S. TOMÉ –  em 3 de Set  O MAIOR TIRO À CONSTITUIÇÃO  - PATRICE TROVODA DIZ UMA COISA MAS FAZ OUTRA – ACUSA A OPOSIÇÃO DE NÃO CUMPRIR AS LEIS MAS É ELE QUE QUE AS SUBVERTE E AS DESRESPEITA -  INSULTA PRESIDENTE DA REPÚBLICA: Convidou-o a estar presente na Assembleia da República para a tomada de posse de Evaristo Carvalho (lugar  onde deveria de facto decorrer a cerimónia  Evaristo Carvalho) mas depois faz precisamente o contrário 

ARTIGO 78.º ELEIÇÃO E POSSE 1. O Presidente da República é eleito por sufrágio universal, directo e secreto. 3. O Presidente da República eleito toma posse perante a Assembleia Nacional, no último dia do mandato do Presidente da República cessante ou, no caso de eleição por vagatura, no oitavo dia subsequente ao dia da publicação dos resultados eleitorais. 




Patrice Trovoada continua a protagonizar  a imagem da subversão  ao normal funcionamento das instituições democráticas  das maravilhosas Ilhas Verdes do Equador, - Ameaçando, com o seu procedimento, autoritário e irresponsável, o retrocesso económico e social de um dos países mais pequenos e mais  pobres de África 


Patrice Trovoada, diz uma coisa mas faz outra - Agora pretende vaiar o Presidente da República e os deputados da oposição - Isto é, se se deixarem levar pelo autoritarismo de um Primeiro-Ministro que tem na justiça as suas alavancas e no futuro chefe de Estado o seu pau-mandado

.Como ele é cata-vento -  "Há uma cerimónia de posse e que quem dá posse é Assembleia Nacional e não é o presidente cessante mas convinha que o Presidente Pinto da Costa participasse nesse ato que marca realmente a alternância ao mais alto nível do Estado santomense - Declarações proferidas  no dia seguinte ao escrutínio do dia 7, ao criticar o atual Presidente da República, de falta de ética e de erro histórico, por não ter participado com o seu voto na farsa eleitoral, do passado 7 de Agosto  


OS OUTROS É QUE NÃO CUMPREM AS LEIS E SÃO OS MAUS - A MESMA FILOSOFIA DO ARGUIDO COMPULSIVO 

Diz Patrice Trovoada, que "há um   sector de pessoas que não querem  cumprir com a lei! Mas primeiro é preciso é cumprir com a lei " - sublinha  "Não há nenhuma lei que se cumpre quando  serve e que não se queira cumprir quando não nos serve" -  

Ora é justamente este o comportamento de Patrice Trovoada, ao dar posse de Presidente da República, a  Evaristo de Carvalho, a 3 de Setembro, na Praça da Independência, no centro da capital – Cerimónia a realizar-se, pela primeira vez, desde que o país passou de partido único e adotou o pluralismo democrático – E ao arrepio da Constituição da República, 


O Presidente da República é o Chefe do Estado e o Comandante Supremo das Forças Armadas, representa a República Democrática de São Tomé e Príncipe, ao qual compete assegurar o regular funcionamento das instituições. Cumprir e fazer cumprir a Constituição e as leis, defender a Independência Nacional, promover o progresso económico, social e cultural do Povo São-tomense  - O Presidente da República eleito toma posse perante a Assembleia Nacional, no último dia do mandato do Presidente da República cessante  - Todas estas normas estão sendo subvertidas e descaradamente desrespeitadas 

TELEVISÃO PÚBLICA:   DEPOIS DO INSULTO AO CHEFE DO ESTADO, DO JORNAL O PARVO. COM HONRAS DE TELEJORNAL, MAIS UMA VEZ A TOMAR POSIÇÃO POLÍTICA POR UMA DAS PARTES 
  
ENTREVISTA QUE ABRE O TELEJORNAL DA TVS PARA ATACAR DE NOVO  O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,  SEM ESTE PODER DEFENDER-SE  E CONTRADITAR AS ACUSAÇÕES http://www.tvs.st/program/NTU=/Mjgw/true - POIS A ENTREVISTA DADA POR PINTO DA COSTA, NÃO  FOI À TVS MAS AO JORNAL DE ANGOLA - Se achava que lhe assistiam razões, fazia-o através deste jornal 


(...) Jornal de Angola - É uma figura histórica do partido MLSTP, mas concorreu de forma independente. A candidata Maria das Neves concorreu com o apoio do MLSTP. Não acha que, se houvesse consenso dentro do partido para que apenas um dos dois fosse ao pleito, a ADI teria menos hipótese? 

Manuel Pinto da Costa - Acho que com a montagem que foi feita, fosse qual fosse o candidato que viesse, não teria chances de ganhar. Fiz uma campanha com poucos meios, mas no terreno, por todo o sítio que passei, constatei com satisfação que, apesar das mentes são-tomenses estarem altamente depolarizadas, pois as coisas se fazem em função do que um indivíduo paga, o sentimento que as pessoas têm por Pinto da Costa continua a existir. Senti-me satisfeito e até orgulhoso porque, afinal de contas, mesmo as pessoas que falam de Pinto da Costa... Aliás, aqui quando se fala de Manuel Pinto da Costa tem de se ter muito cuidado porque existem três (risos). 

(...) Jornal de Angola - Sobre o consenso no MLSTP.

Manuel Pinto da Costa - Sobre a Maria das Neves. Acho que o MLSTP tem uma responsabilidade histórica muito grande aqui em São Tomé e Príncipe. Basta dizer que foi o movimento de libertação que conduziu o povo são-tomense à independência. Esta responsabilidade deve ser assumida pelos dirigentes do MLSTP. Quando surgem dirigentes que não têm capacidade suficiente para assumir essas responsabilidades, isso pode conduzir o partido a uma situação de impasse, à desagregação. O MLSTP teve sempre a má sorte de ter dirigentes que não estão à altura de dirigir um partido como este.

Jornal de Angola - Está a querer dizer que o actual presidente do MLSTP também não está à altura de dirigir o partido? 

Manuel Pinto da Costa - Bom, ele deve ter um metro e 85. Isso pelo menos ele tem (risos). Mas o MLSTP tem de ter gente com uma visão muito mais abrangente. Repare: o actual presidente foi candidato às eleições presidenciais de 2011, altura em que fui candidato independente. Só dentro do MLSTP havia três candidatos, salvo erro. O líder do MLSTP acabou por obter apenas cerca de quatro mil votos. Não mais que isso. Depois disso, sai do MLSTP. Curiosamente, um ou dois anos depois volta a candidatar-se à presidência do partido e ganha. Há alguma coisa que não deve estar a funcionar bem. Ele pode ser muito boa pessoa, mas não reúne as qualidades para liderar um partido como o MLSTP. Nem ele, nem a equipa dele. Portanto, este problema reflecte-se na tomada das decisões desse colectivo. As pessoas vêem as suas agendas pessoais e não os grandes interesses do país. Isso tem prejudicado muito o MLSTP. Os militantes têm de parar, pensar e agir, porque este partido tem uma responsabilidade histórica.
" - Mais à frente outros pormenores

Ainda há dois dias, uma televisão que é pública e que deveria pautar a sua conduta editorial e os seus programas, com o mínimo de isenção e dignidade, deu-se ao desplante, com honras de telejornal, atacar da forma mais descarada,  Manuel Pinto da Costa, Presidente da República Democrática de S. Tomé e Príncipe, ainda em exercício, e, que, por esse facto, deveria  merecer o mínimo de respeito institucional e ao mesmo tempo promovendo o ódio e rancores, abrindo feridas antigas do domínio colonial português  - Mas também um ataque à memória de quantos deram o melhor da suas vidas para que S. Tomé e Príncipe, pudesse ser uma nação livre e independente - Citando, a manchete e conteúdo  insultuoso do Parvo, jornal subvencionado pelos Trovadas, c«Em São Tomé e Príncipe: Cai o poder dos “colonos negros” »– Provocação em telejornal da  TVS, televisão do Estado, a que nos referimos na postagem anterior




Estas as palavras do locutor do telejornal da TVS, que podem ser ouvidas no  vídeo, que montamos com imagens fotografadas   da peça jornalística e o registo do sonoro,   ao mesmo tempo que iam passado imagens da caricaturas, títulos e  partes do texto do odioso artigo de O PARVO   -



Vinte e sete dias depois da 2ª volta das eleições presidenciais em STP, Evaristo Carvalho toma posse no dia três de Setembro, como vencedor destas eleições ao cargo de presidente da República. Isto vai acontecer na Praça da Independência na cidade de São Tomé (...)


Quando é que, S. Tomé e Príncipe, se liberta, de uma vez por todas , destes desenvergonhados jogadores, gananciosos e oportunistas? - Que descredibilizam a politica e os nobres ideais da democracia! - Caro que, num dos países mais pobres de África,  com extremas dificuldades  de sobrevivência, e com  pouco mais de 110 mil votantes, a empresários-políticos, sem escrúpulos, não lhes é difícil dar a volta às consciências para fazerem das ilhas, sua coutada privada. 

PARA O AURÉLIO MARTINS, PINTO DA COSTA, É VELHO - O MAU É QUE HÁ POLÍTICOS MAIS NOVOS QUE NEM SEQUER CHEGAM A IMITAR A CONDUTA EXEMPLAR DOS  MAIS VELHOS






Declarou, Aurélio Martins, que, quando o Camarada, Pinto da Costa , assumiu a liderança do MLSTP, depois do Comité de Libertação, tinha 35 anos, era uma pessoa jovem, não tinha grande experiência politica mas conduziu o partido e teve consigo vários outros correligionários, que estiveram nesse processo desde altura do Comité de Libertação, onde estão esse correligionários? – Já não estão.” – Pois, mas está o Sr. Aurélio Martins,

Depois do fracasso, em 2011, confessou que ia abandonar a politica a dedicar-se aos seus negócios. “Vou dedicar-me a todas elas com a minha saída da liderança do partido. Tenho empresas nas áreas da construção civil, da segurança, agência de viagens, imobiliária e uma fundação”, precisou o líder demissionário do MLSTP-PSD. 11 Abril 2012 Maior força da oposição santomense elege novo líder..12/04/2016 Recandidatura de Manuel Pinto da Costa desaconselhada por Aurélio Martins  - 



Aurélio Martins, afastou-se e voltou - Pelos vistos,   apostado  em dividir anda mais o MLSTP-PSD  do que a uni-lo,  ou seja para  se associar às cumplicidades  do seu colega empresário  Patrice Trovoada

Mas, desta vez, não o vai conseguir porque, tanto Manuel Pinto da Costa, como Maria das Neves, e mesmo os deputados do MLSTP-PSD,  já deram provas de estarem unidos no mesmo combate contra a gigantesca fraude eleitoral – Pois ambas as candidaturas apresentaram um pedido de impugnação junto do Supremo Tribunal de Justiça são-tomense. São Tomé/Eleições: Manuel Pinto da Costa e Maria das Neves pedem ...19/07/2016 – Pinto da Costa Recusou ir à 2º volta  São Tomé: Pinto da Costa recusa ir à segunda volta  E, por seu turno, Maria das Neves, que devia ter sido chamada por desistência de Manuel Pinto da Costa, pediu a impugnação da 2ª volta  Maria das Neves pediu a impugnação da II volta das presidenciais 

De facto, tanto a ADI, como uma franja do MLSTP- estão sob a liderança de empresários políticos, fazendo da politica  o tropelim para os seus egoísmos pessoais – Resta ao Povo Santomense, ter como referência, os verdadeiros patriotas, que  já deram sobejas provas de estarem na politica por amor à sua pátria, por abraçarem nobres ideais

TVS – INSTRUMENTO POLITICO DO Empresário misterioso  PATRICE TROVOADA – IGNORA AFIRMAÇÕES DE MANUEL PINTO DA COSTA E FAZ JOGO COM O SEU ALIADO, O EMPRESÁRIO FALIDO  AURÉLIO MARTINS

O ATUAL PRESIDENTE DA REPÚBLICA  ESTÁ NA POLÍTICA, NORTEADO DE OUTROS PRINCÍPIOS  O poder é apenas um instrumento para realizar coisas, para concretizar desafios e sonhos."

Televisão Estatal, ignorando completamente as afirmações feitas pelo atual Presidente  da República ao Jornal de Angola, opta por dar visibilidade e estender a mão  a um empresário que,  dificilmente reassumirá a liderança do MLSTP- PSD, numa altura em que as suas bases  estão de pedra e cal contra a monstruosa afronta eleitoral


"Não quis participar naquela palhaçada" - Manuel Pinto da Costa ao Jornal de Angola




Manuel Pinto da Costa – Fui candidato às eleições presidenciais em 2011 e o objectivo foi o mesmo. Ambição de poder? Nada disso! O poder é apenas um instrumento para realizar coisas, para concretizar desafios e sonhos. Não pode ser um instrumento para satisfazer as ambições de cada um. Para mim o poder não é um prazer. Então fui candidato em 2011 porque havia necessidade de estabilidade. Estávamos numa situação em que entrava governo e saía governo. No entanto, estávamos conscientes de que a estabilidade só era possível dentro de um quadro nacional. Tínhamos de encontrar um espaço para permitir o diálogo entre as forças do poder, as forças políticas, sociedade civil e as comunidades. Só neste diálogo podemos encontrar as consensualidades suficientes para elaborar qualquer coisa que envolva todo o mundo. Sem isso não vamos a lado nenhum.

“ESTAS ELEIÇÕES NÃO FORAM LIVRES , NEM JUSTAS, NEM TRANSPARENTES

Jornal de Angola – Voltemos à primeira questão. Que anomalias constatou nas últimas eleições?

Manuel Pinto da Costa – Estas eleições presidenciais não foram nem livres, nem justas, nem transparentes. Há provas disso. Já fiz declarações sobre isso e há documentos que sustentam as minhas afirmações. Depois desse percurso todo, desde 1985, não posso compactuar com situações de tão pouca transparência. É impossível! Não posso compactuar com coisas desse género! Daí que, pelo que constatámos na primeira volta, já não fui para a segunda. Vou-lhe dar um exemplo: o presidente da Comissão Eleitoral Nacional vem a público declarar que há um candidato que ganhou na primeira volta, para menos de 24 horas depois fazer uma outra declaração a dizer que se enganou! Mais do que isso, veio dizer que houve erros gravíssimos! Acho que bastava essa declaração para que se tivesse parado tudo. Porque foram mesmo cometidos erros gravíssimos. Um dos candidatos que diziam que só tinha um voto, afinal tinha 115! Outro candidato que tinha dez votos acabou por ter 100. Essas ilustrações são mais que suficientes. E mais: durante todo o processo, vimos o Governo a actuar a favor de um dos candidatos. Não falo apenas das inaugurações, mas também de outras barbaridades. O Presidente da República não pode compactuar com isso, seja como candidato, seja como Chefe de Estado. Já que como Presidente da República não podia parar com as eleições, a única forma que encontrei foi de dizer que não participava naquela palhaçada.

Jornal de Angola – Arrepende-se de ter concorrido na primeira volta?

Manuel Pinto da Costa – Não! Não me arrependo. O facto de ter concorrido deu a oportunidade de ver que, afinal, a nossa democracia está fragilizada e há necessidade de agir no sentido de fortalecê-la. Não estou arrependido! – Excerto de "Não quis participar naquela palhaçada" | Entrevista

 ALGUMAS DAS RAZOES PARA QUE O PRESIDENTE MANUEL PINTO DA COSTA NÃO ENTREGUE A PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA À BICHARADA 


Claramente violados os  Deveres de Neutralidade e de Imparcialidade)

2014
1974
Todo o processo eleitoral, está ferido de graves irregularidades, algumas das quais suscetíveis de  serem puníveis com penas de prisão, pois verificaram-se durante o período do escrutínio, do passado dia 7

Desde entrevistas aos membros das assembleias, a eleitores, percentagens  de resultados parciais, que foram por várias vezes divulgados e só podiam ser divulgados após o fecho das urnas  - O próprio Primeiro-ministro, Patrice Trovoada quando entrevistado, comparou os resultados da eleição de 2011, de Evaristo de Carvalho, com os  processo eleitoral em curso – E não o devia fazer  - Induzindo assim o eleitor a votar na candidatura de Evaristo Carvalho

A lei eleitoral é clara ao declarar:  Artigo 190.º Violação de segredo de voto: Aquele que, na assembleia de voto ou nas imediações até 500 metros, usar de coacção ou artifício de qualquer natureza ou de servir do seu ascendente sobre o eleitor para obter a revelação do voto será punido com a prisão até seis meses.



   "Processo eleitoral  constitucionalmente limpo”, “sem fraude”  mas com repórteres  de rádio nas Assembleias  apelarem  ao voto,  ao arrepio da  lei
Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral.


DESMONTAGEM DE GIGANTESCA FRAUDE NO DIA DO ESCRUTÍNIO 

TUDO EM FAMÍLIA E NA MESMA VAGA SUBVERSIVA ÀS LEIS DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE S TOMÉ E PRÍNCIPE – Juiz Silvestre Leite, cunhado de Evaristo Carvalho, o atual conselheiro do STP, está em todos os trâmites da Justiça

PROPAGANDA EM MARCHA - ATRAVÉS DOS ORGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO ESTADO

Vai apregoando que  (07-08-201)- EVARISTO CARVALHO PROCLAMADO OFICIALMENTE PRESIDENTE DA RDSTP .... E PRÍNCIPE TOMARÁ POSSE NA HISTÓRICA PRAÇA DA INDEPENDÊNCIA ... 07-08-20Rádio Nacional de São Tomé e Príncipe

CENSURA DO TEMPO COLONIAL RESSUSCITADA POR PATRICE TROVOADA 

 Quarta-feira, dia 27 de Julho de 2015,  o Presidente da República em Exercício reuniu-se com o corpo diplomático acreditado em São Tomé e Príncipe, para explicar as razões da sua decisão em não participar na segunda volta das eleições presidenciais –  «Como puderam observar, durante toda a fase de campanha eleitoral a actuação do Governo, particularmente a do senhor Primeiro Ministro enquanto líder da formação política que apoia uma das candidaturas às referidas eleições, foi centrada em ataques sistemáticos, intrigas de pequena política, insultos e desrespeito, no ódio ao candidato Manuel Pinto da Costa, para além de outros comportamentos pouco dignificantes da vida política em democracia», declarou Manuel Pinto da Costa na recepção ao corpo diplomático no Palácio do Povo

O discurso foi gravado pela reportagem da TVS, a televisão sob controlo governamental, só que, na hora do telejornal,  mal a peça jornalística, começara a  ser difundida, um inesperado apagão, não permitiu a sua audiência –  E o mais afrontoso é que, a dita emissão, foi excomungada dos arquivos da TVS - Este procedimento confira uma grave falta de respeito pelo mais alto magistardi da Nação. 


MANUEL PINTO DA COSTA -  NÃO ACEITOU SER MAIS UMA PERSONAGEM  NUM DUELO VICIADO À PARTIDA E EM TODOS OS SEUS DÚBIOS CONTORNOS - Por isso, agrada-me saber que os valores da  revolução  do 25 de Abril, ainda se mantêm vivos em muitas consciências da Pátria-São-Tomense - nomeadamente no seu Presidente: - que não foram totalmente subvertidos pelo desenfreado egoísmo liberal selvagem à escala planetária.

Confirma-se, assim -  e nem podia ser de outra maneira - ,  de quem sempre soube colocar os interesses da comunidade,  acima dos interesses pessoais ou partidários e distanciar-se  de  pressões e sectarismos :  O candidato presidencial são-tomense Manuel Pinto da Costa  recusou entrar na segunda volta das eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe, considerando que “participar num processo eleitoral tão viciado seria caucioná-lo” e apela ao Ministério Público para que proceda a uma aprofundada investigação das fraudes denunciadas 






SEM O MÍNIMO DE PUDOR  - Oiça o Vídeo 




Presidente da Comissão Eleitoral, em declarações à RTP-África, reconhece que ocorreram falhas gravíssimas e demonstrou algumas dessas falhas mas ao mesmo tempo – veja-se o caricato e descarada contradição, embora alegando  que tiveram implicações nos resultados provisórios mas assegura que vai permanecer de pedra e cal na referida comissão  - Todavia para a TVS, ele omitiu  estas declarações.

Por outro lado, o Juiz Bandeira, do Tribunal Constitucional e STP - liderado pelo Juiz Conselheiro José Bandeira, formado na ditadura da União Soviética - ex-URSS,  homem forte das Secretas no tempo de partido único - (SINFO), habituado a ter à mão todos os poderes arbitrários para enfiar nos calabouços,  diz que, nós órgãos institucionais, não vimos, não nos apercebemos, não temos em mão,  quaisquer razões, quaisquer elementos que nos indiquem  que tivessem havido vícios – Escandaloso imbróglio em que nenhum destes farsantes merece o mínimo de credibilidade.

        
 

NO VÍDEO A COMÉDIA NO 1º ATO - O EPÍLOGO DA FARSA É DOMINGO A 7 DE AGOSTO




Como foi  possível, que, uma Comissão Eleitoral Nacional - mas sobretudo um Primeiro Ministro, a quem aquela Comissão jurou fiel vassalagem - se desse ao desplante de anunciar a proclamação da vitória, com tão reduzida escassa margem de votos, acima do 50% exigidos por lei para ser dispensado da 2ª volta?   - Não aconselharia  a boa prudência que se  contassem e confirmassem melhor os votos?... Não se fez porque tudo não passava de monstruosa farsa

Naturalmente, convencidos de que a gigantesca manipulação orquestrada lhes daria folga suficiente para eleger o seu candidato, logo de uma assentada  - Só que, como é sabido, não há fraudes perfeitas: não lhe saiu totalmente o tiro pela culatra, porque, mesmo assim, como  o seu arsenal é enormíssimo, e, mesmo que um disparo lhes sai fora do alvo, conta com imensas espingardas - Sim,  mas o que não contavam era com as reações inesperadas, que vieram estragar-lhe o ramalhete  

18/07/2016 –  Evaristo Carvalho eleito Presidente de São Tomé e Príncipe (…) Esta vitória permite ao carismático primeiro-ministro, Patrice Trovoada, alcançar o seu objectivo: pôr fim à partilha do poder e governar com um Presidente do seu partido, a Acção Democrática Independente, vencedor das eleições legislativas de 2014.

MOMENTOS ANTES DA CONTAGEM SER INTERROMPIDA

postes de electrificação  colocados na manhã das eleições
- Como vêm pelo nosso gráfico, o candidato, Evaristo Carvalho, está muito em cima dos outros dois candidatos: Evaristo Carvalho, com 31.903 votos; enquanto, que, em 2º lugar está Pinto da Costa, com 16.095; em terceiro lugar está Maria das Neves, com 15771

- Deixa-me só conformar que, se com este quadro, alguém possa passar à primeira volta, creio que não
Evaristo Carvalho, tem 31 903 votos e teria que ter 33 147 votos para passar na 1ª volta - Quer dizer, com estes sinais, vamos ter uma segunda volta, entre Pinto da Costa e Evaristo Carvalho
Ok: são os resultados provisórios

- Temos resultados provisórios, que entregamos, esta noite, tudo indica que haverá uma segunda volta.
Neste momento, a contagem é abruptamente interrompida – Porém, instantes antes, fica-nos a impressão, que, justamente no momento, em que o locutor-moderador, compõe o auricular, sorrindo  terá recebido indicações da rege para a cena que se iria seguir. 

MEIA HORA DEPOIS - CEN DIVULGA NOVOS DADOS E VEM PROCLAMAR A VITÓRIA DO CANDIDATO APOIADO PELO PARTIDO DO GOVERNO, AÇÃO DEMOCRÁTICA INDEPENDENTE  - A NOTICIA CORRE MUNDO




18/07/2016 As candidaturas presidenciais derrotadas no domingo em São Tomé e Príncipe estudavam ontem detalhadamente os resultados de cada mesa eleitoral, depois de Evaristo Carvalho ter ganho por apenas 188 votos acima dos 50% necessários para a eleição na primeira volta. Evaristo Carvalho foi apoiado pelo partido no governo, a Aliança Democrática Independente (ADI, de Patrice Trovoada). Excerto - Candidatos derrotados contestam vitória de Evaristo Carvalho

O que se assistiu na noite eleitoral nos órgãos de comunicação social estatais, particularmente na Televisão São-tomense, demonstra o culminar de um processo ardilosamente preparado, previamente anunciado pelo seu líder, de que o seu candidato tem que ganhar custe o que custar. Mais pormenores em Maria das Neves rejeita o resultado provisório das eleições e pede a

MANUEL PINTO DA COSTA - ANTES QUEBRAR QUE VEGAR - OBVIAMENTE, NÃO ACEITA IR À 2ª VOLTA  - Não está disposto a submeter-se a novo escrutínio, pervertido e  minado, não apenas nas mesas de voto, onde em muitas das quais nem sequer contava sequer com delegados da sua confiança. tal a grosseira manipulação da CEN, como a corroborar e desprestigiar sua imagem, pactuando com péssimo exemplo do  escandaloso esquema da compra de votos à boca das urnas - Alguma vez alguém tinha de dizer não a essa vergonhosa arregimentação de eleitores
/2016/07/25"O candidato presidencial são-tomense Manuel Pinto da Costa  vai recusar entrar na segunda volta das eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe, considerando que “participar num processo eleitoral tão viciado seria caucioná-lo”.São Tomé: Pinto da Costa recusa ir à segunda volta



Nenhum comentário :