expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

S. Tomé no foco de grosseira manipulação da Imprensa portuguesa: “Crise em Angola empurra investidores portugueses para São Tomé e Príncipe” – Mercenários do liberalismo colonial de novo ao ataque ao serviço da Fraude Eleitoral, que faz censura descarada ou propaganda ilegal – Veja como, Faria de Oliveira, é um aldrabão: Caixa de Boa saúde, em 2012, a mesma que vai financiar 10 milhões à Tribo Trovoada, que se escapou para Portugal, sem dar noticia da sua ausência para espalhar contra-informação

ENCOMENDAS TELENOVELAS - QUEM AS PAGA? - E AS NOTICIAS MANIPULADORAS DE MERCENÁRIOS  POLÍTICOS FRUSTRADOS ARMADOS EM JORNALISTAS? -QUEM FINANCIA ESSA PROPAGANDA DESCARADA?

A SIC, veio a S. Tomé, com uns quantos maduros para festejar em Setembro, a entrada triunfal  do Presidente da Irmandade Trovoada


DONDE VÊM OS MILHÕES DA MASSAROCA PARA PAGAR ESTE TELE-NOVELESCO “GOLPE DO DESTINO” DEPOIS DO GOLPE ELEITORAL? É DOS AUTORES DESTA MESMA TRAPAÇA? Justamente no mês em que o Presidente da República da Ação Democrática Independente, liderada por Patrice Trovoada, é empossado com honras do mais alto representante da Nação Santomense


21/05/2016  - Golpe do Destino só chega em setembro ao ecrã da SIC, mas o elenco já grava a todo o gás. Os seis atores, que partiram esta sexta-feira para São Tomé e Príncipe para duas semanas "alucinantes" de gravações, desvendam alguns pormenores sobre as suas personagens. SIC - "Golpe do Destino": atores da novela já estão em São Tomé e ...

"Com apenas 1 milhão de habitantes, Gabão deveria ser um país próspero por causa das suas imensas riquezas naturais. O presidente Bongo preferiu, no entanto, gastar o dinheiro do país para comprar as boas graças da elite francesa e para corromper a oposição interna." - Esta parece também ser a cartilha seguida pelo nativo gabonês, Patrce Émery Trovoada

Noticia de campanha eleitoral: 19/05/2016 - "Caixa Geral de Depósito vai disponibilizar 10 milhões para investimento português":

Mais uns milhões de um banco afundado já em buracões, que os contribuintes vão ter que gramar, para alimentar negociatas privadas e umas  luvatas.

Noticia publicada, em plena campanha eleitoral, para promover um Governo, que prima por sorrisos mas tem dado provas de manifesto autoritarismo, quase como qualquer ditadura 3º mundista, exercendo um controlo absoluto sobre os órgãos de comunicação do Estado – rádio e televisão, não respeitando as instituições que não são da sua confiança politica, mesmo até o Chefe do Estado. - Na verdade, o Povo de S. Tomé e Príncipe é pacífico, generoso e hospitaleiro, mas não é parvo.

Pelo conhecimento que tenho, os portugueses, são bem acolhidos, tal como  todas as pessoas  de boa fé  - E há muito quem ali tenha ido, com projetos de aparentes boas intenções mas depois acabe por deixar as piores recordações.  

Falamos a mesma língua, é certo, temos laços comuns históricos, se bem que alguns de má memória  - Mas não se pense que ali temos feito melhor trabalho, que outros países, sim, ou que estejamos que na vanguarda do empreenderismo; talvez o país  a desembolsar maior volume de apoios financeiros, mas de duvidosa aplicação.  – Salvo o Grupo Pestana, uma ou outra empresa a nível da construção civil e na área das  telecomunicações,  não se conhece ali uma empresa que possa servir de bandeira – No sector produtivo, nada: - EDP, EFACEC e outras, os problemas da eletrificação continuam, o que importa é sacar milhões e salvar as aparências de políticos corruptos e sem escrúpulos.

Diz a noticia, que, os portugueses que queiram investir ou exportar para São Tomé e Príncipe, deverão contar, no final deste ano, com uma linha de crédito do Estado português, através  da Caixa Geral de Depósitos em Portugal e o BISTP em São Tomé e Príncipe — ficarão responsáveis pela atribuição do crédito, mediante a qualidade dos projetos – Mais uns milhões,  que se vão escoar inutilmente, idos  do Banco do Estado, gerido para servir interesses privados, pois, os buracões, esses, ficam sempre adiados para que os  contribuintes os possam liquidar.

Os portugueses que queiram investir ou exportar para São Tomé e Príncipe deverão contar, no final deste ano, com uma linha de crédito do Estado português, num montante total de dez milhões de euros, disse à Lusa o administrador do maior banco são-tomense.

A República de Portugal e a República de São Tomé e Príncipe já assinaram um memorando de entendimento para uma linha de crédito de 10 milhões de euros para apoiar as exportações de Portugal e investimentos de empresários portugueses que queiram investir” no país, afirmou. – Excerto de Linha de crédito de 10 milhões vai apoiar investimento português em ..


   "Processo eleitoral  constitucionalmente limpo”, “sem fraude”  mas com repórteres  de rádio nas Assembleias  apelarem  ao voto,  ao arrepio da  lei
Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral.


DESMONTAGEM DE GIGANTESCA FRAUDE NO DIA DO ESCRUTÍNIO 

MENTALIDADE COLONIAL DE PEDRA E CAL

Já lá vão 41 anos da independência, e até hoje, não se conhece nenhum investimento português, que seja digno de monta: - os melhores exemplos ainda são os dos poucos portugueses, que não abandonaram as Ilhas, após a independência e que ainda lá continuam com as suas pequena empresas ou lojas comerciais, verdadeiros heróis esquecidos da sua pátria, aos quais nunca foi dado um centavo do Governo português:  tudo o mais é só para sacar, a pretexto de projetos de fachada – a generalidade dos dinheiros têm sido canalizados para esquemas de negócios pouco ou nada transparentes, não tanto para servir a população mas para servir os interesses das negociatas, à custa dos dinheiros públicos: monta-se lá um determinado serviço, o Estado Português paga-o, com língua de palmo, ,  a dobrar ou a triplicar o seu custo: sem riscos para quem instala, é só enfiar nos cofres.

Existem em S. Tomé e Príncipe, mais 200 ONG, para uma população de com muito menos gente de que algumas  das vilas portuguesas – obviamente que não se pode generalizar a sua ação, mas seria importante que se fizessem estudos aprofundados da  sua eficácia  - Isso não é possível, porque, tal como muitas das fundações, são buracos sem fundo – mais para tapar e encobrir de que para servir.

CONTROLO ABSOLUTO E CENSURA DA TELEVISÃO E DA RÁDIO - DESTES ATENTADOS À LIBERDADE DE EXPRESSÃO, SILENCIO TOTAL

Desta pouca vergonha, a media vendida e mercenária, não fala:  Num comunicado com data de 9 de Agosto de 2016 e sem assinatura o Governo são-tomense criticou a informação da RTP – África em São Tomé e Príncipe. Clique no link abaixo para inteirar-se sobre o protesto do Governo liderado por Patrice Trovoada.

JORNALISMO INDEPENDENTE AMORDAÇADO  PELO ABSOLUTISMO DA TRIBO TROVOADA

Jornalista da RTP – África proibido de entrar no Palácio do Governo (..) Abel Veiga, jornalista da Delegação da RTP- África em São Tomé e Príncipe, foi destacado pela estação televisiva para acompanhar a polémica eleitoral. O Téla Nón, sabe que o jornalista esteve no dia 25 de Julho no Palácio da Justiça onde o Presidente do Tribunal Constitucional José Bandeira, anunciou os resultados definitivos das eleições presidenciais de 17 de Julho, e interpelou o Juiz Presidente  sobre a polémica eleitoral.

No dia 26 de Julho, o mesmo jornalista foi enviado pela RTP – África para participar na conferência de imprensa dada pelo Presidente da Comissão Eleitoral Nacional, Alberto Pereira, em que vários aspectos da polémica eleitoral foram abordados, como resultado das questões colocadas pelo jornalista da RTP-África.

Dia 28 de Julho, estava assim marcada a conferência de imprensa em que Patrice Trovoada, enquanto Primeiro-ministro, iria falar sobre a polémica eleitoral e o momento político nacional.
15 minutos antes da conferência de imprensa marcada para as 11 horas de 28 de Julho, a equipa de reportagem da RTP se dirigiu ao Palácio do Governo. O jornalista Abel Veiga, de caminho para o local, orientou o seu colega de trabalho, operador de imagens,  a seguir para o mesmo local. O operador de câmara chegou em primeiro lugar ao Palácio de Patrice Trovoada.

O Jornalista que vinha na sua viatura, chegou logo depois. Estacionou o carro ao lado da carrinha da RTP, e se dirigiu ao Palácio. Na porta de entrada do edifício público, encontrou um segurança. O Jornalista informou ao segurança que ia entrar para dar cobertura à conferência de imprensa Jornalista da RTP – África proibido de entrar no Palácio do Governo .

S. TOMÉ E PRÍNCIPE - ILHAS COBIÇADAS PELO EXPANSIONISMO DA TRIBO OMAR BONGO, ALIADO À DO TROVOADA  - Mas, de Portugal,  também continuam na vanguarda do mercenarismo liberal, grandes jogadas, com os seus comissários políticos implantados  nos partidos e na Media ao ataque na mira de chorudas comissões ou negociatas de luxo


O Povo de S. Tomé e Príncipe, sofreu muito ao longo de séculos - Pelos vistos, há gente que desconhece essa memória e que tem saudades de antigamente, juntando-se aos novos neocolonialistas e seus propagandistas, disfarçados de Messias - Veja-se este documento dos anos 50, que defendia à entrada da Piscina Municipal, uma tabuleta para vedar a entrada a negros e até a alguns brancos http://www.odisseiasnosmares.com/2015/01/sao-tome-39-anos-depois-memoria.html

MENTALIDADE COLONIAL AO ATAQUE - TAL COMO HÁ DOIS ANOS E EM ARTIGOS NO DIA ANTERIOR ÀS ELEIÇÕES  - DONDE VEM A MASSAROCA PARA PAGAR BALÚRDIOS A ESTES PAPALVOS?  

MAIS UM BANHO E UMA BANHADA EM VISTA  - De quem  têm a lata de afirmar: depois á aquele fenómeno do banho, desagradável, que as autoridades têm combatido, mas que, aparentemente, não teve efeito nos resultados, tudo indica; até, se tiveram foi ao contrário de que aqueles que o promoveram e, o povo santomense, deu uma enorme demonstração de civismo"



PÚBLICO - "Amanhã, 7 de Agosto, Evaristo Carvalho deverá ser eleito Presidente da República de São Tomé e Príncipe. É a consolidação de uma mudança de ciclo, facto da maior relevância a que as autoridades portuguesas deverão dar o melhor acolhimento e destaque. Evaristo Carvalho não é novato nestas andanças, mas um dos mais experientes políticos são-tomenses. Começou com Miguel Trovoada, um dos dois grandes nomes históricos da política do país. E seguiu longa e dedicada carreira: deputado, ministro, duas vezes primeiro-ministro, Presidente da Assembleia Nacional. São Tomé e Príncipe: mudança e estabilidade | Público 


JOSÉ RIBEIRO E CASTRO 10/10/2014 - 03:25 É importante que as eleições sejam um virar de página, gerando uma maioria estável e duradoura e um novo clima de relação entre as principais forças e actores políticos.São Tomé, à porta do futuro - PÚBLICO


JOSÉ RIBEIRO E CASTRO  06/08/2016 - 07:30 São Tomé espera por nós e bem merece a nossa ajuda, compreensão e apoio, no quadro importantíssimo da região do Golfo São Tomé e Príncipe: mudança e estabilidade | Público | 7 Out 2015A Galp Energia anunciou esta manhã ao mercado que chegou a acordo com o Governo de São Tomé e Príncipe e a empresa Kosmos Energy e vai começar a explorar petróleo no mar daquele país. Galp vai explorar petróleo em São Tomé e Príncipe | Económico  -  E quem vai lucrar com a exploração: meia dúzia de tubarões

A cerca de 250 quilómetros da costa do Gabão, encontram-se as ilhas de São Tomé e Príncipe.  – E são justamente estas duas pequenas, remotas e quase esquecido ilhas do Golfo da Guiné, que, desde há muito, estão na mira do expansionismo Gabonês - Nomeadamente, com a ascensão ao poder da tribo Trovoado, que, "projecta dinamizar as acções da embaixada de São Tomé e Príncipe no Gabão no sentido de transformar a representação diplomática em Libreville como a principal rampa das acções diplomáticas do país na conquista da sub-região da África Central.

PATRICE - UMA AMEAÇA  PARA O FUNCIONAMENTO NORMAL DA DEMOCRACIA  EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 

18/07/2016 O analista Gerhard Seibert acredita que com um Presidente e um Governo do mesmo partido, São Tomé e Príncipe poderá contar com "maior estabilidade". Mas, por outro lado, o Executivo também poderá ser menos "controlado". São Tomé: Haverá mais estabilidade ou menos fiscalização? | São ...

Nenhum comentário :