expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Paula Silva, Embaixadora de Portugal em S. Tomé e Príncipe, deixa as Ilhas Verdes do Equador, com um «Nancê Sá un closson mun» – “Vocês estão no meu coração.” E vai chefiar a Embaixada de Portugal em Ancara, na Turquia.


Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise -
Maria Paula da Silva Cepeda, terminou, a sua missão como a Embaixadora de Portugal na República Democrática de São Tomé e Príncipe. tendo já sido designada, em Junho passado, nas mudanças inseridas pelo  Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, para a representante da Embaixada de Portugal, em Ancara, na Turquia

Segundo refere o jornal transparência "A diplomata portuguesa, Paula Silva, que esteve no Arquipélago Santomense durante quatro anos e seis meses, apresentou, ontem,  as despedidas ao novo Presidente da República Santomense, Evaristo Carvalho, Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, e o Presidente da Assembleia Nacional, José Diogo.

Falando a imprensa, Paula Silva, deixou a entender que as despedidas são sempre difíceis, e parte com os sentimentos, tristezas do dever cumprido, e de deixar estas Ilhas tão maravilhosa, este povo tão simpático e gentil- Excerto de http://www.jornaltransparencia.st/40.htm

UMA EMBAIXADORA QUE CEDO SE ENAMOROU PELAS BELEZAS DAS ILHAS E PELA SIMPATIA DO SEU POVO

Pelo que me é dado conhecer, trata-se de uma personalidade, afável, comunicativa e simpática, de uma diplomata portuguesa, que, ao longo da  missão de que foi incumbida, se esforçou por dar o melhor da seu empwnho e dedicação para o estreitamento das relações de amizade e de cooperação, entre os dois países e povos irmãos. Tendo promovido variadíssima iniciativas de âmbito cultural, social e económico n0 Centro Cultural Português

Graças à  sua sensibilidade e compreensão, lhe fico a dever a minha exposição, “Sobreviver no Mar dos Tornados” que ali foi apresentada, no dia 27 de Julho, 2014,  http://www.odisseiasnosmares.com/2015/07/em-s-tome-encerramento-da-exposicao.html

A mais recente das suas iniciativas, de âmbito cultural, prende-se com a exposição  de “Almada por contar” – Inaugurada pela Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, no âmbito da sua deslocação a São Tomé e Príncipe, cerimonia esta  contou igualmente, com a presença do Ministro da Educação, Cultura e Ciência de São Tomé e Príncipe, Olinto Daio.

ALGUNS  DOS PASSOS DE UM TRABALHO PROFÍCUO DO QUAL LEVA AS MELHORES RECORDAÇÕES

Em 8 de Maio de 2012, segundo então noticiava o Téla Nón, Ana Paula da Silva Cepeda, era a primeira mulher a ser acreditada como embaixadora de Portugal em São Tomé e Príncipe, tendo então sido recebida, com honras militares,  no Palácio do Povo,  pelo  Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, a quem apresentou  as cartas credenciais da nova embaixadora de Portugal."

E já então não escondia a simpatia por “estas ilhas maravilhosas” «Cheguei há duas semanas e é um prazer estar aqui. Vosso país é um belo país, o povo são-tomense é caloroso e afectuoso», declarou no átrio do Palácio do Povo.

Tendo declarado, que, apesar da crise financeira, Portugal não fez cortes radicais no financiamento à cooperação com São Tomé e Príncipe, destacando a Saúde e Educação, como os sectores estratégicos na cooperação com São Tomé e Príncipe. «Os dois eixos estratégicos fundamentais na nossa cooperação é na luta contra a pobreza e a boa governação, e nessa medida temos dois eixos estruturantes que são a área da educação e da saúde. Mas há muitos outros como sabem, a cooperação técnico militar, a cooperação técnico policial, cooperação na área das finanças enfim»,  08/05/2012 - Excerto de Abel Veiga - Maria Paula da Silva Cepeda é a nova embaixadora de Portugal em ...

NAS COMEMORAÇÕES DO DIA DE PORTUGAL, DO PASSADO 10 DE JUNHO, A EMBAIXADORA, JÁ ENTÃO DEIXAVA TRANSPARECER AS SAUDADES QUE IA SENTIR COM A SUA RETIRADA

Referia, nessa altura,  o Téla Nón – “Uns deixam o país no término da sua missão, seja diplomática ou como quadro expatriado, com o rosto encharcado de lágrimas, outros mais contidos, não escondem uma lágrima no canto do olho na hora da despedida.
Os que vieram cá parar por iniciativa própria, seja na era colonial como actualmente, não mais regressam, porque as ilhas verdes de São Tomé e Príncipe, passam a ser donas do seu coração.

No último fim-de-semana, 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, mais uma vez veio a ribalta a sina de São Tomé e Príncipe em tomar para si o coração luso.

A comunidade portuguesa radicada no arquipélago é antiga. Nasceu com a descoberta das ilhas. Nas celebrações de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas que decorreu no edifício da embaixada de Portugal em São Tomé, a voz de Rui Veloso, sobrinho do último governador colonial, Pires Veloso, ecoou e aliviou as saudades de Portugal no seio da comunidade.

Mas, as saudades de São Tomé e Príncipe, vieram ao de cima, sobretudo para quem está prestes a deixar as ilhas. Paula Silva, embaixadora de Portugal em São Tomé desde o ano 2012, tem a sua missão a beira do fim. Uma lágrima apareceu no canto do olho, na hora do discurso. «Tantos lugares onde já vivi, tantos onde possivelmente viverei ainda, lugares belos, históricos ou modernos, mais progressistas ou mais intimistas, cidades mundanas, cidades onde o rebuliço faz as vezes do silêncio. Mas, por mais limpos, singulares e marcantes que pudessem ser esses lugares, nenhum se compara a São Tomé e Príncipe», declarou a embaixadora.

A embaixadora exprimiu também a sua saudade no dialecto Fôrro. «Nancê Sá un closson mun» – Vocês estão no meu coração. Excerto  Dia de Portugal mostrou que STP prende coração dos portugueses ... 13/06/2016 - 

MENSAGEM DE PAULA SILVA  - NA PÁGINA DA EMBAIXADA PORTUGUESA  POR ALTURA EM QUE FOI ABERTA 

"Muito me apraz inaugurar esta Página da Embaixada de Portugal em S. Tomé, aproveitando o ensejo para dar as boas vindas a todos quantos pretendam visitá-la.


Quando vim para S. Tomé e Príncipe e apresentei as minhas Credenciais, como Embaixadora de Portugal, a Sua Excelência  o  senhor Presidente da Republica santomense,  Dr. Manuel Pinto da Costa,  sabia que o relacionamento bilateral entre Portugal e São Tomé e Príncipe era dinâmico e rico. Laços antigos de história, de sangue e de uma mesma língua nos unem e nos aproximam, apesar da distância geográfica. 

O meu mandato, enquanto representante do Estado português, visa justamente aprofundar e dinamizar, ainda mais, essa relação.

Hoje em dia a agenda bilateral entre os nossos países abrange praticamente todos os domínios, desde a vertente política e consular, à cooperação - em eixos tão relevantes como a educação e a saúde - passando ainda pela cultura, pelo comércio e pela economia.

Em São Tomé e Príncipe vivem também muitos portugueses, a quem a presente Página pretende servir, ajudando a divulgar informações úteis sobre o nosso país e sobre S. Tomé e Príncipe. Igualmente os cidadãos santomenses poderão a ela recorrer, no intuito de obter indicações sobre questões consulares e da mais variada natureza.

Gostaria ainda de deixar aqui uma referência ao excelente relacionamento entre Portugal e o Gabão e entre Portugal e a Guiné Equatorial, dois países juntos dos quais estou acreditada, como Embaixadora de Portugal não-residente, e com quem partilhamos uma história de séculos, no intuito de desenvolver e aprofundar uma, já sólida e significativa, agenda bilateral.  Aos cidadãos destas duas nações amigas e aos portugueses que nelas residem, também dou as boas-vindas ao portal ora inaugurado. 

Portugal é um país antigo, com quase 900 anos de História, a nossa tradição assentou sempre na abertura ao mundo, aos continentes e aos povos. É com esse espirito que a presente Página acolhe os seus visitantes. Mensagem da Embaixadora - Embaixada de Portugal em São Tomé 



Nenhum comentário :