expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 24 de setembro de 2016

São Tomé – P.M. Patrice Trovoada, fala na ONU com plateia vazia, em francês com sotaque gabonês - onde é natural – pra hipotecar o país em mais uns milhões “às nações desenvolvidas”– FMI diz que o seu país atingiu o limite em termos de endividamento” mas ele continua a gastar balúrdios em centenas de passeatas – Que justifica: "As pessoas têm que saber onde é que está São Tomé e Príncipe" - Este ano, Portugal, confiou-lhe 66,5 milhões de euros - Volta do Cacau em ciclismo conhece primeira interrupção – Não há “cacau” para 30.000 euros, há para extravagantes viagens de largos milhares.

Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e Análise

Em 2015, apenas esteve no país 75 dias, desbaratando dinheiros públicos  que custaram 1 milhão e 800 mil euros, Gastos que tanto jeito dariam a alguns milhares de famílias  - Uma só viagem pagaria a popular volta de ciclismo do Cacau, que agora é interrompida por falta de apoios necessários

PATRICE TROVOADA- DISCURSO PARA UMA PLATEIA VAZIA  - SEM A PRESENÇA DE NENHUM CHEFE DE ESTADO OU PRIMEIRO MINISTRO 




Ele bem encenou a sua performance , sempre com o ajudante campo atrás, como se fosse Chefe de Estado, mas, pelos vistos, de nada lhe valeu.

Azar das arábias: pois consta-se que teria saído muito contristado pelo facto de ter estado a falar para uma enorme plateia, praticamente vazia, tal como documentam  as imagens - Sem a presença de qualquer Chefe de Estado ou Primeiro-Ministro 


Mas vamos ao mais relevante: - Já com Patrice ausente no Estrangeiro, onde, o empresário-governante, tem passado a maior parte do tempo, nas suas tornês misteriosas, desconhecendo-se se são pela causa pública ou para defesa dos seus negócios pessoais,  o FMI afirmou  “que o país já atingiu o limite em termos de endividamento. «São Tomé e Príncipe tem uma  dívida bastante elevada”. O que implica que deve haver muito controlo no tipo de empréstimos que tenta obter», afirmou o chefe da delegação do FMI” 

PORTUGAL PARECE  NÃO SE IMPORTAR EM CEDER AOS  TROVOADAS NO PODER 


Maria do Carmo Trovoada - CPLP?
Essas contas do FMI pelos vistos, não é preocupação do Governo Português, cede no que for preciso  

-  A primeira cedência começou pela nomeação de Maria  do Carmo Trovoada para secretária do CPLP , que esteve envolta em polémica, com Portugal e São Tomé e Príncipe a reclamarem o direito de indicar o sucessor de Murargy,

E agora está solidário com os apoios de milhões a  Patrice Trovoada, tal como esteve nos anos 80, Mário Soares, à prisão  de Miguel Trovoada, pai do atual  Primeiro-Ministro  - E não hesita em desfazer-se de milhões, cedidos a um Governo, que está longe de oferecer o mínimo de credibilidade 30/07/2016 Linha de crédito de 10 milhões vai apoiar investimento português em ... 02/09/2016  Novo programa de cooperação Portugal-São Tomé envolve 57,5 .primeira cedência começou pela nomeação de Maria  do Carmo Trovoada, que esteve envolta em polémica, com Portugal e São Tomé e Príncipe a reclamarem o direito de indicar o sucessor de Murargy,.

PRIMEIRO-MINISTRO SANTOMENSE OPTA POR FALAR EM  FRANCÊS COM SOTAQUE DO GABÃO, PAÍS DA SUA ORIGEM -  Exemplo a seguir pela sua prima Maria do Carmo Trovoada a futura Secretária Executiva da CPLP  - Se é assim que querem impor o Português, como língua oficial, então sigam por esse caminho, que vão bem   - Claro que um mau exemplo nunca vem só -  Até houve quem falasse em inglês mas os exemplos ficam para quem os pratica

Este papel deveria ter sido desempenhado pelo atual Presidente da República, Evaristo Carvalho (este dificilmente falaria noutra língua), eleito pela partido que detém o poder, mercê de  um processo eleitoral fraudulento promovido  pelo seu  governo - Mas era justamente isto o que, o espírito vaidoso, de hábil ilusionista  Patrice Trovoada, pretendia concretizar: - ou seja, eleger apenas uma figura decorativa na Presidência da República e fazer dele a sua marioneta  - Não apenas para a "constituição do lóbi para as as reformas", ultra-liberais, que pretendia impor mas também para justificar as suas constantes passeatas por vários países do mundo.

Vejam só: um país que tem na comunidade lusófona, os seus principais parceiros a nível de cooperação, renega a língua comum e opta pelo francês com  sotaque gabonês  -

 "No seu discurso, de cerca de nove minutos, em francês, e não em português como a maioria dos restantes líderes de países de língua portuguesa, o primeiro-ministro são-tomense, garantiu que  "Nós, governo, fazemos a nossa parte. Promovemos atos e reformas e obtemos resultados. Mas convidamos também as nações desenvolvidas a garantir que o seu compromisso com o financiamento do desenvolvimento sustentável é respeitado", São Tomé e Príncipe pede aos países desenvolvidos que cumpram financiament

Téla Nón - O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, falou na Assembleia Geral da ONU nesta sexta-feira no 4º dia do Debate Geral da 71ª Assembleia Geral da ONU.Ouça o discurso na íntegra. Tempo: 8’58ºhttp://www.telanon.info/politica/2016/09/24/22813/discurso-na-assembleia-geral-patrice-trovoada-em-frances/
VÍDEO  COM IMAGENS DE PATRICE COM ALI BONGO

LIBREVILLE, Gabon, June 14, 2016/ —  His Excellency Ali Bongo Ondimba, alongside the Prime Minister of São Tomé and Príncipe, Patrice Trovoada, recently inaugurated the Moanda School of Mining and Metallurgy (known as E3M) in the Haut-Ogooué province. President Ali Bongo inaugurates the Moanda School o



Thursday, 27 June 2013. Head of State Ali Bongo Ondimba grants an audience to Mr Miguel Trovoada, the executive secretary of the Gulf of Guinea Commission. The former President of Sao Tomé y Principe discussed the problem of maritime piracy in Africa with the Gabonese leader. Head of State Ali Bongo Ondimba grants an audience to Mr Miguel ...

Omar Bongo,  Governou o Gabão, desde 1967 e  ao longo de 42 anos, e, não foi mais longe porque a morte o surpreendeu, no dia 9 de Junho de 2009, aos 74 anosmas deixou cerca de 30 filhos para perdurar  a sua dinastia .

Durante o seu reinado, “estabeleceu uma dinastia e um clientelismo que acabaram por tornar o Gabão em seu refém e país de um homem só. Por isso, Bongo considerava-se o messias dos gaboneses. Embora não tivesse pressa nenhuma de deixar o poder, ele estava já a preparar o seu filho, Ali Bem Bongo, ministro da Defesa, para sucedê-lo.

Omar Bongo fez do Gabão uma espécie de quinta privada. Tudo no país girava em torno dele e da sua família e seus bajuladores. - É o que pretende fazer de S. Tomé e Príncipe. Patrice Trovoada 

MILHÕES DESPERDIÇADOS – MAS NÃO SOBRAM 30 MIL EUROS PARA A TRADICIONAL PROVA DE CICLISMO

Refere noticia do Téla Nón, que “Depois das seis edições, a Volta do Cacau conhece este ano a primeira interrupção, justificada pelo presidente da Federação do Ciclismo, Tiziano Pisoni, com o facto de não reunirem a verba suficiente para a materialização da sétima edição.

“Infelizmente no ano passado não conseguimos cobrir todos os custos relacionados com a organização da  Volta do Cacau cujo orçamento rondou por volta dos 30.000 euros com um número de 40 a 45 participantes”.

“Realmente é uma pena porque desde o início do ano recebemos muitos pedidos de participação, pois a Volta do Cacau está a começar a entrar no calendário desportivo internacional e uma interrupção pode comprometer todo o progresso conseguido nos últimos anos”. Lamentou Pisoni.

STP sem Volta do Cacau | Téla Nón


TIZIANO PISONI


 Tal como já referimos neste site –  Tiziano Pisoni,fundador e Presidente da Federação de Ciclismo de São Tomé e Príncipe, e também Presidente e Organizador da Volta do CACAU em bicicleta, prova rainha do ciclismo  santomense, e já com projeção internacional, cuja VI edição, se realizou de 27 a 30 de Agosto, com a a participação de ciclistas de São Tomé e Príncipe, Portugal, Angola e Cabo Verde  - Sim, ,  bastaria o sucesso da organização e promoção deste evento  da  Volta do Cacau para o tornar famoso e admirado. Visto já ser  considerado  um dos acontecimentos  desportivos de maior relevância no panorama são-tomense, tanto para o ciclismo local, como oportunidade para a divulgação  do desporto em geral

Porém,  o passado de cooperação, de  Tiziano Pisoni, é  bastante mais amplo, frutuoso e  multifacetado - Chegou a São Tomé, em 1992, como cooperante de ONG ALISEI – Uma associação para a Cooperação Internacional, com sede em Milão - Itália, mas com escritórios descentralizados em muitos países do continente Africano, já presente em São Tomé desde 1986.

Sem dúvida,  trata-se de um dos mais antigos e prestigiados rostos da Cooperação, em  São Tomé e Príncipe –  Exemplo de dedicação, de empreendedorismo e de paixão por esta terra e as suas gentes  -  Um caso singular a nível dos cooperantes internacionaisde experiencia multifacetada e enriquecedora, tanto pessoal como profissional, que, segundo confessa, surge um pouco por acaso. - Mais pormenores http://www.odisseiasnosmares.com/2015/09/em-sao-tome-tiziano-pisoni-o-italiano.html


PATRICE O INVETERADO VIAJANTE - NOS ÚLTIMOS DOIS MESES, PASSOU A MAIOR PARTE DO TEMPO FORA DO SEU PAÍS

Patrice Trovoada, continua a ser o viajante inveterado, desbaratando milhões em viagens, num país de pensões de 20 euros e ordenados mínimos  de 60 mensais  - Quer na primeira legislatura, de 2010 – 2012, interrompida a meio, devido a acusações graves, quer na segunda, que venceu por maioria absoluta em 2014, mercê da instituição dos seus “banhos públicos”, de empresário milionário – A oposição disse que, no ano passado, só esteve 75 dias no país e gastou cerca de 28 mil euros, em cada viagem oficial que efetua ao estrangeiro, num total de  milhão e 800 mil euros, gastos pelo Primeiro-ministro em viagens oficiais durante o ano 2015. 07/01/2016 –Patrice só cá esteve 75 dias em 2015- Viagens custaram 1 milhão e ...07/01/2016

DANTES JUSTIFICAVA QUE ERAM DESPESAS SAÍDAS DO SEU BOLSO E AS QUE ERAM PAGOS PELO ESTADO, CONSTITUÍAM UMA NINHARIA

Em 03/04/2013 . antes de voltar a ser eleito-  numa entrevista, foi_lhe colocada esta pergunta: Continua a viajar pelas Américas, Ásia, África e Europa. São as simpatias granjeadas que têm custeado as suas viagens? Eu continuo a viajar sem o dinheiro do Estado, como eu digo, sabe a promoção da imagem do país é fundamental. As pessoas têm que saber onde é que está São Tomé e Príncipe, quê que São Tomé e Príncipe tem a dar ao mundo. E a política de mão estendida, de pedinte, já não resulta.(…) Eu continuo a viajar. E sabe. Eu fiz as contas (…) custaram uma ninharia. Uma ninharia. As viagens do Patrice Trovoada, Primeiro-Ministro, custaram ao Estado em média cada viagem qualquer coisa como seis mil euros"

Pergunta - Nessas viagens, teve encontros com dirigentes políticos, homens de negócios e responsáveis de organismos internacionais, e na hospitalidade à santomense, também recebeu individualidades do mundo da política e de negócios em São Tomé e Príncipe. Que benefício para o povo são-tomense?

Resposta  - Essas viagens tiveram resultados. Se nós olharmos para tudo aquilo que foi dito em relação aos organismos internacionais tiveram resultados. Se nós olharmos, de facto, o interesse dos investidores, tiveram resultados. Se vamos olhar as estatísticas, quantas empresas estrangeiras visitaram São Tomé e Príncipe? Hum! Quantas delegações visitaram São Tomé e Príncipe?


PATRICE TROVOADA NA ENTREVISTA À RTP DIZ QUE O PRESIDENTE EVARISTO FAZ LÓBI COM O GOVERNO PRÁS REFORMAS NECESSÁRIAS



Na entrevista, que recentemente  deu   à  RTP disse que, o novo Presidente da República, eleito pelo seu partido é o  Presidente de todos os santomenses  - Ele sabe (todo o mundo sabe, em S. Tomé ) que é uma rotunda falsidade - Não se enganou foi quando disse que, "será mais uma instituição que vai fazer  lobi com o Governo  para os santomenses entenderem que estas reformas são absolutamente  necessárias para a modernização da nossa economia" - Porque - segundo diz - as reformas nunca são pacificas - Claro, quando defendem grandes interesses  liberais que não propriamente  os das populações, embora ele alegue que as serve. http://www.rtp.pt/noticias/mundo/aceitamos-a-guine-equatorial-na-cplp-e-temos-de-o-assumir_v947809

PT AFIRMOU NA MESMA ENTREVISTA QUE ANTÓNIO COSTA VIAJA MAIS DO QUE ELE - Em 2011 - Alegava que fazia viagens privadas e públicas

Na primeira legislatura, quando teve  dar o fora antes de que fosse engavetado, alegava à oposição que era ele que suportava as despesas das viagens privadas - As que não não eram como PM: - Alegando que tais  viagens tinham a ver "com a maneira de viver e os hábitos de cada um" - Agora é tudo promocional

06-junho 2011 – Questionado pela oposição «Temos assistido a um entrar e sair constante seu e da sua família, Senhor Primeiro Ministro. As vezes mais de uma vez por semana em aviões privados. Não o vimos a andar em aviões de carreira. Gostaríamos de saber como são financiadas essas viagens. São pagas com recursos públicos? Se sim, como? Através do OGE? Se não quem financia e a troco de quê?», interrogou.

Dizia ele :- «Toda gente sabe que Patrice Trovoada costuma viajar muito. Não Patrice Trovoada primeiro-ministro. Aliás a maneira de se viver, os hábitos de cada um quando tocam a esfera pública tem-se que prestar contas e há mecanismos de prestação de contas. Por isso convido os deputados a verem se de facto nalgumas dessas viagens quais forem aquelas em que foram utilizados fundos públicos e quais são aquelas que correspondem simplesmente a uma maneira privada de viver e de operar que é própria minha», declarou Patrice Trovoada. Téla Nón  http://www.telanon.info/politica/2011/01/06/6011/primeira-prova-de-fogo-de-patrice-trovoada-no-parlamento/

PATRICE É COMO O BICHO CARPINTEIRO - ESTE  NÃO PARA DE ESCARAFUNCHAR; , PATRICE NÃO PARA DE VIAJAR  Em 2015, apenas esteve no país 75 dias, desbaratando dinheiros públicos  custaram 1 milhão e 800 mil euros Patrice só cá esteve 75 dias em 2015- Viagens custaram 1 milhão e   Gastos que tanto jeito dariam a alguns milhares de famílias 

Em 2016 vai pelo mesmo caminho  - Agora já vem dizer que "são viagens promocionais, absolutamente necessárias, dando como exemplo quantas vezes Holand e  Merkel estão  juntos!... Mas se é cumpliciado poderão dizer quantas vezes, António Costa, sai de Portugal. O mundo mudou e nós temos de ter presente uma coisa: a promoção é fundamental" 

Sim, em viagens altamente dispendiosas, num pais dos mais pobres de África, com reformas de 20 euros mensais e ordenados munimos de 50 a 60 euros, que vive essencialmente dos subsídios  externos e que desbarata, perdulariamente, em passeatas que nunca é claro se são em nome do interesse público ou do empresário misterioso, com alegados negócios em várias partes do mundo. Hábil na sua promoção pessoal -  Encontra sempre quem lhe  faça o jogo  São Tomé e Príncipe: mudança e estabilidade | Público 

HÁBEIS MANOBRADORES PARA OS QUAIS NUNCA FALTAM FUNDOS - POIS QUEM OS CONCEDE SABE QUE A GROSSA FATIA TOCA AOS SEUS   ERHC Energy Inc. (ERHE): Reason Wade Cherwayko and SEO are ...

FAO doa 354 mil dólares a STP para sector de pescas
 22.09.2016 – O governo são-tomense, e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, (FAO), assinaram esta última quarta-feira, um acordo de cooperação no âmbito do projeto de apoio a melhoria da conservação dos produtos ali- éticos em São Tomé e Príncipe, orçado em cerca de “354 mil dólares”, com a duração de dois anos – Fonte Jornal Transparência 



Nenhum comentário :