expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Dirigente politico santomense, desaparecido em Portugal - Armindo Aguiar ex-líder do PCD, que acusou, em 2013, Patrice Trovoada de lavagem de dinheiro, desde o dia 4 que não voltou à sua residência em Monte Abraão - A Embaixada de S.T. P., em Lisboa, em comunicado distribuído, já confirmou o facto - : Suicídio, Acidente - Morte Súbita - ou Homicídio, interrogações que se colocam em S. Tomé e Príncipe, com a divulgação do estranho caso, nas redes sociais








Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e analise  (Atualização da Noticia) - Corpo Levado para o Instituto de Medicina Legal para ser autopsiado  e serem apuradas as causas da sua morte-  - 

Infelizmente confirma-se a morte de Armindo V Aguiar Rodrigues -  Mais pormenores também neste site - em http://www.odisseiasnosmares.com/2016/12/armindo-aguiar-o-corajoso-e-iluminado.html


Monte Abraão
Tivemos a confirmação de que o seu corpo foi encontrado morto, domingo dia 4 de Dezembro, por volta do meio-dia, em avançado estado de decomposição no meio de um silvado, em área de mato, relativamente próximo da casa  de seu irmão, Monte Abraão, Sintra, onde residia - A polícia judiciária foi alertada por elementos da PSP, que depois se  deslocou ao local a fim de proceder a investigações

Segundo o que pudemos apurar,  o reconhecimento do cadáver só foi possível através do vestuário e, pelo que depreendemos,  por alguns documentos pessoais, que estariam nos bolsos. O corpo, que já  foi conduzido  para ser autopsiado, no Instituto de Medicina Legal,  aparentemente não apresentava sinais de violência  - No entanto,  o caso transitou da Brigada de Desaparecidos da Polícia Judiciária de Lisboa para a  secção de homicídios da Policia Judiciária,, que procederá às necessárias investigações, nomeadamente com o recurso aos resultados científicos da autopsia   

Soubemos, também, por fonte da investigação, que a área silvestre, onde o corpo foi localizado,  já havia sido batida por elementos da investigação policial, recorrendo  a cães das brigadas, porém, as condições atmosféricas, nomeadamente, as chuvas que se têm feito sentir, terão dificultado as operações de busca. Quando tivermos mais pormenores, daremos conhecimento neste site




Sitio onde foi encontrado o corpo 
Os meus sentidos pêsames à família enlutada, certo de que, na sua amada terra, os santomenses não deixarão de sentir a perda de um dos seus mais distintos e amados filhos, chorando lágrimas de comoção e de saudade

Fomos nós que, inicialmente demos conhecimento formal  à PJ do seu desaparecimento

De: Direccao UIIC 
Enviada: segunda-feira, 14 de Novembro de 2016 21:42
Para: UIIC Central; UIIC Tratamento
Cc: Secretariado UIIC
Assunto: FW: (2)- COM FOTO - CIDADÃO SANTOMENSE DESAPARECIDO, EM PORTUGAL, DESDE O DIA 4 DESTE MÊS DE NOVEMBRO

Venho por este meio levar ao conhecimento dos vossos serviços de investigação – admitindo que  a ocorrência não tenha ainda sido formalmente apresentada – do desaparecimento do cidadão santomense,  "Armindo Vaz Rodrigues Aguiar, de 69 anos de idade, que veio para Portugal, em 19 de Março do corrente ano, para tratamento médico hospitalar, ao abrigo do Acordo de Cooperação Bilateral, no domínio da Saúde, existente entre o Estado Português e o Estado São-tomense, conforme comunicado da Embaixada de S. Tomé e Príncipe,  em Lisboa. – Mas, a avaliar pela informação que pude recolher através do vosso Piquete de Serviço, não consta, nos seus ficheiros de investigação, o nome do referido cidadão, motivo pelo qual tomei a iniciativa de fazer a presente exposição – Excerto

De: (…)  Enviada: quarta-feira, 16 de Novembro de 2016 18:28
Para: (…)
Assunto: RE: (2)- COM FOTO - CIDADÃO SANTOMENSE DESAPARECIDO, EM PORTUGAL, DESDE O DIA 4 DESTE MÊS DE NOVEMBRO
Exmo Srº Jorge Trabalo Marques,
(…) sou Inspector da Brigada de Desaparecidos da Polícia Judiciária de Lisboa, venho por este meio pedir o contacto de V. Exa., a fim de poder conversar e trocar alguma informação acerca do desaparecimento do Sr. Armindo Vaz Rodrigues Aguiar.
Com os melhores cumprimentos,

 O INSÓLITO SILÊNCIO DE UMA VOZ INCÓMODA 

Só faltava mais este misterioso desaparecimento, num momento  de grave crise  politica e social  na Governação das Ilhas  - Com o atual Primeiro-ministro, ausente no estrangeiro , cofres públicos sem dinheiro para  salários e  greves prestes a saírem à  rua –. Japão socorre com generosa dádiva de mais arroz mas o governo está desacreditado: deixou estragar anterior oferta 


Facebook -Deodato Capela Algumas correcções: ULTIMA MORADA : MONTE ABRAÃO - SINTRA - PORTUGAL. O Dr. Armindo Aguiar sofre de doença que nos últimos anos tem deteriorado mais a sua memória, possivelmente alzheimer. Informações adicionais: (Saiu de casa e não regressou, deixou ficar a carteira e telemóvel na embaixada em Lisboa.)

DESAPARECIMENTO MISTERIOSO – SE BEM QUE COM ALGUMAS PROVÁVEIS CAUSAS 

O que terá acontecido à vida do político e cidadão santomense, Armindo Vaz Rodrigues Aguiar, que, se deslocara a Portugal por razoes de saúde e que, desde o passado dia 4, nunca mais foi visto, em Monte Aragão, onde residia, esta é a angustiosa e perturbadora interrogação que prevalece no espírito, quer de  familiares e amigos, como na população em S. Tomé e Príncipe, atendendo ao seu notável currículo intelectual e político., às  gerais simpatias e admiração, de que goza no seu país.

Contatamos o jornal Correio da Manhã e o Publico, mas nenhum destes jornais deu qualquer noticia acerca do seu desaparecimento - À media portuguesa, comprometida, não lhes interessa dar noticias negativas. - Entretanto, soubemos, que na passada, segunda.feira, o CM dera uma pequena noticia,  referindo que tinha aparecido um corpo, em estado avançado de decomposição, no Monte Abraão, tendo ao seu lado um par de sapatos - Mas sem adiantar mais pormenores. 

Nas redes sociais, tem havido vários apelos, desde familiares a amigos, com vista a encontrarem-se pistas do eventual paradeiro ou do que, efetivamente, terá acontecido a Armindo Rodrigues: Um dos apelos, é justamente nestes termos:  “ Meus: necessito da vossa ajuda a localizar o meu primo Armindo Vaz Rodrigues Aguiar de 69 anos, que desapareceu na passada sexta feira, dia 4 de Novembro na zona de Monte Abraão, Sintra. A polícia e os hospitais já foram contactados e ate agora nada. Ele tem problemas cardíacos, diabete e falhas de memória, consequências da doença. Caso o encontrem, por favor comunicar a policia ou qualquer um de nos aqui no facebook - . Desde já, agradeço a vossa ajuda. Carla Cristina Teixeira Jamba.

São muitas as dúvidas e as interrogações, que se levantam à volta do estranho desaparecimento de Armindo Aguiar – E também diversas as possíveis causas: desde  ter sido vitima de maquiavélica cilada, acometido de morte súbita em ermo local e sem assistência,  a  suicídio,  em virtude de profunda depressão que  estaria atravessar por razoes passionais  mas também pela grave instabilidade política,  económica e social, que o seu pais atravessa; pois, como é sabido, Desemprego leva à depressão e causa 20% dos suicídios no mundo  - E, naturalmente, que, um patriota santomense, com o perfil de Armindo Rodrigues, uma voz corajosa e frontal, que não terá deixado de sentir , com angustiosa preocupação,   o nepotismo e o desnorte, que marca a  atual governação do seu país – E, logo, , num meio pequeno e pobre, onde os principais empregos  estão dependentes do poder politico dominante, pior ainda.Ele poderá não precisar de emprego, pois é um quadro superior, com méritos afirmados, mas compreenderá, certamente, que ninguém pode ser verdadeiramente feliz quando à sua volta reina a  miséria e as privações.

De recordar, que, Armindo Aguiar, é possuidor de um notável currículo académico e politico, pois, além  de ter sido um dos ativistas da Associação Cívica Pró-MLSTP, é também um  dos fundadores e, atualmente, membro da Comissão Política do PCD. – Professor de História, Investigador em Ciências Sociais -Diretor da Cultura; Coordenador do Centro de Estudos de Ciências Sociais no Ministério da Educação, Cultura e Formação; Secretário de Estado de Trabalho e Administração Territorial , no Ministro da Administração Pública, Reforma do Estado e Administração Territorial – E também-Ministro da Administração Territorial, Cultura e Comunicação Social

Estranho desaparecimento,  que ainda se torna mais inquietante, numa altura em que, o pequeno arquipélago,  atravessa uma profunda crise politica, social e económica, com os cofres  do Ministério vazios para pagar salários e PM ausente no estrangeiro: Há dinheiro para ele viajar a torto e a direito mas não há para pagar uns miseráveis 40 euros mensais! - Ainda por cima, muitos destes funcionários, têm que se apresentar vestidos e calçados como se fosse executivos e com ordenados de fome. 





COMUNICADO DA EMBAIXADA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE, EM LISBOA 
Prezados concidadãos, 
O cidadão são-tomense Armindo Vaz Rodrigues Aguiar, de 69 anos de idade, encontra-se cm Portugal, desde 19 de março do corrente ano, para tratamento médico hospitalar, ao abrigo do Acordo de Cooperação Bilateral, no domínio da Saúde, existente entre o Estado Português e o Estado Sâo-Tomense. 
No entanto, esta Embaixada foi informada que o referido cidadão, cópia da foto em anexo, ausentou-se do local de residência na Freguesia de Monte Abraão, Concelho de Sintra. e encontra-se cm parte incerta desde o dia 04 de novembro. Os familiares têm estado a encetar diligências julgadas pertinentes junto de instituições sobre o seu paradeiro mas que ainda não surtiram o efeito. 
Em face disso, vem esta Embaixada informar e solicitar também o apoio das Associações o especial obséquio no acionamento de meios disponíveis que contribuam para a localização do referido compatriota. 

A Embaixada ela República Democrática de São Tomé e Príncipe aproveita a oportunidade para atempadamente agradecer toda a colaboração e reiterar às Associações os protestos da sua mais elevada consideração



"Ex-primeiro ministro são-tomense acusado de lavagem de dinheiro –
Em Portugal a acusação foi ignorada mas houve imprensa on line, que não deixou escapar a gravíssima acusação.

Nessa altura, em Junho de 2013, já o Governo de Patrice Trovoda, havia sido demitido  e   o  próprio PM,  regressado à sua milionária residência, em Cascais.

Eis o que então declarou à imprensa,  Armindo Aguiar, um dos dirigentes do PCD, que agora se encontra  desaparecido, à saída da Procuradoria-Geral da República (PGR):  -  referindo que existem "fortes indícios" de lavagem de dinheiro envolvendo o ex-primeiro-ministro Patrice Emery Trovoada e o banco comercial de capitais gaboneses BGFI Bank, instalado na praça financeira do arquipélago. " Terá [Patrice Trovoada] transferido para a república gabonesa a quantia de 624 mil euros, ora quando o país tem dificuldades todos os atos de corrupção devem combatidos

Ao pedido dirigido à PGR, Armindo Aguiar anexou um documento com timbre e selo branco do gabinete do primeiro-ministro e uma suposta assinatura de Patrice Trovoada. "Esperemos que a Procuradoria da República apure a verdade desses factos", acrescenta Aguiar. http://www.dw.com/pt-002/ex-primeiro-ministro-s%C3%A3o-tomense-acusado-de-lavagem-de-dinheiro/a-16877146

Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre o ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada” – Noticiava o Téla Nón, uma das raras vozes da imprensa santomense, veio igualmente denunciar dar pormenores dos fundamentos acusação, nomeadamente, com a indicação do recibo que denuncia o eventual ilícito da transação
 
Referindo o seguinte: O ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada, poderá ser alvo de um processo crime por alegada lavagem de dinheiro na ordem de 624 mil e 600 euros.  Face a persistente denúncia por parte do actual governo de que a lavagem de dinheiro cresceu no pais, o Téla Nón investigou e encontrou indícios que alegadamente envolvem o ex-Primeiro Ministro.
Num recibo emitido no dia 28 de Março de 2012, e assinado pelo ex-chefe do Governo, de acordo ao que se pode ver no documento, 624 mil e 600 euros em espécie foram entregues em São Tomé, ao senhor Henry Claude Oyma do BGFI Bank de Libreville – Gabão.

A pessoa em causa também assina o recibo confirmando a recepção do montante em cash. Levou o dinheiro para o Gabão, para ser depositado na conta número 81011146011-03, devidamente especificada no recibo. – Mais pormenores em http://www.telanon.info/politica/2013/06/07/13443/forte-suspeita-de-lavagem-de-dinheiro-recai-sobre-o-ex-primeiro-ministro-patrice-trovoada/

“Armindo Aguiar e Edite Salvaterra, são os dois membros da direcção do partido PCD, que foram entregar a queixa crime movida contra o ex-Primeiro ministro Patrice Trovoada. «Estamos aqui para apresentar uma queixa crime, contra o ex-primeiro ministro, por um crime que tudo indica ele cometeu, porque há indícios. Isto é do domínio público, porque está publicado no Jornal Digital Téla Nón, em que ele transferiu para a República Gabonesa a quantia de 624 mil e 600 euros, qualquer coisa como 15 mil milhões de dobras», referiu Armindo Aguiar, que falou em nome do PCD. http://www.telanon.info/politica/2013/06/10/13461/pcd-avancou-com-queixa-crime-contra-patrice-trovoada/

OUTROS IMBRÓGLIOS 


É DITO QUE mandou emprestar 30 milhões de dólares à empresa chinesa China International Fund Limited,  - Empréstimo  realizado a margem de todas as leis da República, com destaque para a Lei-quadro da Dívida Pública, que tem como um dos objectivos regular os processos de endividamento público, garantindo as necessidades financeiras do Estado Patrice mandou emprestar 30 milhões de dólares a uma empresa .

UM PAIS DESGOVERNADO E À DERIVA


Num cenário de descontentamento popular e de grande instabilidade social,   em que se antevêem  dias difíceis e turbulentos nos dois últimos meses do ano, que poderão ditar a completa desacreditação  do Governo , junto na opinião pública -. Pois, mesmo que não houver  dissidências parlamentares e,  valendo-se  o Governo, do suporte da maioria absoluta, já não há “milongo” milagroso, que lhe possa valer para credibilizar quem passa mais tempo fora do pais que a resolver as graves carências da população - Ele não costuma anunciar as passeatas, fá-las sempre pela calada  mas creio que já não ilude quem esteja minimamente atento a essas jogadas, que deverão envolver certamente mais os seus interesses pessoais do que os da Nação Santomense 

Vida difícil . que Patrice desconhece

Dizem-nos, quem vive em S. Tomé, que “O País parece que não tem Governo. PM está sempre fora. O Presidente Evaristo Carvalho não se faz sentir, tendo já desabafado  que se encontra preso com janelas abertas. dado o colete de sete varas em que, ao aceitar o papel de pau mandado - se foi enfiar.

Vozes mais otimistas, admitem que a salvação de Patrice Trovoada,  numa altura, em que se avizinham aumentos de impostos e de combustíveis, em que, os dinheiros nos cofres do Estado, estão vazios, com salários  por pagar vai para mais de um mês (e veja-se quem pode governar-se com salários mínimos de 40 euros mensais?),sim, que, a única tábua de salvação  poderá ser mais uma generosa dádiva alimentar do governo japonês, que acaba de assinar  - Mas é tarde demais

Depois de tantos erros, pouco ou nada poderá beneficiar, politicamente, com o  recente  acordo de ajuda alimentar de três mil toneladas de arroz, avaliado em mais de 1,7 milhões euros, referente ao ano fiscal de 2016, assinado pelo ministro Urbino Botelho, em representação do governo são-tomense e pelo embaixador do Japão, Massaki Sato que rubricou pelo executivo nipónico”


OFERTA DO GOVERNO JAPONÊS, DITADA MAIS  POR QUESTÕES HUMANISMO SOCIAL DE QUE PARA FAZER JEITO ÀS DESASTROSAS POLITICAS DE PATRICE TROVOADA
.
Governo japonês, que, em  16/12/2014,  decidira reduzir em 30% a ajuda alimentar em arroz a São Tomé e Príncipe, por alegada má gestão das receitas de venda desse produto., no entanto, nem assim, deixou de continuar a dar a sua cooperação – Mas, pelos vistos, mais por razões, de caris profundamente humanitário, de que para agradar a um Governo, incompetente e corrupto.  
Há vários anos que o Japão concede ajuda alimentar em arroz ao arquipélago e o produto da venda serve para financiar obras sociais. Patrice Trovoada garante que a redução dessa ajuda “só prejudica as pessoas de baixo rendimento”, sendo que o arroz é dos produtos mais consumido pela população são-tomense. http://observador.pt/2014/12/16/japao-reduz-ajuda-alimentar-sao-tome-e-principe-em-30-partir-de-2015/

GOVERNO PREFERE DEIXÁ-LO APODRECER NOS ARMAZÉNS HÚMIDOS ALFANDEGÁRIOS, PRIVILEGIANDO AS LOJAS DOS ESTRANGEIROS QUE O RODEIAM DE QUE PERMITIR A  CIRCULAÇÃO NOUTRAS LOJAS DO POVO

O Governo Santomense, no princípio deste ano, havia recebido 1800 toneladas de arroz, ofertadas pelo Japão. Todavia, constou-se que a maior parte desse arroz, teria acabado por apodrecer e tornar-se impróprio para consumo, garantindo que  ia corresponder  às exigências de  uma gestão criteriosa da ajuda alimentar – Mas tal não sucedeu.

Tal como então, sublinhava, o Télaa. Nón, o “Arroz do Japão que é vendido por treze mil dobras o quilo, cerca de 53 cêntimos do euro, é o mais consumido pelo povo, e contribui para resolver problemas básicos do próprio povo. «O objectivo da ajuda é de contribuir para a segurança alimentar em São Tomé e Príncipe, e reduzir a pobreza através do financiamento do processo económico, utilizando de forma benéfica o fundo de contra-partida da venda do arroz», explicou Madoka Funatsu, Primeira Conselheira da Embaixada do Japão. http://www.telanon.info/sociedade/2016/01/21/20975/ajuda-alimentar-do-japao-financia-centro-de-producao-de-oxigenio-para-hospitais/

GOVERNO DE SÃO TOMÉ -  COM O MESMO PROCEDIMENTO DA ÍNDIA, PROSSEGUINDO NA LINHA DOS MAUS EXEMPLOS

 18 Dez 2015Arroz dito“SUJO” e enfarinhado está a ser rejeitado em Lobata
«A população constata que o arroz está estragado. Não está em condições para ser consumido. As comunidades estão aborrecidas com o poder local que levou o arroz para o distrito», afirmou Nilson da Trindade Sousa(na foto). http://www.telanon.info/sociedade/2015/12/18/20786/arroz-ditosujo-e-enfarinhado-esta-a-ser-rejeitado-em-lobata/
  
Sacos de arroz estragados que ficaram armazenados a céu aberto na Índia; não muito longe, famílias passam fome


"Graças a inovações agrícolas e generosos subsídios, a Índia tem hoje o segundo maior estoque de grãos do mundo, atrás apenas da China, e exporta parte da sua produção. Mas um quinto dos seus habitantes está desnutrido -o dobro do índice de outros países em desenvolvimento, como Vietnã e China-, por causa da corrupção, da má gestão e do desperdício em programas que deveriam distribuir alimentos aos pobres. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/newyorktimes/49432-fome-e-abundancia-convivem-na-india.shtml

Nenhum comentário :