expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 3 de dezembro de 2016

Angola – General João Manuel Gonçalves Lourenço, atual Ministro da Defesa, indicado por José Eduardo dos Santos para cabeça de lista do MPLA nas eleições presidenciais de 10 de Dezembro 2017 – Numa altura em que a seca e a fome flagelam as populações do sul - Estado de saúde do Chefe Angolano e as pressões de sectores da oposição, internas e externas, deverão ter ditado a decisão, embora já calculada há algum tempo, a figura de um dos mais destacados militares da sua confiança politica, cujo nome, em Abril passado, surgiu na lista dos alegados beneficiários do BESA

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise   De uma sucessão com cartão dourado do BESA

João Manuel Gonçalves Lourenço, que, em 23 de Abril de 2014,   havia sido nomeado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos para o cargo de Ministro da Defesa Nacional, é o rosto que  ele agora escolhe para ser seu sucessor nas eleições de 2017 e na liderança do MPLA, embora ainda sem caráter oficial 

.A informação consta do comunicado final divulgado pelo secretário do bureau político do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), Mário António, depois de concluída a segunda reunião ordinária do Comité Central, presidida pelo líder do partido e chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, dando apenas conta que aquele órgão "aprovou" a "resolução interna sobre a designação do cabeça de lista às eleições gerais de 2017".

João Lourenço, de 62 anos,, que desde 2012, desempenha as funções de primeiro-vice-presidente da Assembleia Nacional, na sequência das eleições gerais ganhas pelo partido MPLA, no período de 2008 a 2012, conquanto não tenha ainda um currículo internacional com prestígio e notabilidade assegurada, já conta com alguns encontros internacionais de algum relevo, nomeadamente a visita que efetuou, nos dias 24 e 25 de Novembro de 2014, à República Federal da Alemanha, onde se encontrou  com a Ministra Federal da Defesa, Dra. Ursula von der Leyen, num encontro que serviu para troca de  impressões sobre   o tema da migração ilegal.


JOÃO LOURENÇO – UM DOS NOMES CITADOS NA LISTA DOS ALEGADOS BENEFICIÁRIOS DO BESA

Esta era a noticia, que havia suscitado surpresa e  polémica, em  Abril do corrente ano onde surgia o nome do Ministro da Defesa, como tendo beneficiado de 3 milhões de dólares

Revista Visão - Nomes de ministros angolanos, de figuras do MPLA e de empresários portugueses são apontados como tendo recebido créditos do Banco Espírito Santo Angolano. Lista oficial nunca foi divulgada

Lista oficial dos clientes que terão beneficiado de créditos do Banco Espírito Santo Angola (BESA), quando a instituição era liderada por Álvaro Sobrinho, e no total de 5700 milhões de dólares, nunca foi divulgada. Mas por Angola já circula uma lista com nomes de alguns destes alegados clientes e não é confortável para a cúpula do regime angolano, já que envolve nomes de altas figuras do regime e também do MPLA.

João Manuel Gonçalves Lourenço, ministro da Defesa e antigo secretário-geral do MPLA, é um dos nomes da alegada lista como tendo beneficiado de um crédito do BESA de 30 milhões de dólares. Também Manuel Nunes Júnior, secretário do MPLA para a Política Económica e Social, é visado como tendo recebido um crédito de 20 milhões de dólares. Roberto de Almeida, vice-presidente do partido, também não escapa: terá, de acordo com as informações que circulam por sites angolanos, recebido 30 milhões de dólares, tendo aplicado 10 milhões na construção de um edifício. Escreve-se também que quando foi chamado a pagar o empréstimo terá alegado que julgava que o crédito fosse uma “oferta”.


Também há portugueses nessa lista, entre eles José Guilherme, o empresário da construção civil que terá dado um presente de 14 milhões a Ricardo Salgado. Diz-se em Angola que em parceria com a empresária Marta dos Santos, irmã do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o construtor terá recebido cerca de 800 milhões de dólares do BESA, que terão sido aplicados na construção de edifícios em Talatona, zona nobre de Luanda - Excerto . http://visao.sapo.pt/actualidade/portugal/2016-04-07-Lista-de-alegados-beneficiarios-do-BESA-circula-por-Angola

APONTADO COMO ADMIRADOR DAS QUALIDADES DE EDUARDO DOS  SANTOS

João Lourenço adere a campanha de culto da personalidade de JES

Lisboa –  João Manuel Gonçalves Lourenço viu-se obrigado a aderir  a campanha de culto da personalidade de  Presidente José Eduardo dos Santos que se tornou numa constante da política do Ministério da Defesa, e no regime em geral,  mas com maior intensidade no mês de Agosto, data em que realizam as chamadas “Jornadas Comemorativas do 72º aniversário natalício do Presidente da República”
Já não fazia isso há mais de 10 anos”
No dia  15 de Agosto, o novo Ministro, João Lourenço, reuniu  oficiais generais e almirantes, superiores e subalternos dos três ramos das Forças Armadas Angolanas (FAA) para juntos celebrarem a trajectória política, diplomática, militar e social de José Eduardo dos Santos durante 53 anos ao serviço de Angola e do seu povo.

O acto  decorreu  no Quartel-General do Estado-Maior do Exército, prosseguida por uma palestra com o tema “Empenho do Presidente e Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Angolanas na Pacificação dos Países dos Grandes Lagos”.

O ministro João Lourenço considerou as jornadas alusivas ao aniversário do Arquitecto da Paz de “importância patriótica e educativa” para todos os angolanos, acrescentando que as mesmas representam um momento de reflexão para “um homem que dedicou e dedica a sua sabedoria para a coesão e desenvolvimento de todos os filhos da nação”.

João Lourenço também destacou as qualidades de José Eduardo dos Santos enquanto Chefe do Executivo: “É um promotor incansável das políticas sociais e económicas que visam o desenvolvimento material e cultural de Angola”. http://club-k.net/CK2017/joao-lourenco-adere-a-campanha-de-culto-da-personalidade-de-jes/

OS BONS, OS MAUS E OS PIORES DO MPLA
 2014 - No obscuro jogo da sucessão presidencial, João Lourenço deverá ser promovido ao posto de vice-presidente de Manuel Vicente. João Lourenço tem vindo a familiarizar-se com os dossiês de defesa e segurança, de modo a garantir o apoio e controlo deste sector, assim como dos contrariados do MPLA, ou seja, aqueles que Manuel Vicente não tem poder de influenciar. Em resumo, o presidente impõe o seu sucessor e, como concessão, entrega a vice-presidência ao MPLA.

Nos últimos anos, o culto de personalidade à figura de José Eduardo dos Santos tem eclipsado qualquer análise séria sobre quem é quem no MPLA e a influência que estas figuras têm sobre a governação, sobre a sociedade e sobre o futuro do país. Apesar de o presidente do MPLA ser também o presidente da República, vezes sem conta, os poderes concentrados na presidência da República têm-se manifestado paralelos aos do MPLA. O partido tornou-se assim num mero acessório político de legitimidade para Dos Santos. O líder tem sido o principal obstáculo tanto para a democratização interna do seu partido como para o país, para além da fachada eleitoral.
http://www.makaangola.org/2014/06/os-bons-os-maus-e-os-piores-do-mpla/

DADOS BIOGRÁFICOS - Ministro da Defesa Nacional da República de Angola General João Manuel Gonçalves Lourenço - Data de Nascimento: 05 de Março de 1954 (60 anos) Local de nascimento: Lobito Habilitações Literárias: Licenciado em História Cargos Exercidos: 1984 – 1987 1º Secretário do Comité Provincial do Partido e Governador Provincial do Moxico 1987 – 1990 1º Secretário do Comité Provincial do Partido e Governador Provincial de Benguela 1984 – 1992 Deputado a Assembleia do Povo 1990 – 1992 Chefe da Direcção Politica Nacional das FAPLA 1992 – 1997 Secretário da Informação do MPLA 1993 -- 1998 Presidente do Grupo Parlamentar do MPLA 1998 – 2003 Secretário-geral do MPLA 1998 – 2003 Presidente da Comissão Constitucional Membro da Comissão Permanente Presidente da Bancada Parlamentar 2003 – 2014 1º Vice-presidente da Assembleia Nacional General na Reserva

Doença de Eduardo dos Santos 'é informação errada ... - Sol …José Eduardo dos Santos perdeu legitimidade para governar Angola … José Eduardo dos Santos já tem "em mente estratégia de sucessão"  ….Angola desmente internamento de José Eduardo dos Santos....

06/02/2015 Angola quer “renegociação da dívida” - PÚBLICO  -De acordo com os últimos dados do Ministério das Finanças, Angola devia 1455 milhões de dólares a Portugal (1284 milhões de euros ao câmbio actual) no final de 2013, dos quais 897 milhões eram dívida garantida pelo Estado e o restante dívida directa do Estado

DOENÇA E RECEIO QUE A OPOSIÇÃO INTERNA E EXTERNA MARQUEM PONTOS

O chefe de Estado angolano, forçado a indicar um nome para lhe suceder -  Mesmo que,  os problemas de saúde, que o têm afetado,  possam vir a complicar-se. pelo menos  já teve o cuidado de indicar um sucessor. É verdade que, afirmações desta natureza, não são inéditas, uma vez que, já no passado Eduardo dos Santos, por várias vezes, anunciara a intenção de não se recandidatar e depois voltar com a palavra atrás.

Mas, pelos vistos, agora, é  a doença atormentá-lo, pelo que,  a confirmarem- as noticias que correm a esse respeito, não desejará, com certeza  que o poder fique à mercê de forças internas externas,  tanto, no seio do seu partido, como na oposição, tal como  o parece indicar  “ o julgamento de 37 suspeitos de crimes de associação criminosa e tentativa de golpe de Estado, no Tribunal Provincial de Luanda. A defesa nega as acusações e exige justiça Tribunal de Luanda julga 37 cidadãos acusados de tentativa de golpe de Estado | Angola | DW.COM | 02.12.2016

RUMORES DE “CANCRO NA PRÓSTATA”  - O MESMO FOLHETIM DE HÁ TRÊS ANOS

O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) desmentiu hoje rumores sobre o estado de saúde do presidente do partido e chefe de Estado angolano, garantindo que José Eduardo dos Santos continua a cumprir a sua agenda normal. MPLA condena campanhas caluniosas contra José Eduardo dos Santos - Mundo

MPLA desmente rumores sobre saúde de José Eduardo dos Santos
O partido responsabiliza "círculos afetos a setores da oposição ao MPLA e ao Governo angolano" por utilizarem as redes sociais para "especular" sobre o estado de saúde do Presidente Angola - MPLA desmente rumores sobre saúde de José Eduardo dos ...

Em 2013, uma ausência prolongada de 40 dias, levou às mais díspares especulações -  RTP afirma que José Eduardo dos Santos tem um cancro, e o desmentido oficial não convence. Só em 2013, presidente já esteve dois meses fora do país. 

Nas últimas semanas, avolumaram-se os boatos sobre a doença grave de que sofreria o presidente de Angola. O boato ganhou foros de notícia quando a RTP assumiu a informação e a confirmou. “José Eduardo dos Santos está internado numa clínica em Barcelona. A RTP sabe que o Presidente de Angola está numa unidade de oncologia
”, disse, no telejornal das 13 h. de 29 de novembro. O canal de televisão estatal ligou a doença do presidente angolano com o facto de o assunto sucessão ter vindo à baila, abordado até pelo próprio, ao reconhecer numa entrevista à TV Bandeirantes, do Brasil, que está há muito tempo na Presidência. Genro diz que ele “foi ao dentista”. Avolumam-se as dúvidas sobre o estado de saúde do presidente de ...

OUTROS COMENTÁRIOS DAVAM-LHE UM FUNDO MAIS POLITICO

Comentava-se, então, “O presidente da República, José Eduardo dos Santos, encontra-se ausente do país há mais de 40 dias, sem uma explicação oficial.

Por norma, quando o presidente viaja para o interior ou exterior do país, os principais membros dos órgãos de soberania e do seu executivo perfilham-se em cumprimentos de despedida junto ao avião. O ritual repete-se no seu regresso.

A 26 de Junho passado, José Eduardo dos Santos embarcou na Base Aérea Militar nº 1, em Luanda, com destino a Barcelona. A sua viagem foi anunciada publicamente pela presidência e destacada pelos mídia estatais como “visita de carácter privado”. Em 34 anos de poder, esta é a primeira vez que Dos Santos se encontra ausente do país, de forma ininterrupta,  por mais de um mês.

No ano passado, o presidente esteve em Barcelona por duas semanas, em visita privada. À chegada a Luanda, a 11 de Julho de 2012, o então vice-presidente Fernando Dias dos Santos “Nandó”, apresentou-lhe os cumprimentos de boas-vindas, com cobertura mediática. O mesmo aconteceu em 2011 e em 2009.

Estranhamente, o presidente apenas realiza ou anuncia visitas privadas a Barcelona. Será a única cidade no mundo que lhe agrada visitar? http://www.makaangola.org/2013/08/angola-procura-paradeiro-do-presidente/


“JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS - "É PRECISO É ENCONTRAR UM SUCESSOR" - Somos uma democracia de caráter social” -  

11/06/2013  "Somos uma democracia, um regime baseado no pluralismo partidário. O programa do partido que apoia o Governo, o MPLA, tem uma estratégia de desenvolvimento a longo prazo que projeta uma sociedade que é uma democracia de caráter social. Queremos uma sociedade que garanta a igualdade e promova a distribuição equilibrada da riqueza", disse José Eduardo dos Santos à SIC.É preciso encontrar um sucessor para o MPLA", diz José Eduardo dos Santos

ISABEL DOS SANTOS - QUEM SAI AOS SEUS NÃO DEGENERA - UMA EFICIENTE EMPRESÁRIA  - Isabel dos Santos confirma pedido da Sonangol para reforçar presença no BCP

A presidente da Sonangol, Isabel dos Santos, confirmou hoje que a petrolífera angolana pediu um reforço da participação no capital do banco português Millennium BCP, cujo maior acionista é agora o grupo chinês Fosun.


Isabel dos Santos falava em Luanda, em conferência de imprensa realizada na sede da empresa para abordar o momento difícil, em termos financeiros, que a petrolífera estatal angolana atravessa, fruto da quebra nas receitashttp://www.dn.pt/dinheiro/interior/isabel-dos-santos-confirma-pedido-da-sonangol-para-reforcar-presenca-no-bcp-5529938.htm





“EM ANGOLA NÃO HÁ RISCO DE INSTABILIDADE SOCIAL”


O Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, disse hoje, em entrevista à SIC, que "não há qualquer risco de instabilidade social", realçando que os protestos antigoverno são "muito localizados" e "nunca reuniram mais de 300 pessoas".


Garantindo que o Governo angolano está "atento a essas situações", José Eduardo dos Santos descreveu os manifestantes que têm protestado regularmente nalgumas cidades angolanas, sobretudo em Luanda, como "jovens com certas frustrações, que não tiveram sucesso durante a sua vida escolar e académica e não conseguiram uma boa inserção no mundo do emprego"."Não há risco de instabilidade social" em Angola 

Isabel dos Santos e a Amorim Energia devem 1,6 MIL MILHÕES de euros ao BPN... que compraram por meros 40!!! Angolanos do BIC ficam com BPN por 40 milhões de euros...

Até hoje não se descobriu quem vai pagar esta dívida que vale exactamente 40 VEZES o valor pelo qual o próprio banco foi vendido! Isabel dos Santos e a Amorim Energia devem 1,6 MIL


Contribuintes pagam lixo tóxico do BPN -)depois do Governo de  lá ter injetado    mil milhões de euros,Governo injecta mais mil milhões de euros no BPN | 



Londres, 8 Julho 2011 Reconhecimento -BESA na promoção da sustentabilidade - Álvaro Sobrinho empossado como Presidente do Conselho de Administração do Comité Científico Global do Instituto Planeta Terra.BESA É BANCO OFICIAL DO PLANETA TERRA UNESCO. - Refugiados: Álvaro Sobrinho entrega o cheque simbólico a António Guterres, Alto Comissário da ONU para os Refugiados desde 2005Besa, um banco amigo do planeta



A OUTRA REALIDADE 
"Um bebé nasceu entre o lixo, próximo de um esgoto a céu aberto, alguém atirou uma lata de «gasosa» para um chão imundo, alguém lhe deu um pontapé, alguém a recolheu para vender no mercado da sobrevivência, alguém caiu de um prédio sem varanda, sem água, sem luz, cheio de nada, cheio de gente, construído em altura, como em extensão se construíram quilómetros de barracas instáveis e insalubres, chamados musseques. Todos no âmago desta Luanda, uma... Veja mais"




JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS VAI DEIXAR A PRESIDÊNCIA SEM RESOLVER AS EXTREMAS CARÊNCIA DAS POPULAÇÕES DO SUL – Onde se comem ervas e raízes para sobreviver  Seca no sul de Angola já matou mais de 55 mil animais

Lusa 06 Mar, 2016, 10:07 “Na Kahama, um pequeno município no sul de Angola, não há família que não crie animais ou não viva da agricultura, cenário que a seca prolongada, de três anos, alterou drasticamente levando muitos, em desespero, a comer as próprias sementes, mas também raízes ou erva.

Os relatos são conhecidos e o próprio soba - autoridade tradicional - da comuna principal daquele município, o mais afetado pela seca na província do Cunene, confessou à Lusa que o povo ainda hoje "desespera" por comida.

E a chuva que começou a cair, timidamente, no final de 2015, ainda não permite aliviar o receio.


"A fome ainda não foi. Muitos foram parar nos hospitais por comerem raízes e assim", admite o soba da Kahama, Moisés Varanda, confessando que o povo "sofreu bastante".  Leia mais: Seca e fome vai levar anos a resolver no sul de Angola 

"Fome extrema no sul de Angola: Autoridades locais e religiosas pedem mais ação e menos palavras ao governo"



"Autoridades locais e religiosas pedem mais acção e menos palavras ao governo central…Centro e sul de Angola continuam em risco de fome - As autoridades Angolanas continuam a enfrentar a seca e o risco de fome no centro e sul do país, no Cunene, na Huíla e no Namibe, estimando-se que mais de um milhão de pessoas se encontrem em situação particularmente precária .Só este ano no mundo inteiro,  mais de 2 milhões de pessoas morrem como resultado de ser obeso e mais de 2 milhões de crianças morrem de desnutrição. Isso é simplesmente insano,  não apenas falar, mas agir, temos que tirar Angola desta estatística, em Angola mais de 1.8 milhões  de pessoas correm risco de desnutrição e doenças devido à escassez de alimentos  É hora de uma revolução alimentar. É hora de salvar milhões de vidas.(Comentário Fome extrema no sul de AngolaAutoridades locais e religiosas ...


Fome diminui no mundo mas continua preocupante em Angola Milhares de almas expostas à seca e à fome no Centro-Sul -A cada dia que passa a situação da fome e da seca consolida-se no seio de algumas comunidades rurais, faltando alimentos e água para consumo humano e para o abeberamento de gado, sendo que os poucos reservatórios vão se esvaziando paulatinamente em função da demanda, segundo constatou a reportagem de O PAÍS nesta região Sudeste de Angola. – 







This Emergency Appeal seeks CHF 1,562,562 in cash, kind, or services to support the Angola Red Cross Society (CVA) to assist 12,000 households (60,000 beneficiaries) for 9 months, and will be completed by the end of August 2013. A Final Report will be made available by end of November 2013 (three months after the end of the operation). CHF 100, 000 will be allocated from the IFRC Disaster Relief Emergency Fund (DREF) to support this operation. Unearmarked funds to replenish DREF are encouraged. Summary: Drought is currently affecting 10 coastal and central highland provinces of Angola. Agricultural production has dramatically decreased and increasing water shortages have been reported. It is estimated that agricultural production will decrease by more than 400,000 tons nationally and an estimated 366,780 households (1,833,900 people) will be affected across the ten provinces. Incidence of acute malnutrition among children under age five has risen. The total number of acutely malnourished children in the ten affected provinces is currently estimated at 533,000. It is estimated that 20 per cent of these children could be suffering from severe malnutrition, corresponding to approximately 105,000 to 110,000 children, with a possible 20 per cent mortality rate, representing between 20,000 and 25,000 children.  2012 - Emergency appeal Angola: Food insecurity… 2013 Angola: Food insecurity Emergency appeal n° MDRAO005 - 

Nenhum comentário :