expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Em S. Tomé - Rádio Estatal elege o Primeiro-Ministro Patrice Trovoada, a personalidade do ano – Mas o maior partido da oposição (MLSTP-PS) acusa-o de dilapidar o Estado, em negócios por esclarecer e em passeatas – 5 meses fora de S. Tomé, em 2016 – Em empréstimos dos quais não se viu a cor do dinheiro e do seu partido (ADI) ter sido “fundado pelo contrabando e droga”


Por Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise 

 Rádio Estatal elege o Primeiro-Ministro Patrice Trovoada, a personalidade do ano – Mas o maior partido da oposição (MLSTP-PS)  acusa-o de dilapidar o Estado, em empréstimos  dos quais não se viu a cor do dinheiro e  do seu partido (ADI) ter sido “fundado pelo contrabando e droga”,

Diz a Rádio Nacional de S. Tomé e Príncipe, sob a tutela do governo em exercício, que “o Primeiro-Ministro e chefe do Governo, Patrice Emery Trovoada,  foi eleito, pela segunda vez consecutiva, a melhor personalidade  santomense do ano 2016, com 73 votos, em segundo lugar Maria das Neves, com 14 votos, em terceiro lugar Manuel Pinto da Costa, com 8 votos e, no último e em  quarto lugar, Tózé Cassandra, com 5 votos



A OPOSIÇÃO DÁ-LHE NOTA NEGATIVA E ACUSA PATRICE TROVOADA  DE DILAPIDAR O ESTADO – DIZENDO MESMO QUE O SEU PARTIDO FOI FUNDADO COM DINHEIROS DO CONTRABANDO E DA DROGA  

Os 30 milhões de dólares que foram contraídos, como empréstimo, por um empresário chinês, não conhecemos a cor do papel - Queremos saber onde estão 30 milhões de dólares e quem contraiu o empréstimo? Questionaram deputados da oposição, no recente debate da Nação, na Assembleia Nacional. “O acordo está feito numa folha de papel timbrado de S. Tomé e Príncipe; nenhum acordo é feito assim"

Quem assinou o acordo foi o Ministro das Finanças e assinou como emprestador!... - O Ministro das Finanças é que deu o dinheiro emprestado? E quem deu o dinheiro emprestado não tem referência?...

"Patrice mandou emprestar 30 milhões de dólares a uma empresa chinesa alegadamente à margem das leis" – Referia, já em Junho passado, o Jornal Téla Nón – Uma das raras vozes da imprensa santomense que tem denunciado as negociatas do “empresário misterioso”, com várias empresas no texas, em Marrocos em Portugal Gabão e noutros países, que tem passado a maior parte no estrangeiro de que à frente da Governação, 

 Desde o dia 20 de Julho do ano 2015, que o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, assinou um mandato, em que deu poderes ao ministro das Finanças Américo Ramos para assinar acordo de crédito com uma empresa da República Popular da China designada “China International Fund Limited”. - Segundo o mandato assinado por Patrice Trovoada a empresa chinesa com morada em Hong Kong, deveria emprestar ao seu Governo o valor de 30 milhões de dólares, para construir uma cidade administrativa na ilha de São Tomé e alojamentos para funcionários públicos e a juventude
.
De recordar que no ano 2014 o Estado são-tomense rubricou acordo com uma empresa chinesa desiganada “Guangxi Hidroeclectric Contruction Bureau”, vencedora de um concurso internacional, para realizar obras de alargamento da cidade de São Tomé. Em Outubro de 2014 a empresa Guangxi Hidroeclectric Contruction Bureau, lançou a primeira pedra para dar início ao prolongamento da cidade de São Tomé por sua conta e pelos seus riscos.No entanto o projecto foi travado pelo Décimo Sexto Governo Constitucional liderado pelo Dr Patrice Trovoada, que considerou o mesmo como não sendo prioritário – Excertos de http://www.telanon.info/politica/2016/06/17/22110/patrice-mandou-emprestar-30-milhoes-de-dolares-a-uma-empresa-chinesa-alegadamente-a-margem-das-leis/

ADI – "Um partido fundado pelo contrabando e droga”, acusações do MLSTP-PSD

Acusações gravíssimas, ditas na Assembleia Nacional, durante o recente debate da Nação, feitas pelo MLST-PSD, principal partido  da oposição a Patrice Trovoada e ao partido ADI, Acção Democrática Independente de que é líder, criado pelo o seu pai, em 1994, o então presidente Miguel Trovoada.   - Nós, O MLSTP, assumimos o nosso assado com a cabeça levantada (…) Agora, nós podemos falar do ADI! Um partido que nasceu na base de contrabando e droga”


Trovoada, acusado por deputados de “Lapidar os dinheiros públicos” em negócios chineses - “Os 30 milhões de dólares que foram contraídos, como empréstimo, por um empresário chinês, não conhecemos a cor do papel - Queremos saber onde estão 30 milhões de dólares e quem contraiu o empréstimo? Questionaram deputados da oposição, no recente debate da Nação, na Assembleia Nacional. “O acordo está feito numa folha de papel timbrado de S. Tomé e Príncipe; nenhum acordo é feito assim"

"Quem assinou o acordo foi o Ministro das Finanças e assinou como emprestador!... - O Ministro das Finanças é que deu o dinheiro emprestado? E quem deu o dinheiro emprestado não tem referencia?...

"Patrice mandou emprestar 30 milhões de dólares a uma empresa chinesa alegadamente à margem das leis" – Referia, já em Junho passado, o Jornal Téla Nón – Uma das raras vozes da imprensa santomense que tem denunciado as negociatas do “empresário misterioso”, com várias empresas no texas, em Marrocos em Portugal Gabão e noutros países, que tem passado a maior parte no estrangeiro de que à frente da Governação,

PATRICE REFUTA AS “ACUSAÇÕES TERRÍVEISASSUSTADORAS!” – da oposição – E sugere Comissão Internacional” para o investigar

O Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, reagindo ao pedido da oposição,  disse: ”eu tenho um sonho! Que um dia pudesse haver aqui uma comissão Internacional da Interpol e de procuradores internacionais para excrescer isto tudo”,  sobre alegados crimes de corrupção, tráfico de drogas e branqueamento de capitais tão falados nos últimos anos no arquipélago.

LEVIANDADES E INCONSCIÊNCIAS DE UM PERIGOSO GOVERNANTE - QUE TEM PRIMADO PELA  AUSÊNCIA DO PAÍS E  ALIMENTAR A CONFLITUALIDADE INSTITUCIONAL  Patrice Trovoada, também já apelidado  pelo inveterado   caixeiro viajante, o ano passado só permaneceu nas Ilhas  75 dias - "Viagens custaram 1 milhão e 800 mil euros" -  Patrice só cá esteve 75 dias em 2015-  --- 


MILHÕES EM VIAGENS E PROMOÇÃO PESSOAL

Comentário no Facebook  de Joy Boss Rodrigues 2 PATRICE TROVOADA GASTA MILHÕES DE DOBRA PRA SER ELEITO FIGURA DO ANO EM STP... Até numa simples eleição a figura do ano Patrice Trovoada e os seus comparsas usam artimanhas... PATRICE TROVOADA vendo a sua imagem em queda livre usou as suas influências na RÁDIO NACIONAL para tentar levantar a sua auto-estima... Explico: fontes segura afirmam que alguns deputados de ADI na zona de pantufo andaram a fazer transferência de saldos a alguns cidadãos para votarem no Patrice trovoada... Em Portugal e Angola ha relato que algumas pessoas ligaram e votaram em alguma figura pública e os votos não foram validados... MAIS UMA VEZ O GABONES PROVA QUE FAZ DE TUDO PRA GANHAR UMA ELEIÇÃO...
2016 - CRONOLOGIA DE UM INVETERADO CAIXEIRO-VIAJANTE,  - EMPRESÁRIO-POLITICO, PATRICE ÉMREY  TROVOADA - Já se diz em S. Tomé e Príncipe que o PM é como o bicho carpinteiro - Este gosta de escarafunchar e Patrice não pára de viajar


Turquia/Portugal/Marrocos/ mais um ou dois países(5)Portugal6 JANEIRO 1ª-23 a 30 — Marrocos/Portugal FEVEREIRO 2ª-17 a 18 — Guiné Equatorial MARÇO 3ª-8 a 9 — Gabão 4ª-15 a 27 –  Portugal/Marrocos/Portugal ABRIL 5ª-8 a 9—Gabão 6ª-13 a 21  Portugal/França/Portugal 7ª-28 a 29—Angola MAIO 8ª-5 a 8—Ilhas Maurícias/ Djibuti 9ª-21 a 28 — Portugal/Suíça/Portugal JUNHO 10ª-5 a 7—Gabão 11ª-29Jun. a 3 Jul.—Portugal JULHO 12ª-?a? — Gabão (Campanha Presidencial) AGOSTO 13ª-9 a 30—Portugal/Kénia/Portugal SETEMBRO 14ª-13/Set. a 1/Out.—Portugal/ONU/França/Portugal OUTUBRO 15ª-14 a 16—Togo 16ª-29/Out. a 26?/Nov.—Portugal/Brasil (em segredo) Turquia/Portugal/Marrocos/Portugal/mais dois países (?)/Portugal. -NOVEMBRO 17ªVagem - 29/Nov a 3/Dez. - Gabão -DEZEMBRO 18ªViagem - 12 a 15/Dez. - Portugal (Festa do aniversário do Pai) 19ªViagem - 26 a 29/Dez. - Rwanda TOTAL: +-150(+-) dias ausente do País (equivalente a 5 meses) 


ASSIM VAI A GOVERNAÇÃO NUM DOS PAÍSES MAIS POBRES E PEQUENOS DE ÁFRICA - MAIS CONFUSA QUE NUMA LOTA DE PEIXE - QUE VIVE QUASE EXCLUSIVAMENTE DA AJUDA EXTERNA -

QUEM NÃO FOR DO PARTIDO ADI,  FICA  ADIADO: NÃO TEM EMPREGO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA - Tem que ir procurar banana no mato 



É sabido, que, quem não for apoiante da ADI, não encontra emprego nos órgãos do Estado: a rádio e a televisão, públicas, estão totalmente sob o controlo Governamental: o saneamento dos vários serviços do Estado, foi deliberadamente tomado pela máquina do partido da maioria: desde o porteiro, ao Diretor, só gente da ADI é que tem lugar na Administração Pública – Um procedimento despótico e autoritário, nunca vistos, na vida pacífica e pacata das maravilhosas Ilhas Verdes do Equador – Nem no tempo de Partido único, entre 1975 e 1991: aliás, diga-se o que disser,  foi o da Ordem e da Estabilidade – Cometeram-se muitos erros, mesmo assim fez-se muita coisa: depois disso, foram Governos, atrás de Governos.


ALÉM DE  CONDICIONAR  FORTEMENTE OS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO ESTATAL - RÁDIO E TELEVISÃO, TEM  REVELADO UM ODIOSO COMPORTAMENTO PARA OS JORNALISTAS QUE NÃO O BAJULEM  - Aproveitamos para aqui recordar o lamentável episódio das acusações que proferiu, pouco depois da eleição de Evaristo Carvalho,  através da rádio e, até hoje, não comprovou.

O Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada, substituindo-se às funções do gabinete do  então  recém-eleito Presidente da Republica, Evaristo Carvalho, em entrevista aos jornalistas da  Rádio Nacional e da TVS,  escolhidos a dedo,   faz  gravíssimas acusações a jornalistas, da forma mais leviana e irresponsável, que até hoje não comprovou - Pois a arma encontrada não foi na posse de um jornalista mas num  agente da guarda do anterior  da Presidente da República, como o  mesmo de um jornalista - Em vez de se de certificar da coincidência, vai de fazer torpes acusações e disparar: 
Nós estamos a fazer um trabalho de recolha de armas!.... Bom, como é que um jornalista recebe da Presidência da República, para seu uso pessoal, uma arma de guerra?!... É jornalista?!... É jornalista?... É independente?!... O que é que ele é?!... É mercenário?!...  Jornalista?!... É o quê?!...
- Mas o Sr, disse que não vai citar nomes? - Pergunta  um dos entrevistadores
- Não vou citar nomes!

- E então por que é que o Governo não cita o nome?
-Não vale a pena!  O que eu estou simplesmente a dizer é que são práticas, que, a mim me deixam um bocadinho duvidoso sobre a independência de muitos jornalistas!...

Não citou o nome mas deixou explicita essa gravíssima acusação, que até hoje não teve a coragem  nem a humildar de reconhecer a sua gravíssima gafe. 




Com tão desvairadas afirmações, ao alimentar, tão odiosas calúnias, lançando o apelo a perigosíssimos comportamentos, antidemocráticos, promovendo o chamado julgamento popular, pelos vistos,  a mentalidade de Patrice não difere  daquela  em que, o Governador Carlos Gorgulho, sob o pretexto de revolta comunista, atirou as armas dos colonos contra uma população sacrificada, humilde e indefesa. Patrice Trovoada é a figura trasvestida do antigo Governador Carlos Gorgulho mas sob outras roupagens: 

Gorgulho  detestava técnicos qualificados, tal como Trovoada, detesta jornalistas probos, sérios, competentes e honrados

Patrice Trovoada, na extensa entrevista que então deu à rádio estatal e à televisão, em simultâneo e com jornalistas escolhidos  a dedo,  antes de tomar o avião para mais umas largas  passeatas à custa de milhões de euros do Estado (que não lhe saem do bolso e que tanta falta fazem a esmagadora maioria da população)  usando e abusando de um dos órgãos da C.S. de serviço púbico, que deveria pautar a sua acção informativa pela isenção, rigor e objectividade, concedendo as mesmas oportunidades, tanto ao Governo e à ADI,   partido que o apoia, como à oposição, pelo contrário, toca de disparar calunias e levianas acusações

PALAVRAS DE PATRICE PROVOCAM INDIGNAÇÃO. PROTESTO E APREENSÃO NOS JORNALISTAS  – NOS PROFISSIONAIS QUE NÃO ABDICARAM DA SUA HONRA E QUE, DENTRO DAS SUAS LIMITADÍSSIMAS FUNÇÕES E PRECARIEDADE, PROCURAM DIGNIFICAR O SEU TRABALHO


Havendo mesmo quem tenha vindo a público, no facebook, exigir tomada de posição do Chefe do Governo  – Nomeadamente, Manuel Barros Bandeira, que diz: “ O meu desejo, enquanto jornalista é que esse assunto seja devidamente esclarecido. Trata-se de uma acusação muito grave que põe em causa a imagem da nossa classe. Por isso tem que ser esclarecida. Faço neste espaço o meu apelo tanto ao Sindicato dos Jornalistas como a Associação dos jornalistas para assumirem uma posição face a esse assunto. Isto é grave demais para ficar por isso mesmo.


PATRICE DIZ QUE NÃO VAI PÔR UMA CAMISOLA DE FORÇAS AOS JORNALISTAS – MAS É JUSTAMENTE ASSIM QUE ELE QUER AMORDAÇAR A LIBERDADE DE IMPRENSA . 


Diz uma coisa mas faz outra - Tem sido sempre este o seu comportamento – Ele quer refrear e domesticar  ainda mais, os profissionais da comunicação social, tê-los como meros robôs da sua propaganda - Quer que, o jornalismo, que não está na alçada estatal, siga a mesma orientação que o Sr. Bispo, já  deu à Rádio Jubilar, depois da censura (do encerramento) de um dos seus mais populares programas de informação, ministrando cursos de formação de Ética Deontológica Jornalística, com meninas sorridentes, vindas de Portugal,  ,para “comunicação eficiente”: servir o regime liberal-colonial, sem fazer ondas

 Claro que, em S. Tomé e Príncipe,  à excepção do Jornal on line Téla Nón, dando informação e opinião, com distanciamento do poder politico, atualmente vigente, a bem dizer esse jornalismo não existe - Dai o ódio voltado para este jornalismo, tanto por parte de Patrice, como pelos seus mais empedernidos correlegionários

É sabido que, a preocupação de qualquer caudilho ditador  é amordaçar a imprensa, é colocar-lhe um açaime, tal como o dono faz ao seu cachorro.. Arguto no verbo de hábil  ilusionista mas tropeceiro quando baste, sim, porque, geralmente é mais fácil apanhar um mentiroso de que um cocho, vira-se então para um dos entrevistador estatais,  com esta disfarçada manobra:

Sabe qual é a minha opinião’… A liberdade de imprensa não está  em risco agora, devíamos, investir, sim, na formação dos jornalistas; trabalhar mais a deontologia; investir talvez mais e dar mais apoio ao Conselho Superior da Imprensa, capacitar as pessoas, e,  também sancionar aquelas que não são verdadeiros jornalistas, porque, a liberdade de imprensa…. Vou vos dar um caso: sem citar nomes. Mas, alguns jornalistas, que eu vejo aí e que gostam muito de falar da liberdade de imprensa!... e, por sinal, não são muito!...cuja opinião muitas vezes choca com o Governo.

Um jornalista… é subjetivo, dizer que ele é independente e não é independente!... Mas esse tipo de promiscuidade, de jornalista membro nacional de partido, jornalistas que defendem armas da Presidência da República, etc… para mim, deixa muito a desejar, então, não vale a pela nós continuarmos nesse caminho!... O que é preciso, a nível de S. Tomé e Príncipe,  é preciso continuar a reforçar as instituições: falei do Conselho Superior de imprensa!.., É preciso continuar capacitar  e a formar!... E,  a nível legislativa, enquadrar determinadas profissões, essa de jornalista é uma delas, para que nós tenhamos de facto uma liberdade d imprensa bastante efetiva! Mas, do lado Governo, jamais é nossa intenção de pôr uma camisola de força ao jornalista.

"PATRICE EQUIVOCOU-SE?"

Este o título de um artigo do Jornal on line, Tela Nón, exigindo um rápido esclarecimento de uma   declaração que ecoou na sociedade são-tomense, e que lançou grave suspeição no seio da classe. Quem é o jornalista que recebeu arma de guerra na presidência da república? É a dúvida que paira na sociedade e que o Primeiro-ministro preferiu não esclarecer.”

Na última semana antes de deixar o país rumo a uma tournée Euro-americana, Patrice Trovoada Primeiro-ministro e Chefe do Governo, fez uma denúncia grave contra a classe dos jornalistas são-tomenses.


Em declarações ao núcleo de jornalistas estatais com o qual tradicionalmente conversa, Patrice Trovoada relacionou a liberdade de imprensa no país, com a situação de posse de arma de guerra, por um jornalista que segundo o chefe do Governo, tem posições que muitas vezes chocam com a posição do seu Governo. «Há alguns jornalistas que vejo aí e que gostam de falar de liberdade de imprensa e são jornalistas cuja opinião muitas vezes choca com o governo: Nós estamos a fazer um trabalho de recolha de armas. Como é que um jornalista recebe na presidência da República para seu uso pessoal uma arma de guerra. É jornalista? É independente? O quê que ele é? É mercenário? é jornalista? é o quê?», referiu o Primeiro-ministro.iu o Primeiro-ministro.

(...) Até o momento o Téla Nón não tem registo de qualquer jornalista são-tomense que tenha sido procurado, ou detido por ter recebido arma de guerra na presidência da república.

Face a grave denúncia de Patrice Trovoada, e se for confirmado oficialmente que afinal de contas nenhum jornalista recebeu armamento no Palácio do Povo, o correcto é Patrice Trovoada, penitenciar-se publicamente pedindo desculpas a classe dos jornalistas. - Abel Veiga


JORNALISTAS MAL PAGOS - SEMPRE QUE O GOVERNO MUDA, COM O CREDO NA BOCA. - MAS AGORA O RADICALISMO TORNOU-SE HISTÓRICO

 Ordenados, que mal dão para as despesas  do vestuário ou para alimentação, é o equipamento e as condições das redações (especialmente nos sites particulares, onde as dificuldades são ainda maiores, exercendo a atividade praticamente por carolice), sim,  é também  iminência  do chuto que pode suceder quando menos se espera – Infelizmente, há noticias desses exemplos.

De recordar, que , em 3 de Maio de 2012,  com Patrice na Governação, o dia da Liberdade da Imprensa, noticias davam conta de que “os jornalistas são-tomenses e as instituições ligadas a comunicação social, reagiram neste dia “Com um silêncio frio num dia de chuva intensa em São Tomé Príncipe.

A liberdade de imprensa “ - dizia Abel da Veiga, no téla-nón é uma realidade em São Tomé e Príncipe, desde o advento da democracia pluralista em 1991. Nunca um jornalista são-tomense foi agredido no exercício das suas funções. No país até agora calmo, ninguém perdeu a vida por causa do conteúdo de uma reportagem radiofónica ou televisiva, ou por desabafo feito nas redes sociais".

No entanto,  este ano o dia da liberdade de imprensa assinalado 3 de Maio, ficou marcado por um profundo silêncio dos jornalistas.

Na TVS, o Téla Nón contactou pelo menos 5 jornalistas para emitir a sua opinião sobre a liberdade de imprensa em São Tomé, mas todos recusaram. Na “Televisão de Todos Nós”, nenhum profissional ousou falar sobre a liberdade de informar e de ser informado, tanto para o Téla Nón como para outro órgão de comunicação social, presente na estação televisiva para ouvir os profissionais.


(…)Silêncio pesado, a dominar a classe dos jornalistas. A violência física contra os jornalistas não é prática em São Tomé e Príncipe, mas mecanismos de pressão e de represálias foram sempre activos na relação entre o poder e a imprensa. Jornalistas amordaçados no dia da liberdade de imprensa .


   "Processo eleitoral  constitucionalmente limpo”, “sem fraude”  mas com repórteres  de rádio nas Assembleias  apelarem  ao voto,  ao arrepio da  lei
Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral.


DESMONTAGEM DE GIGANTESCA FRAUDE NO DIA DO ESCRUTÍNIO 

TUDO EM FAMÍLIA E NA MESMA VAGA SUBVERSIVA ÀS LEIS DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE S TOMÉ E PRÍNCIPE – Juiz Silvestre Leite, cunhado de Evaristo Carvalho, o atual conselheiro do STP, está em todos os trâmites da Justiça

PATRICE TROVOADA - SAFOU-SE DAS GRADES PORQUE A JUSTIÇA EM S. TOMÉ NÃO SERVE PARA PRENDER POLÍTICOS COM FINO E IMACULADO CADASTRO

Patrice Emery Trovoada, de arguido a líder de poder absoluto em S. Tomé e Príncipe, é o trecho tirado do seu grande currículo vitae. 

Certamente que Patrice “arguido” é tanto ao quanto pejorativo, visto a dimensão e o poder que ele tem e implementa no país, e por isso, nunca fora ouvido ou julgado. – Refere um comentário no Téla Nón, que acrescenta “Foi-lhe criado apenas um heterónimo de “Patrice inocente”, para escamotear a consciência dos Santomense"De Arguido a Líder de POder Absoluto | Téla Nón
  UM GOVERNO QUE MANDA FABRICAR MOEDA COM A MESMA FACILIDADE DA MULHER QUE FAZ LAVAGEM DA ROUPA NO ÁGUA GRANDE 


(...) "O mais grave está no facto de, mais uma vez estarmos perante uma ilegalidade nos procedimentos previstos por Lei, tendo em conta que novamente a Assembleia Nacional não legislou sobre a matéria, estando esta ainda no período de férias parlamentares e não se reuniu para apreciar o assunto da emissão da nova família de dobra. Recorde-se que o actual Assessor Jurídico disse publicamente que a carta enviada por Pinto da Costa ao Governo, solicitado esclarecimentos não tinha pernas para andar e que ele ficasse sentado a espera porque não tendo tido resposta, o assunto prescreveu-se. Recorde-se ainda que entre as eventuais ilicitudes, estão os factos da Assembleia Nacional não ter legislado sobre a matéria e o Governo ter feito transferência no valor de 1.123.392,00€ (um milhão, cento e vinte e três mil, trezentos e noventa e dois Euros) para a fábrica emissora de notas, situada em Londres. Como é que o actual Assessor Jurídico do Presidente da República pode explicar agora e mudança de procedimentos? É caso para dizer que o Presidente “assina só” ou pau mandado está na moda em São Tomé e Príncipe. Aguardo pelos vossos pontos de vista."


Em . 16/04/18/21615já o jornal on lin  o Téla Nón, havia abordado este escandaloso caso , Escândalo espreita o Banco Central  - Tudo por causa do procedimento alegadamente inconstitucional, e pouco transparente adoptado pelo Banco Central para emissão de novas notas da moeda nacional, a dobra.http://www.telanon.info/politica/2016/04/18/21615/escandalo-espreita-o-banco-central/

07/06/2013 Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre  Patrice Trovoada “A pessoa em causa também assina o recibo confirmando a recepção do montante em cash. Levou o dinheiro para o Gabão, para ser depositado na conta número 81011146011-03, devidamente especificada no recibo.”07/06/2013 Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre  Patrice Trovoada 

Nenhum comentário :