expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 27 de março de 2017

Em São Tomé - Instituto Ricardo Jorge, diz que tem “participado na investigação de um surto de celulite necrosante,”– Doença rara mas de elevados índices de mortalidade, conhecida como “devoradora de carne humana” que nunca foi epidémica em pais algum do mundo – Com 2000 casos e sem mortes?!... - Proibição de visitas aos doentes no hospital Ayres Meneses, depois de condenarem a dos deputados da oposição, gera cenas de brutal violência - O que levou Kamal Mansinho a abandonar direção do combate à VIH e hepatites, em Portugal? -– “Por razoes pessoais e familiares” – Explicou – Agora numa missão em S. Tomé.

O QUE ESCONDEM AS AUTORIDADES SANTOMENSES –  QUAL A RAZÃO DE TÃO BRUTAL VIOLÊNCIA Á ENTRADA DO HOSPITAL?
Kamal Mansinho 
 Téla Nón - Manifestação  junto ao Hospital



SÃO TOMÉ ENFERMO MAS DESGOVERNADO, CONTINUA A SER MUITO ATRACTIVO AO LIBERALISMO - Este Senhor de nome Kamel Mansinho, que goza de um enorme prestígio pelos  media liberais, abandonou a direção dos programas nacionais do VIH e hepatites, em Portugal, onde mal aqueceu o cargo, desde 25 de Maio a meados de Novembro, sob o pretexto de razões de ordem familiar e pessoal, 



ÁFRICA TENTAÇÃO  Afinal, vai-se ver abraçou uma missão mais aliciante em S. Tomé: a de descobrir o único caso do mundo onde a dita celulite necrotizante é epidémica, com mais de 2000 ou mesmo com 1550 casos registados (mas esta é outra dança, que ora tem uns números, ora tem outros)  pois “acredita que os dados da celulite nicrotizante recolhidos em São Tomé e Príncipe vão permitir aprofundar as pesquisas sobre a doença noutros países” (...) . Apenas sete das 1.445 pessoas diagnosticadas com celulite nicrotizante ficaram totalmente curadashttp://www.voaportugues.com/a/oms-bacteria-sao-tome/3783821.html Noticias de vozeiros do regime - E, então, não houve mortes?.. - Sabendo que a  taxa global de mortalidade, nesta doença, embora extremamente rara,  é de cerca de 30%.http://www.msdmanuals.com/home/skin-disorders/bacterial-skin-infections/necrotizing-skin-infections


Mas, tratando-se desta doença, então que se aponte um único pais? onde é epidémica e atinge tantas pessoas, sem vitimas mortais: a menos que as mortes sejam ocultadas, como, de resto, fazem com milhões que se ecoam não se sabe para onde

As autoridades sanitárias santomenses, não merecem a menor credibilidade - Depois terem afirmado que numa semana houve 42 casos, atingindo 2000 pessoas afetadas, para depois, por artes mágicas virem dizer que a doença esta a regredir. - E, além disso, é sectária: que atinge mais homens que mulheres. Em que pais ou parte do mundo a celulite necrotizante é epidémica?  - Quem já se esqueceu da farsa dos tais técnicos que se deslocaram a S. Tomé, não para servir a justiça mas para a branquear - sanearem juízes incómodos ao regime  "A Associação Sindical dos Magistrados Judiciais, destaca que no processo de inspecção judicial, «verificou-se uma notável intervenção do poder político no sistema judicial, pondo em causa o sacrossanto princípio da separação de poderes». http://www.telanon.info/politica/2016/05/13/21834/associacao-dos-magistrados-judiciais-denuncia-intervencao-do-poder-politico-nos-tribunais/

21/11/2016 " - Claro, a África da  nova elite, vaidosa, despudorada, egoísta  e ultraliberal, é ainda é mais tentadora que no tempo colonial  - O Infecciologista justificou o pedido de demissão com razões pessoais e familiares. O médico tinha assumido o lugar de direção dos dois programas prioritários em maio. O DN confirmou junto do Ministério da Saúde que o pedido de afastamento foi aceite e que em causa estão motivos pessoais e familiares Saúde - Kamal Mansinho deixa direção dos programas nacionais do 
RTP - 31 DE JANEIRO DE 2017 - Há cerca de dois meses, o ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe pediu a ajuda das autoridades sanitárias portuguesas para tentar identificar a doença e encontrar uma cura. Deslocou-se ao país o infecciologista Kamal Mansinho, da Unidade de Doenças Infecciosas do Hospital Egas Moniz. O especialista português recomendou um tratamento, mas "o efeito revelou-se incapaz" de combater a doença e o número de casos esta aumentar. Nessa altura, as autoridades falavam em mais de 640 casos e hoje já são 1.994 as pessoas infetadas. São Tomé E Príncipe - Doença de origem desconhecida afeta quase ...


MAIS DÚVIDAS DE QUE CERTEZAS  - TRATA-SE UMA QUESTÃO DE TEMPO OU JÁ FOI DESCOBERTO OU ANTIBIÓTICO? Diz o título de uma das últimas notícias “São Tomé: encontrados antibióticos para combater celulite necrotizante

Águas pantanosas -A evitar! Álfobre de doenças infecciosas 
Foram encontrados antibióticos que podem ajudar a tratar a celulite necrotizante em São Tomé e Príncipe. Especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) dizem "estar muito próximos" de descobrir as causas da maleita.

A celulite necrotizante tem afetado as vidas de várias famílias são-tomenses, factor que se agrava devido ao facto de ainda não se terem descoberto antibióticos que possam combater a doença.

DEPOIS ACRESCENTA: - Trata-se, no entanto, de uma mera questão de tempo, como revela Kamal Mansinho, um médico português. "Estamos muito próximos de poder ter informação sobre a possibilidade dos agentes desenvolvidos serem bactérias sensíveis a um conjunto de antibióticos que estão disponíveis no país", diz o médico que se deslocou a São Tomé a pedido do governo.

COM  APENAS SETE PESSOAS CURADAS QUER TRANSMITIR A EXPERIÊNCIA LÁ FORA

Nos últimos meses, centenas de pessoas têm sido detectadas com celulite necrotizante. No entanto, apenas 7 foram "totalmente curadas". A doença cria úlceras na pele, danificando fortemente os tecidos.



Onde não há higiene não há saúde 
Com o antibiótico, espera-se que seja fácil curar a maleita. No entanto, Kamal Mansinho afirma que pode haver danos irreversíveis. "Naturalmente que há um grupo de doentes que já tem úlceras muito extensas e cuja cicatrização não depende exclusivamente dos antibióticos que estão disponíveis mas dependem de intervenções cirúrgicas das mais complexas com enxertos e que exigirão um tempo mais prolongado", sublinhou o médico – 26-03-2017 . São Tomé: encontrados antibióticos para combater celulite .


"Palmer, reafirmou por seu turno que o número de pessoas infetadas continua a diminuir. Desde agosto do ano passado que existem dezenas de casos de celulite necrotizante nos hospitais do país e, desde então, apenas sete pessoas "foram totalmente curadas". OMS próxima de descobrir agente causador de celulite necrotizante . 

A DOENÇA NÃO É  PARA SE  MOSTRAR OU PARA CURAR MAS OCULTAR - Depois terem condenado a visita de deputados da oposição às enfermarias do Hospital Ayres Menezes para se inteirarem do estado em que se encontram ali os doentes pela denominada doença desconhecida, que, depois de ser batizada por úlcera de buruli, agora é definida, numas noticias, como  "celulite necrosante", noutras, como "celulite necrotizante (a terrivel doença devoradora carne humana), estenderam a proibição às  pessoas que queiram ali visitar os seus familiares ou amigos hospitalizados, senão através de cartões especiais da sua confiança politica,  situação esta que,  além de ter gerado um grande descontentamento  na população, já provocou cenas de brutal violência


«A saúde pública não está a funcionar. Deveria haver responsabilização criminal para os altos responsáveis da saúde pública», afirmou o porta-voz Jorge Amado". – Não gostaram de ouvir estas afirmações e vão de afirmar: «Os grupos parlamentares em termos de lei não têm direito de ir visitar nenhum serviço público. É em violação das regras da República que os senhores deputados do MLSTP do PCD e da UDD entraram para o hospital e para os serviços do hospital. Ministro Varela condena visita de deputados ao Hospital Ayres de

ESPANCAMENTOS BRUTAIS - 17/03/ 2017  Segundo a fonte médica que relatou o acontecimento para o Téla Nón , a mulher que foi espancada pelo agente da polícia, vai diariamente ao hospital para visitar o seu marido, que precisa de cuidados especiais, nomeadamente para tomar banho e outros cuidados higiénicos. Violência no Hospital Ayres de Menezes | Téla Nón

QUE ESCONDEM AS AUTORIDADES SANITÁRIAS SANTOMENSES? – DEPOIS DE TEREM SONEGADO A INFORMAÇÃO À OPINIÃO PÚBLICA E AO LONGO DE VÁRIOS MESES

Nenhuma celulite é contagiosa e epidémica. – Talvez  nos sobreviventes de  um campo de batalha Autoridades sanitárias ou a ciência médica, terão de explicar este insólito fenómeno da Humanidade, que até é discriminatório: que afeta mais homens de que mulheres. E porque se proíbe a visita de cidadãos ao hospital sem prévio cartão ou porque nem lá querem os deputados da oposição

A dança das estatísticas: agora dizem que ninguém morreu e que a tendência dos casos é para diminuírem, depois de terem afirmado, há duas semanas atrás, que se haviam registado mais 42 casos e falavam-se em 2000 pessoas afetadas.  O principal obetivo é dissimular a doença para acautelar  a imunidade e a irresponsabilidade politica e não tratar os doentes - Mesmo aqueles que são internados em enfermarias degradadas e em péssimas condições, muito mais precárias e que no tempo colonial.

Também afirmavam que a doença alastrava por todos os distritos do país, .Eis que agora, afinal, as principais vítimas são apenas os pescadores e agricultores dos distritos de Lembá e Loba – E, é natural que sejam estes os mais afetados – E não me parece que seja difícil de compreender que sejam estas as áreas as mais atingidas – Pois  são justamente as mais húmidas e quentes da Ilha, onde as várias bactérias  ou fungos,  poderão encontrar condições mais favoráveis à sua propagação.  - Mas, sobretudo,  porque são  as mais desprezadas dos cuidados médicos e do poder politico, que só se lembra das suas populações, nos dias de campanha das eleições,  de uns fontanários ou de umas instalações elétricas, com a fachada e o  folclore hipócrita das  inaugurações, obras,  que, por serem feitas sob a pressa e a improvisação, rapidamente deixam de terem qualquer utilidade prática.

A UM POVO ABANDONADO, RESTA-LHE A FÉ E A ESPERANÇA NO SOBRENATURAL 


FAZER-SE LUZ NAS TREVAS  - Para se combater o medo do desconhecido, não há como fazer-se luz - Pois é mais grave darem-se noticias falsas, afirmar-se publicamente que se trata de uma doença desconhecida de que apontar o nome da doença: - Pois, como se compreenderá, do desconhecido toda a gente tem medo e do que é conhecido, as pessoas podem defender-se ou acautelar-se: ora, como se compreenderá, os turistas, desde que não se banhem nos charcos e pântanos ou comam marisco e peixes pescados nestas águas, não têm problemas, podem muito bem continuar a desfrutar as suas férias, nas magníficas belezas naturais destas maravilhosas Ilhas, pois a doença não é contagiosa, tal como também a população, se for avisada dos cuidados que deve ter, evitando banhar-se nos pântanos e não fazer ali qualquer tipo de pesca, em águas contaminadas, naturalmente que não correrá riscos de contrair a tão horrível doença e, de, dentro das suas humildes possibilidades, fazer uma vida mais saudável e normal
RESPOSTA   DO INSTITUTO RICARDO JORGE EM S. TOMÉ -   MAS  SEM ADIANTAR  GRANDES PORMENORES  - ALÉM DO QUE JÁ SE SABIA
Enfermarias degradadas e cheias de bolores pela humidade 
 O instituto Ricardo Jorge, enviou, recentemente uma equipa de três especialistas para colaborarem com as autoridades sanitárias, com o  santomenses, munida de equipamento apropriado para procederem às analises laboratoriais localmente

Dias antes da equipa ter seguido para S. Tomé, falámos ao telefone, com um dos membros da equipa, que nos informou que a  mesma estava a analisar toda  informação, que haviam recolhido  e a equipar-se com os instrumentos de laboratório científicos necessários,  por solicitação   da OMS e  com o apoio da governo português

Posteriormente, através de um novo contato, telefónico, com este Instituto, viemos a saber que a mesma equipa, já se encontrava em S. Tomé, tendo-nos sido dito que as amostras que seguiram de S. Tomé para este Instituto, suscitaram  algumas dúvidas acerca do estado da sua  conservação, pelo que se espera que as análises feitas, localmente, possam ser mais conclusivas.  

Entretanto, na passada sexta-feira, o porta-voz do  Instituto Ricardo Jorge, teve a gentileza de nos prestar, formalmente, o seguinte esclarecimento, que não responde às várias questões que colocámos 

No dia 27 de março de 2017 às 11:44, Nuno Crespo  escreveu:
Caro Jorge Marques,

"Em resposta ao seu email, que desde já agradecemos, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge esclarece o seguinte:

S. Tomé - Óscar Medeiros


"O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge tem estado a colaborar com o Ministério da Saúde da República de São Tomé e Príncipe na área do diagnóstico, vigilância epidemiológica e resposta à emergência e biopreparação de doenças Infeciosas, tendo desenvolvido desde dezembro de 2016 várias ações com vista à formação, capacitação e intervenção no contexto das doenças infeciosas.

No âmbito desta colaboração, o Instituto Ricardo Jorge tem participado na investigação de um surto de celulite necrosante, através da realização de vários testes e da integração de um especialista em microbiologa numa missão que a Organização Mundial de Saúde (OMS) promoveu recentemente em S. Tomé para o estudo desta doença.

Esta iniciativa na qual o Instituto Ricardo Jorge participou foi desenvolvida no âmbito do Global Outbreak Alert and Response Network (GOARN) da ONS, dispositivo técnico e de colaboração entre instituições de todo o mundo e que em Portugal é coordenado pela Direção-Geral de Saúde.
 Estou disponível para qualquer esclarecimento adicional. Obrigado.
Com os melhores cumprimentos" 

ECONOMIA DE S. TOMÉ - NUMA SITUAÇÃO RAZOAVELMENTE BOA  - ELOGIO DO  NOVO AMIGO CHINÊS QUE QUER DISTRIBUIR MAIS UNS MILHÕES ATRAVÉS DOS FUNDOS OCIDENTAIS 


PM - Patrice Trovoada - 


A UM GOVERNO ALTAMENTE CORRUPTO -  NÃO FALTA QUEM LHE ESTENDA A PASSADEIRA  DE VELUDO - Desde delegações judiciais estrangeiras para servirem de capa ao saneamento de Juízes que não agradam ao Governo, a outras farsas no género - Num abrir e fechar de Olhos, chineses alteram as previsões da dívida pública santomense
 Num abrir e fechar de Olhos, chineses alteram as previsões da dívida pública santomense  – Em finais de Setembro, 2016 . o O FMI considerava que “o país já atingiu o limite em termos de endividamento. «São Tomé e Príncipe tem uma dívida bastante elevada. O que implica que deve haver muito controlo no tipo de empréstimos que tenta obter»,  FMI - “São Tomé e Príncipe tem dívida bastante elevada  



nova chefia da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para São Tomé e Príncipe, Xiangming Li, disse "Neste momento a dívida está realmente um pouco elevada. De qualquer das formas se o governo estiver bastante atento a esta questão é perfeitamente possível controlá-la a médio prazo", 

O primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, que regressou de um encontro com os responsáveis do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial, em Washington, insiste na necessidade do país contrair mais dívida para investimento em infra-estruturas. "Este país tem imenso potencial, sendo que obviamente a questão das infra-estruturas é absolutamente crucial, é uma questão chave, mas há que encontrar formas de conseguir promover o desenvolvimento, desenvolver infra-estruturas, sem no entanto criar excesso de dívida", sublinhou Xiangming Li. Li.




As informações contraditórias: de úlcera de Burruli a Necrotizante  - Persiste, a incongruência da dança das estatísticas e das informações contraditórias, pelo Ministério da Saúde de S. Tomé e dos seus porta-vozes, certamente com o objetivo de ocultar uma enfermidade que foi negligenciada pelo atual governo -  No passado dia 25 de Fev, dizia-se:  que, só, numa semana, se haviam registado 42 novos casos e que a enfermidade alastrava por todos os distritos do país .Para, uns dias  depois, virem afirmar que as principais vítimas são pescadores e agricultores dos distritos de Lembá e Loba e do Príncipe - Durante vários meses, ignoraram-se os alarmes das muitas pessoas que se queixavam dos mesmos padecimentos e só passou ao conhecimento público quando a bronca tinha mesmo que rebentar  -As infecções cutâneas necrotizantes, incluindo celulite necrosante e fascite necrotizante, são formas graves de celulite caracterizada pela morte de pele e tecidos infectados (necrose). (…) A taxa global de mortalidade é de cerca de 30%. 

ÚLCERA QUE DESCARNA E AVERMELHA- SEJA QUAL FOR A RAÇA, IDADE, COR DA PELE  OU CREDO RELIGIOSO -
 Sempre as maiores vitimas  - Web
DEPOIS VIERAM DAR O DITO POR NÃO DITO «Tudo quanto sabemos é que é uma úlcera que denominamos de úlcera necrosante. Não conhecemos até hoje o agente patológico», declarou, Maria Tomé Palmer.(...) Actualmente a doença que abre chagas enormes nos membros inferiores dos são-tomenses é responsável por importante ocupação das camas nos hospitais do país. «Um grande número de doentes interna e fica por muito tempo. Há doentes internados desde Outubro e vêm de todos os cantos do país», frisou a Directora dos Cuidados de Saúde. http://www.telanon.info/sociedade/2017/02/01/23691/doenca-de-origem-desconhecida-ja-afectou-1094-sao-tomenses/

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO AO INSTITUTO RICARDO JORGE  RESPOSTA  APENAS CONFIRMA QUE O INSTITUTO RICARDO JORGE ESTÁ A COLABORAR  - Mas, no terreno,  a colaboração é  relativamente recente 


De: jorge trabulo Marques Enviada: sexta-feira, 10 de março de 2017 17:34 Assunto: Re: Assistência a S. Tomé e Principe do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge te
 Sou jornalista profissional, residi vários anos em S. Tomé, onde, entre outras atividades,   dei os primeiros passos do jornalismo, nutro um profundo vinculo afetivo e simpatia a  este maravilhoso país, ao seu povo pacifico e generoso, pelo que tenho acompanhado, com atenta analise e preocupação, as notícias que têm sido divulgadas acerca de uma doença – dita desconhecida – que tem alastrado na população e causado  enorme angústia e sofrimento: não apenas nas pessoas quem tem sido afetadas pela mesma, mas também pela incerteza gerada, quer nos familiares e amigos, quer na estabilidade emocional em todos os seus habitantes.

Segundo noticias divulgadas, “O Governo são-tomense manifestou-se esperançado que o instituto português Ricardo Jorge e a Organização Mundial da Saúde encontrem uma cura para a doença desconhecida que já afetou mais de 2000 pessoas em São Tomé e Príncipe”.

Venho, pois, perguntar-lhe, se, realmente, neste momento, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, face aos estudos que já pode efetuar, tem realmente o mesmo otimismo e confiança das autoridades santomenses e já encontrou finalmente a descoberta da  cura para essa estranha e horrível doença.

As noticias divulgadas, até agora, têm sido muito contraditórias, quer na tipologia da doença quer no número de casos (…)ora apontando um certo número de casos, ora apontado outros; ora dizendo que o alastramento da doença era conhecida desde o principio do ano de 2016,  ora  falando que só em Outubro e Novembro do mesmo ano é que se registaram os primeiros internamentos – E, mesmo, ora afirmando,   que se haviam registado 4 mortes, e até 42 casos numa semana, ora referindo que a doença  não havia causado quaisquer vitimas mortais, que o nome da doença já é conhecido, que o tratamento prescrito tem dado bons resultados   e que a mesma está a diminuir.

(...)Posteriormente, várias conferências foram proferidas pelas autoridades sanitárias santomenses, porém, com versões estatísticas, muito contraditórias: ora apontando um certo número de casos, ora apontado outros; ora dizendo que o alastramento da doença era conhecida desde o principio do ano de 2016,  ora  falando que só em Outubro e Novembro do mesmo ano é que se registaram os primeiros internamentos – E, mesmo, ora afirmando,   que se haviam registado 4 mortes, e até 42 casos numa semana, ora referindo que a doença  não havia causado quaisquer vitimas mortais, que o nome da doença já é conhecido, que o tratamento prescrito tem dado bons resultados   e que a mesma está a diminuir.

 Senão vejamos alguns pormenores cronológicos do que tem sido divulgado:
  Voz da América-03/02/2017 Óscar Medeiros Em cerca de oito meses, 1094 pessoas foram internadas na maior unidade hospitalar do país vítimas da doença, “até agora desconhecida pelas autoridades sanitárias” como disse à VOA a directora dos cuidados de saúde, Maria Tomé o Ministério da Saúde do arquipélago acredita tratar-se de uma úlcera de buruli -Doença rara em São Tomé e Príncipe continua por identificar

10/02/2017 São Tomé et Principe, les autorités sanitaires de l'archipel ont notifié depuis le mois d'octobre 2016 un total de 1094 cas d'ulcère de Buruli sur une population de moins de 200 000 habitants.NOTICIAS  -  Ulcère de Buruli à São Tomé et Principe

 “Tudo quanto sabemos é que é uma úlcera que denominamos de ulcera microsante. Não conhecemos até hoje o agente patológico», declarou, Maria Tomé Palmer - Téla Nón  01 Fev 2017  - Pouco depois passaram a denominar a doença de úlcera de Burruli para agora lhe chamarem úlcera necrotizante

 Amostras ou biopsias da “peste” foram enviadas ao laboratório de referência em Yaoundé-Camarões e o resultado confirmou que a ciência desconhece o agente que causa tal doença. «A situação é preocupante porque até agora não conhecemos o agente patológico, para se dizer que vamos tratar desta ou daquela forma, com este ou aquele antibiótico», acrescentou, a Directora dos Cuidados de  Doença de origem desconhecida já afectou 1094 são-tomenses | Téla

 Doença rara" em São Tomé é celulite necrotizante e já afectou 1500 pessoas
02-03-2017 - Óscar  Medeiros - Maria Tome Palmer disse em conferência de imprensa que após as pesquisas realizadas em laboratórios estrangeiros conclui-se que a doença até agora desconhecida é celulite necrotizante, mas que o agente patológico ainda não foi descoberto. http://www.voaportugues.com/a/doenca-rara-sao-tome-e-principe-celulite-necrotizante-oms/3746959.html

 DN - 25 DE FEVEREIRO DE 2017 - Cura para a doença, que já infetou cerca de duas mil pessoas desde Outubro passado, ainda não foi descoberta

Hospital Central - privatizado - Pior que no tempo colonial
Os hospitais em São Tomé e Príncipe registarem esta semana 42 novos casos da chamada "doença desconhecida", mas a diretora dos cuidados de saúde refere que o número de pessoas infetadas "está com tendência para diminuir

As autoridades sanitárias são-tomenses dizem que ainda não descobriram uma cura para a 'celulite necrotizante' que já infetou quase 2.000 pessoas desde outubro do ano passado, altura em que começaram a surgir os primeiros caso”

Tratando-se, pelo que se depreende, de uma epidemia, como se explica que tenham sido tantas pessoas afetadas, tão elevado número de casos pela celulite necrotizante? – E qual o agente infecioso e possíveis causas da sua transmissão?

Dizem os especialistas que, a  celulite necrotizante (ou fascite necrosante), uma forma rara mas grave de celulite, é a temida "doença carnívora" que ocasionalmente ocupa as manchetes dos meios de comunicação. No entanto, o risco de se obter celulite necrotizante é extremamente pequeno. O risco é um pouco maior para as pessoas que já estão doentes ou têm um sistema imunológico comprometido. Cellulitis - Causes, Symptoms, Treatment, Diagnosis - M

No centro da cidade de S. Tomé
Milhões recebidos.O  povo com enormes sacrifícios e privações

 
“As infecções cutâneas necrotizantes, incluindo celulite necrosante e fascite necrotizante, são formas graves de celulite caracterizada pela morte de pele e tecidos infectados (necrose). (…) A taxa global de mortalidade é de cerca de 30%. As pessoas mais velhas, aqueles que têm outras doenças médicas e aqueles em quem a doença atingiu um estágio avançado têm um resultado mais pobre. Um atraso no diagnóstico e tratamento e insuficiente remoção cirúrgica de tecido morto pioram o prognóstico Necrotizing Skin Infections - Skin Disorders 

Venho, pois, por este meio pedir-lhe para que me possa prestar alguns esclarecimentos ou fazer um breve balanço do tipo de assistência que o Instituto Nacional de Saúde Doutor  Ricardo Jorge tem prestado às autoridades  sanitárias de S. Tomé e Príncipe, e,  se possível, as conclusões ou resultados, que até agora, puderam ser apurados das amostras que lhe foram enviadas  para os seus conceituados laboratórios  ou recolhidas diretamente por equipas que, eventualmente, ali já se encontrassem  a proceder a uma investigação, junto das populações afetadas – Ou, no caso de ainda não se terem deslocado a este país, para quando se prevê a sua deslocação.

Desde já, queira aceitar as minhas melhores saudações de  agradecimento e estima pela atenção que me possa prestar.
Jorge Trabulo Marques
Jornalista Profissional  

DÚVIDAS IGUALMENTE LEVANTADAS POR QUEM NÃO SE LIMITA A SER MERO REPETIDOR

(…) Officials offer conflicting information about fatalities, with one saying there have been up to eight deaths while others insist there are no fatalities.

Nearly 2,000 people have been infected since October 2016, with the most recent spike in cases seen in February – although there are some discrepancies in the reporting of overall cases. Portuguese doctors, including infectious disease and epidemiology specialists with the Ricardo Jorge Institute, have been working with the government of Sao Tome and Principe try to identify the disease.

Funcionários oferecem informações conflitantes sobre fatalidades, com um dizendo que tem havido até oito mortes, enquanto outros insistem que não há fatalidades.

Quase 2.000 pessoas foram infectadas desde outubro de 2016, com o pico mais recente em casos vistos em fevereiro - embora haja algumas discrepâncias no relato de casos globais. Médicos portugueses, incluindo especialistas em doenças infecciosas e epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge, têm trabalhado com o governo de São Tomé e Príncipe para tentar identificar a doença 09/03/2017  Excerto de Significant skin disease outbreak impacts Sao Tome and Principe ...

DOENTES DE S. TOMÉ TÊM PROCURADO TRATAMENTO EM PORTUGAL

Celulite Necrotizante 
Celulite vulgar 

Temos conhecimento de vários doentes de S. Tomé e Príncipe, que, não tendo encontrado cura nem assistência médica, no seu país, têm procurado o tratamento em Portugal – E o caso de um taxista santomense, que teve de desfazer-se de tudo o que tinha, a fim de custear a sua deslocação 

 Tendo declarado que o seu caso era parecido ao de  outras pessoas,  mas que, por dificuldades económicas, não puderam sair de S. Tomé  - A que já nos referimos em anterior post.


VEJA AS DIFERENÇAS ENTRE A FASCIITE NECROSSANTE OU CELULITE NECROTIZANTE  COM  A ÚLCEIRA DE BURULI - QUE, PORVENTURA, DEVERÁ SER A DOENÇA ENDÉMICA DESTA REGIÃO AFRICANA QUE ESTÁ A AFETAR MUITOS SANTOMENSES 

 

 FASCIITE NECOROSSANTE -  É uma infeção bacteriana que progride rapidamente A mortalidade neste grupo é muito elevada, aproximando-se de 50 % a 70 % .4 - É rara, com apenas 3 a 4 casos em cada milhão de habitantes por ano nos EUA e Canadá, ou seja, cerca de 1000 casos por ano nos EUA. É mais comum em adultos e idosos com doenças crônicas , doenças cardíacas, doença vascular periférica, doenças pulmonares, insuficiência renal e diabetes mellitus), abuso de álcool, condições imunossupressoras (uso de corticosteróides sistêmicos, doenças do colágeno, infeção pelo HIV, transplantes de órgãos sólidos e doenças malignas em tratamento), uso de drogas endovenosas, cirurgias, varicela em crianças, úlceras isquêmicas e de decúbito, psoríase, contato com pessoas infectadas por Streptococcus e traumas cutâneos penetrantes e fechados ou até mínimos.2,10-14iabet

SE SE TRATASSE DA FASCIITE NECROSSANTE – QUE TAMBÉM É DE É DE ORIGEM INFECCIOSA E NÃO CONTAGIOSA MAS   OS EFEITOS SERIAM DEMOLIDORES
 é   “uma doença rara mas altamente de demolidora, o que significa que já teria havido muitas mortes – Mas não é uma doença típica de África ou dos climas tropicais




ÚLCERA DE BURULI -  É  uma doença que pode ser tratada com sucesso quando diagnosticada mais cedo. A maior dificuldade para resolver é a detecção precoceAo contrário lepra ou tuberculose, a infeção bacteriana não é transmitida por contágio humano para humano - A úlcera de Buruli (BU) é uma doença tropical negligenciada causada por Mycobacterium ulcerans . que afeta particularmente as populações dos países do Golfo da Guiné. Causada por uma micobactéria  transmitida por insetos aquáticos, destrói a pele, os músculos e pode até mesmo tocar o osso. É a terceira doença micobacteriana mais comum após tuberculose e hanseníase em pessoas imunocompetentes em Bénin. A doença tem sido relatada em mais de 30 países do mundo, mas a maior carga de pacientes está na África Ocidental - Estima-se que atualmente cerca de 20.000 pessoas por ano estão infectados com úlcera de Buruli e tratada. O número de casos não é alto. Mais de metade dos afetados são crianças menores de 15 anos.


STOP à livre circulação de pessoas no Hospital Ayres de Menezes,  Depois de terem dificultado a visita de deputados da oposição, ei-los a proibirem a visita do pacato cidadão, que não tenha cartão previamente censurado e da confiança politica de Patrice Trovoada, da sua prima e do poder arbitrário e arrogante e desonesto, que lhe serve de  arbitrária alavanca: argumentam eles – veja-se a grassa desfaçatez, o falacioso argumento – que “a restrição de pessoas ao espaço hospitalar sem a recepção de um cartão de identificação”,  pretende  “pôr fim à prática de turismo no espaço hospitalar”. «Porque temos situação de muitas pessoas que vêm aqui fazer turismo

Depois de um tal Ministro Varela , o braço-direito de Patrice Trovoada, ter vociferado contra a visita de deputados da oposição ao Hospital Ayres de Menezes com arrogante argumento de que  «Os grupos parlamentares em termos de lei não têm direito de ir visitar nenhum serviço público. eis que decidem agora  impor medidas que restringem o acesso de pessoas ao centro hospitalar. Segundo a Direcção do Hospital a partir de 6 de Março próximo, a entrada do público fica condicionada a recepção de um cartão de acesso na porta de entrada.STOP a livre circulação de pessoas no Hospital Ayres de Menezes


Constroem-se grandes centros comerciais e palácios: O Povo?
É a mais infeliz insidia e prepotente arbitrariedade exercida sobre um Povo  pacífico, generoso, paciente, marcado pelo sofrimento e a opressão ao longo de vários séculos,  agora de novo  esmagado oprimido, em muitos aspetos em piores condições que do tempo  colonial, que eu conheci, governado por uma espécie de mercenarismo desenvergonhado, apátrida, estrangeirado e destituído de sensibilidade humana e de ética.  – 

Mas onde é que,  em  parte do mundo, alguém tem prazer em  fazer turismo a um hospital? que não seja para visitar um amigo ou conhecido, reconfortá-lo  com o seu abraço  encorajador, partilhando o seu carinho, o apoio solidário aos que são atormentados pelo sofrimento, angústia e solidão  – Claro que só podia acontecer num país governado por um apátrida, que não nasceu nesta ilha maravilhosa e que nunca cultivou por ela quaisquer laços afetivos, que não fosse o de fazer dela o seu porta-aviões para promover os seus misteriosos negócios, que tem no Texas, em Marrocos, em Portugal, Gabão, França, e em tantos outros países, segundo se consta – Sim, porque nele tudo é  feito por detrás de espessas cortinas ou alguma vez ele teve a coragem de revelar a sua fortuna escondida?


  GROSSEIRA E DESCARADA MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA 

Estes exames já circulam no Facebok e não deviam ter circulado - Inadmissível procedimento da divulgação pública de dados pessoais, de análises que deviam ser confidenciais e não expostas à curiosidade da opinião pública 

"ANALISE NEGATIVO». A OMS GARANTE: “DOENÇA DE PÉ” CONTINUA ENIGMA E DESCONHECIDA E NÃO SE TRATA DE “ULCERA DE BURULI”


Úlcera de buruli
Ghislain Emmanuel,

"A Organização Mundial de Saúde desmente a notícia posta a circular, que a “Doença de Pé” seja a Úlcera de Buruli. Na carta enviada a ministra de Saúde, Maria de Jesus Trovoada (que tivemos acesso), no passado dia 20 de Fevereiro, comunica os resultados preliminares das 25 amostras enviadas ao Laboratório de Referencia para Microbactéria de Cotonou (Benim). As 25 amostras tiveram resultados todos negativos, como podem ver nos documentos anexados."


MANIPULADORES A campanha das eleições autárquicas está à porta e o objetivo prioritário é perpetuar o poder e a corrupção –  Salvar as aparências e mostrar que tudo vai bem – Num país onde a justiça está de mãos dadas com as negociatas e as fraudes do poder: onde todos os tribunais superiores e até alguns  subalternos – são  liderados por um único juiz

A grande obsessão é mostrar, ao estrangeiro,  que, as duas Ilhas, além de serem  belos e  luxuriantes  paraísos equatoriais, o povo aqui não sofre, não padece de doenças  e também vive no paraíso das mil maravilhas, com ordenados miseráveis de 45 euros mensais (quem os tem) - Num dos países mais pequenos e pobres de África, que depende essencialmente da ajuda externa, mas em que, o  Primeiro-ministro, se dá ao luxo de esbanjar  milhões de euros ou dólares em centenas de  viagens por esse mundo fora, com misteriosos negócios no exterior,  que  só ele conhece, passando mais tempo ausente de que a encarar seriamente  os problemas de frente do tão sacrificado povo  santomense

Já se suspeitava, avaliar pelas declarações da Ministra Saúde, que os exames não iam confirmar tratar-se da úlcera de Burruli quer pela dúvida que persistia em continuar a ocultar a doença, quer pelas mesmas análises não terem sido efetuadas por vários especialistas e enviadas para vários laboratórios.

DOENÇA RARA MAS DE MORTALIDADE ELEVADA - SE SE TRATASSE DA ÚLCERA NECROTIZANTE – HAVERIA MENOS CASOS MAS MUITAS MORTES 


A celulite necrotizante (ou fascite necrosante), uma forma rara mas grave de celulite, é a temida "doença carnívora" que ocasionalmente ocupa as manchetes dos meios de comunicação. No entanto, o risco de se obter celulite necrotizante é extremamente pequeno. O risco é um pouco maior para as pessoas que já estão doentes ou têm um sistema imunológico comprometido. Cellulitis - Causes, Symptoms, Treatment, Diagnosis - M


 SENHORA MINISTRA DA SAÚDE: INDIQUE UM ÚNICO PAIS DO MUNDO ONDE QUALQUER  TIPO DE CELULITE TENHA SIDO DECLARADA COMO DOENÇA DESCONHECIDA E EPIDÉMICA

Lixo hospitalar a céu aberto

Eu gostaria de perguntar à Sra. Ministra da Saúde, Maria de Jesus Trovoada ou à sua porta-voz,  Maria Tomé Palmer, que, depois de afirmarem que se tratava de ulcera de buruli, vieram declarar,  que, após as pesquisas realizadas em laboratórios estrangeiros, conclui-se que a doença até agora desconhecida é celulite necrotizante

Sim, diga-me, pois, em que país do mundo, a celulite necrotizante, uma deriva, não menos nefasta, mas felizmente rara,  da terrível Fascite Narcotizante, pode constituir-se como epidemia e afetar tantas pessoas, em tão curto espaço de tempo? – Aponte um único exemplo, ao longo dos séculos?
Onde é que isso alguma vez aconteceu? Abra o computador e informe-se do que é dito  nos variadíssimos estudos que estão à sua disposição, sobre a celulite Necrotizante e veja se alguma vez houve algum registo, de surto epidémico, que envolvesse  tantos casos, como os  que declara 

Hospital Ayres Menezes - Imagem Téla Nón 
Não há predileção de idade ou género, mas taxas mais altas de NSTIs são observadas em pacientes obesos, diabéticos e imuno comprometidos, bem como alcoólatras e pacientes com doença vascular periférica. No entanto, as NSTIs podem (e acontecem) ocorrer em pacientes jovens, de outro modo saudáveis, sem nenhum desses fatores predisponentes. 
As infeções necrotizantes dos tecidos moles (INTI) estão entre os processos mais difíceis encontrados pelos médicos e cirurgiões. NSTIs podem surgir principalmente na derme e epiderme, mas eles mais comumente afetam as camadas mais profundas de tecido adiposo, fáscia, ou músculo. As NSTIs são tipicamente causadas por bactérias produtoras de toxinas e são caracterizadas clinicamente por uma progressão muito rápida da doença com significativa destruição local do tecido Causas e sintomas

DOENÇA DESCONHECIDA – O RÓTULO USADO PARA DISFARÇAR A GRAVE NEGLIGÊNCIA  AOS CUIDADOS DE SAÚDE PRESTADOS ÀS  POPULAÇÕES  - E SACAR – LÁ DE  FORA MAIS UM COBRES PARA FUNDOS DESCONHECIDOS OU TALVEZ NAS  FRAUDES DAS ELEIÇÕES, QUE ESTÃO À PORTA

Batalha  não prosseguida  - Pese milhões de fundos
Nos tempos atuais, haverá algum tipo de doença, que  seja completamente desconhecido? –  Poderá não se encontrar-se a terapia   adequada para todas as doenças – pois há ainda um longo caminho a percorrer – mas qual é hoje a doença que é desconhecida pela ciência da medicina? 

Obviamente que não é tarefa fácil fazerem-se diagnósticos de cada doente e saber qual o tratamento que lhe é mais apropriado, porém, quando não se trata de uma caso isolado, naturalmente que é  mais fácil  decifrar a sintomatologia e encontrarem-se  as causas da enfermidade,

Úlcera  de Buruli comum na África Equatorial

Durante vários meses, ignoraram-se os alarmes das muitas pessoas que se queixavam dos mesmos padecimentos e só passou ao conhecimento público quando a bronca tinha mesmo que rebentar: quando, dois filhos de uma pessoa conhecida, foram afetadas  com graves úlceras junto às partes: a família tinha ido passar uma tarde, algures numa praia, e, às tantas, as crianças, jogando por ali à bola, esta salta-lhes para um charco, que, sendo pantanoso e propício à disseminação de insetos, de bactérias e fungos, sim, de múltiplas espécies de vetores transmissores das doenças, nomeadamente da maldita Mycobacterium ulcerans, ter-lhe-ão provocado enormes úlceras.


Basta ter um aranhão na pele ou  sofrer a picadela de um inseto e depois começar a esfregar a comichão. Não tarda que surja o inevitável nódulo, o inchaço e a dor e as mãos arranhando a pele ainda mais agravando a ferida instalada – Pois dizem  os especialistas. que, nas zonas tropicais,   as pessoas mais propensas a contrair certo número de doenças,  são aquelas que vivem junto aos pântanos ou às fontes de água (estagnada)nomeadamente  os agricultores   que a usam para consumo ou  para irrigação. E também os pescadores, tal como parece ser o caso, em S. Tomé, que, não dispondo de água canalizada, muitas vezes se servem dessas águas ou por ali passam em busca de camarão de água doce ou de minhocas para a pesca.

As profundas alterações climáticas em S. Tomé e Príncipe, as  ligações exteriores, sem o devido controlo sanitário - embarcações que fazem ligações, a torto e a direito, muitas das quais clandestinamente e por razões que se desconhecem, com o vizinho Gabão, mas não só, a  desmatação excessiva em certas áreas das ilhas, queimadas na época da gravana, sem controlo (a que já nos treferimos desenvolvidamente neste site) a criação de gado bovino, de forma intensiva, provavelmente sem os devidos cuidados sanitários,  assim como o desleixo com assistência  de saúde às populações e no seu desinvestimento, lixeiras hospitalares   a céu aberto e nas zonas urbanas, poderão estar a propiciar o retorno de uma das doenças mais generalizadas em vários países,

floresta 




Nenhum comentário :