expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Ilha do Príncipe – Paraíso da Biodiversidade – Já declarado reserva da Biosfera da Unesco - A Fundação Príncipe Trust, precisa de um Assistente de Programa de Conservação – Se é um amante da Natureza e tem experiência nesta área, o convite é tentador: oportunidade de conhecer o sítio mais rico do planeta em biodiversidade”, aquele que apaixonou o “homem na Lua” ou “Bill Gates sul-africano”, Mark Shuttleworth, ali a desenvolver um dos projetos mais ousados no turismo e na descoberta e perseveração da sua riqueza natural

Jorge Trabulo Marques - Jornalista 

A data de encerramento das candidaturas é domingo 28 de maio de 2017.  - Mas há também ofertas noutras paragens e com outras datas


São Tomé e Príncipe, embora sendo  um dos países africanos mais pequenos, é todavia considerado o pais do mundo com mais espécies endémicas por quilómetro quadrado, o que faz dele um verdadeiro jardim de surpresas e de maravilhas

Ambas as duas ilhas do Golfo da Guiné apresentam características naturais que permitem o aparecimento e desenvolvimento de grande variedade de espécies vegetais, constituindo verdadeiras relíquias ao nível da flora. - Referem estudos que " O isolamento relativamente ao continente africano gerou uma diversidade biológica única no país. Apesar de possuir área relativamente pequena, São Tomé e Príncipe abriga vários tipos de ecossistemas e o nível de endemismo de espécies é significativo "

"Os ecossistemas terrestres abrangem florestas nubladas, florestas de altitude, florestas de planície, florestas secundárias, florestas “de sombra” (quando o dossel da floresta nativa é mantido para sombrear o cultivo do cacau, principal actividade económica e bem de exportação do país), floresta seca, savana, e mangues. Das 895 espécies de plantas superiores registadas no país, 134 são endémicas; conta-se ainda 63 espécies de aves (25 endémicas), 16 de répteis (7 endémicas) e 9 de anfíbios (todas endémicas).


Os ecossistemas marinhos e costeiros incluem praias, costões rochosos e recifes coralinos. 105 espécies de peixes foram identificadas e destacam-se ainda os moluscos, crustáceos, quelônios e cetáceos (baleias e delfins). A Zona Económica Exclusiva é de 160.000 km². A Ilha do Príncipe é mais rica em espécies demersais (a produtividade estimada é de 7.000 t/ano) por possuir maior plataforma que São Tomé (cuja produtividade é estimada em 2.000t/ano). São Tomé e Príncipe igualam-se em espécies pelágicas" - Excerto de Breve descrição da biodiversidade de São Tomé e Príncipe - CBD






Segundo pudemos saber, a Ilha do Príncipe já não conta com o notável trabalho desenvolvido pelo  biólogo português, Antonio Domingos Abreu |, a cujo esforço e dedicação se ficou a dever a candidatura a reserva da biosfera da Unesco, em 2012,  está a precisar de  um biólogo, com qualificada experiência para o contrato de um ano 



CONVITE TENTADOR 

Felipe Spina Avino

Recebemos, através de email, de Felipe Spina Avino, em nome  da Fundação Príncipe Trust, São Tomé e Príncipe, um pedido de divulgação,  de  uma oportunidade de trabalho, a celebrar no contrato de  um ano, que   nos parece, francamente aliciante e tentadora, tanto pelas condições materiais oferecidas, que podem oscilar  entre EUR 20.000 - EUR 24.000 dependendo das competências e experiência, como  pela possibilidade de contactar com tão maravilhoso paraíso de biodiversidade  - Se se achar habitado e for um dos interessados, mande imediatamente o seu currículo, pois o prazo termina no dia 28 deste mês - 

A informação, já nos foi enviada, há uns dias, por Felipe Spina Avino mas só agora nos apercebemos de que o limite da inscrição é já muito curto.Todavia, esperemos que ainda possa vir a ser útil a eventuais interessados  - No entanto, há também ofertas noutras paragens.

 Caro:

Divulgo vaga para o cargo de  Assistente de Conservação na Fundação Príncipe Trust/ FFI para  trabalhar em São Tomé & Príncipe onde vivo atualmente. 

O sumário está abaixo e em anexo tem a descrição completa da vaga e perfil desejado. Por favor auxiliem na divulgação da vaga.

Atenciosamente,.

Felipe Spina, Msc.
Terrestrial Biodiversity  Conservation Manager
Fauna Flora International
Principe Trust
Skype: felipe.spina2

(....) Com importantes ecossistemas florestais e marinhos e níveis de endemismo comparáveis ​​às Ilhas Galápagos, Príncipe é reconhecido mundialmente por sua alta biodiversidade e é designado Reserva da Biosfera pela UNESCO. A Fundação Príncipe Trust (FPT) é uma das poucas ONG locais que operam na ilha. Foi criado em 2015 para promover o desenvolvimento sustentável e a conservação da biodiversidade, através de projetos que se concentram fortemente no apoio à comunidade local e na construção de capacidade local. Este trabalho está alinhado com os propósitos da Reserva da Biosfera eo FPT trabalha em estreita colaboração com o governo para apoiar seu compromisso de salvaguardar o patrimônio natural e cultural da ilha. Os projetos da FPT atualmente se concentram na conservação de tartarugas marinhas, estabelecendo e fortalecendo áreas protegidas (marinhas e terrestres), promovendo meios de subsistência da comunidade, ecoturismo e sustentabilidade ambiental.

A FFI estabeleceu uma parceria com o FPT para reforçar a conservação da biodiversidade terrestre e marinha, integrada com um forte enfoque no desenvolvimento de abordagens de meios de vida sustentáveis, na ilha do Príncipe.A equipe do Príncipe Trust possui um excitante programa de atividades, incluindo avaliações e avaliações de biodiversidade e social, fortalecimento de áreas protegidas marinhas e terrestres, projetos de conservação de espécies e habitat e apoio de capacitação a agências de conservação locais, estreitamente integrado com a promoção de abordagens de subsistência para comunidades locais. Comunidades.O envolvimento proactivo com as pessoas para melhorar a cultura e a economia locais é fundamental para a nossa estratégia em Príncipe: o apoio local é fundamental para este trabalho ea população local pode tirar o máximo partido da protecção da biodiversidade da ilha

. Esta é uma excelente oportunidade para trabalhar como parte da equipe FPT. Estabelecido pela empresa HBD, e após três anos de apoio direto e patrocínio, o FPT está se transformando em uma organização totalmente auto-suficiente. O FPT procura candidatos qualificados para integrar esta pequena equipa no Príncipe, contribuindo para o desenvolvimento e gestão de um programa centrado na conservação de habitats e espécies e na promoção de meios de subsistência sustentáveis.

Você também contribuirá para a atividade de conservação de toda a ilha, incluindo a área protegida e os processos de planejamento do uso da terra, apoiando o desenvolvimento de capacidades de conservação para grupos locais e outros aspectos da estratégia de conservação do Fisco, incluindo conservação marinha e costeira e atividades focadas na comunidade.

O posto seria ideal para alguém com experiência em conservação da biodiversidade ligada a meios de subsistência sustentáveis. Você usará suas habilidades técnicas e experiência prática em usar ciência e abordagens atuais para desenvolver e entregar projetos de conservação eficazes. Você terá boas habilidades de gerenciamento de projetos e experiência demonstrável em engajamento comunitário, abordagens participativas e iniciativas de subsistência sustentável, como a agrobiodiversidade ea promoção da apicultura. 

Um jogador de equipe forte, você vai gostar de trabalhar em um ambiente de equipe dinâmica, onde as abordagens criativas e pensamento estão sendo trazidos para entregar conceitos do projeto. Experiência de angariar fundos para projetos também será uma vantagem. Espera-se um diploma ou qualificação de nível equivalente numa disciplina relevante e uma boa experiência num papel e numa situação de trabalho relacionados. Em troca, o papel oferece a oportunidade de trabalhar em duas organizações pioneiras e empreendedoras, na vanguarda da conservação.
Consulte o seguinte documento para obter mais detalhes sobre as posições e como se candidatar:

Please view the following links for further details of the position and how to apply:
http://www.fauna-flora.org/about/jobs/                   

A data de encerramento das candidaturas é domingo 28 de maio de 2017.
A FFI valoriza a diversidade e está comprometida com a igualdade de oportunidades

Nenhum comentário :