expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 13 de agosto de 2017

Gabão – Insegurança e Tráfico de Droga - No aeroporto, de Libreville, apreendida a venezuelana, 1,k5 de cocaína no valor 45 milhões de francos CFA "O mercado das drogas pesadas em Libreville está florescendo, reconhecem as autoridades" - Num pais que, recente sondagem, classifica como o sétimo mais perigoso do mundo” Outras noticias dizem que está experimentando uma crise de dinheiro sem precedentes, à beira da asfixia, as autoridades solicitar a assistência do FMI" - - E como está a divida de S. Tomé e Príncipe? - Catastrófica – Acusa o MDFM/ Partido Liberal

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise





As mais recentes notícias do Gabão - antiga colónia francesa, independente desde 17 de Agosto de 1960, o pais mais próximo de S. Tomé e Príncipe - , não são mesmo nada animadoras - Quer em termos de segurança e paz social quer na sua dívida pública

Situado no Golfo da Guine, África Centra, limitado a norte pelo território de Rio Muni (Guiné Equatorial) e pelos Camarões, a leste e a sul pelo Congo e a oeste pelo Oceano Atlântico, acresce que, a juntar à instabilidade politica, que se agudizou com as eleições presidenciais de 2016, persistem os fenómenos da crise económica e da insegurança, relacionada com a criminalidade violenta e o tráfico de droga.

Gabão é o sétimo país mais perigoso do mundo  - Henriette Lembet  08 de agosto de 

Pesquisa realizada pela Sociedade Americana de Gallup - baseada no sentimento pessoal de segurança de habitantes, o desenvolvimento económico e social e, especialmente, sobre a incidência de assaltos e roubos durante o ano - ,  esta organização classificou a situação de insegurança no Gabão em 7º lugar entre os países mais perigosos do mundo, depois da Bolívia, comparando-a com  a  daVenezuela, o Sudão do Sul, Libéria, El Salvador, Argentina e África do Sul

A Organização Gallup classificou a insegurança no Gabão ao mesmo nível da Bolívia e África do Sul (58). Entre a humilhação política e ações de violência, se reúnem em bandos para atacar, matar à vista. Muitos vídeos que circulam nas redes sociais, são reveladores da crise sócio-política ", observa West France.

As autoridades francesas recomendam ao turista para se  proteger contra fraudes bancárias. https://www.gabonmediatime.com/le-gabon-7eme-pays-le-plus-dangereux-au-monde/

LÍDER DO PSD GABONÊS  CONTESTA  A SONDAGEM

Maganga Moussavou, em desacordo com Gallup O presidente do Partido Social Democrata (PSD) foi crítico em relação aos últimos rankings da pesquisa Institute International, colocando  o Gabão entre os dez países mais perigosos do mundo. Ele vê uma tentativa de desestabilizar conduzida pelo Ocidente.

Ao comparar nosso paíscom  esses estados considerados perigosos, infréquentables não é apenas para denegrir  seus líderes  mas especialmente para atacar o seu povo", alertou Peter Claver Maganga Moussavou, que não hesitou em  colocar esse ranking na conta da "onda de violência que anima “alguns compatriotas que vivem no Gabão, fora e aqueles que ocupam posições de liderança política e administrativa para dar lá fora uma imagem de um Gabão instável", acusou o prefeito de Mouila. Insécurité au Gabon : Maganga Moussavou, pas d ... - Bongo Doit Partir

APREENDIDA , 1, 5 kg  DE COCAÍNA, CALCULADA EM 45 MILHÕES FRANCOS CFA NO AEROPORTO DE LIBREVILLE A  VENEZUELA DE 37 ANOS 

Referem recentes notícias do Gabão que “Os serviços de Libreville Internacional Alfândegas Aeroporto apreenderam, no passado dia 9 de Agosto, quilo e meio de cocaína em uma mulher de nacionalidade venezuelana. E sobre sua possível cumplicidade no Gabão




(…) A09 août 2017 à 16:20 - "Equipada com um passaporte venezuelano, um visto para Gabão e uma boa quantidade de moeda estrangeira, a senhora que diz que nunca esteve no Gabão, tinha uma reserva de quarto em Libreville Hotel Hibiscus . Mas quem lhe deu a carta-convite que lhe permite obter um visto? Quem lhe deu o quarto em um de segunda classe? Presumivelmente, beneficiou de cúmplices locais.

De acordo com os agentes do Oclad, a jovem, que tinha abandonado a bolsa  na esteira de bagagens  - Observação relatada  para os "costumes" que registaram a sua fotografia. (..) O carro abandonado,  recuperado por alguém conhecido dos serviços aeroportuários ou de trabalho, continha quilo e meio (1,5 kg) de cocaína. O valor do pacote é estimado em 45 milhões de francos CFA

Refere a mesma noticia que “O mercado das drogas pesadas, em Libreville, está florescendo nos dias de hoje, dado o número de casos de overdose registados em hospitais. (,,, ) De acordo com uma fonte polícia, o crack, uma droga sintética causa estragos mesmo nos bairros da capital do Gabão, onde  é chamado de"pedras". . http://gabonreview.com/blog/de-cocaine-45-millions-saisie-a-ladl/



AUTORIDADES GABONESAS EMPENHADAS NO COMBATE AO NARCO-TRÁFEGO  - Em12/02/2016 - Estabeleceram um acordo de cooperação com a Rússia
De acordo com o Ministério do Interior, o acordo visa estabelecer uma cooperação activa entre o Serviço Federal Russo de controle do tráfico de drogas e os serviços do Escritório Central contra as drogas GabãoLutte contre le trafic de stupéfiants : Accord Gabon-Russie | Aviseur ...



Corrupção maior obstáculo para a luta contra o tráfico de drogas, de acordo com o International Narcotics Control Board  - Em seu relatório de 2010, publicado em 02 março de 2011, o Conselho Internacional de Controle de Narcóticos estima que a corrupção, usada por organizações criminosas, é um dos principais obstáculos à luta contra o tráfico internacional de drogas La corruption, principal obstacle à la lutte contre le trafic de drogue ...

Nicolas Nguema, "o primeiro elemento de credibilidade dos políticos é a sua legitimidade" - 11 de agosto de 2017 - Associação de Pais de Alunos (APADIE)  e Movimento "Pare de pilhagem" . Diz que "O Gabão está experimentando crise de dinheiro sem precedentes, à beira da asfixia, as autoridades solicitar a assistência do FMI"; 

Como lidar com grandes desafios relacionados da gestão da dívida pública na região da África Central” – Tema de debate nos Camarões  - O Gabão está experimentando crise de dinheiro sem precedentes, à beira da asfixia, as autoridades solicitar a assistência do FMI" -  - E como está a divida de S. Tomé e Príncipe? - Onde situação é catastrófica – Diz o MDFM - Partido Liberal - Pormenores mais à frente 

"O contrato de crédito concedido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) aos governos dos países da zona de Cemac continua a acumular o debate entre o público. É neste contexto que o líder da sociedade civil, Nicolas Nguéma, participou da Conferência Regional sobre a dívida na África Central, realizada em Douala, Camarões, nos dias 8 e 9 de agosto de 2017, sob o tema: "Como lidar com grandes desafios relacionados com a gestão da dívida pública na região da África Central, "a plataforma para informação e acção sobre a dívida (PFIAD"

Libreville
"De fato, o líder da sociedade civil que leva suas ações em dois pólos principais que são a educação e a luta contra o uso indevido de fundos, através da Associação de Pais de Alunos (APADIE) e o Movimento "Pare de pilhagem "descreveu a história da dívida princípio, especialmente aquela contratada pelo Gabão desde a independência durante esta reunião sob regional."

"Embora ele dissesse que "a dívida  não é necessariamente uma coisa má" e uma"dívida sustentável deve permitir que nossos estados (Estados-Membros da CEMAC) para executar determinados investimentos estruturantes esperados para sair gradualmente a nossa povos de pobreza e insegurança, fornecendo hospitais, escolas, universidades, estradas de qualidade que são infra-estrutura básica essencial "ele tem contra lamentou que a dívida" tinha-se tornado em apenas vinte ano um verdadeiro fardo para as economias dos nossos países ".

"Desenhar uma tabela de comparação na evolução da dívida no Gabão entre 1990 e 2016, ele observou que "a dívida externa do Gabão aumentou mais de 276%, passando de 888 bilhões de FCFA 3343 mil milhões de francos CFA." Ele também observou que o país aumentou sua "dívida de 2,5 em 8 anos, tornando-se chegar a 3.443.000 milhões e superando o mesmo pelo teto da dívida de 35%. dívida interna sobe para mais de 1000 bilhões. "

"O Gabão está experimentando crise de dinheiro sem precedentes, à beira da asfixia, as autoridades solicitar a assistência do FMI"; - Excerto de https://www.gabonmediatime.com/nicolas-nguema-le-premier-element-de-credibilite-des-acteurs-politiques-est-leur-legitimite/

EM S. TOMÉ E PRINCIPE - CONTAS COM O FMI NAS RUAS DA AMARGURA - GOVERNO IRRESPONSÁVEL E SEM CREDIBILIDADE

21 de Nov 2016  - O FMI considera que o país já atingiu o limite em termos de endividamento. «São Tomé e Príncipe tem uma dívida bastante elevada. O que implica que deve haver muito controlo no tipo de empréstimos que tenta obter», afirmou o chefe da delegação do FMI, que veio a São Tomé.FMI - “São Tomé e Príncipe tem dívida bastante elevada”´ | Téla Nón

Não obstante o FMI ter-se disponibilizado a prestar a sua ajuda  28-03-2017 FMI não vai colaborar com São Tomé e Príncipe - São Tomé e ... - RFI Nem assim o Governo soube assumir as suas responsabilidades  - E Patrice Trovoada já veio declarar   28/07/2017 -  “que o nível de exigência do FMI é muito elevado e implicará fortes medidas de contenção de despesas. São Tomé e Príncipe poderá perder apoio do FMI, diz Trovoada .

“SÃO TOMÉ E PRINCIPIE VIVE  UMA TOTAL HECATONBE – DIZ  O MDFM-PL PARTIDO SEM REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR,  QUE JUNTA A SUA  À VOZ À DOS PARTIDOS PARLAMENTARES DA OPOSIÇÃO

Patrice e Alo Bongo
“O MDFM/PL disponibiliza-se em prestar o seu saber e sua contribuição para o bem estar e coesão dos santomenses e apela à todas as forças vivas da Nação, particularmente as forças politicas, a se juntarem em torno dos objetivos centrais do País para juntos, se tentar salvar São Tomé e Príncipe de uma total hecatombe». – Noticia  o Téla Nón

O partido ADI que governa São Tomé e Príncipe desde o ano 2014 e com uma larga maioria no parlamento, é chamado pelo MDFM, a mudar a sua estratégia política, que segundo o MDFM, está a corroer a coesão nacional. «Um apelo particular é lançado ao ADI e seu governo no sentido de apagar da sua agenda os rancores, a arrogância e a politica de exclusão, flexibilizar a sua politica de retaliação e de hostilidade, congregando toda a família santomense, tendo como miragem única o bem-estar de cada santomense e o desenvolvimento do País. Pois que apesar de todas as vicissitudes, deve continuar bem acesa a chama da Unidade Nacional e dos demais objetivos de 12 de julho de 1975», refere  MDFM estende as mãos ao Governo da ADI para evitar a hecatombe ...


MDFM-PL – UMA VOZ PARTIDÁRIA QUE PARECE QUERER  RETOMAR A SUA CAPACIDADE INTERVENTIVA E GANHAR SIMPATIA POPULAR

Patrice Trvoada
Fradique Menezes

A vida dos partidos conhece os seus pontos altos e baixos ou mesmo a sua extinção. De extinção não parece ser o caso do MDFM-PL, que, pese o facto de não ter atualmente qualquer deputado na Assembleia Nacional de Tomé e Príncipe, nem por isso deixa de estar atento e atuante, dentro do que lhe é possível, no limitado panorama informativo santomense.

Foi o único partido, que esteve representado no VIº Congresso do PDGE - Partido Democrático da Guiné Equatorial, que decorreu, em Bata, nos dias 4, 5 e 6 de Julho,
 que decorreu sob o lema “A renovação na continuidade”, na presença do seu líder fundador, Obiang Nguema, no qual foi reeleito  para cumprir um mandato com “duração indeterminada”


Ayres Major - do MDFM - STP

Ayrez Major, foi a única voz de expressão portuguesa, que, em nome de Fradique Menezes,  subiu à tribuna na primeira sessão dos trabalhos  da abertura do referido congresso, não apenas para apresentar as saudações do seu partido e do seu país ao Povo da Guiné Equatorial, ao seu Presidente e demais entidades , ali presentes, como aproveitou ainda para abordar a importância da Guiné Equatorial no contexto da CPLP.

 Estas as declarações, do Vice-Presidente do MDFM-PLque tivemos o prazer de  registar no final da sessão.



Praia - Sul de S. Tomé 
Jorge T. Marquese Fradique Menezes 

O
Movimento Democrático das Forças da Mudança-Partido Liberal (Movimento Democrático das Forças para a Mudança-Partido Liberal), muitas vezes abreviado pela sigla MDFM-PL, é um partido político em São Tomé e Príncipe, fundado  em 29 de julho de 2001, depois de Fradique de Menezes foi eleito presidente do MDFM-PL

Nas eleições parlamentares de 2002 e 2006 o partido formou uma conexão eleitoral com o Partido de Convergência Democrática-Grupa o Reflexão , a coligação trouxe respetivamente 39,37% e 36,79% dos votos, sendo responsável por 23 dos 55 lugares. Em 2010, o MDFM-PL, logrou 7,11% dos votos e manteve apenas um assento na Assembleia Nacional . [1] também perdeu a presidência em 2011, quando De Menezes não poderia ser reeleito mais. Nos eleições de 2014 o MDFM-PL também perdeu o último assento. [”

Nenhum comentário :