expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

MLSTP-PSD - pede ao STJ para investigar acusação de que PM ordenara assassínio de antigos dirigentes – ADI – Partido do Governo diz que é postura perigosa – Numa briga em que a igreja católica também é chamuscada e não reage com firmeza - O Bispo da Diocese faz versos, aceita dezenas de comentários, de féis solidários cujo sentido mais tarde contradiz


Jorge Trabulo Marques - Jornalista
Informação e análise

Postura perigosa é a inadmissível intolerância e agressividade de um Primeiro-Ministro silenciar a voz da oposição, tanto nos órgãos de comunicação estatais, sob as mais diversas formas e artimanhas, como mandar silenciar uma rádio privada, a estação radiofónica da igreja católica em S. Tomé e Príncipe – Em que país, com uma população maioritariamente católica, é que isso já se viu?.Qual o PM em Portugal,  depois que a estação católica foi devolvida à igreja, ordenasse à Direção da Rádio Renascença: ou acabam com o programa ou ordeno o encerramento da Estação?  -  Mas será que nenhuma entidade eclesiástica , ousa denunciar esta intolerável censura e arbitrariedade  à sua liberdade de expressão? - Curiosamente, esta mesma rádio foi a voz mais critica e acintosa do partido do atual Primeiro-ministro - espalhando vozes de "terra queimada" - quando este teve que abandonar o Governo e se escapar em Portugal para não ser preso:  - E quem se opôs?

BISPO DE S. TOMÉ FAZ VERSOS CUJO SENTIDO MAIS TARDE CONTRADIZ –  A SANTA SÉ TEM DE TOMAR POSIÇÃO FIRME EM DEFESA DAS AGRESSÕES À SUA IGREJA E À  LIVRE EXPRESSÃO DA SUA VOZ   -  A briga partidária não resolve estas questões, num país em que o Governo, faz o que quer;  dispõe de maioria parlamentar, atropela a Constituição da República, com eleições fraudulentas e outras perversidades, exerce a censura, a seu belo prazer, na Comunicação social 
   
O Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD, oposição) anunciou hoje ter apresentado no Supremo Tribunal de Justiça o «pedido para abertura de um inquérito criminal» contra o cidadão, e primeiro-ministro, Patrice Trovoada.

O principal partido da oposição são-tomense justifica que o inquérito criminal contra o atual primeiro-ministro destina-se a averiguar a veracidade das declarações, feitas quarta-feira passada, nas redes sociais, por um membro do ex-Batalhão Búfalo, Plácido 'Peter' Lopes.

Segundo Plácido Lopes, Patrice Trovoada financiou o golpe de estado de 2003 em São Tomé e Príncipe e teria na ocasião dado ordens para assassinar os ex-presidentes Manuel Pinto da Costa e Fradique de Menezes e o antigo ministro da Defesa e Ordem Interna, Óscar Sousa.

Batalhão Búfalo era a designação por que era conhecido o ex-batalhão 33 do exército sul-africano. – Excerto Lusa

Partido no poder em São Tomé e e Príncipe acusa oposição de "postura perigosa
Num comunicado enviado hoje a Lusa, a ADI considera que "a agudização da crise interna" leva o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe-Partido Social Democrata (MLSTP-PSD) a viver "um preocupante divórcio com os ideais da democracia e da vida em sociedade, defesa dos valores da urbanidade, respeito pelos direitos fundamentais do homem e do cidadão e a segurança nacional".

"As manifestações sistemáticas de ódio, vingança e de exclusão, bem como as injúrias, calunias e atos diversos de difamação contra o primeiro-ministro" fazem parte do apanágio e objetivo estratégico central" dos sociais-democratas, lê-se no comunicado da ADI.  - Lusa

PIOR A EMENDA QUE O SONETO - O SR BISPO DEPOIS DE DAR O DITO PELO NÃO DITO, QUE ESPERA? – – É que, não tendo agradado nem a gregos nem a troianos, desagradou a todos -   Patrice Trovoada, pressionou Dom Manuel dos Santos a censurar uma entrevista e a suspender um programa na Rádio Jubilar – O Sr. Bispo cumpriu fielmente as ordens do PM, podendo denunciar publicamente a intromissão   mas não o fez, tal como em situações anteriores - Depois veio com uns versos no Facebook a proclamar que“Tenho medo dos vendedores de democracia/que sacrificam no altar da liberdade quem não pensa como eles” – Os versos desencadearam uma tempestade de reações – 15 horas depois veio dar o dito pelo não dito, atribuindo-lhe um significado global.


O meu muito obrigado.
Car@s amig@s, comunico o fim do Programa Resenha da Semana na Rádio Jubilar( Todos os sábados), por razões pessoais. Um especial obrigado ao Liberato Mata Moniz que desde o primeiro momento aceitou caminhar junto comigo nesta maratona, e o resto da equipa, meu muito obrigado.
Foram 5 anos, momentos que simplesmente guardarei sempre, aos ouvintes deste programa, meu muito obrigado.

Um bem haja a todos.  

Manuel António Santos19 de agosto às 08.26  -Tenho medo dos vendedores de democracia
que sacrificam no altar da liberdade quem não pensa como eles
Tenho medo dos vendedores da justiça
que acorrentam e esmagam quem não aceita as suas leis
Tenho medo de quem tem medo...   Ver mais

Manuel António Santos  9 de agosto às 22.41 - Esclareço que o texto que escrevi "Tenho medo de... " pretende ser uma chamada de atenção sobre os perigos que podemos correr hoje com as tendências autoritárias a que assistimos no mundo (muitas vezes até de pessoas e grupos que se dizem muito democráticos!) e não uma referência a ninguém em concreto. Vivemos num mundo de medo e a tentação do poder pode cegar as pessoas!

LUSA - 20-08-2017 "O realizador Waldiner Boa Morte e apresentador do `Resenha da Semana´, programa de maior audiência da emissora católica são-tomense (Rádio Jubilar), acusou hoje o governo de ter feito várias pressões, obrigando-o a suspender o seu programa.

 20-08-2017 - Já não me sinto motivado para continuar a fazer o programa, tendo em conta um conjunto de situações e muita pressão. Sabemos que este programa não agradava o governo que desde há muito tempo tem pressionado sobretudo a igreja católica» para o fechar, disse o jornalista Waldiner Boa Morte. – Excerto  http://portocanal.sapo.pt/noticia/131094/1





"O Sr. Tem vários compromissos connosco!... O Sr. disse-nos que, depois do Senhor estar no poder – e nós apoiámos o Senhor para estar no poder – nos iria dar a parte dos negócios: aqueles negócios que nós poíamos fazer! E o Senhor não cumpriu!


O Sr. tem que lembrar… O plano do Sr. depois do Golpe de Estado era para assassinar o ex-presidente Fradique Menezes! … Às ordens do Sr.tem que lembrar que tem compromissos connosco a dizer para nós assassinarmos o Óscar de Sousa! – O que nós negámos"






AFINAL DE QUE TEM MEDO O BISPO DA DIOCESE DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE, AO CEDER UMA VEZ MAIS AO PODER DOS OPRESSORES, TRAINDO OS OPRIMIDOS? - Claro que não foi o bispo quem decidiu fazer censura na Rádio Jubilar - Patrice Trovoada, ameaçou suspender a licença da Rádio Jubilar" e o Sr. Bispo cumpriu fielmente as suas ordens: - E podia ter levantado a voz através do Vaticano e dos seus órgãos, mas uma vez mais  cedeu à banditagem Governativa

E agora veio  com uns versos a proclamar que "Tenho medo dos vendedores de democracia" - Para além de ter impedido que Peter Lopes, expusesse a sua defesa na Rádio Jubilar, cedendo a pressões exterioresainda por cima aceitou a supressão do programa semanal "RESENHA DA SEMANA"da Grelha da Rádio Jubilar 

Qual o país onde é que isto é possível de acontecer? Parece-nos que só nas ditaduras mais perversas e de pastores temerosos ou cúmplices. O mais caricato é que a ADI  usou as antenas da Rádio Jubilar para lançar ataques de terra queimada durante o exílio do Patrice Trovoada e depois ao Governo de Gabriel Costa e hoje cospe no prato onde comeram

PELOS VISTOS, O SR. BISPO DOM MANUEL DOS SANTOS JÁ VEIO  MANIFESTAR NÃO TER CORAGEM OU NÃO ESTAR PREPARADO PARA ENFRENTAR OS OPRESSORES  - CEDE AO MEDO OU É CÚMPLICE 

– Longe de fazer esquecer a imagem e a postura do  Bispo Emérito de São Tomé e Príncipe, D. Abílio Ribas, o Vigário de Cristo, de que “toda gente gostava dele. Tinha postura de um bispo. O actual é muito vulgar  – Opinião que nos foi transmitida por um leitor  - Homenageado em   15/05/2014  com um Centro Teresiano no sul de São Tomé; em honra dos 25 anos de serviço prestado neste arquipélago. Dom Abílio Ribas regressou a São Tomé para ser homenageado ...

PIOR A EMENDA QUE O SONETO – Depois de ter editado livremente os seus versos, sem qualquer tipo de adenda à sua interpretação,   cujos comentários em momento algum contraditou  ou esclareceu, pelo contrário, até aceitou que os mesmos fossem partilhados, vem agora como que a dar o dito pelo não dito: no fundo a querer dizer que os seus versos tinham um significado global e  não eram destinados ao poder abusivo e  autoritário de Patrice Trovoada

Sim, porque, veio acrescentar, 15 horas depois, na sua página do Facebook

Esclareço  que  o texto que escrevi "Tenho medo de... " pretende ser uma chamada de atenção sobre os perigos que podemos correr hoje com as tendências autoritárias a que assistimos no mundo (muitas vezes até de pessoas e grupos que se dizem muito democráticos!) e não uma referência a ninguém em concreto. Vivemos num mundo de medo e a tentação do poder pode cegar as pessoas!

Depois dos episódios que protagonizou, cedendo às pressões ou à cumplicidade do Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada, não denunciando, publicamente,  o seu arbitro, a sua inadmissível interferência na liberdade de expressão da Rádio Jubilar, uma rádio privada da igreja católica no arquipélago   Achará o S. Bispo D. Manuel dos Santos, que, ao não saber resistir ou denunciar, frontal  e abertamente, à  prepotência do S. Primeiro-ministro,  está em condições de ser tomado a sério?..

QUEM SEMEIA VENTOS COLHE TEMPESTADES
Durante o período de dois anos, em que Patrice Trovoada, se refugiou em Portugal, para onde se escapara  para não responder à Justiça,  em S. Tomé, e havia motivos fortes para ser detido e julgado, a Rádio Jubilar, deferiu sistemáticos ataques ao Governo de Gabriel Costa, com o epíteto de terra queimada - Agora há algum que gera talvez ainda mais confusão e preocupação, dado o silêncio do Sr. Bispo
"Tenho medo dos vendedores de democracia
/que sacrificam no altar da liberdade quem não pensa como eles/Tenho medo dos vendedores da justiça”  - Mas não foi este o exemplo deixado pelo supremo sacrifício de Cristo, traído por Judas e que preferiu o Calvário a negar a sua fé.

Se o Sr. Bispo se não se deixasse intimidar ou vergar às  pressões  anteriores impostas pelo poder autoritário de Patrice Trovoada e as tivesse denunciado, oportuna e claramente, mas fechou-se no seu confessionário e aceitou-as, sim, estes seus versos que agora fez nunca seriam versos de medo mas de vitória sobre os opressores

É isto que os salmos bíblicos nos dizem: 1-O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?
 2 Quando malfeitores me sobrevêm para me destruir, meus opressores e inimigos, eles é que tropeçam e caem. 

Mais pormenores neste site emhttp://www.odisseiasnosmares.com/2017/08/patrice-trovoada-pressionou-o-bispo-da.html
Salvo a voz do jornal on line Téla Nón, pese as muitas pressões e ameaças que tem sido alvo de Patrice Trovoada, e, por vezes, os valiosos contributos de algumas  noticias da  RTP-África, sim, são muito raros têm sido os artigos que se atrevem a questionar a propaganda patriciana.  - Se não fossem as opiniões, livremente expressas, nas redes sociais, então é que seria o mutismo absoluto; que, no fim, de contas, é donde têm partido as primeiras fontes e denúncias para depois a grande imprensa, lhe dar algum eco.

LUSA - 20-08-2017 "O rea


Realizador Waldiner Boa Morte e apresentador do `Resenha da Semana´, programa de maior audiência da emissora católica são-tomense (Rádio Jubilar), acusou hoje o governo de ter feito várias pressões, obrigando-o a suspender o seu programa.


 20-08-2017 - Já não me sinto motivado para continuar a fazer o programa, tendo em conta um conjunto de situações e muita pressão. Sabemos que este programa não agradava o governo que desde há muito tempo tem pressionado sobretudo a igreja católica» para o fechar, disse o jornalista Waldiner Boa Morte.  http://portocanal.sapo.pt/noticia/131094/



Abaixo-assinado – Divulgado pelo Téla Nón -  “O primeiro-ministro, Patrice Trovoada, determinou a extinção do programa ‘’Resenha da Semana’’, da Rádio Jubilar, Emissora Católica de São Tomé e Príncipe.
Acabaram-se os debates, acabou-se o exercício do contraditório no país.
Os são-tomenses vão aceitar, conformados, que se instale esse total vazio?

Vão aceitar que a maioria absoluta dada ao ADI e a Patrice Trovoada para governarem o país, se converta numa ferramenta de total amordaçamento e infantilização dos cidadãos?

Os são-tomenses vão
CARTA ABERTA DE CONCEIÇÃO DE DEUS LIMA A PATRICE TROVOADA  - Mais de que a denúncia  ao descarado mentor e protagonista, useiro e vezeiro a cercar a voz a quem não lha  faça o jogo, é o grito inconformado, consciente e amargurado de uma distinta cidadã santomense, também ela já alvo de outros saneamentos e machadadas pela arrogância do mesmo impostor, sim, que não se resigna ao aviltamento pela  prepotência e o arbítrio de um comerciante vaidosos e ambicioso,  que usa  a politica como alavanca promotora dos  seus das suas negociatas pessoais. Pormenores  em

HÁ UM ANO - DITO NESTE SITE: -MORDAÇA EM CURSO PELA TRIBO DO SR. PRIMEIRO-MINISTRO PATRICE  TROVOADA 

 Depois do afunilamento censório na televisão e rádio do Estado, impedindo -(através de apagão) que o discurso do Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, fosse passado integralmente na TVS - televisão de STP, bem como o comunicado integral da Ordem dos Advogados (omitido e distorcido nos pontos principais), assim como de outros atos inibidores da liberdade de expressão, é agora a  vez de um programa da Rádio Jubilar - propriedade da Igreja  Católica,  - ser desautorizado por consentimento do Bispo mas (pelos vistos)  cedendo  a fortisssimas pressões governamentais

HÁ UM ANO - CENÁRIOS LAMENTÁVEIS QUE SE REPETEM - "POR FAVOR, NÃO MATEM A DEMOCRACIA!" 

Diz Liberato Mata Moniz, um dos mais antigos e prestigiados repórteres da Televisão e da Rádio, aos dirigir-se aos seus amigos e amigas na  sua página do facebook . 

 “No passado sábado, dia 30 de Julho de 2016, por imperativos que violam transversalmente a liberdade de expressão e a possibilidade de se viver em liberdade, o programa “Resenha da Semana”, um programa de debate da Rádio Jubilar – o único no país, em qualquer meio de comunicação, público ou privado –, em que participo há já mais de quatro anos, foi aconselhado, a pedido de certos Órgãos de Soberania, a não transmitir o seu programa tomando como base que os participantes do programa, por muitas vezes estarem em desacordo com as posições desses órgãos, e particularmente das do atual governo, estavam, assim como a própria igreja católica, a serem considerados de anti-patriotas e desestabilizadores sociais.

Conhecendo eu como conheço a base que sustentam os atuais órgãos de soberania e, particularmente este XVI Governo Constitucional e a maioria do ADI, que chegam ao poder precisamente para, muita gente acreditou, promoverem o contraditório, para criticarem o governo anterior e terem chegado a colocar o Estado santomense no Tribunal Internacional (pasme-se!) por perseguição política e falta de liberdade de expressão, morre dentro de mim um pouco mais de esperança que sempre tive em, um dia, ver o meu país diferente, rumo ao melhor.
Acresce ao que acima afirmei que, para além do ADI e o seu “líder espiritual” terem encontrado meios alternativos para promoverem o contraditório no país (STPtv e o FÓRUM Téla Non), a própria Rádio Jubilar era, antes de chegarem ao poder em Outubro de 2014, uma das principais antenas abertas para a transmissão das suas mensagens e ideologia política.


Ao sermos aconselhados pelos altos responsáveis da Diocese de São Tomé e Príncipe, Bispo e Padres, por igual pedido das “autoridades santomenses” a não fazermos, pelo menos enquanto decorrem os vários “conflitos” existentes no país, o programa “Resenha da Semana”, fica patente a inabilidade dos governantes do país em conviverem com o contraditório e a desavergonhada face de um “poder democrático” em que só as suas opiniões contam. Como me recuso a aceitar que vivo em ditadura, mesmo sendo um pedido da Igreja Católica de São Tomé e Príncipe, não posso deixar de manifestar publicamente a minha repulsa e afirmar toda a disponibilidade e luta para que a São Tomé e Príncipe não volte a viver num clima ditatorial que conheceu no passado e contra o qual muitos lutaram, dando a sua própria vida. A minha homenagem aos mesmos!
Sei que os próprios governantes, lá no interior das suas almas e corações, reconhecerão a verdade do que digo e se penitenciarão pelo pecado cometido com a desfaçatez de um pedido tão grosseiramente anti-democrático.   -


 Transcrito neste site em  http://www.odisseiasnosmares.com/2016/08/em-s-tome-bispo-dom-manuel-dos-santos.html

CÁRITAS - SOB ORIENTAÇÃO DO SR. BISPO - ENVOLVIDA EM ESCÂNDALOS – Eis algumas passagens das acusações que lhe foram feitas:
“In noimine Dei – Escândalo na Caritas de São Tomé e Príncipe” Jornel Téla Nón 29/02/2016
Aquando da sua chegada a São Tomé e Príncipe, D. António Manuel Mendes dos Santos, anunciou a intenção de fazer “uma profunda revisão dos Estatutos da Caritas” que em sua opinião “encontravam-se ultrapassados”.  Os anos passaram-se e essa revisão tão aguardada não teve lugar.


 Todos os dias no Facebook 
Entretanto, em 2013 após várias tentativas ao pé de doadores Máximo Aguiar obteve da Cooperação Portuguesa um financiamento destinado a viabilizar economicamente a  “Casa dos Pequeninos” que não é mais do que um projeto  por ele elaborado e construído com o intuito de acolher, educar e prestar cuidados às crianças abandonadas  e em situação de risco.

Uma vez o financiamento assegurado, o Sr. Bispo, numa reunião propôs que a sua irmã, Sra. Paula Mendes dos Santos, que vive consigo na Diocese de  São Tomé e Príncipe, fosse nomeada coordenadora do projeto.  Ao solicitar qual a razão dessa proposta inesperada, peremptoriamente, Dom Manuel disse ao Sr. Aguiar: “ou pega ou larga!”

Passados alguns meses  o Sr. Bispo decidiu unilateralmente nomear a sua irmã  como Diretora do Projeto Casa dos Pequeninos, atribuindo-lhe pela mesma um salário 10 vezes superior ao que recebia o Sr. Aguiar enquanto Presidente da CSTP. Sublinhe-se que nessa altura o único Presidente da Caritas era o – Máximo Aguiar. Consequentemente, não existia nenhum documento legal na base do qual o Sr. Bispo poderia nomear a sua irmã. Para além disso, gostaria de lembrar que os salários da Caritas eram tão irrisórios que a instituição nunca pode atrair muitos – Excertos de


Nenhum comentário :