expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

PETRÓLEO EM SÃO TOMÉ E PRINCIPE – O SONHO QUE VIRA PESADELO – Mas encheu os bolsos dos golpistas-mercenários, pode ter os dias contados. Numa altura em, que, no Banco Central, se somem as divisas da dobra: “O petróleo da África, o gás que rapidamente perde o brilho enquanto os investidores repensam projetos” – Diz especialista - Em S. Tomé a miragem só na cabeça de Patrice Trovoada, que continua a vender ilusões para enganar o Povo Pequeno nas próximas eleições – A única verdade é que, o Primeiro-Ministro de STP, é dono de empresas imobiliárias no Texas, em Lisboa, Gabão, em França e por aí a fora – E donde veio a massaroca?.. Da desenfreada corrupção, negócios obscuros que nunca explicou

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise 




Notícias recentes nada animadoras para os golpistas vendedores de ilusões,  que a única coisa que souberam fazer, foi acautelar os seus interesses privados e encher os bolsos para montarem empresas fora do país, onde, de resto, nem nasceram nem nunca criaram quaisquer laços afetivos, senão o vinculo ao oportunismo mercenário para o enriquecimento rápido, fácil, barato, de mesa farta e barriga cheia  - Com centenas de passeatas  pela terra inteira.


Patrice não tem esta vida

Eis o que diz agora um observador atento: NOVEMBER 7 2017 “As incertezas regulamentares, a corrupção, a alta tributação, a volatilidade das moedas estrangeiras e os baixos preços do petróleo no mercado internacional tornam difícil as empresas e os investidores operarem no setor de petróleo e gás da África.

Poucas empresas internacionais estão dispostas a comprometer recursos para atividades de exploração, enquanto as que já operam no continente estão reduzindo suas despesas de capital. Isto apesar do continente ter sido considerado a próxima fronteira para os hidrocarbonetos.

Isso explica por que houve apenas três grandes descobertas em 2016 e no primeiro semestre de 2017, abaixo de 11 em 2015. Notavelmente, houve um total de 174 descobertas em todo o mundo.

Na África Oriental, por exemplo, os gastos de capital das empresas de pesquisa diminuíram de US $ 4,7 bilhões em 2013 para US $ 2,5 biliões em 2015, de acordo com dados da empresa de consultoria Rystad - Continua mais à frente 

ENTRETANTO, OS VENDEDORES DE ILUSÕES, CONTINUAM A ENGANAR O POVINHO PEQUENO PARA ETERNIZAREM O SAQUE – Que só não morre de fome porque a Natureza, generosa e amiga, ergueu das profundezas do mar um pequeno mas abençoado paraíso terrestre no meio do Mundo, . – Mas, infelizmente , tão maltratado, tão vilipendiado e sacado,  por oportunistas , corruptos e  salteadores

Estes alguns dos ecos de  preocupante apreensão que nos chegam de S. Tomé  - Evaristo viaja para Alemanha – E  porque não vai  o PT?...  Ele também viajará este final de semana para fora do país…  É que na Alemanha tem Base da Interpol,… PM com várias denuncias postadas na Rede Social   talvez queira acautelar-se …

"Sobre OGE e a Grande Opção do Plano, neste momento tenho informações que a reserva monetária do Pais no Banco Central está a um fio de rebentar e de ficar de tangas - Não há divisas nos Bancos, e também pra denunciar que estas mesmas divisas saem do STP, sem controlo, por Libaneses, nigerianos, camaronês, etc"



“PT simula abastecimento de água e luz as zonas longínquas cortando aqui e ali para dois dias voltar tudo  ao mesmo: Agora no Distrito Agua Grande não há agua há uns tempos....Todos estão a reclamar...Mas o que importa é mostrar na televisão a campanha da propaganda do eleitoralismo enganando o "POVO PEQUENO"  -  Veio dos países árabes, faz escala no  Gabão e foi direto a inaugurar Polo Desportivo falso e fazer marcha no Príncipe mesmo dia...

BALELAS DA BANHA DA COBRA DE UM ILUSIONISTA ENCARTADO -  São Tomé. Início da perfuração  de petróleo é uma boa noticia “É uma boa notícia, mas nada de triunfalismo, nada de precipitação, nada de relaxar e começar a gastar aquilo que nós não temos”, disse Patrice Trovoada  https://www.dinheirovivo.pt/economia/inicio-de-perfuracao-para-exploracao-de-petroleo-e-uma-boa-noticia-pm-sao-tomense/

São Tomé. Governo lança concurso para exploração de dois blocos de petróleo 9/10/2017, 12:31 -O governo de São Tomé lançou um concurso internacional para a exploração dos dois blocos petrolíferos. A BP, a Kosmos Energy e a Galp já apresentaram propostas.” http://observador.pt/2017/10/09/sao-tome-governo-lanca-concurso-para-exploracao-de-dois-blocos-de-petroleo/

A primeira perfuração petrolífera na zona económica exclusiva de São Tomé e Príncipe poderá iniciar em 2019 de acordo com os estudos sísmicos efectuados pela empresa Kosmos EnergySão Tomé e Príncipe: petróleo à vista na Z

EXPLORAÇÃO DO PETRÓLEO EM S. TOMÉ PRÍNCIPE- "O FIM DE UM SONHO -  O fim do sonho do óleo  - Por Gerhard Seibert  - Em 23 de setembro de 2013, a empresa petrolífera francesa Total abandonou o bloco 1 na Zona Conjunta de Desenvolvimento de São Tomé e Príncipe - Nigéria (JDZ). Isso ocorre apenas cerca de um ano depois que a empresa de energia estatal chinesa Sinopec, sua subsidiária Addax, Equator Exploration e outras partes interessadas abandonaram três blocos de petróleo lá. Os motivos de Total são os mesmos que os indicados em 2012: resultados decepcionantes de perfurações de exploração devido a reservas de hidrocarbonetos que são muito limitadas para justificar novos investimentos.

A decisão foi um sério golpe para a JDZ, criada em 2001 pela Nigéria e São Tomé e Príncipe e compartilhada por uma divisão 60/40 entre os dois países. No pior dos casos, a saída de Total pode representar o fim das esperanças de petróleo de São Tomé e Príncipe, que começou quando o estado insular empobrecido assinou o primeiro acordo de exploração de petróleo com uma empresa estrangeira em 1997. Posteriormente, o país assinou outros dois acordos com o petróleo empresas, mas os três contratos foram todos renegociados em 2003, porque os especialistas em petróleo estrangeiros os consideravam prejudiciais aos interesses nacionais do país. Mais pormenores em http://chegepublishing.net/the-end-of-the-oil-dream/~

OUTROS AVISOS À NAVEGAÇÃO SEM RUMO MAS COM PIRATARIA A  BORDO - "O petróleo pode ser uma bênção ou uma perdição para um país", disse Sachs."A teoria era ajudar São Tomé a evitar a maldição dos recursos". As coisas, no entanto, não funcionaram desse jeito.


Sr. Cherwayko, um canadense de origem ucraniana, que fez sua fortuna nos negócios do petróleo Africano, em cumplicidade com políticos santomenses (Patrice Trovoada, um dos citados) foi  condenado a  21 meses de prisão

Há vinte anos “Os geólogos encontraram sinais de que um dos países menos conhecidos da África, a pequena nação insular de São Tomé e Príncipe, poderia reter o resgate do rei no petróleo.

A primeira gota de óleo ainda não foi produzida. Mas São Tomé pode ter atraído um amplo suprimento de algo mais, sugerem pesquisas federais - corrupção relacionada ao petróleo.

A recente acusação do Departamento de Justiça de William J. Jefferson, um representante democrata da Louisiana, afirma, por exemplo, que ele exigiu um suborno de uma empresa que procurava sua ajuda em conexão com uma disputa relacionada ao petróleo envolvendo São Tomé. Scent of oil may have brought corruption to a tiny African country - ThNo Oil Yet, but African Isle Finds Slippery Dealings - The New York 


NAS PRIMEIRAS MILIONÁRIAS NEGOCIATAS DO PETRÓLEO PARA ALGUM LADO HAVERIA IR A MASSAROCA – Que, pelos vistos, depois de branqueada, já foi à vida ou transferida – Agora na nossa pesquisa consta uma sociedade-mista com a mulher, igualmente no Texas . EMPRESAS DE TURISMO E DE CONSTRUÇÃO COM A MULHER - Patrice Trovoada tem sido associado a duas empresas, de acordo com registros públicos. As empresas foram formadas ao longo de um período de um ano, sendo que a mais recente incorporada há 18 anos em abril de 1999. enquanto as duas restantes estão agora listadas como inativas. - Informação de "Patrice Trovoada in Houston TX - Corporation Wiki" –

Texas Condado: Harris Nome de contato: Patrice Trovoada Título do contato: Trovoada Nana O Tour in Houston, TX 77056-6230 // Business profile Nosso top match para Patrice Trovoada é um indivíduo chamado Patrice Emery Trovoada , de 55 anos, relacionado a Nana Oumou Trovoada. Encontramos Patrice em Houston, TX, 77095
Um dos endereços é este – Numa das sociedade com a mulher http://www.whereorgtx.com/trovoada-nana-o-tour-16043739




ERA UMA BOA NOTICIA – QUANDO FRADIQUE MENEZES SACUDIU PATRICE  -SÓ QUE O PATRÍCIO GABONÊS JÁ HAVIA ACAUTELADO MUITO BEM OS SEUS INTERESSES E OS  DOS SEUS MANDANTES ESTRANJAS
 
May 08, 2005  - O serviço global de notícias, Reuters, revelou que Patrice Trovoada, o filho do passado imediato, o presidente de São Tomé, Miguel Trovoada, foi removido depois que as audiências parlamentares determinaram que ele estava muito perto de uma empresa de energia independente da Nigéria, - Rita, ex-secretária de Estado e ministra das Relações Exteriores de São Tomé, foi demitido do conselho, mas manteve sua postagem no gabinete de Menezes depois que ele foi considerado muito próximo do presidente da ERHC, Sir Emeka Offor.

Com um voto de cada lado, se um quórum continuar, o Conselho Nacional do Petróleo pode votar para aprovar os prêmios recomendados na semana passada pelo Conselho Ministerial Conjunto que, em última análise, controla a Zona de Desenvolvimento Conjunta Nigéria-São Tomé e Príncipe.

Se assim for, seria uma boa notícia para os investidores que enfrentaram atrasos, enquanto o impasse sobre uma influência indevida - o que o vice-presidente e líder do Parlamento, Carlos Neves, chamou de "graves irregularidades" - persistiu, bloqueando a "unanimidade" que o presidente de Menezes contou à A agência de notícias portuguesa Lusa Friday é necessária para finalizar os prêmios de cinco blocos na JDZ http://erhc.blogspot.pt/2005/05/second-sao-tome-oil-official-sacked.html   

Presidente Fradique de Menezes   -O presidente de São Tomé e Príncipe lutou por uma conclusão que beneficiaria sua nação insular atingida pela pobreza e, no final, triunfou sobre um partido de oposição frágil que queria constrangê-lo. Em vez disso, ele surgiu com uma receita inesperada de US $ 125 milhões para São Tomé.
Aliás, nenhuma das histórias já explicou como 105 por cento do bloco 2 foi premiado. E ainda não existe um comunicado de imprensa no site do Joint Development Authority, http://wwww.nigeriasaotomejda.com

NÃO É DE ESTRANHAR QUE AGORA A CORRUPÇÃO SEJA PENALIZADA PELA DESENFREADA SOFREGUIDÃO

Por NJIRAINI MUCHIRA
O petróleo da África, o gás que rapidamente perde o brilho enquanto os investidores repensam projetos

(…) NOVEMBER 7 2017 continuação   “Um novo relatório da empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers reconhece que o setor de petróleo e gás de África está em estado de agitação que dificulta a exploração de seus vastos recursos.

O relatório, denominado Learning to Leapfrog , no entanto, acrescenta que o foco na África é bastante amplo, com os jogadores da indústria preferindo investir em países onde a geologia parece promissora e onde os termos fiscais são mais atraentes.

"A indústria de petróleo e gás em África está repleta de desafios e adversidades complexas, mas com os desafios vem oportunidades. É claro que os jogadores de petróleo africanos devem "aprender a saltar" para permanecerem competitivos no novo futuro energético ", disse Chris Bredenhann, líder em assessoria de petróleo e gás da PwC África.

Um quadro regulamentar incerto no continente continua a ser um desafio primordial para empresas estrangeiras que olhem oportunidades em África.

"É desanimador que os governos não atendam as chamadas das empresas de petróleo e gás para garantir a certeza regulamentar dos jogadores que procuram investir em hidrocarbonetos", diz o relatório.
Acrescenta que a incerteza regulatória que continua a atrasar o desenvolvimento da indústria em diversas regiões, com empresas que mantêm seus investimentos até que possam planejar em conformidade, enquanto outras optam por sair.

Na Tanzânia, por exemplo, a aprovação de duas leis que permitem ao governo renegociar à força contratos com empresas de mineração e energia tem o potencial de prejudicar significativamente a confiança dos investidores.
A Tanzânia tem 57 trilhões de pés cúbicos de reservas de gás natural amplamente desdobradas e comprovadas, das quais espera ganhar cerca de US $ 5 bilhões anualmente em exportações de gás. LEIA: Dar leis permitirão govt lágrima negócios de mineração

Bill de petróleo  -Em Uganda, um país com 7,5 bilhões em depósitos comprovados, o Petroleum Bill (2012), que visava definir os órgãos reguladores, não tem clareza sobre se as instituições serão criadas a partir do zero ou de órgãos existentes. A legislação também foi criticada por conceder demasiada autoridade ao Ministério da Energia.
Outro desafio que enfrenta o setor de petróleo e gás em África é a corrupção, que tem aumentado apesar da existência de programas anti-enxerto
Os investidores na indústria também estão lidando com os desafios do financiamento acessível e da volatilidade da taxa de câmbio. A falta de desenvolvimento de habilidades também continua a ser um problema.

A queda significativa nos preços do petróleo no mercado internacional também teve um impacto negativo na indústria de petróleo e gás de África. O declínio forçou as empresas a ajustarem-se ao novo normal dos menores preços do petróleo, que foram relativamente estáveis até 2017. Tendo recuperado desde o início de janeiro de 2016, o preço do petróleo bruto foi em média de US $ 50 a US $ 60 por barril este ano.

"A demanda por petróleo está aumentando e a oferta está diminuindo, sugerindo que um reequilíbrio de mercado está em andamento. No entanto, como muitas vezes vimos com os preços globais do petróleo, nada é certo ", observa o relatório.

Importante é que, embora tenha havido uma redução nas atividades de ultapassarem, as atividades do meio e demonstrarem que  estão se recuperando com vários países buscando oportunidades para desenvolver instalações de armazenamento ou transporte para aproveitar as necessidades do mercado. http://www.theeastafrican.co.ke/business/Africa-oil-gas-fast-losing-lustre/2560-4177238-ebvsi0/index.html


OS FRANCESES OS PRIMEIROS A DEBANDAREM -Também tinha razão quem escrevia  O “sonho do petróleo” pode estar a chegar ao fim em São Tomé e Príncipe No último dia 23 de Setembro, a companhia francesa Total anunciou a retirada da sua operação de prospeção de petróleo em S. Tomé e Príncipe, que concluiu ser inviável. A decisão vem aumentar dúvidas sobre a possibilidade do arquipélago poder vir a produzir petróleo, um duro golpe nas expectativas do país.  ".  "sonho do petróleo" pode estar a chegar ao fim em São Tomé e Príncipe 01/10/2013"sonho do petróleo" pode estar a chegar ao fim em São Tomé e Príncipe 01/10/2013 

Oranto Petroleum Lda também já deu de frosque  - A Oranto Petroleum Lda, enviou uma nota à ANP-STP no dia 15 de Setembro de 2016, anunciando a sua intenção em abandonar o bloco 3 da ZEE. Segundo a empresa, os resultados dos estudos sísmicos realizados ficaram aquém das expectativas. Contudo, para o Governo de Patrice Trovoada, é  mistério por esclarecer: nenhuma explicação pública, e, no entanto,  foi ele o autor entre outras, desta fracassada negociata: até ao momento, não existe uma posição oficial por parte da ANP. - Agência Nacional de Petróleo  - Ninguém ainda veio dar   a cara. por este incumprimento, que impediu o acesso a outras empresas interessadas
Pelos vistos de pouco ou nada têm valido os apertos de mão  -  O presidente Muhammadu Buhari disse em Abuja que a Nigéria e São Tomé e Príncipe devem se sentar em breve para rever as atividades de sua Autoridade de Desenvolvimento Conjunta com vistas a torná-la mais eficiente e produtiva. 02/09/20152015 Nigeria, Sao Tome & Principe to review joint development authority ...

São Tomé e Príncipe (STP), um pequeno país  insular descrito na imprensa internacional como "pontos gémeos de terra fora da costa ocidental de África", "recebeu muita atenção internacional devido à descoberta de petróleo bruto em suas águas territoriais. Suspeitado desde a década de 1970, os campos de petróleo foram ativos

O governo nigeriano e americano, Norueguesas, sul-africanas e chinesas, varreram e controlaram sofisticadas negociações com São Tomé. O governo nigeriano e uma companhia petrolífera americana, extraíram preferencialmente termos contratuais que o Banco Mundial descreveu como "sem precedentes"
(…) O Presidente  Fradique Menezes, fez um pedido que levou à segunda onda de atenção internacional: "encontramos um pouco de petróleo", disse Menezes, "e os tubarões estão nadando ao nosso redor agora ... Eu gostaria de alguma ajuda para gerenciar isso  Ler mais em Increasing the Capacity for Corruption: Law and Development in the ...

"Com a administração Bush selando alianças na África para garantir que o continente se torne um dos principais fornecedores de petróleo para os Estados Unidos, uma série de figuras americanas líderes se envolveram pessoalmente em projetos de petróleo africanos. Esse aspecto pessoal da diplomacia petrolífera americana em África parece ter levado a irregularidades toleradas há muito tempo pelas autoridades. Mas agora Washington parece estar decidido a se abater.

(…) Mentores da ERHC. Além da Global Energy, outra pequena empresa americana, a ERHC, estava em contato com Jefferson através de seus lobistas em Washington. Controlado por vários empresários americanos e Emeka Offor da Nigéria, a ERHC detém participações em várias licenças na Zona de Desenvolvimento Conjunto entre Nigéria e São Tomé. Os escritórios da empresa em Houston foram invadidos pela polícia em 4 de maio. Compreendemos que a operação estava ligada à investigação do FBI em Jefferson. Ao invadir os documentos da ERHC, os investigadores pegaram todas as comunicações do grupo com políticos na Nigéria e São Tomé. presidente nigeriano,Excerto de ERHC On The Move: Post Links Jefferson To ERHC, But Only In ...

Ainda assim, a experiência de São Tomé, um país pobre que se sustenta com a venda de cacau e selos comemorativos com celebridades como Elvis Presley e Brigitte Bardot, mostra como apenas a pitada de petróleo pode desencadear uma arremetida por riquezas. Juntamente com o Sr. Sachs, aqueles que procuraram ajudar incluíram George Soros, o bilionário se tornou filantropo e um advogado de Washington, Gregory B. Craig, que defendeu o presidente Bill Clinton durante o escândalo de Monica Lewinsky.

"Na África Ocidental, o perfume de petróleo por si só pode ser suficiente" para produzir corrupção, disse Joseph C. Bell, outro advogado de Washington que viajou para São Tomé para trabalhar em novas leis de petróleo.
No centro da história de São Tomé está a ERHC, uma pequena empresa cujas fileiras incluiu uma coleção de personagens e empreendedores politicamente conectados, como o Sr. Offor. De acordo com um relatório de 2005 do procurador-geral de São Tomé, o Sr. Offor é um dos maiores doadores do partido político nativo da Nigéria e um aliado próximo de Olusegun Obasanjo, que até recentemente era presidente da Nigéria.

Fradique Menezes

(...) O Sr. de Menezes, em 2003, por exemplo,  se aproximou do Sr. Sachs. e disse: " Olhe, nós encontramos um pouco de óleo e os tubarões estão nadando em nossa volta agora, e eu gostaria de ajudar a gerenciar isso corretamente ", lembrou o Sr. Sachs em uma entrevista recente.

Como parte desse esforço, uma equipe da Universidade de Columbia e outros ajudaram a elaborar uma nova lei sobre o petróleo que contenha salvaguardas para garantir que São Tomé gastasse suas receitas relacionadas ao petróleo adequadamente. . No Oil Yet, but African Isle Finds Slippery Dealings - The New York ...,,,

A BRONCA  DOS ACORDOS SECRETOS ASSINADOS POR PATRICE TROVOADA À REVELIA DE DO GOVERNO E DA PRESIDÊNCIA DE MENEZES 

(…) Em 2003, revelou-se acidentalmente que Patrice Trovoada tinha assinado um acordo com a Energem Petroleum, com sede em Guernsey, dando a esta empresa  70% de todos os lucros obtidos com a revenda de petróleo bruto de outros produtores africanos. Este acordo foi assinado sem o conhecimento do presidente ou do primeiro-ministro, resultando em uma crise política. Quando o escândalo Energem foi revelado, Menezes recebeu um conselho externo da Columbia University Earth Institute, liderado pelo economista Jeffrey Sachs e financiado pelo bilionário George Soros, que chegou em 2003 e ofereceu seus serviços gratuitamente. Uma equipe de advogados de Columbia elaborou uma nova lei de gestão de receita de petróleo para São Tomé, com a colaboração do Banco Mundial, aprovada pela Assembleia
...
A população vive abaixo da linha de pobreza e o país permanece, "inviável", no sentido de que não pode produz o suficiente nas exportações para satisfazer seu próprio nível de consumo. Na véspera das ejeções  parlamentar de 2002, o presidente Fradique de Menezes anunciou que ele   queria  promotor público para abrir um inquérito oficial sobre o acordo de exploração de petróleo negociado entre seu antecessor e PGS, referindo-se a ele como 'very estranho'

A ERHC assegurou sua posição de privilégio através do uso de subornos projetados através de Patrice Trovoada.  atual primeiro-ministro e filho de ex-presidente do STP, Miguel Trovoada, presidente no momento da ERHC acordo.In  In  http://scholarship.law.berkeley.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1098&context=bjalp

24/08/2015 .      Sr. Cherwayko, um canadense de origem ucraniana, que fez sua fortuna nos negócios do petróleo Africano, em cumplicidade com políticos santomenses (Patrice Trovoada, um dos citados) foi ano passado condenado a uma pena de 21 meses de pena efetiva por se ter recusado a pagar 5 milhões de indemnização à  ex-esposa,   .Maya Cherwayko, ex-misse nigeriana, com a quem casou, em 2005Oil trader Wade Cherwayko jailed for 21 months for not paying ex-wife ... – 


Nenhum comentário :