expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Consumo excessivo de álcool em São Tomé e Príncipe, entre os principais produtos importados pelo país - Diz o Bispo da Diocese: gere muito dinheiro", mexe com os interesses que podem colocar em causa alguns negócios" – Dom Manuel lamenta que as autoridades não assumam o problema do consumo excessivo do álcool no arquipélago como "um caso de saúde pública" – Fábrica Rosema – Encharca a juventude de álcool e foge aos impostos. Moçambique restringe consumo a menores de 18 anos. Na África do Sul, ceita religiosa incentiva

Jorge Trabulo Marques - Informação e análise 

S. TOMÉ - ÁLCOOL, POBREZA, CORRUPÇÃO E CRIMINALIDADE – DE MÃOS  DADAS   COM O GOVERNO DE TROVOADA - Num dos países mais pequenos e pobres de África





A situação é grave e bem conhecida, nas maravilhosas Ilhas, tal como já nos referimos, neste site, e até já foi objeto de um estudo pelo Instituto da Droga e Toxicodependência académico, denunciando que o  “Álcool atinge 60% os Jovens” –  Agora nova investigação, revela que cerca de 58% dos rapazes e 43% das raparigas bebem excessivamente e com frequência em São Tomé e Príncipe.

O bispo da diocese de São Tomé e Príncipe, Dom Manuel António, em declarações à Lusa,  considerou que o hábito de consumo excessivo de álcool no país como "um aspeto cultural difícil de mudar", além de ser "um negócio que gera muito dinheiro".

Tropa Ruandesa - Téla Nón

"O consumo de bebidas alcoólicas, de certo modo, faz parte da cultura do povo por várias razões e portanto não é fácil mudar esta cultura", disse, em entrevista à Lusa.
Segundo o bispo, "infelizmente o álcool gera muito dinheiro" em São Tomé e Príncipe, estando entre os principais produtos importados pelo país.

"O álcool acaba por estar ligado à própria economia do país, mexe com os interesses e pode colocar em causa alguns negócios", disse.

Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade Diário de Notícias.

"Mas não podemos estar a condenar uma geração futura por causa de outros interesses", defendeu.


ENCHARCAM A JUVENTUDE DE ÁLCOOL E NEM SEQUER PAGAM OS IMPOSTOS AO ESTADO DIVIDA ACUMULADA POR QUEM FOMENTA O CONSUMO DE ÁLCOOL E SÓ ARRECADA OS LUCROS  - CONTINUA POR SALDAR
Cervejeira Rosema do deputado “Nino Monteiro”, o maior devedor imune do Estado "Do buraco de 3 milhões e 131 mil euros no OGE para 2012 e que pode ser tapado com a cobrança das verbas dadas como perdidas pelas Finanças, mais de metade está nas mãos da cervejeira Rosema e do seu propritário Domingos Monteiro Fernandes. Desde 2010 que os cofres do Estado esperam pelos 58 mil milhões de dobras, cerca de 2 milhões 367 mil e 346 euros, que o deputado e empresário , vulgo Nino, e a cervejeira Rosema deveriam depositar no tesouro públicoCervejeira Rosema do deputado “Nino Monteiro” é actualmente

O conceituado advogado, santomense, Carlos Semedo, colocou a seguinte questão no facebook:  "Rosema paga os seus impostos ? Sabemos que está a Rosema é obrigada por lei, como todas as empresas, a cobrar o imposto sobre as vendas, e a entregar esse imposto ao Estado, serviço de finanças, se não cumpre, cometem um grave crime fiscal, de abuso de confiança fiscal. Pode dar cadeia. Será que o dito empréstimo de 6 milhões de dólares entrou primeiro nos cofres do tribunal de Lembá, como obriga a lei de processo, para primeiro serem pagas as custas (que saem precípuas) e se pagarem os impostos ? Será que na execução que correu contra a Rosema, em Lembá o estado, na pessoa do chefe de serviços de finanças foi citado para reclamar os créditos fiscais (com privilégio creditório, isto é, com preferência e precedência de direito de pagamento e cobrança dos impostos em dívida) Será que as finanças de STomé reclamaram os créditos fiscais no processo ? Será que o juiz de lembá no processo executivo da Rosema, fez a verificação e graduação dos créditos ? Quem pagou os creditos exequentes ? querem mais questões sobre o Processo Rosema ? Respondam a estas para saberem que a “coisa” não está morta, nem finda. voltarei ao assunto....

IMPOSTO EM DIVIDA DA ROSEMA ? IMPOSTO PERDOADO À ROSEMA ? PÔVÔ Ê, dinheiro de imposto é dinheiro do povo, É dinheiro que o estado tem de cobrar e quem deve, não pode ser perdoado, tem de pagar.. Quanto é o IMPOSTO em divida da Rosema ? Todo povo tem de saber, Quanto foi pago ate agora, é pergunta que todos devem fazer, QUANTO FOI PERDOADO? dizem 40 bi ... A lei tributária do Estado de STP o Código Geral Tributário, declara que a divida tributaria é indisponível, mesmo pelo próprio estado, [quer dizer que o próprio estado não pode perdoar a divida tributaria, nem mesmo os juros dessa divida] Não entregar sao estado, no prazo, o dinheiro de imposto devido, ou cobrado, é crime fiscal. Ora, Senhor Diretor Geral de Finanças, Quanto é a divida de imposto da Rosema ? Quanto da divida de imposto foi pago ate hoje ? Quanto é que foi perdoado [40 bi] e com que motivo e fundamento ? Esse dinheiro, perdoado, 40 bi, que foi cobrado ao povo que bebe nacional, onde esta ?"


MOÇAMBIQUE  RESTRINGE O CONSUMO DE ÁLCOOL A MENORES DE 18 ANOS O Governo de Moçambique aprovou um novo regulamento para a venda e consumo de álcool, o qual, entre outras medidas, proíbe a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.  http://www.rtp.pt/rdpafrica/noticias-africa/mocambique-restringe-venda-e-consumo-de-alcool_1637

MAS HÁ UMA IGREJA DAS NOVAS CEITAS RELIGIOSAS QUE INCENTIVA O CONSUMO DE ÁLCOOL

A Igreja do Ebrioso da África do Sul, onde a adoração a Deus e ao Álcool andam de mãos dadas
Louvar o Senhor com Libação" é o lema da muito pouca ortodoxa sul-africana. A Igreja do Ministério Internacional da Biritagem empresa o nome da palavra tswana "gabola" para "bebida", e incentiva os membros da cl. https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=42781


SAO TOMÉ NO TOP DOS PALOP COM MAIOR CONSUMO DE ÁLCOOL 

Prossegue a noticia, referindo que "Um estudo sobre consumo de álcool em ambiente escolar em África da investigadora da Faculdade de Medicina da universidade de Lisboa Isabel Santiago, revela que cerca de 58% dos rapazes e 43% das raparigas bebem excessivamente e com frequência em São Tomé e Príncipe.

De acordo com a autora, foi utilizada uma amostra de 2.064 de crianças e jovens no âmbito escolar e aplicou-se um inquérito aos estudantes do 8.º ano ao ensino superior, no ano letivo 2014/2015, com "total apoio" do Ministério da Educação, Cultura e Formação são-tomense.

Segundo Isabel Santiago, nos jovens na faixa etária 15-18 anos, "entre 39% e 46% bebem excessivamente e frequentemente", enquanto nos jovens com mais de 19 anos "há uma percentagem superior a 63%".

Para o bispo da diocese, o resultado deste estudo "não é uma surpresa", sublinhando que desde que chegou ao país, em 1994, que se confronta com esta realidade.

"Aquilo que eu lamento é que são dados há muito conhecidos. Várias vezes, ao longo deste ano, cheguei a falar com alguns ministérios sobre a necessidade de se fazer campanhas sérias de esclarecimentos sobre os efeitos do álcool, com os problemas que isso causa às nossas crianças e não vejo até hoje que se tenha assumido com seriedade este problema do álcool como um caso de saúde pública", disse.

Manuel António sustentou que "as pessoas deviam tomar consciência do que isso significa, incluindo outros aspetos que têm a ver com a própria alienação espiritual da pessoa".

O bispo lamentou que as autoridades não assumam o problema do consumo excessivo do álcool no arquipélago como "um caso de saúde pública".
"Até hoje não se assumiu com seriedade este problema do álcool como um caso de saúde pública, o álcool está presente na mesa de toda a gente e acaba por estar ligado muitas vezes a uma certa afirmação do poder", LUSA

SERÁ QUE PATRICE  - POR ESTA DENÚNCIA .- VOLTA A CHAMAR PECADOR AO BISPO DOM MANUEL? 


TROVOADA SABE QUE O POVO O DETESTA – O DINHEIRO COMPRA VOTOS MAS NÃO COMPRA TUDO.

A televisão e a rádio estatais não expressam as opiniões do descontentamento que não sejam as da bajulação dos partidários do Governo - Mas. nas redes sociais, o panorama é muito diferente   - É raro verem-se elogios ao governo, bem pelo contrário: ´quem o faz é gente do sistema; prevalecem inúmeros sinais de desapontamento, frustração e indignação:


DE RECORDAR QUE O PM , PATRICE TROVOADA ATIROU--SE À IGREJA CATÓLICA, COMO NUNCA ACONTECEU, EM S. TOMÉ E PRÍNCIPE, NAS RELAÇÕES SECULARES ENTRE A IGREJA E  O ESTADO   - Na sua distorcida miopia considera que o Bispo da Diocese de S. Tomé e Príncipe tem de se refém dos caprichos e de um Primeiro-Ministro irresponsável e intolerante. Não pode livremente expressar-se, sem primeiro consultar Sua Excelência o Sr. Primeiro-Ministro - Se não o fizer é um pecador.

O BISPO É UM PECADOR - ACUSAÇÕES RECENTES DO MUÇULMANO PATRICE- COM FEROZ VIOLÊNCIA E ÓDIO  - NUNCA VISTOS


Patrice Trovoada, primeiro-ministro e chefe do governo, reagiu ao comentário do bispo no facebook, quando se encontrava na Ribeira Afonso. Uma vila onde a tradição católica é dominante. «Somos um país em que há liberdade de expressão e de opinião. Por isso o Bispo é Pecador como eu sou, felizmente. A única diferença, é que o Bispo para além de ser pecador tem responsabilidade. E o Bispo deve procurar informar-se antes de falar e de contribuir aos boatos. Porque não lhe fica bem», declarou Patrice Trovoada.  http://www.telanon.info/politica/2017/09/02/25181/patrice-em-rota-de-colisao-com-o-bispo-da-igreja-catolica-de-stp/



O que se questiona é porquê que os militares ruandeses foram fazer treino na casa da democracia. Será para intimidar os deputados
Uma operação militar que impediu a entrada de dois líderes das bancadas parlamentares da oposição para o interior da casa parlamentar.
Patrice Trovoada, primeiro-ministro e chefe do governo, reagiu ao comentário do bispo no facebook, quando se encontrava na Ribeira Afonso. Uma vila onde a tradição católica é dominante. «Somos um país em que há liberdade de expressão e de opinião. Por isso o Bispo é Pecador como eu sou, felizmente. A única diferença, é que o Bispo para além de ser pecador tem responsabilidade. E o Bispo deve procurar informar-se antes de falar e de contribuir aos boatos. Porque não lhe fica bem», declarou Patrice Trovoada.


EIS O QUE REFERIMOS, EM JUNHO PASSADO: UM PAÍS POBRE E DESCAPITALIZADO – NÃO OBSTANTE RECEBER MILHÕES DE FUNDOS INTERNACIONAIS, QUE DESAPARECEM NÃO SE SABE COMO



A vida do dia a dia do “Povo Pequeno” de S. Tomé e Príncipe” já conheceu melhores dias: mesmo para quem tem de se conformar com o ordenado mínimo de 45 euros mensais, arranjar meios para  garantir o sustento  é um tremendo calvário! Que só quem tem de arrostar com essa pesada  cruz, é que poderá compreender o que é esse tão penoso sacrifício diário.: ”Temos  empresários descapitalizados; temos médicos descapitalizados!... As pessoas não têm dinheiro!... Nós sabemos que todos os países atravessam uma situação de crise mas nós estamos numa situação péssima!!...  Essa crise não tem limite em S. Tomé e Príncipe?!...  As pessoas não estão a morrer na rua por ser um pais agrícola! – Desabafo de um dos deputados da oposição”, no aceso e polémico debate preliminar que antecedeu a aprovação do projeto de lei sobre o futuro funcionamento do Tribunal constitucional – Até porque, como dizia outro deputado, nesse mesmo período parlamentar, “Hoje o Governo tem a mão de tudo! Até dos Tribunais!”

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE – O  SEGUNDO PAÍS LUSÓFONO COM MAIOR CONSUMO DE ÁLCOOL

Mais de seis em cada dez jovens com mais de 19 em São Tomé e Príncipe consomem bebidas alcoólicas, revelam estudos que concluem que o consumo entre os estudantes está a crescer a um ritmo “assustador”, disseram investigadoras. 

Quase todos os dias vimos anúncios de cerveja, de vinhos! Há uma lei que proíbe o consumo de álcool aos menores de 18 anos mas na publicidade nunca consta isso!.... Mas não custava nada chamar atenção…  Não se deve estar a acusar os santomenses de estar a beber muito: deve-se é arranjar soluções  para que se ponha cobro a esse tipo de situação: porque, se é verdade que as pessoas estão a beber exageradamente, deve ser fruto da frustração de falta de condições! E isto é culpa do próprio Governo  que tem que criar condições para que as pessoas” – Palavras que se ouviram, no inicio do  mais recente debate parlamentar

Mais de 60% dos jovens são-tomenses com mais de 19 anos consomem álcool -  Título de um artigo hoje publicado, baseado num estudo académico  

Mais de seis em cada dez jovens com mais de 19 em São Tomé e Príncipe consomem bebidas alcoólicas, revelam estudos que concluem que o consumo entre os estudantes está a crescer a um ritmo “assustador”, disseram investigadoras.
Mais de 63% dos jovens com mais de 19 anos bebem álcool, disse a investigadora luso-são-tomense Isabel Santiago, responsável por um estudo sobre o consumo de álcool e drogas entre os jovens são-tomenses.
“É elevadíssimo, isso é assustador”, concluiu.
Para a cientista, os resultados apontam de um modo geral para toda a população escolar, com o consumo geral de álcool a atingir 58% dos rapazes e 43% das raparigas.
“Todavia, eu fui fracionando esses consumos e dividindo em subgrupos, por idades”, concluindo que entre 39 e 46% dos jovens com idades entre 15 e 18 anos consomem álcool, “mais do que deveriam”, explica.

“Agora, jovens com mais de 19 anos - e eu já estou a falar de 12ª classe e ensino superior público - bebem mais de 63%, é elevadíssimo”, acrescenta Isabel Santiago.
Segundo a autora do inquérito, no ensino noturno e alfabetização, os dados apontam para um consumo de 57%, nos dois géneros (homens e mulheres), enquanto no ensino técnico (frequentado apenas por adultos) o consumo de álcool é de 73%.
“No ensino superior - e aí é também assustador - são 79% de consumidores”, sublinha.
O estudo sobre o consumo de álcool nas escolas foi entregue às autoridades governamentais, designadamente ao ministro da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, Olinto Daio, ao parlamento são-tomense e às direções das diversas escolas.
O documento inclui recomendações que apontam para que haja mais atividades de ocupação de tempos livres das crianças “para deslocalizá-las do contexto familiar onde se verifica o consumo de álcool”.
Um dos resultados aponta que 56% dos filhos de pais que bebem e 59% dos filhos de mães que bebem consomem mais.
“Ou seja, se eu fosse uma mãe consumidora habitual de álcool, os meus filhos, ao verem-me beber álcool, começa o efeito multiplicador”, explicou Isabel Santiago.
A diretora do Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT), Ivete Lima, revelou, por seu lado, que em São Tomé e Príncipe já foram feitos quatro estudos que concluíram no “aumento de consumo de drogas e bebidas psicotrópicas no seio de jovens e adolescentes na faixa etária dos 10 a 24 anos”.
Os estudos foram realizados em 2010, 2014, 2016 e o quarto estudo realizado este ano pelo Unicef.

O estudo de 2016, realizado pelo Instituto da Droga e Toxicodependência, indica que foram realizados inquéritos na Região Autónoma do Príncipe, no Liceu Nacional (principal centro do ensino do país), no liceu Manuel Margarido, no distrito de Mé Zóchi e na escola de Algés em Cantagalo, terceiro maior distrito do país.
“Nós inquirimos mais de três mil jovens e adolescentes na faixa etária dos 10 aos 24 anos e tivemos uma percentagem bastante elevada em termos de consumo de bebidas alcoólicas, sendo a mais elevada as idades entre os 20 a 24 anos, em que nós detetamos 68% de consumo de bebidas alcoólicas”, explicou Ivete Lima.
A proliferação de venda de bebidas alcoólicas, aumento de fabrico de bebidas espirituosas locais, importação descontrolada de bebidas, a desagregação de valores na família são-tomense e festas noturnas são as causas apontadas pelo IDT para o alto consumo de bebidas e drogas no país.
O comando da polícia nacional são-tomense associa o aumento de criminalidade no país ao aumento de consumo de drogas e de bebidas alcoólicas.


Na semana passada, a Policia Nacional anunciou mais de 160 crimes numa semana, ou seja, mais de 22 crimes por dia, destacando-se entre eles a violência domestica, assaltos a mão armada, violação sexual e um caso inédito de uma criança de sete anos que esfaqueou outra de seis anos que foi socorrido no hospital Ayres de Menezes. Extraído de http://www.dnoticias.pt/mundo/mais-de-60-dos-jovens-sao-tomenses-com-mais-de-19-anos-consomem-alcool-CE1530774

Nenhum comentário :