expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Marcelo Rebelo de Sousa, recebido no Príncipe, imerso por entusiástica multidão, como nunca se viu - Repetem-se as calorosas e exuberantes manifestações de carinho das populações de S. Tomé, - Assim o documentam as primeiras reportagens das televisões portuguesas desta manhã - É a confirmação de que o Presidente Português conquista definitivamente o coração do povo das Ilhas Verdes do Equador - Mas ontem, o que não se esperava, era a minúscula cadeira que lhe foi disponibilizada na conferência organizada pela Universidade de São Tomé e Príncipe, que causou comentários de indignação no Facebook - Na mesma sala em que um estudante perguntava ao Presidente português, como inverter o "sistema hitleriano" no país - “O professor Marcelo é um dos poucos políticos capaz de compreender e interpretar, de forma eficaz, o que pensa o povo”

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise - Temos mais reportagens para editar


 "O professor Marcelo ao aceitar, de forma humilde, sentar-se nesta cadeirinha e mesinha disponibilizada pela Universidade de STP para dar uma palestra aos alunos e convidados daquela Universidade, corporiza e interpreta, de forma brilhante, aquilo que é o povo santomense e o seu modo de estar e pensar”. - Pormenores mais à frente

MARCELO RECEBE CALOROSO BANHO DE MULTIDÃO NA ILHA DA HISTÓRICA PRINCESA NEGRA MARIA CORREIA, COMO NUNCA SE VIU -

Marcelo Ilha do Príncipe - Foto Helmer Vera Crus

















Marcelo no Príncipe - Foto de Hibrahin Reis



As imagens que as televisões portuguesas mostraram nos telejornais, documentam a forma  expressiva, a alegria e o entusiasmo, como o Presidente Português, foi recebido na manhã de hoje na cidade de Santo António, na Região Autónoma  da Ilha do Príncipe, acompanhado pelo seu  homólogo, Evaristo Carvalho e pelo Presidente do Governo Regional são-José Cardoso Cassandra,  com expressivas manifestações de entusiasmo, ostentando bandeirinhas dos dois países irmãos,  tal como já havia sucedido em S. Tomé e em Neves.

Marcelo Ilha do Príncipe - Foto Helmer Vera Crus
Foto da Revista Semana Ilustrada 
Depois da cerimónia  de Boas-vindas no Palácio do Governador Regional e da visita ao Polo Cultural Português, seguida  à Escola Secundária Padrão e da apresentação sobre a biodiversidade e as plantas medicinais endémicas no Parque da Biodiversidade,  a esta hora deverá estar a visitar a Roça Sundy à qual, Sir Arthur Eddington, efetuou uma expedição de observação de um eclipse solar que veio comprovar a Teoria Geral da Relatividade de Albert Einstein (o encurvamento dos raios luminosos, ou a deflexão da luz, o que queria dizer que o espaço e o tempo não eram absolutos, como havia defendido Newton. A Sundy e a ilha do Príncipe, ficavam desta forma associadas a uma das mais importantes descobertas cientificas da História da Ciência.


AS PRIMEIRAS NOTICIAS DA IMPRENSA - TAMBÉM  O CONFIRMAM


Foto da PR

Foto de Hibrahin Reis
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi esta quinta-feira recebido por uma multidão na ilha do Príncipe e até teve direito a um hino feito de propósito para a visita.

O chefe de Estado português percorreu parte do percurso até ao Palácio do Governo Regional do Príncipe a pé. Mal saiu do carro, começou a distribuir beijos e abraços, a tirar ‘selfies’ e fotografias, sempre acompanhado do Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho, e do presidente do governo regional do Príncipe, José Cassandra.


Foto da PR
“Obrigado José Cassandra pela visita do professor Marcelo”, era assim o refrão cantado por centenas de pessoas, a maioria crianças.

E Marcelo voltou esta quinta-feira a dançar, desta vez ao ritmo das Batucadeiras Ilha Verde.

Sob um calor e humidade intensos, a receção ao chefe de Estado português foi igualmente calorosa e o ritmo manteve-se na marcha encabeçada pelos chefes de Estado até ao antigo Palácio do Governador, no centro da capital do Príncipe, Santo António. Aí, um grupo de crianças cantou os hinos de Portugal, São Tomé e Príncipe e da Região Autónoma do Príncipe.http://observador.pt/2018/02/22/marcelo-recebido-com-banho-de-multidao-e-muita-musica-na-ilha-do-principe/


VISITA HISTÓRICA , QUE  VEIO REFORÇAR AS RELAÇÕES DOS DOIS PAÍSES IRMÃOS.
Marcelo Ilha do Príncipe - Foto Helmer Vera Crus



Marcelo Rebelo de Sousa, conquista o coração dos santomenses: “O professor Marcelo é um dos poucos políticos capaz de compreender e interpretar, de forma eficaz, o que pensa o povo” – O professor Marcelo ao aceitar, de forma humilde, sentar-se nesta cadeirinha e mesinha disponibilizada pela Universidade de STP para dar uma palestra aos alunos e convidados daquela Universidade, corporiza e interpreta, de forma brilhante, aquilo que é o povo santomense e o seu modo de estar e pensar.” – “Será que o país inteiro não tem uma cadeira mais digna para a ocasião.” Uma das muitas expressões de apreço , postadas nas redes sociais –  A agenda do 2º dia foi também muito intensa e calorosa - Mas, entre os vários eventos o que mais reações provocou foi referida palestra

Eis algumas das curiosas reações: “DEUS lhe abençoe e graciosamente junto a sua família e de todos nós que fazemos parte da TERRA onde o senhor preside e muito bem. É um orgulho de Presidente. Bem haja!” – “O professor Marcelo é um dos poucos políticos capaz de compreender e interpretar, de forma eficaz, o que pensa o povo.”

IN Voz de Sao Tomé
Marcelo no Principe - Foto de Hibrahin Reis

Esta imagem é de enorme significado. O professor Marcelo ao aceitar, de forma humilde, sentar-se nesta cadeirinha e mesinha disponibilizada pela Universidade de STP para dar uma palestra aos alunos e convidados daquela Universidade, corporiza e interpreta, de forma brilhante, aquilo que é o povo santomense e o seu modo de estar e pensar”.

“O leve-leve traduz-se a forma de ser, estar e pensar do homem e mulher santomense, e o leve-leve também está presente nesta imagem.” – “O professor Marcelo é o meu Presidente, e será, pelo menos, até 2026.” Obrigado pela sua visita a STP, professor. Espero que tenha gostado.”  - “Só mesmo em São Tomé... o presidente Marcelo Rebelo de Sousa numa palestra reparem na mesa e cadeira que o governo e a câmara distrital de água grande prepara pra receber o PR”

Foto da PR

Danilo Salvaterra O QUE SE PASSA EM S.TOMÉ E PRÍNCIPE - Todos os cidadãos são-tomenses decentes e mesmo os não decentes deveríamos sentir envergonhados e tristes com esta imagem. O país e o povo sempre soube receber com dignidade os visitantes, mas ainda tratando-se de figuras ilustres como a do presidente de um país com laços históricos inquebráveis.

Será que o país inteiro não tem uma cadeira mais digna para a ocasião. Será que o país não sabe organizar uma conferência ou palestra com dignidade?
É uma vergonha. Que baixeza organizativa. Os organizadora, o protocolo de Estado, mais deveriam passear os porcos e os BURROS ofertados em tempos por Angola, a assumirem qualquer organização.

Hélia Carvalho Simões O Patrice Trovoada não estava presente de certeza senão até passadeira vermelha tinham. Cambada de hipócritas que nem sabem protocolo para com entidades elevadas que nos visitam de outros Países. Também não é para admirar até nem souberam dizer ao Evaristo que devia estar no aeroporto para o receber, ou então tiveram medo que ele dissesse ao Marcelo que a casa ja não era dele ahahahahahahahahahahahah

 José Mas isto foi alguma peça de teatro tipo o butter?

Foto da PR
A MAIOR SURPRESA   HAVIA DE SER OUTRA: UMA PERGUNTA EMBARAÇOSA A MARCELO – E, EM TERRA ALHEIA, HÁ QUE RESPEITAR OS DONOS DA CASA – E  OS PEQUENOS GESTOS DO PROFESSOR NÃO SE CONFUNDEM  COM PICARDIAS DIPLOMÁTICAS  OU COM AS INSINUAÇÕES PROVOCADORAS DE PATRICE, EM LISBOA, AOS MEDIA.
PR/São Tomé: Estudante pede conselhos a Marcelo sobre como acabar com "sistema hitleriano"

Marcelo No Principe - Foto de Hibrahin Reis

Pelos vistos, a maior surpresa na referida conferência, não seria tanto a pequena cardadeira,  que, de algum modo reflete a imagem de um pais pobre, a mentalidade de quem convive com a  pobreza e as grandes limitações, pois, há dinheiro para centenas de deslocalizações de um primeiro-ministro ao estrangeiro ( com custos elevadíssimos; veja-se que, Patrice só cá esteve 75 dias em 2015- Viagens custaram 1 milhão e oitocentos mil euros , sim, a maior surpresa, não foi  o uso da dita cadeira, mas a coragem de um estudante levantar uma pergunta, que, porventura poderá vir a colocar-lhe alguns problemas, num regime, mais dado aceitar a bajulação de que a critica.

Refere uma noticia da Lusa, transcrita pelo DN que “Um estudante da Universidade de São Tomé e Príncipe pediu hoje conselhos ao Presidente português sobre como inverter o "sistema hitleriano" que considera existir no país, mas Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se a comentar a vida interna de outro Estado

O finalista de Direito Armindo José Lourenço referiu que, apesar de São Tomé e Príncipe ter um regime semelhante ao de Portugal, "na prática hoje tem um sistema hitleriano", referindo-se ao líder do regime nazi alemão, Adolf Hitler

"Uma mesma pessoa é a Constituição, é todo o ordenamento jurídico, é o Presidente da República, da Assembleia da República [...] é primeiro-ministro em termos formais, é Procurador-Geral da República e presidente do Tribunal Constitucional que acabou de criar", disse o aluno, sobre o chefe do Governo, Patrice Trovoada.

Foto da PR
Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se a comentar, invocando o "princípio básico" de não se pronunciar sobre a vida interna de outro Estado.

"Tem de haver o recato do Presidente português ao falar da situação de outro país que não Portugal e até o recato a falar de Portugal", disse.

No entanto, deixou vários conselhos aos estudantes, nomeadamente que "têm de aprender a resolver problemas de forma equilibrada".

Foto da PR
"Não podem ser 'decisófobos' e a parte mais emocionante da vida é que vão ter exames quando menos esperam. O último sítio onde têm exames com dia e hora marcados é aqui", disse o Presidente.

Sobre as preocupações que os estudantes terão com o seu futuro, disse que "faz parte da essência das coisas

"Em cada momento não gostam do professor que está, não é definitivo na vossa vida, não gostam da situação económica que está, não é definitivo, não gostam do político que está, não é definitivo, tudo isso passa", acrescentou. – Excerto de

Internacional - PR/São Tomé: Estudante pede conselhos a Marcelo .




Nenhum comentário :