expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 24 de março de 2018

Encantamento Quantas vezes, ficava a olhar, a olhar A tua doce e angélica Figura, Esquecido, embebido num luar, Num enlevo perfeito e graça pura! - Teixeira de Pascoaes






Encantamento Quantas vezes, ficava a olhar, a olhar…” – Sozinho, introspetivo e tranquilo - É meia-noite para a madrugada de Sábado - Mais uma semana que vai terminar com a Primavera a começar - Sozinho, no silêncio do quarto de uma casa centenária, em granito, mas muito desconfortável, pois a noite, lá fora vai fria, embora sob céu límpido e descoberto, depois de um grande vendaval tendo apenas por companhia no teto, alguns morcegos dependurados e por baixo do sobrado algumas andorinhas pousadas que ali vão fazer os seus ninhos - Porém, não devendo nada a ninguém e estando bem com a minha consciência e com o mundo, sim, sinto-me na paz dos anjos, possuído de um sentimento quase tranquilamente sobrenatural




Encantamento
Quantas vezes, ficava a olhar, a olhar 
A tua doce e angélica Figura, 
Esquecido, embebido num luar, 
Num enlevo perfeito e graça pura! 

E á força de sorrir, de me encantar, 
Diante de ti, mimosa Criatura, 
Suavemente sentia-me apagar... 
E eu era sombra apenas e ternura. 

Que inocência! que aurora! que alegria! 
Tua figura de Anjo radiava! 
Sob os teus pés a terra florescia, 

E até meu próprio espirito cantava! 
Nessas horas divinas, quem diria 
A sorte que já Deus te destinava! 

Teixeira de Pascoaes, in 'Elegias' 


Nenhum comentário :