expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 14 de março de 2018

S. Tomé – Hospital Central – Apelo Urgente - “Esta é a minha filha, encontra-se em estado muito grave e tem que ser tratada em Portugal” – Quem lhe acode? – Numa altura em que o governo volta a dificultar as visitas aos doentes e esbanja milhões de apoios – Marcelo Rebelo de Sousa, logrou furar o protocolo e quis ver com os seus olhos a dura realidade e o trabalho dedicado da cooperação portuguesa na área da saúde – Mas certamente que não viu a porcaria que transbordava das sanitas, quando ali estive internado, há dois anos

Esta e a minha filha, ela encontra -se muito grave  no hospital em S.Tomé e tem que sair urgente para ser tratada em Portugal  peço a Você que está a ver esta foto a  partilhe para que chegue às autoridades santomenses  -  Apelo comovente de  Leonildo Costa,, em Informar com Verdade, https://www.facebook.com/groups/1046261748750459/

PERDIDAS AS ESPERANÇAS NA AÇÃO GOVERNATIVA – RESTA A FÉ NO SOBRENATURAL -  É o que no fundo traduzem estes breves comentários ao  apelo de um pai desesperado

Carlos Gomes Vera Cruz  - Autoridades governamentais evitem q o mundo volte a falar de vós por desrespeito a saúde de alguém
Dánis da Santidade -  O Senhor esteja convosco
Maria Nazare - Tenha fé que Deus vai lhe curar
Otniel Tebus - Confie em Deus Ele vai te curar
Vivy Jose  Estado de STP não faz Nada? Tanto dinheiro atirado ao desperdício por parte de incompetentes e irresponsáveis dirigentes? Inaceitável!

S. Tomé - Óscar Medeiros
Este um dos milhares de exemplos, da insensibilidade e desumanidade, como, o  Governo de Patrice Trovada, encara os problemas da saúde da população santomense, onde as doenças, desconhecidas ou conhecidas, continuam a devastar muita gente no mais  gritante dos silêncios e abandonos.  Milhões de apoios recebidos da comunidade internacional mas que acabam desviados e desbaratados para fins desconhecidos  - O que ainda vai valendo é a cooperação, nas Ilhas,  de algumas ONGs, na área da saúde, nomeadamente da cooperação portuguesa.

O Governo tem dificultado a visita aos doentes internados no Hospital Dr. Ayres Meneses, sob os mais variados pretextos, inclusivamente aos próprios deputados da oposição, de forma a silenciar e ocultar a situação miserável em que ali se encontram as pessoas acamadas – Mais à frente, demos-lhe os pormenores.

PRESIDENTE PORTUGUÊS LOGROU FURAR O PROTOCOLO E VISITAR O HOSPITAL CENTRAL EM S. TOMÉ  

Marcelo Rebelo de Sousa, naturalmente que bem informado da dura realidade santomense, não quis deixar de ver,  com os seus olhos,  o que ia por  lá no único hospital de S. Tomé, já que os diversos edifícios hospitalares que existiam nas roças,  do tempo colonial, há muito deixaram de funcionar,  são meros esqueletos de ruínas

Na visita que então efetuou  ao Hospital Dr. Ayres de Menezes, para conhecer, no local, um exemplo da cooperação portuguesa na área da saúde em São Tomé e Príncipe, acompanhado pela Ministra da Saúde santomense, Maria de Jesus Trovoada, tendo então percorrido  os serviços de imagiologia, onde é exercida telemedicina, e o Bloco operatório deste que é o principal complexo hospitalar de São Tomé e Príncipe.

Eis o que então foi dito pela RTP  - “Marcelo fura programa e visita hospital em São Tomé e Príncipe: Não estava no programa oficial, mas o Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, fez questão de visitar um hospital em São Tomé e Príncipe, montado por Portugal.

Uma visita fora de horas e fora do programa: Marcelo foi ao Hospital, tendo declarado: “eu sou muito teimoso: tenho de ir ao  hospital!… E, de facto, vi e fiquei muito impressionado”  - Sim, felizmente com o esforço da  magia de tele-medicina paga pelo Estado Português  
https://www.rtp.pt/noticias/politica/marcelo-fura-programa-e-visita-hospital-em-sao-tome-e-principe_a1059364



PR/São Tomé: Cooperação portuguesa reabilita duas salas de cirurgia no hospital são-tomense O Hospital são-tomense Ayres de Menezes vai ter mais duas salas de cirurgia, reabilitadas pela cooperação portuguesa e que serão inauguradas esta semana, disse à Lusa o responsável de projetos do Instituto Marquês de Valle Flôr. IMVF apresentou intervenção nas áreas da Saúde e Educação em ...


PESSOALMENTE, NÃO TENHO RAZÕES DE QUEIXA DA ASSISTÊNCIA QUE PRONTAMENTE ME FOI PRESTADA QUANDO ESTIVE INTERNADO NO HOSPITAL AYRES MENEZES - POR VIA DE UMA QUEDA NO PICO CÃO PEQUENO- 

Primeiros socorros
Constatei, porém, que o ar condicionado nao funcionava, que havia pessoas deitadas no chão, que as enfermarias eram estufas, as casa de banho  uma imundice, que os dejetos não escoavam na sanita  transbordam para  um pavimento encharcado e nauseabundo  

DEUS ESTEVE AO MEU LADO - GRAÇAS TAMBÉM AOS BONS AMIGOS, NOMEADAMENTE, O CORONEL VICTOR MONTEIRO  E À EQUIPA DOS ALPINISTAS QUE SUSPENDERAM A ESCALADA E ME APOIARAM DESDE A PRIMEIRA HORA - No entanto, apesar da forma pronta e carinhosa , como fui sempre assistido, quer nos primeiros socorros no mato, quer depois na ambulância até ao hospital e nos cuidados médicos que ali recebi, mesmo assim, tudo fiz para voltar para a residência onde me encontrava hospedado: sobretudo pelo desconforto da enfermaria e  das condições  sanitárias nos balneários, que eram de criar vómitos.São Tomé – Acidente na escalada do Pico Cão Pequeno


EM ANO DUPLAMENTE ELEITORAL, CONVÉM NÃO MOSTRAR O  QUE MAIS DÓI AO SANTOMENSES, ALÉM DA EXTREMA POBREZA E DA FOME  - A DOENÇA E O LUTO

Mais uma farsa esfarrapada de um Primeiro-Ministro descaradamente manipulador e corrupto que, a pretexto de bruxedos, dos quais, certamente, será um adepto, nas suas conjuras diabólicas para a tomada do poder, evoca para que os santomenses não tenham acesso à desumanidade que vai pelo principal hospital onde a morte ronda a todas as horas e a todos os dias, a quem tiver a infelicidade de ali ser internado – Além daqueles que morrem na precaridade e miséria das suas cubatas. 

NÃO ADMIRA QUE AS PESSOAS SE VOLTEM PARA A MEDICINA TRADICIONAL OU PARA OUTRAS PRÁTICAS ANTIGAS 

Refere, Octávio Bandeira, no Facebook, que A prática do oculto 'Djámbí" no Hospital Dr Ayres de Menezes em S.Tomé, revolta o Primeiro Ministro, Patrice Trovoada, e fez com que o Director geral do Hospital, Celsio Vera Cruz Junqueira na foto, tomasse medidas radicais proibindo este acto restringindo visitas a uma pessoa por paciente.
O Diretor resolveu também mudar o sistema de segurança propondo daqui em diante segurança privada no Hospital.
O quarto ato de curanderismo desde que o Diretor assumiu as funções, aconteceu no dia 8 de Março dia Internacional da mulher. Um familiar solicitou a presença de um curandeiro no hospital, porque verificou que a solução médica não salvaria o seu familiar.
Sendo o curandeirismo uma tradição em STP, que muitas vezes resolveu o problema de feitiçarias, a população está revoltada com a decisão radical da direção do Hospital.

NUMA VISITA CHEIA DE EMOÇÕES – MARCELO TAMBÉM NÃO QUIS PERDER A OPORTUNIDADE DE ENCONTRAR-SE COM A MAIS ANTIGA CIÊNCIA DO POVO – A MEDICINA TRADICIONAL



Foto PR
Foto PR
"À distância de meio oceano, quase em cima da linha do equador, o Presidente encontra razões para o que sempre disse sobre o país político: "Aquilo que nos une é, de longe, muito mais importante do que aquilo que nos divide".

Juntar Marcelo Rebelo de Sousa e uma ilha de gente que não usa travão nas emoções dá naquilo a que se assistiu durante cerca de meio dia no Príncipe. Uma comitiva atrasada, movendo-se ao ritmo das pausas para beijos e abraços, e constantes fugas ao protocolo numa ilha que saiu à rua para dar afeto ao Presidente dos afetos.

Foto PR
Marcelo fez o balanço da visita de Estado a São Tomé e Príncipe começando por confessar que sai daqui de alma cheia. Encontrou nestas ilhas calor para lá dos termómetros e diz que quer ver os dois países a caminhar juntos com "um calor, se possível, ainda mais acentuado, mais jovem, mais dinâmico e mais motivador". Toda a visita, planeada há muito, acabou por ser uma resposta às críticas do primeiro-ministro santomense, que dias antes tinha comentado com algum azedume o que diz serem atrasos e alguma falta de dedicação na cooperação portuguesa.

(…) Uma floresta farmáciaDizem os de cá que no Príncipe, mas árvores e plantas da floresta, há mais de 60 tons de verde. Para lá da diversidade da cor, há uma equipa de investigadores, da Universidade de Coimbra, que publicou um levantamento do potencial farmacológico desta natureza em estado puro.

Foto PR
A visita ao parque da biodiversidade, onde Marcelo tinha encontro marcado com seis curandeiros que iam explicar as capacidades medicinais de outras tantas plantas e ervas, começou com um contratempo protocolar. A chuva dos últimos dias tinha forçado o encontro para lá da orla do parque. Ao ouvir esse lamento da boca de um dos responsáveis - "Devíamos estar lá no mato, mas por razões de segurança não podemos estar lá", Marcelo perguntou e decidiu logo ali a fuga às regras: "Ai não estamos no parque? Mas a que distância fica? 30 metros?!? Só...? Então vamos..."

Foto - PR
Medicina Tradicional _ Mercado Municipal de S. Tomé
A investigadora Maria do Céu Madureira aproveitou a apresentação de uma das plantas, com potencial para tratar casos de paludismo, tanto na forma hepática como sanguínea, para um desabafo. "Sabe que a investigação sobre a malária não é propriamente muito querida da indústria farmacêutica. De qualquer forma, está aqui a investigação, está aqui um manancial..."

O livro, esgotado, ficou entregue nas mãos do Presidente, que insistiu que deviam avançar para uma segunda edição. Seguiu-se na fila de "curandeiros" o Sr. Assunção. Apresentado como massagista, trazia nas mãos um molho de folhas de Nicócó. São boas, diz, para espevitar o apetite: "Se o senhor Presidente tiver falta de apetite, de comer..." Marcelo interrompe: "não é o caso..." Entre os risos, o Sr. Assunção passa para outro tema, outra qualidade da folha de Nicócó: "faz chá disso e (sorri) também aquece o material". Marcelo arregala os olhos, e espanta-se: "ai aquece o material...?!". Maria do Céu, investigadora, interrompe e muda de assunto: "Cheira muito bem e é da família do manjericão". Visita - Marcelo encheu a alma em São Tomé e vê unidade em Portugal

 NÃO RETIRAMOS UMA LINHA AO QUE PUBLICÁMOS, NESTE SITE, EM 27 DE MARÇO 2017, HÁ UM ANO:  "Proibição de visitas aos doentes no hospital Ayres Meneses, depois de condenarem a dos deputados  da oposição, gera cenas de brutal violência  -  O que levou Kamal Mansinho a abandonar  direção do combate à VIH e hepatites, em Portugal? -– “Por razoes pessoais e familiares” – Explicou – Agora numa missão em S. Tomé.



Enfermarias degradadas e cheias de bolores pela humidade 
Em São Tomé - Instituto Ricardo Jorge, diz que  tem “participado na investigação de um surto de celulite necrosante,”–  Doença rara mas de elevados índices de mortalidade, conhecida como “devoradora de carne humana”  que nunca foi epidémica em pais algum do mundo – Com 2000 casos e sem mortes?!...  - Proibição de visitas aos doentes no hospital Ayres Meneses, depois de condenarem a dos deputados  da oposição, gera cenas de brutal violência  -  O que levou Kamal Mansinho a abandonar  direção do combate à VIH e hepatites, em Portugal? -– “Por razoes pessoais e familiares” – Explicou – Agora numa missão em S. Tomé.A DOENÇA NÃO É  PARA SE  MOSTRAR OU PARA CURAR MAS OCULTAR - Depois terem condenado a visita de deputados da oposição às enfermarias do Hospital Ayres Menezes para se inteirarem do estado em que se encontram ali os doentes pela denominada doença desconhecida, que, depois de ser batizada por úlcera de buruli, agora é definida, numas noticias, como  "celulite necrosante", noutras, como "celulite necrotizante (a terrivel doença devoradora carne humana), estenderam a proibição às  pessoas que queiram ali visitar os seus familiares ou amigos hospitalizados, senão através de cartões especiais da sua confiança politica,  situação esta que,  além de ter gerado um grande descontentamento  na população, já provocou cenas de brutal violência


«A saúde pública não está a funcionar. Deveria haver responsabilização criminal para os altos responsáveis da saúde pública», afirmou o porta-voz Jorge Amado". – Não gostaram de ouvir estas afirmações e vão de afirmar: «Os grupos parlamentares em termos de lei não têm direito de ir visitar nenhum serviço público. É em violação das regras da República que os senhores deputados do MLSTP do PCD e da UDD entraram para o hospital e para os serviços do hospital. Ministro Varela condena visita de deputados ao Hospital Ayres de

ESPANCAMENTOS BRUTAIS - 17/03/ 2017  Segundo a fonte médica que relatou o acontecimento para o Téla Nón , a mulher que foi espancada pelo agente da polícia, vai diariamente ao hospital para visitar o seu marido, que precisa de cuidados especiais, nomeadamente para tomar banho e outros cuidados higiénicos. Violência no Hospital Ayres de Menezes | Téla Nón

QUE ESCONDEM AS AUTORIDADES SANITÁRIAS SANTOMENSES? – DEPOIS DE TEREM SONEGADO A INFORMAÇÃO À OPINIÃO PÚBLICA E AO LONGO DE VÁRIOS MESES

Nenhuma celulite é contagiosa e epidémica. – Talvez  nos sobreviventes de  um campo de batalha Autoridades sanitárias ou a ciência médica, terão de explicar este insólito fenómeno da Humanidade, que até é discriminatório: que afeta mais homens de que mulheres. E porque se proíbe a visita de cidadãos ao hospital sem prévio cartão ou porque nem lá querem os deputados da oposição

A dança das estatísticas: agora dizem que ninguém morreu e que a tendência dos casos é para diminuírem, depois de terem afirmado, há duas semanas atrás, que se haviam registado mais 42 casos e falavam-se em 2000 pessoas afetadas.  O principal obetivo é dissimular a doença para acautelar  a imunidade e a irresponsabilidade politica e não tratar os doentes - Mesmo aqueles que são internados em enfermarias degradadas e em péssimas condições, muito mais precárias e que no tempo colonial.

Também afirmavam que a doença alastrava por todos os distritos do país, .Eis que agora, afinal, as principais vítimas são apenas os pescadores e agricultores dos distritos de Lembá e Loba – E, é natural que sejam estes os mais afetados – E não me parece que seja difícil de compreender que sejam estas as áreas as mais atingidas – Pois  são justamente as mais húmidas e quentes da Ilha, onde as várias bactérias  ou fungos,  poderão encontrar condições mais favoráveis à sua propagação.  - Mas, sobretudo,  porque são  as mais desprezadas dos cuidados médicos e do poder politico, que só se lembra das suas populações, nos dias de campanha das eleições,  de uns fontanários ou de umas instalações elétricas, com a fachada e o  folclore hipócrita das  inaugurações, obras,  que, por serem feitas sob a pressa e a improvisação, rapidamente deixam de terem qualquer utilidade prática.

A UM POVO ABANDONADO, RESTA-LHE A FÉ E A ESPERANÇA NO SOBRENATURAL 


FAZER-SE LUZ NAS TREVAS  - Para se combater o medo do desconhecido, não há como fazer-se luz - Pois é mais grave darem-se noticias falsas, afirmar-se publicamente que se trata de uma doença desconhecida de que apontar o nome da doença: - Pois, como se compreenderá, do desconhecido toda a gente tem medo e do que é conhecido, as pessoas podem defender-se ou acautelar-se: ora, como se compreenderá, os turistas, desde que não se banhem nos charcos e pântanos ou comam marisco e peixes pescados nestas águas, não têm problemas, podem muito bem continuar a desfrutar as suas férias, nas magníficas belezas naturais destas maravilhosas Ilhas, pois a doença não é contagiosa, tal como também a população, se for avisada dos cuidados que deve ter, evitando banhar-se nos pântanos e não fazer ali qualquer tipo de pesca, em águas contaminadas, naturalmente que não correrá riscos de contrair a tão horrível doença e, de, dentro das suas humildes possibilidades, fazer uma vida mais saudável e normal


O QUE ESCONDEM AS AUTORIDADES SANTOMENSES –  QUAL A RAZÃO DE TÃO BRUTAL VIOLÊNCIA Á ENTRADA DO HOSPITAL?
Kamal Mansinho 

 Téla Nón - Manifestação  junto ao Hospital



SÃO TOMÉ ENFERMO MAS DESGOVERNADO, CONTINUA A SER MUITO ATRACTIVO AO LIBERALISMO - Este Senhor de nome Kamel Mansinho, que goza de um enorme prestígio pelos  media liberais, abandonou a direção dos programas nacionais do VIH e hepatites, em Portugal, onde mal aqueceu o cargo, desde 25 de Maio a meados de Novembro, sob o pretexto de razões de ordem familiar e pessoal, 


ÁFRICA TENTAÇÃO  Afinal, vai-se ver abraçou uma missão mais aliciante em S. Tomé: a de descobrir o único caso do mundo onde a dita celulite necrotizante é epidémica, com mais de 2000 ou mesmo com 1550 casos registados (mas esta é outra dança, que ora tem uns números, ora tem outros)  pois “acredita que os dados da celulite nicrotizante recolhidos em São Tomé e Príncipe vão permitir aprofundar as pesquisas sobre a doença noutros países” (...) . Apenas sete das 1.445 pessoas diagnosticadas com celulite nicrotizante ficaram totalmente curadas” – http://www.voaportugues.com/a/oms-bacteria-sao-tome/3783821.html Noticias de vozeiros do regime - E, então, não houve mortes?.. - Sabendo que a  taxa global de mortalidade, nesta doença, embora extremamente rara,  é de cerca de 30%.http://www.msdmanuals.com/home/skin-disorders/bacterial-skin-infections/necrotizing-skin-infections


Mas, tratando-se desta doença, então que se aponte um único pais? onde é epidémica e atinge tantas pessoas, sem vitimas mortais: a menos que as mortes sejam ocultadas, como, de resto, fazem com milhões que se ecoam não se sabe para onde

As autoridades sanitárias santomenses, não merecem a menor credibilidade - Depois terem afirmado que numa semana houve 42 casos, atingindo 2000 pessoas afetadas, para depois, por artes mágicas virem dizer que a doença esta a regredir. - E, além disso, é sectária: que atinge mais homens que mulheres. Em que pais ou parte do mundo a celulite necrotizante é epidémica?  - Quem já se esqueceu da farsa dos tais técnicos que se deslocaram a S. Tomé, não para servir a justiça mas para a branquear - sanearem juízes incómodos ao regime  "A Associação Sindical dos Magistrados Judiciais, destaca que no processo de inspecção judicial, «verificou-se uma notável intervenção do poder político no sistema judicial, pondo em causa o sacrossanto princípio da separação de poderes». http://www.telanon.info/politica/2016/05/13/21834/associacao-dos-magistrados-judiciais-denuncia-intervencao-do-poder-politico-nos-tribunais/

21/11/2016 " - Claro, a África da  nova elite, vaidosa, despudorada, egoísta  e ultraliberal, é ainda é mais tentadora que no tempo colonial  - O Infecciologista justificou o pedido de demissão com razões pessoais e familiares. O médico tinha assumido o lugar de direção dos dois programas prioritários em maio. O DN confirmou junto do Ministério da Saúde que o pedido de afastamento foi aceite e que em causa estão motivos pessoais e familiares Saúde - Kamal Mansinho deixa direção dos programas nacionais do 

RTP - 31 DE JANEIRO DE 2017 - Há cerca de dois meses, o ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe pediu a ajuda das autoridades sanitárias portuguesas para tentar identificar a doença e encontrar uma cura. Deslocou-se ao país o infecciologista Kamal Mansinho, da Unidade de Doenças Infecciosas do Hospital Egas Moniz. O especialista português recomendou um tratamento, mas "o efeito revelou-se incapaz" de combater a doença e o número de casos esta aumentar. Nessa altura, as autoridades falavam em mais de 640 casos e hoje já são 1.994 as pessoas infetadas. São Tomé E Príncipe - Doença de origem desconhecida afeta quase ...


MAIS DÚVIDAS DE QUE CERTEZAS  - TRATA-SE UMA QUESTÃO DE TEMPO OU JÁ FOI DESCOBERTO OU ANTIBIÓTICO? Diz o título de uma das últimas notícias “São Tomé: encontrados antibióticos para combater celulite necrotizante

 Álfobre de doenças infecciosas 
Foram encontrados antibióticos que podem ajudar a tratar a celulite necrotizante em São Tomé e Príncipe. Especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) dizem "estar muito próximos" de descobrir as causas da maleita.

A celulite necrotizante tem afetado as vidas de várias famílias são-tomenses, factor que se agrava devido ao facto de ainda não se terem descoberto antibióticos que possam combater a doença.

DEPOIS ACRESCENTA: - Trata-se, no entanto, de uma mera questão de tempo, como revela Kamal Mansinho, um médico português. "Estamos muito próximos de poder ter informação sobre a possibilidade dos agentes desenvolvidos serem bactérias sensíveis a um conjunto de antibióticos que estão disponíveis no país", diz o médico que se deslocou a São Tomé a pedido do governo.

COM  APENAS SETE PESSOAS CURADAS QUER TRANSMITIR A EXPERIÊNCIA LÁ FORA

Nos últimos meses, centenas de pessoas têm sido detectadas com celulite necrotizante. No entanto, apenas 7 foram "totalmente curadas". A doença cria úlceras na pele, danificando fortemente os tecidos.



Onde não há higiene não há saúde 
Com o antibiótico, espera-se que seja fácil curar a maleita. No entanto, Kamal Mansinho afirma que pode haver danos irreversíveis. "Naturalmente que há um grupo de doentes que já tem úlceras muito extensas e cuja cicatrização não depende exclusivamente dos antibióticos que estão disponíveis mas dependem de intervenções cirúrgicas das mais complexas com enxertos e que exigirão um tempo mais prolongado", sublinhou o médico – 26-03-2017 . São Tomé: encontrados antibióticos para combater celulite .


"Palmer, reafirmou por seu turno que o número de pessoas infetadas continua a diminuir. Desde agosto do ano passado que existem dezenas de casos de celulite necrotizante nos hospitais do país e, desde então, apenas sete pessoas "foram totalmente curadas". OMS próxima de descobrir agente causador de celulite necrotizante . 


Nenhum comentário :