expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 16 de abril de 2018

S. Tomé – Manipulação despudorada em ano de eleições - Ministro da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, Olinto Daio, anuncia a criação de uma nova escola são-tomense em Libreville Gabão – Fazendo tábua rasa à indiferença a que foi votada a que ali existiu ao longo de 12 anos apoiada por sucessivos governos - Com que dinheiro? É o Bongo, que o dá ou as fundações que patrocinam o islamismo? ....Se o ensino em S.T.P está pelas ruas das amargura? Dias depois dos estudantes da Universidade pública terem-se manifestado protestando contra a falta de água potável, livros científicos na biblioteca e abuso de autoridade dos professores. uma biblioteca com mínimas condições para os estudantes, casas de banho com as mínimas condições, – Aí temos os profissionais da mentira e da corrupção em mais uma ação de falsa propaganda, ignorando as causas do encerramento da escola encerrada por falta de financiamento .

GOVERNO DE PATRICE TROVOADA FECHOU OS OLHOS AO LONGO DE  4 ANOS A ESTE APELO? “Escola piloto de STP no Gabão continua a reclamar por verbas”
Jorge Trabulo Marques - jornalista - Informação e análise - PAIS ALTAMENTE ENDIVIDADO E  CARENCIADO,17/01/2018 Economia - Dívida pública de São Tomé e Príncipe ultrapassa 400 MILHÕES ..

Acordo celebrado com a Fundação Islâmica do Ditador Turco

GOVERNO DE CORRUPTOS DE CINCO ESTRELAS,  DIZ QUE QUER ENSINAR PORTUGUÊS NO GABÃO?..  – SÓ SE FOR - PRETEXTO PARA ENGENDRAR  MAIS OCULTOS ESQUEMAS DE DESVIOS DE FUNDOS SOB O FALSO RÓTULO DO INTERESSE PÚBLICO -

QUER FAZER PASSAR A FALSA IMAGEM DE QUE JÁ ULTRAPASSOU OS NÍVEIS EXTREMOS DA POBREZA, COMO CERTA PROPAGANDA PRETENDE FAZER CRER,  .- Quando, afinal, o grosso do apoio À saúde, à  educação e à generalidade de  outros serviços, depende inteiramente da caridade externa.

O Rambo desfila com a sua gabarolice e afronta 
Claro que a criação de uma nova escola ou de apoios à que ali já existiu,  é importante, seja em que altura for.  - Mas, num Governo juncado de aldrabões  e corruptos,  e, então, em ano de eleições, quem é que acredita na boa fé de  mais este palavreado, senão como rótulo de  um mero expediente para canalizar desvios de fundos, sem qualquer efeito prático. pois tudo o que se faz no Governo de Patrice Trovoada, vem da sua cabeça e visa misteriosos interesses privados e não coletivos .

Acredito, que, se S. Tomé e Príncipe, não fosse um pais tão pequeno e tão confinado nos empregos,  talvez nem Olinto Daio nem outros ministros ou servos, se resignariam a tão humilhante farsa,, mas não o fazem porque, querendo ter algum nivel de vida, têm que o bajular.. De outro modo, ficariam desempregados, a salários munimos de 40 euros mensais, que é o que recebe o grosso dos funcionários da administração pública,  com a mão a coçar a nádega, tal como o faz o macaco nos galhos da floresta

QUAL A RAZÃO POR QUE SÓ AGORA – EM ANO DE ELEIÇÕES – SE VOLTA A FALAR DA ESCOLA SANTOMENSE NO GABÃO, DEPOIS DE QUATRO  ANOS DE INDESCULPÁVEL ESQUECIMENTO? –Não obstante o seu diretor e fundador ter reclamado os indispensáveis apoios

Gonçalo Monteiro
Claro que vale mais tarde de que nunca: - O mau é que, se houvesse vontade politica, a chamada Escola Piloto Santomense, fundada, em 2001, por Gonçalo Monteiro, destacado militante do MlSTP, nunca teria encerrado as suas portas, facto  que se consumou,  no ano letivo de 2014,  por falta de financiamento público - Não obstante os  sucessivos e desesperados  apelos pelo autor e coordenador de tão  louvável iniciativa , através de noticias veiculadas pelo Téla Nón - Neste termos:"
"Venho pedir a intervenção urgente das autoridades santomenses, para que uma solução seja encontrada e que as crianças santomenses do Gabão, retomem o caminho da escola como todas outras crianças, como tem vindo a acontecer de 2001 a esta parte, graças a nossa iniciativa, esforços e determinação», desbafou o diretor da escola piloto são-tomense no Gabão.

 O jornal referia ainda que "O director da escola estava  " proibido de entrar no seu gabinete, enquanto não for regularizado o problema de arrendamento.  « A pressão é tão grande, levando-me a afugentar mesmo da minha casa e o início do ano lectivo 2013-2014, continua adiado enquanto perdurar esta triste situação» - In  Escola Piloto São-tomense no Gabão fechou as portas por falta de apoio financeiro do Governo 4 de Outubro de 2013

 Reconhece que o Governo tem dificuldades financeiras para dar resposta a uma série de questões no país, mas considera que « este problema que temos no estrangeiro com proprietários privados, deve merecer urgentemente a intervenção dos dirigentes, porque não somos dignos e nem merecedores dos maus tratos e de ameaças, por estarmos a prestar serviços ao nosso Pais, mesmo fora dele, contribuindo para a educação das crianças santomenses do Gabão», frisou11/07/2014 .Escola piloto de STP no Gabão continua a reclamar por verbas 
Mas eis que vem agora  o Ministro da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, Olinto Daio, do Governo de Patrice Trovoada, arvorado em desbravador e pioneiro e nem uma palavras ao fundador do projecto e às causas de tão perverso alheamento, com este esfarrapado argumento:


"O ministro da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, Olinto Daio fez esta declaração no balaço de uma missão que liderou a Libreville Gabão, onde, procedeu a avaliação de uma escola piloto são-tomense que segundo o ministro será instalada num outro espaço físico e transformada numa escola de direito são-tomense em conexão com as normas do ministério da educação gabonesa.

"Depois da avaliação dos aspectos relativos a gestão, a pedagogia, e a estrutura e tendo concluído que a escola piloto que se encontra em “condições precárias”, o ministro Olindo Daio anunciou que o governo “decidiu assumir plenamente a escola” de modo a “garantir educação de qualidade” para todas as crianças são-tomenses residentes no Gabão.

SABENDO-SE  QUE A EXPERIÊNCIA ANTERIOR ATÉ FOI BEM SUCEDIDA E QUE AS CAUSAS DO SEU ENCERRAMENTO SE FICARAM A DEVER UNICAMENTE À FALTA DE FINANCIAMENTO PÚBICO., PORQUE COLOCA ESTA QUESTÃO?

“E, se esta experiência tiver sucesso nós (governo) poderemos, alargar criando também escolas na Guiné-Equatorial e em Angola” – disse Olinto Daio, tendo sublinhado que tratar-se um direito constitucional, o de acesso ao sistema de ensino.

alunos santomenses na Escola de STP no Gabão
OU SERÁ, QUE, OLINTO DAIO, IGNORAVA ESTA INFORMAÇÃO: "Após 12 anos de existência a escola são-tomense no Gabão, com mais de 176 alunos fechou as portas. Falta de financiamento da parte são-tomense, está segundo, Gonçalo Monteiro Director da Escola, na origem da paralisação.
A Escola Piloto Santomense de Libreville-Gabão, é um projecto educativo que já tem 12 anos. Uma iniciativa da comunidade são-tomense radicada no Gabão, mais concretamente na capital Libreville, que teve o apoio dos sucessivos governos são-tomenses, a partir do ano 2006 Escola Piloto São-tomense no Gabão fechou as portas por falta  de financiamneto  .04/10/2013

Obviamente, mais propaganda  barata do vendedor de ilusões e da banha da cobra: só se for para desviar mais alguns milhões para fabricar empregos fictícios aos amigos do regime ou então para fomentar a criação do islamismo. – 

NÃO ESQUECER: representante  turco da Fundação Fundação Maarif assinou um memorando de entendimento, com o  Ministro da Educação, Ciência, Tecnologia e Comunicação, Olinto Daio, para abertura de um Centro de Cultura Turca, dois edifícios para escolas secundárias e primárias, jardins de infância, bem como de 60 hectares de terra  para estabelecer uma universidade. 

PROPAGANDA FALACIOSA, ATRÁS DE PROPAGANDA -  São Tomé e Príncipe quer participar no ensino de português na Guiné Equatorial

Mais outra conversa demagógica, através de outro manipulador-mor: :” O presidente do parlamento são-tomense, José Diogo manifestou esta segunda-feira o desejo do seu país em participar no ensino da língua portuguesa na Guiné Equatorial, no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).São Tomé quer participar no ensino de português na Guiné Equatorial

O QUE DIZ A GUINÉ EQUATORIAL DO GOVERNO DE STP: Guiné Equatorial considera haver "falta de definição clara" na cooperação com São Tomé - o.  https://www.dn.pt/lusa/interior/guine-equatorial-considera-haver-falta-de-definicao-clara-na-cooperacao-com-sao-tome-8683302.html


DEPOIS ATIRAM AS CULPAS AOS POBRES DOS JOVENS ESTUDANTES, , ACUSANDO-OS DE  VANDALISMO – QUANDO O GOVERNO É O MAIOR VÂNDALO E CRIMINOSO   11 DE ABRIL DE 2018 - 20:02
O ministro da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação são-tomense, Olinto Daio, acusou hoje a associação académica dos estudantes da Universidade Publica de são Tomé e Príncipe de crime de vandalismo, devendo, os seus membros serem "responsabilizados por isso".

 HÁ ESCASSOS DIAS  - ALUNOS DO INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO (ISP) DE STP REVOLTARAM-SE. "Nós reivindicamos um conjunto de situações que os responsáveis da universidade conhecem, reivindicamos professores de qualidade, agua potável, uma biblioteca com mínimas condições para os estudantes, casas de banho com as mínimas condições, reivindicamos a nossa bolsa interna, já há três anos que não nos pagam", explicou Dedicerei Viegas, responsável da associação dos estudantes.


"Quando precisamos de beber água temos que ir comprar ou recorrer a residências vizinhas para pedir. Por causa disso, ouvimos insultos, temos problemas de formatura, temos uma biblioteca que só existe como edifício" mas está sem livros, explicou, por seu turno, a estudante Durrute Soares.

Durrute Soares disse que a paralisação é para durar "por tempo indeterminado, enquanto os problemas não forem solucionados", e acusa a reitoria da universidade de "violar o direito dos estudantes", impedindo a continuação dos estudos para aqueles que têm atrasos no pagamento das propinas.Excerto de https://www.dn.pt/lusa/interior/greve-de-estudantes-da-universidade-publica-de-sao-tome-paralisa-aulas-9247290.html

CUSTO DE VIDA PELA HORA DA MORTE - CADA VEZ MAIS ELEVADO EM STP.


Correm vozes na redes sociais, com esta denúncia; Nos últimos meses, em STP, tem-se assistido aumento de géneros alimentícios, produtos de higiene e limpeza, etc. Os aumentos, na maioria das vezes, chegaram à 40%. Num país pobre, em que a maioria da população vive na pobreza, com um ordenado que nem chega para se alimentar durante um mês, isso acontece.


A pobreza conduz à degradação das condições de vida e propicia o aumento das doenças – E é justamente para onde apontam as estatísticas, em relação aos casos de tuberculose, que têm vindo a recrudescer, desde 2014


São Tomé e Príncipe registou em 2015 mais casos de tuberculose do que em 2014 – segundo então foi anunciado por fonte  sanitária, por ocasião da celebração do Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose.

ESTE O TÍTULO QUE DEMOS A UM APROFUNDADO ARTIGO NESTE SITE. O muçulmano Patrice  Trovoada, quer atirar S. Tomé e Príncipe, para o extremismo islâmico – Através do ensino primário, secundário, e universitário, ministrado pela  Türkiye Maarif Vakfı – Fundação turca “financiada pela Arábia Saudita na tentativa de introduzir a ideologia do Wahhabismo em toda a África” – “A raiz ideológica do Estado Islâmico, a principal fonte de terrorismo global”. – Depois do convite  de um pelotão de tropa  ruandesa– que a  oposição classificou de  “presença terrorista” que faz exercícios  no parlamento – e das provocações ao Bispo da Diocese, aí está mais uma perigosa investida por um nativo gabonês à índole pacifica do Povo Santomense

(.... ) QUANDO SE PROMOVE O CULTO DA INTOLERÂNCIA E DO RADICALISMO, O QUE SE ESPERA?  UM MUNDO MELHOR, MAIS JUSTO E PACÍFICO? -



DEPOIS PARA DISFARÇAR, VEM DIZER  QUE QUER ENSINAR A BÍBLIA EM LÍNGUA NATIVA - O FORRO 


Não é por acaso, que, Patrice Trovoada,  se dá ao desplante de  ordenar ultimatos  de encerramento de programas na estação da igreja católica, em S. Tomé, ou de, publicamente, pela rádio e  televisão do Estado,  dirigir provocações insultuosas ao Bispo da Diocese

Patrice Trovoada, desde que assumiu as funções de Primeiro-Ministro, em ambas as legislaturas , quer na que deixou a meio por força das graves acusações que pendiam sobre a sua governação, quer na atual, em que goza de confortável maioria parlamentar, nunca deixou de dar sinais de privilegiar o culto muçulmano, através de varias iniciativas, não tanto pelo facto de ele se assumir como um muçulmano  convicto, pois, como pode tamanha vaidade e egoísmo,  perfilhar qualquer culto de índole religiosa senão a de agradar aos petrodólares  dos campeões da corrupção, os à hipocrisia mais refinada dos milionários  da  Arábia Saudita - Ranking de Corrupção

“Um sistema de ensino privado turco, abre as portas no dia 2 de Outubro” – Foi noticia há três dias, mas o facto já foi acordado, há quase um ano

Em 24 de  Dezembro 2016, um representante  turco da Fundação Fundação Maarif assinou um memorando de entendimento, com o  Ministro da Educação, Ciência, Tecnologia e Comunicação, Olinto Daio, para abertura de um Centro de Cultura Turca, dois edifícios para escolas secundárias e primárias, jardins de infância, bem como de 60 hectares de terra  para estabelecer uma universidade. 

Porém, só agora, quase um ano  depois, é que o governo são-tomense, torna público, em S. Tomé e Príncipe - através do ministro dos Negócios Estrangeiros Urbino Botelho - , a assinatura do  acordo com o Director da Fundação turca designada Maarif, para a implantação da entidade turca no sistema de ensino são-tomense.

"Um sistema de ensino privado, que abre as portas no dia 2 de Outubro próximo para já a nível do pré-escolar. Hayrettin Bediz Saraçoglu, Director da Fundação Maarif em São Tomé, saudou na sala de reuniões do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o papel desempenhado pelo Primeiro-ministro Patrice Trovoada e pelo governo são-tomense no seu conjunto, para que o ensino turco fosse realidade no país através da Fundação Maarif.  – Téla Nón - Turquia através da Fundação Maarif entra no sistema de ensino de – Outros 

BOLSAS ENVENENADAS PARA SERVIR DESÍGNIOS OBSCUROS  - São-Tomé, 13 Set ( STP-Press ) –  Fundação Maarif da Turquia vai conceder bolsas de estudo aos alunos são-tomenses, criar centros escolares e instalar residências de estudantes no arquipélago são-tomense na sequência de um acordo assinado esta manhã pelo ministro dos Negócios e Estrangeiros e Comunidades, Urbino Botelho e pelo representante da fundação turca, Hayrettin Saraçoglu.
Assinado nas instalações do ministério dos Negócios Estrangeiros em São-Tomé, o acordo no âmbito educacional visa, essencialmente, providenciar e desenvolver serviços educacionais desde da pré-escola até ao ensino superior de acordo ao programa curricular são-tomense. http://www.stp-press.st/c102.htm  pormenores mais à frente


UMA FUNDAÇÃO A CAUSAR MUITAS INTERROGAÇÕES E SÉRIA APREENSÃO  - NA TURQUIA E NO EXTERIOR – A MAARIF VAKFI ESTÁ SENDO  IMPLANTADA TAMBÉM EM S. TOMÉ E  PRÍNCIPE

"Não é possível explicar justificadamente as motivações que levam à abertura de uma nova instituição educacional em pé de igualdade com o Ministério da Educação existente, dando a uma entidade legal poderes excecionais e não sujeitos ao controle de o estado, nem administrativamente nem financeiramente, mas diretamente dependente do poder político. Esta autoridade terá o poder de abrir corpos escolares e atuar em todos os campos relacionados à educação, incluindo a formação de professores que estarão no cargo nessas instituições” – Questionam sectores democráticos na Turquia e no exterior.

Pois é  justamente um ramo da Fundação Maarif, a que, Patrice Trovoada, está dando guarida, na área da cultura e da educação,  que, observadores, referem como sendo a maioritariamente  financiada  parte pela Arábia Saudita na tentativa de introduzir a ideologia do Wahhabismo e do Sufismo nesses países. 

radicais islâmicos 
“O relançamento do califado, um assunto apaixonado entre os muçulmanos indianos, está sendo projetado por agentes do governo turco para ganhar uma posição na comunidade muçulmana indiana de cerca de 180 milhões. Garantir a fidelidade dos muçulmanos indianos seria um movimento tão importante e simbólico para as ambições de Erdoğan de se retratar como o líder de fato de todos os muçulmanos em todo o mundo.

É por isso que os capangas de Erdoğan estiveram ocupados explorando a combinação perfeita entre os islâmicos turcos e indianos"

O SOM DESTE VIDEO FOI VARRIDO DOS ARQUIVOS DA TVS - por conveniência do regime de Patrice Trovoada 



Publicado a 11/09/2017


HOJE A CAPITAL DO LEMBÁ PODIA CONTAR COM UMA MODERNA UNIDADE INDUSTRIAL DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS - CREDITADA PELA EXPERIÊNCIA DO PAÍS MAIS RICO DO GOLFO DA GUINÉ E MAIS BEM-SUCEDIDO NA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - Mas, o jogo do Governo do Emery Trovoada, depois de ter ensaiado um passo de contra-dança ao sul, voltou-se de novo para a quadrilha dos Vicentes, que nunca deixaram de roubar estas maravilhosas Ilhas, dando uma mísera fatia de pão para levarem um salpicão. 



 É QUE, ENTRETANTO, O GOVERNO -VOLTOU-SE PARA OS HABITUAIS SACADORES - Entregando o negócio à quadrilha de Manuel Vicente - Que optou por gastar 10 milhões de dólares num megalómano edifício na cidade de S. Tomé, absolutamente descaracterizado do património construído envolvente. Pressionado por Angola ao pagamento dos 40 milhões de dívida do fornecimento de combustível. para fugir aos compromissos, rescinde acordo com este país e vira-se para a Guiné Equatorial, mas também por pouco tempo; pois não tardaria a dar o dito pelo não dito - José Eduardo dos Santos, que nunca manifestou grande afecto pelos Trovoadas, quer por razões ideológicas, quer comportamentais, possivelmente já assombrado pelos seus problemas de saúde, é de crer que nem se desse conta de que, depois de Patrice Trovoada ter bruscamente rescindindo o acordo da exploração do Petróleo da Sonangol com a Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe(ANP), o mesmo farsante voltasse a cair nos braços de Manuel Vicente, com o qual são conhecidas antigas cumplicidades Praia da Rosema, em Neves, capital do distrito de Lembá, hoje transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima, depois do inexplicável rotura do acordo de cooperação, com a Guiné Equatorial, é agora uma pálida imagem do que chegou a ser na última década do período colonial - 



 Considerada, então, a vila mais aliciante da indústria cervejeira, combustíveis e pesca: a profundidade e a tranquilidade das águas ao largo e junto ao cais, conferem-lhe especiais condições de porto de abrigo, tanto para descarregamentos como para embarques, um privilégio que não é fácil de encontrar noutra zona costeira da Ilha Foi no dia 21 de Dezembro de 2016, quase sobre as vésperas do Natal - O desembarque das enormes esferas de aço, de um navio da empresa Sonagas da Guiné Equatorial, para a produção e transporte de gás para uso doméstico, teve foros de acontecimento na população da pequena cidade piscatória de Neves, que terá observado o inusitado espetáculo num misto de surpresa e agrado, visto poder alimentar as tão desejadas espectativas de emprego e desenvolvimento para urbe, que sucessivamente têm sido frustradas através de projetos, anunciados como promissores mas que depressa são abandonados e passam ao esquecimento: O triste episódio do grupo Geo Pesca, liderado pelo irmão de Patrice Trovoada e de um tal angolano Victor Madaleno, que prometia investir cerca de quatro milhões de Euros e gerar 40 postos de trabalho, com três traineiras, desviadas da Ilha da madeira, uma acabou afundada na Baía Ana de Chaves, as ouras eclipsaram-se, sim, todas essas lérias acabaram no escandaloso fiasco. Mais pormenores em http://www.odisseiasnosmares.com/2017...











O enorme fiasco  do grupo Geo Pesca, liderado pelo irmão de Patrice Trovoada, com o dueto de uns tais madalenos  angolanos,   não será fácil de esquecer tão cedo  - Sim, um tal projeto que prometia investir cerca de quatro milhões de Euros e gerar 40 postos de trabalho, com três traineiras, desviadas, não se sabe como da Ilha da madeira, uma que acabou afundada na Baía Ana de Chaves, as ouras de que se lhe perdeu o rasto. 

Porém, desta feita, podia até pensar-se como S. Tomé: ver para crer: e, na verdade, um tal desembarque, com os enormes depósitos postos a flutuar, ali junto ao cais, deveria ter sido realmente espetáculo de encher os olhos de espanto e de curiosidade, fosse qual fosse o ponto onde pudesse ser observado, tanto para a população, como para os pescadores das canoas, que largavam ou chegavam à praia da Rosema.

Até, porque, nesse mesmo dia, à noite, a televisão estatal, conferia-lhe um especial mediatismo, dando pormenores da sua importância e entrevistando o espanhol, Daniel Gomes López, representante da Sociedade Nacional de Gas de Guiné Equatorial (Sonagas),que, na oportunidade, disse tratar-se de "um projeto equatorial guineense em São Tomé e Príncipe, em cooperação contínua entre os governos dos dois países".

Todavia, foi sol de pouca duraçao: o que ali se vê, só talvez possa  servir de cenário a um filme de fantasmagóricas criaturas vindas dos fundos dos abismo marítimos – É mais um projeto gorado em consequência de um Governo falhado e corrupto – Isto, porque, como a cabeça do Primeiro-Ministro, muda mais depressa que os cataventos (pois no que pensa não é propriamente no interesse do Povo mas em urdir jogo atrás de jogo), nem podia ter tido senão este lamentável desfecho - Quando é que o sofredor Povo Pequeno e a elite mais consciencializada se libertará destes trafulhas?

A  COOPERAÇÃO DA GUINÉ EQUATORIAL COM S. TOMÉ E PRÍNCIPE EXIGIA RECIPROCIDADE  -  PATRICE NÃO ESTÁ HABITUADO A   RESPEITAR COMPROMISSOS SÉRIOS  E DURADOUROS:  Gosta que lhe passem os milhões  para a mão e de os gastar à vontade  - 

"O fortalecimento da cooperação entre os dois países depende da vontade política dos dois Estados", acrescentou, O Ministro de Estado e de Integração da Guiné Equatorial
 
enfatizando que a mensagem do portador refere a necessidade de os dois presidentes concordarem com "ações de nível bilateral ou comunitário" , como pode ser feito através da Comissão do Golfo da Guiné e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), dos quais ambos são membros.".04/09/2016  Obiang escribe también el presidente de Sao Tomé y Príncipe .



Compreende-se , assim a  razão pela qual, Patrice Trovoada,  rompera o  acordo com a empresa  da Guiné-Equatorial, Sonagás, pouco depois de ter iniciado a sua  atividade, no ancoradouro da piscatória capital do distrito de Lembá, em  Neves, com o descarregamento de um navio com enormes esferas para a produção de gás de petróleo líquido (GLP) para abastecer o mercado do país insular  


A cabeça do Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, é um catavento inconstante, inseguro e mais temido que respeitado, até pelos deputados da bancada do seu partido,por representar o símbolo do homem do saco (de barriga avantajada e de pasta recheada)   que financia, distribui cargos ou benesses - e, num pais pequeno e pobre, onde as hipóteses  de emprego são escassas, essa imagem tem  um tremendo peso

Presunçoso, megalómano e vaidoso mas sem postura credível e firmeza de Estado: daí a  tendência para as constantes passeatas ao estrangeiro,  não confiando nem na sombra que pisa; daí a necessidade de  mobilizar a temível tropa  Ruandesa para lhe garantir a segurança: 

Inventa e assina acordos de cooperação, com a mesma facilidade que o diabo esfrega um olho  mas  depois não os cumpre, visto que, rapidamente, são ignorados e lançados ao lixo, passa a outros lances de jogo,   tal como os que assumiu e depressa se esqueceu, com o acordo da instalação de gás na  baía de Neves, capital do distrito de Lembá, hoje está transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima 

Naturalmente que, o episódio do grupo   Geo Pesca,  liderado pelo irmão de Patrice Trovoada e  pelo dueto angolano Madaleno, que redundou num valente fiasco, não é fácil de esquecer tão cedo: cujos golpistas prometiam  investir cerca de quatro milhões de Euros e gerar 40 postos de trabalho, com  três traineiras,  desviadas, não  se sabe como da Ilha da Madeira (que bem falta ali fizeram  à sua frota, tal como então foi referido por um jornal local)  sim, uma acabou  afundada na Baía Ana de Chaves, tendo se ser um navio da Marinha Portuguesa a desviá-la para o largo a fim de não criar perigo à navegação na área;  das outras duas,  simplesmente, perdeu-se-lhe o 



O PIOR É QUE HÁ QUEM BRANQUEIA A ROUPA SUJA DESTES CORRUPTOS  o .... o exemplo típico de uma democracia emergente onde há alternância democrática e boa governação e uma visão clara do seu desenvolvimento económicREPRESENTANTE ESPECIAL DO SECRETÁRIO-GERAL DA ONU ...



AINDA MAIS SAFADOS QUE NO TEMPO COLONIAL

Nenhum comentário :