expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 1 de maio de 2018

São Tomé – Neves: Humilde capital do distrito de Lembá, em vias de ser ainda mais pobre e estrangeira – Da CETO “PRINCESA DAS CERVEJAS” – COLONIAL - À ATUAL ROSEMA CERVEJEIRA – Mais espinho de que rosa: MANÁ DA PROPAGANDA PARTIDÁRIA: NÃO PAGA IMPOSTOS e tem protagonizado longos e controversos FOLHETINS JUDICIAIS - Angola manda ultimato ao Supremo Tribunal de Justiça de STP , que ordena a devolução da empresa a empresário de Luanda, detida há 9 anos, por polémico empresário santomense, agora com deriva ou novo capítulo ao Constitucional, o Tribunal do partido de Patrice Trovoada, que gere um governo caloteiro e corrupto, forçando o novo regime angolano a dar-lhe duplo KO

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise

REGIME DE PATRICE TROVOADA LEVA VALENTE KO  COM O NOVO REGIME ANGOLANO   - MAS SE NÃO  SAIR DO RING - DIFICILMENTE LHE VALERÁ O PODERIO DO SEU AMIGO VICENTE


Bebam cervejas!.Não faz mal ruas esburacadas e  míseras cubatas
Nos últimos anos do período colonial
Supremo  Justiça (STJ), forçado por Angola a ordenar « à restituição imediata da gestão da Cervejeira Rosema e todos os bens penhorados e apreendidos ao empresário angolano, Mello Xavier –  O Governo, que forjara escândalos, se imiscuíra  na justiça, sob várias formas, e, por último alegando até  que o caso Rosema havia transitado em julgado. Só que a politica e  Justiça angolana tinham outra leitura e forçara a débil justiça santomense a entregar ao proprietário esbulhado  a principal fonte que tem sustentado sustentado a propaganda partidária.


Neves - Povo Pequeno vivendo dos trapos
(atualizaçao 02 Maio )  De resto é o que vem provar esta surpreendente  noticia

DESPUDORADA COLIGAÇÃO - "Um grupo de cinco deputados são-tomenses, do ADI e MLSTP, interpuseram esta manhã um projecto de resolução, na Assembleia Nacional (parlamento), visando a exoneração de três Juízes do Supremo Tribunal de Justiça, incluindo o presidente, Silva Cravid bem como os juízes Frederico da Glória e Alice Vera Cruz, por “usurpação” de poderes e “desrespeito” ao sistema, – Soube-se hoje de fonte parlamentar. http://www.stp-press.st/2018/05/02/parlamentares-propoem-afastamento-tres-juizes-do-supremo-tribunal-justica/

 

Epílogo judicial dá KO duplo: -  A São Tomé e Príncipe, que vai ficar mais depenado e dependente dos jogos de corrupção  externos. Um KO ao Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, que tem procurado controlar, sob várias formas, escândalos e pressões, a  empresa que mais tem sustentado  o parasitismo da elite partidária santomense” puxando-a descaradamente para a sua órbita   através de vários jogos sujos e manigâncias.

Supremo  Tribunal de  Justiça (STJ), forçado por ultimato angolano a ordenar « à restituição imediata da gestão da Cervejeira Rosema e todos os bens penhorados e apreendidos ao empresário angolano, Mello Xavier –  O Governo, que forjara escândalos, se imiscuíra  na justiça, sob várias formas, e, por último alegando até  que o caso Rosema havia transitado em julgado, acaba cilindrado   por libelo judicial angolano, forçando o Supremo Tribunal de Justiça de STP, aceitar uma imposição ao jeito de ultimato.https://www.dn.pt/lusa/interior/empresario-angolano-diz-se-vitima-de-terrorismo-economico-em-sao-tome-9290348.html

Neves - Povo Pequeno vivendo dos trapos

 PATRICE TROVOADA PERDE UMA BATALHA MAS NÃO A GUERRA - PORQUE UM CANCRO NÃO SE ERRADICA APENAS COM A QUEIMA QUÍMICA DE ALGUMAS CÉLULAS - E os tentáculos ou miasmas cancerosos que ele representa, em STP, estão disseminados pelas duas ilhas e em todas as instituições, porque, nos tempos do liberalismo selvagem, só faz política quem tem muita guita - Sobretudo sacada ao património público, que são as acusações que pendem sobre o misterioso empresário.



 O ATUAL PRESIDENTE DA JUSTIÇA, CERCADO PELAS HOSTES SERVENTUÁRIAS DE PATRICE TROVOADA, DIFICILMENTE PODERÁ ALTERAR O RUMO DA JUSTIÇA: quer por via de um Tribunal Constitucional, fundado e  instrumentalizado pelo seu partido, quer por outras leis subsequentes - Tal como reconhece, em oportuno artigo de opinião, publicado na mais corajosa voz democrática santomense, o Téla Nón, sob o titulo Golpe Parlamentar, num esclarecedor alerta do ex-juiz Carlos Semedo, sobre o mais recente golpe parlamentar que   permite que “Os juízes de direito passem a ser recrutamos pelo ministério da justiça” .

E, de facto, se dúvidas existiam, aqui temos a lança, de que vai servir-se o regime e os seus amigos - Segundo diz o jornal oficial - " a sociedade são-tomense dos “Irmãos Monteiro”  irá interpor um recurso no Tribunal Constitucional contra a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) sobre o processo jurisdicional da Cervejeira “Rosema” que envolve o empresário angolano Mello Xavier, anunciou hoje a mandatária da empresa, Celiza Deus Lima http://www.stp-press.st/2018/04/30/irmaos-monteiro-vao-recorrer-ao-tribunal-constitucional-decisao-do-supremo-caso-rosema/

LONGE VÃO OS DIAS, EM QUE A PACATA VILA DAS NEVES, SEM A FICTÍCIA PROMOÇÃO A CIDADE, ERA UM PRÓSPERO BURGO COLONIAL

Neves, capital do distrito de Lembá, atualmente transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima, depois da inexplicável rotura do acordo de cooperação, com a Guiné Equatorial, da instalação e de distribuição de gás - Sem dúvida, hoje uma pálida imagem do que chegou a ser na última década do período colonial - 

Considerada, então, a vila mais aliciante da indústria cervejeira e piscatória: a profundidade e a tranquilidade das águas na zona, conferiram-lhe especiais condições de porto de abrigo, tanto para descarregamentos como para embarques, um privilégio que não é fácil de encontrar noutra zona costeira da Ilha

DA PRÓSPERA CETO À CONTROVERSA ROSEMA - Que passou a ser titulada pelo nome da baía onde está situada, desde o principio da década de setenta

A  indústria cervejeira,  única empresa que remonta do tempo colonial e que chegou a ser classificada, como a Princesa das Cervejas, em boa verdade, conquanto garanta  algum trabalho local,  é pago ao nível de escravatura, além de escapar ao controlo fiscal, já que os ganhos, têm ido geralmente para as elites politico-partidárias.

Agora,  com a retoma vinda de Luanda, também  não se auguram as melhores perspetivas, até pela forma como a decisão é imposta, como  se explicará ainda mais à frente.

 Projetos de pesca, onde choveram apoios de milhões, mas que acabaram num fiasco, com barcos afundados ou desaparecidos -

Inicio dos anos 70 - Colonial
Atualmente
 No respeitante, ao badalado  projeto de Gás, o que sucedeu, um ano após o seu lançamento, foi a confirmação do completo abandono dos reservatórios de gás, que, soltos das  amarras, começaram a  ser arrastados pelos ventos e correntes, pondo em risco a faina dos humildes pescadores das canoas e dando a imagem da mais perversa negligência governamental 


O SOM DESTE VIDEO FOI VARRIDO DOS ARQUIVOS DA TVS - por conveniência do regime de Patrice Trovoada 




A  COOPERAÇÃO DA GUINÉ EQUATORIAL COM S. TOMÉ E PRÍNCIPE EXIGIA RECIPROCIDADE  -  PATRICE NÃO ESTÁ HABITUADO A   RESPEITAR COMPROMISSOS SÉRIOS  E DURADOUROS:  Gosta que lhe passem os milhões  para a mão e de os gastar à vontade  - 

"O fortalecimento da cooperação entre os dois países depende da vontade política dos dois Estados", acrescentou, O Ministro de Estado e de Integração da Guiné Equatorial
 
enfatizando que a mensagem do portador refere a necessidade de os dois presidentes concordarem com "ações de nível bilateral ou comunitário" , como pode ser feito através da Comissão do Golfo da Guiné e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), dos quais ambos são membros.".04/09/2016  Obiang escribe también el presidente de Sao Tomé y Príncipe .


Compreende-se , assim a  razão pela qual, Patrice Trovoada,  rompera o  acordo com a empresa  da Guiné-Equatorial, Sonagás, pouco depois de ter iniciado a sua  atividade, no ancoradouro da piscatória capital do distrito de Lembá, em  Neves, com o descarregamento de um navio com enormes esferas para a produção de gás de petróleo líquido (GLP) para abastecer o mercado do país insular  


Quando o projeto parecia sorrir a todos
A cabeça do Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, é um catavento inconstante, inseguro e mais temido que respeitado, até pelos deputados da bancada do seu partido,por representar o símbolo do homem do saco (de barriga avantajada e de pasta recheada)   que financia, distribui cargos ou benesses - e, num pais pequeno e pobre, onde as hipóteses  de emprego são escassas, essa imagem tem  um tremendo peso

Presunçoso, megalómano e vaidoso mas sem postura credível e firmeza de Estado: daí a  tendência para as constantes passeatas ao estrangeiro,  não confiando nem na sombra que pisa; daí a necessidade de  mobilizar a temível tropa  Ruandesa para lhe garantir a segurança: 

Inventa e assina acordos de cooperação, com a mesma facilidade que o diabo esfrega um olho  mas  depois não os cumpre, visto que, rapidamente, são ignorados e lançados ao lixo, passa a outros lances de jogo,   tal como os que assumiu e depressa se esqueceu, com o acordo da instalação de gás na  baía de Neves, capital do distrito de Lembá, hoje está transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima

 O BENEFICIO NAS POPULAÇÕES É MAIS QUE IRRISÓRIO - Mas não só em Neves, como no espaço territorial de todo o pequeno país

Um relatório do Fundo das nações Unidas para Infância indica que mais de 70% das crianças são-tomenses são pobres e "apresentam maior vulnerabilidade relativamente a situação da proteção social"

Em Neves, as condições de vida são muito precárias; o que tem valido é o apoio generoso e dedicado da congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição que integra atualmente o Lar de São Francisco e Santa Catarina, um espaço para 250 idosos com internato, apoio domiciliário e que contempla também a distribuição de cabazes mensais de alimentos., englobando a Escola Mãe Clara, com 720 alunos, o jardim-de-infância ‘Pimpolho’ com 512 crianças e uma creche para 42 meninas e meninos mais pequenos, além  do serviço de ATL, de atividades ligadas ao preenchimento dos tempos livres, funciona neste momento com mais de 1200 crianças e jovens  





Projecto da Irmã Lúcia resgata crianças desnutridas de Lembá - Lembá é considerado como um dos principais berços da pobreza do país.  A crise económica e social no norte da ilha de São Tomé, reflecte-se no aumento do índice do alcoolismo, por parte dos adultos. A gravidez precoce é um flagelo que compromete o futuro. As crianças pagam caro. São praticamente abandonadas e cada vez mais desnutridas. «No distrito de Lembá temos muitos problemas de subnutrição, às vezes jovens de 14 a 15 anos já têm bebé. São mães alcoólatras com crianças subnutridas», detalhou a irmã Lúcia. Projecto da Irmã Lúcia resgata crianças desnutridas de Lembá 

 Obra de reconhecido mérito, tal como ficou demonstrado nas expressões de carinho e de alegria, como ali foia colhido o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.  


http://www.agencia.ecclesia.pt/portal/sao-tome-e-principe-marcelo-rebelo-de-sousa-levou-carinho-de-portugal-a-obra-das-irmas-franciscanas/


UM DESFECHO INESPERADO - QUE CERTAMENTE AINDA VAI GERAR  MUITA POLÉMICA


Aparentemente, parece ter chegado ao fim, um longo e controverso folhetim, que se arrasta desde 2009, mas não é crivel que seja esse o desfecho definitivo, que se vem protelando por via de  uma demanda, entre duas empresas angolanas,  JAR e a Ridux, levou o Tribunal Marítimo de Luanda a solicitar ao Supremo Tribunal de São Tomé a penhora das ações da Rosema. 

Meses depois, o Tribunal Marítimo de Luanda viria a devolver a Mello Xavier o direito de propriedade da cervejeira, anulando a penhora. No entanto, nessa ocasião, num processo considerado "pouco transparente" pelo empresário, a fábrica já estava na posse do são-tomense Domingos Monteiro (Nino Monteiro), que se tem movimentado, como uma serpente, nos jogos misteriosos da política e do futebol  e sempre na crista da onda

 Por outro lado, em Angola, os novos ventos passaram a correr favoráveis ao antigo militante do MPLA , que, no regime de Eduardo dos Santos,  em 2 de Outubro, 2010,  até chegara a cair em desgraça, tendo sido   condenado   pela prática do crime de ofensas corporais contra a autoridade, pelo Tribunal Supremo, à pena de sete meses de prisão suspensa por um período de cinco anos, pelo cúmulo jurídico dos três primeiros processos em que já foi julgado.





Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, forçando a justiça santomense a ceder às pressões do sul, a que chamam de .cartas rogatórias,  depois de dois ultimatos, em curto espaço de tempo: em meados de Dezembro e outro agora em Abril, exigindo ao Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé a entrega da cervejeira Rosema ao angolano Mello Xavier.- Este o aviso fatal, em  09 de Abril 2018 - Justiça de Angola exige entrega fabrica de cerveja de São Tomé a ...

GOVERNO DE PATRICE TREME COM A EXIGÊNCIA E O  NOVO EMBAIXADOR DE ANGOLA EM S TOMÉ, POUCOS DIAS DEPOIS, “PEDE PACIÊNCIA” E, DE FACTO, NÃO TEVE MUITO QUE ESPERAR  - MAIS TEMPO TEM ESPERADO ANGOLA QUE LHE PAGUE AS AVULTADAS DÍVIDAS EM COMBUSTÍVEL E NÃO LHAS TEM PAGO

 PUBLICÁMOS ESTAS LINHAS HÁ  ESCASSOS DIAS

GOVERNO DE ANGOLA TAMBÉM JÁ NÃO VAI NA CONVERSA FIADA DE TROVOADA – E DIPLOMATICAMENTE PEDE PACIÊNCIA  - Claro, para não dizer outra coisa. Embaixador de Angola em São Tomé pede paciência no Caso Rosema   Embaixador de Angola em São Tomé pede paciência no caso Rosema  

Após apresentar as suas credenciais, o novo embaixador de Angola em São Tomé e Príncipe, Joaquim Duarte Pombo, evocou o assunto que tem estado a abalar as relações entre os dois países, o caso Rosema.

Joaquim Duarte Pombo, novo embaixador de Angola no arquipélago, expressou o desejo de que as relações bilaterais entre os dois países não sejam e não serão afectadas pelo caso Rosema, remetendo para a justiça das duas Nações a resolução desse contencioso.Maximino Carlos http://pt.rfi.fr/sao-tome-e-principe/20180420-embaixador-de-angola-em-sao-tome-pede-paciencia-no-caso-rosema  ...Joaquim Duarte Pombo, novo Embaixador de Angola para São Tomé
GOVERNO PATRICIANO NÃO TEM CONCERTO POSSÍVEL  - POR ISSO MESMO, O TAPETE VAI-LHE SAINDO DOS PÉS  - O CASO ROSEMA É EMBLEMÁTICO
Refere o Tél Nón, que “O Governo do Primeiro Ministro Patrice Trovoada, emitiu nesta quinta feira uma posição clara em relação ao caso Rosema e a Carta Rogatória de advertência que o Supremo Tribunal de Justiça de Angola enviou ao Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé e Príncipe.

O executivo de Patrice Trovoada começou por esclarecer que no ordenamento jurídico de São Tomé e Príncipe, cabe exclusivamente ao Supremo Tribunal de Justiça, « dar a mesma o tratamento que entender, respeitando exclusiva e escrupulosamente as leis da República», diz o Governo.

Logo a seguir o Governo de Patrice Trovoada, decidiu emitir opinião jurídica sobre o caso, tecendo considerações como que na qualidade dos Tribunais. «A devolução da carta rogatória depois de cumprido o que nela é pedido, não significa a reabertura de um processo transitado em julgado há já vários anos e mandado arquivar por determinação soberana do Supremo Tribunal de Justiça, bem como em parte alguma da referida Carta Rogatória do Supremo Tribunal de Angola é exigida ao Supremo Tribunal de São Tomé e Príncipe a entrega da cervejeira Rosema ao angolano Melo Xavier», refere o Governo.- Excerto Leia – COUNICADO DE IMPRENSA / COMUNICADO DE IMPRENSA 2 / COMUNICADO DE IMPRENSA .......https://www.telanon.info/politica/2018/04/12/26722/rosema-governo-toma-posicao/

De recordar que, no passado dia 20, “após apresentar as suas credenciais, o novo embaixador de Angola em São Tomé e Príncipe, Joaquim Duarte Pombo, expressou o desejo de que as relações bilaterais entre os dois países não sejam e não serão afectadas pelo caso Rosema, remetendo para a justiça das duas Nações a resolução desse contencioso. O título da notícia era este: 20/04/2018 Embaixador de Angola em São Tomé pede paciência no caso Rosema  

NO MESMO DIA   - DUAS NOTICIAS, COM DUAS HORAS DE DIFERENÇA - De "VITIMA DE TERRORISMO" A FELIZARDO

A PRIMEIRA refere que “O empresário angolano Mello Xavier , em declarações à Lusa, diz-se vítima de "terrorismo económico" por estar há 10 anos afastado da cervejeira Rosema, que possui em São Tomé e Príncipe, apesar das várias decisões judicias, admitindo levar o caso para instâncias internacionais.https://www.dn.pt/lusa/interior/empresario-angolano-diz-se-vitima-de-terrorismo-economico-em-sao-tome-9290348.html

A SEGUNDA VEM DAR CONTA DA JUSTIÇA SANTOMENSE ORDENAR A DEVOLUÇÃO AO EMPRESÁRIO ANGOLANO  

No acórdão a que a Lusa teve acesso, o coletivo de juízes do caso ordena que "se proceda à restituição imediata da gestão Cervejeira Rosema e todos os bens penhorados e apreendidos na presente execução e outros bens móveis ou imóveis, incluindo todas as ações da Ridux [empresa de direito são-tomense proprietária da fábrica] pertencentes à cervejeira Rosema, à acionista maioritária daquela firma, a sociedade angolana Rudux, na pessoa do seu administrador Mário Silva Mello Xavier, ou a quem ele indicar" DN https://www.dn.pt/lusa/interior/justica-sao-tomense-ordena-devolucao-de-cervejeira-a-empresario-angolano-9290772.html

Refere o Téla Nón, que “Segundo a decisão judicial todas as contas bancárias, depósitos e outras em nome da Rosema foram cancelados, e ordena a António Monteiro Director Geral da Cervejeira, que proceda aos «inventários, prestação de contas e a devolver imediatamente todas as chaves e informações de segurança da cervejeira Rosema».

Logo a seguir a publicação do Acórdão o Supremo Tribunal de Justiça, solicitou a Polícia Nacional o envio de agentes para a cidade de Neves, norta da ilha de São Tomé para garantir a segurança da fábrica de cervejas. Os agentes da polícia seguiram para a cidade de Neves na companhia dos oficiais de justiça, assim como pelo advogado do grupo Ridux Guilherme Posser da Costa e por Manuel Martins representante do empresário Melo Xavier.

O Acórdão completo tem 64 páginas – CASO ROSEMA2
https://www.telanon.info/sociedade/2018/04/27/26826/stj-ordenou-a-restituicao-imediata-da-rosema-ao-angolano-melo-xavier/

OUTROS PORMENORES DE ANTERIOR CRONOLOGIA  - A QUE NOS REFERIMOS NESTE SITE

PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA. QUEIXA-CRIME CONTRA  O SEU EX-ASSESSOR?  - E COM BASE NA QUEIXA DE UM CALOTEIRO DO ESTADO.  De seu nome, Domingos Monteiro, mais conhecido por “Nino Monteiro”, já considerado   o maior devedor imune do Estado,  em mais de 4 mil milhões e seiscentos milhões de dobras, igual a 188 mil 606 euros. Cervejeira Rosema do deputado “Nino Monteiro” é. 24/11/2011

Toda esta inesperada trapalhada, é no mínimo suspeita, executada quase a fio de sabre, em quadra natalícia, mas prestes a entrar no ano de eleições legislativas e a poucos dias de alguma clarificação na liderança do maior partido da oposição, tendo por móbil os enredos perpetrados por  um especialista na arte do jogo das cartas, entre os negócios e a política, quer dentro do partido, em que é deputado, quer seja qual for o governo que estiver no poder – O que lhe interessa é negociar e trepar  - Naturalmente que assessorado pela inspiração de um tal Gégé, um dos mais fiéis aliados dos golpismos e estratégias trovoadistas,  figurante “estrelado” que  também  já protagonizou  alguns escândalos na dita Rosema das cervejolas e com cervejolas, que já foi juiz do Tribunal da Primeira Instância do distrito de Lembá,  Augério Amado Vaz, que, em  29/09/2009 deu “luz verde para o assalto a única cervejeira nacional. Polémica Judicial em torno da Cervejeira Rosema – Téla Nón e lhe fora movido um  auto de suspeição Escândalo Judicial – Téla Nón 04/11/2009

Tudo começa com a detenção de Justino Veiga, de uma queixa-crime contra o ex-assessor do atual presidente do supremo tribunal da justiça, Manuel Silva Gomes Cravid que acusou  de tentativa de corrupção, entretanto, já foi posto em liberdade até aguardar o  seu julgamento. E com a queixa-crime também a outras figuras, dos partidos da oposição: Delfim Neves e Osvaldo Vaz, alegadamente implicados no alegado suborno do referido assessor.- Mais à frente outros pormenores da análise desta aparente, confusa novela, mas da qual parecem não restarem dúvidas dos  claros objetivos inconfessáveis que deseja atingir. ~

 De recordar que Osvaldo VAZ, havia sido o candidato do MLSTP proposto por Jorge Amado para o cargo de Primeiro-ministro, nas eleições legislativas e autárquicas de 2014 Osvaldo Vaz é o candidato do MLSTP para o cargo de Primeiro .

Osvaldo Vaz, que, entretanto  apresentaria a demissão do cargo de vice-presidente do MLSTP/PSD  “tendo tomado conhecimento da intromissão indireta da ADI, no funcionamento interno partido, através de altos dirigentes do partido,  venho apresentar de forma irreversível o cargo  de Vice-Presidente do partido do qual fui eleito no último congresso do partido http://interlusofona.info/s-tome-principe-osvaldo-vaz-apresenta-demissao-do-cargo-vice-presidente-do-mlstp-psd/

ARMADO EM JUIZ QUANDO ELE É QUE DEVIA SER O PRIMEIRO A SER JULGADO – É bom não esquecer que este senhor Patrice mandou emprestar 30 milhões de dólares a uma empresa . chinesa alegadamente a margem das leis

Combate à Máfia  - «É mais uma manifestação de uma máfia instalada no nosso país, que tem uma maneira de actuar que põe em perigo a democracia, a liberdade das pessoas, a segurança das pessoas e os bens das pessoas»,  - «Eu não tenho nenhuma razão para duvidar da palavra do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça que diz que houve de facto tentativa de corrupção por parte do senhor Justino Veiga a mando do senhor Delfim Neves e do senhor Osvaldo Vaz. É uma situação gravíssima e eu espero que o ministério público faça tudo para que essa situação seja devidamente esclarecida», https://www.telanon.info/politica/2017/12/07/26000/combate-a-mafia/

O caso do PETER LOPES, das tentativas de assassinatos aos ex-presidentes da Republica com um financiador de nome Patrice Emery Trovoada actual Primeiro Ministro; o Caso dos 30 milhões de Dólares; o  segurança do Patrice Trovoada, que entra em sua casa e leva milhares  em divisas,  dólares e Euros, Até hoje não há atuação da justiça. Crimes como Branqueamento de capitais e financiamento ao Terrorismo quando se encontra muito dinheiro em casa de qualquer cidadão. Permanência dos militares Ruandeses, Silva Cravid  não fez nada

Como é que podemos conviver com esta situação? Quando, abertamente, publicamente! Aparece alguém a dizer  que foi convidado para assassinar o Presidente Fradique Menezes? Como é que podemos conviver com isto?  - Questionava, entre outras preocupantes observações,o líder da bancada do MLSTP, Jorge Amado, que, entre outras questões, colocadas


TUDO NÃO PASSOU DE MERO FOGUETÓRIO    - Onde se meteu a  empresa, Geo-Pesca, que garantia mundos e fundos, 40 postos de trabalho e outras maravilhas? - E um  tal Madaleno, por onde anda agora? –

Imagem  - Jornal Téla Nón
Não pagaram os barcos, serviram-se deles a seu belo prazer para depois um deles o adaptarem a transporte de carga, e, por fim, o deixarem afundado à entrada da Baía, carregado de arroz - Os outros dois, presume que terão ido para Angola ou sido afundados em águas mais profundas Presume-se que do sócio da Geo-Pesca, Yuri Trovada, atual sócio-gerente da imobiliária - http://www.societe.com/societe/la-hacienda-dupont-trovoada-503025306.html

 TUDO COMEÇA ASSIM -   Empresa Luso-Angolana pretende desenvolver a Pesca em São Tomé e Príncipe - Chama-se GEOPESCA.  Empresa Luso-Angolana pretende desenvolver a Pesca em São ..


Téla Nón Pesca e agricultura são as principais actividades dos 15.370 habitantes do distrito de Lembá. Um dos distritos onde a pobreza é mais evidente. Neves é a capital do distrito, também considerada cidade industrial do arquipélago são-tomense, porque alberga a única fábrica de cervejas do país, e o reservatório de combustíveis da ENCO.
  (..)Desde Abril último que 3 barcos da Geopesca, entraram em acção. Cada um captura cerca de 3 toneladas de pescado por semana, para o abastecimento do mercado nacional. João Madaleno, administrador da empresa luso-angolana, confirma que o mar de São Tomé e Príncipe tem enorme riqueza.
 (…)Os barcos de pesca garantem directamente mais de 40 postos de emprego, sobretudo marinheiros. Homens que deambulavam em Neves, sem hipóteses de ganhar sustento para a família. . Pesca semi-industrial começa a dinamizar economia na cidade de

BARCOS MADEIRENSES  DESVIADOS  PARA S. TOMÉ - ATRAVÉS DO GABÃO - TENDO NA ESTEIRA  UM PROCESSO DE INSOLVÊNCIA SUSPEITO

S. Tomé - Neves - Agro-Pesca -14-05-2013 - Foto - Téla-Nón
ZARPARAM COM OS BARCOS SEM OS PAGAREM - Mais tarde, um aparece afundado à entrada da Baia Ana Chaves, tendo de ser a marinha Portuguesa, a refluá-lo e a desviá-lo para águas profundas. Os outros dois levaram sumiço.

"Pico Alto" e "Pico Dourado" - Sópeixe - Na Madeira  - Referia noticia madeirense, que "A frota de pesca da Madeira está mais pobre, com o mais que provável abandono definitivo da actividade na Região dos três barcos da ‘Sopeixe’, que presentemente se encontram em África, ‘Pico Alto’, ‘Pico Dourado’ e ‘Pico Douro’.

 "Pico Alto" e "Pico Dourado" - Sópeixe - Na Madeira
Na assembleia de credores realizada na última quarta-feira no Tribunal Judicial do Funchal, os credores aprovaram a venda mas também deixaram no ar a dúvida se alguma vez vão ver o dinheiro dessa transacção. É que supostamente um dos barcos está no Gabão e os outros dois encontram-se ao serviço de uma empresa de Angola e não há garantias de que as sociedades a quem foram cedidos por afretamento vão concretizar uma opção de compra. Também não há garantias de que, em caso de frustração do negócio, as embarcações voltem à Madeira e sejam reintegradas na massa insolvente.Madeira perde três barcos de pesca para África - Dnoticias30/04/2014


Patrice confesso muçulmano, perseguindo mesmo a igreja católica, com despudorados insultos e ataques ao Bispo da Diocese,  - Veja se se atreve a beber álcool, publicamente, nalguns dos países árabes onde se passeia e que lhe garantem apoios à sua propaganda repare-se neste exemplo


SAO TOMÉ NO TOP DOS PALOP COM MAIOR CONSUMO DE ÁLCOOL Mais de 63% dos jovens com mais de 19 anos bebem álcool, disse a investigadora luso-são-tomense Isabel Santiago, responsável por um estudo sobre o consumo de álcool e drogas entre os jovens são-tomenses. "É elevadíssimo, isso é assustador", conclui Https://www.dn.pt/lusa/interior/mais-de-60-dos-jovens-sao-tomenses-com-mais-de-19-anos-consomem-alcool---estudos-8554338.html




ENCHARCAM A JUVENTUDE DE ÁLCOOL E NEM SEQUER PAGAM OS IMPOSTOS AO ESTADO DIVIDA ACUMULADA POR QUEM FOMENTA O CONSUMO DE ÁLCOOL E SÓ ARRECADA OS LUCROS  - CONTINUA POR SALDAR
Cervejeira Rosema do deputado “Nino Monteiro”, o maior devedor imune do Estado "Do buraco de 3 milhões e 131 mil euros no OGE para 2012 e que pode ser tapado com a cobrança das verbas dadas como perdidas pelas Finanças, mais de metade está nas mãos da cervejeira Rosema e do seu propritário Domingos Monteiro Fernandes. Desde 2010 que os cofres do Estado esperam pelos 58 mil milhões de dobras, cerca de 2 milhões 367 mil e 346 euros, que o deputado e empresário , vulgo Nino, e a cervejeira Rosema deveriam depositar no tesouro públicoCervejeira Rosema do deputado “Nino Monteiro” é actualmente

O conceituado advogado, santomense, Carlos Semedo, colocou a seguinte questão no facebook:  "Rosema paga os seus impostos ? Sabemos que está a Rosema é obrigada por lei, como todas as empresas, a cobrar o imposto sobre as vendas, e a entregar esse imposto ao Estado, serviço de finanças, se não cumpre, cometem um grave crime fiscal, de abuso de confiança fiscal. Pode dar cadeia. Será que o dito empréstimo de 6 milhões de dólares entrou primeiro nos cofres do tribunal de Lembá, como obriga a lei de processo, para primeiro serem pagas as custas (que saem precípuas) e se pagarem os impostos ??"

PAÍSES COM INTERESSES PETROLÍFEROS, NÃO QUEREM PERDER PITADA DO  OURO NEGRO  DO GOLFO DA GUINÉ -  VIRAM-SE PARA SÃO TOMÉ, O ELO MAIS FRACO , SOB O PRETEXTO DE  APOIO MILITAR À   PIRATARIA - SÓ QUE  A MAIOR PIRATARIA ESTÁ EM TERRA E NÃO NO MAR  - SE BEM QUE ALGUMA COM CUMPLICIDADES DE AMBOS OS LADOS

Os milhões, que tem vindo a ser oferecidos  aos vários Governos de S. Tomé e Príncipe,  sob o pretexto de ajuda militar - ou sob outras justificações - tem tido proveniências de vários países  e de todos os continentes:  não que o  façam  com o propósito de  combater a dita pirataria das canoas no Golfo da Guiné ou para que, os escassos militares santomenses,  possam ficar mais aptos para estas operações.

A tropa santomense é  reduzida e o  material e apoios não lhe têm faltado; não era preciso,  fazê-lo a torto a direito - Mas de volta e meia, estas são as noticias  mais frequentes, já que nenhum país (com empresas petrolíferas de olho fisgado) quer perder o comboio da hipotética exploração dos carbonetos no fundo do oceano - Porventura, remetida só lá para as calendas.

A Nigéria, que havia ficado com a fatia de leão, já devolveu alguns blocos - Por isso, agora, os motivos dos ditos apoios militares,  deverão ser - sobretudo - mais no sentido  de se justificarem engenhosas engenharias financeiras (que, aliás, sempre as houve) dos milhões sacados aos impostos  dos contribuintes, com cumplicidades transversais, de que propriamente a pensar na segurança e o bem-estar da sacrificada população de S. Tomé e Principie - Ainda se houvesse garantias credíveis da sua aplicação!


"A França tem prestado apoio através do treino de quadros das FASTP, nomeadamente na realização de exercícios conjuntos ao nível das forças terrestres, bem como na assessoria técnica com vista à elaboração da Lei de Programação Militar de São Tomé e Príncipe sub-região http://janusonline.pt/arquivo/popups2013/2013_2_17.pdf 21 de Março de 2016 - Decorrem em São Tomé e Príncipe,  o exercício militar “OBANGAME” – Um exercício militar multinacional cujo objetivo é reforçar a cooperação regional com vista a aumentar a segurança marítima no Golfo da Guiné http://www.rnstp.st/index.php/noticias/item/227-sao-tome-e-principe-acolhe-exercicio-militar-liderado-pelos-estados-unidos

Linkes relacionados

Eurodeputados aprovam novo acordo de pescas entre a UE e São Tomé e PríncipePorto pesqueiro de 10 milhões de dólares na forja….São Tomé com nova lancha de fiscalização das suas águas …Força Aérea Portuguesa e fuzileiros brasileiros participam em exercício multinacional lha do Príncipe pede ajuda aos EUA para combater pirataria marítima

Nenhum comentário :