expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Justiça em S. Tomé e Príncipe, sob alçada de um Governo, liderado por um estrangeirado, fortemente atropelada, manipulada e posta em causa a sua independência, como órgão de soberania - Associação Internacional dos Juízes segue com atenção e preocupação a crise judicial em STP, provocada pela exoneração e aposentação compulsiva de juízes do Supremo Tribunal de Justiça, pelo partido maioritário, (ADI),

  Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informaçao e análise

PATRICE TROVOADA QUER QUE A JUSTIÇA LHE CONTINUE A BRANQUEAR AS  MEGAS FRAUDES  ELEITORAIS E OS  GOLPES DE  CORRUPÇÃO - Sucedem-se as reações aos atropelos da Justiça em S. Tomé e Príncipe  - O primeiro-ministro, Patrice Trovoada, quer continuar a subverter o poder judicial e a tê-lo refém das   suas vaidades e excêntricas ambições 

A recente decisão do parlamento parlamentar teve como alvo o juiz Silva Cravid, presidente do órgão, e os juízes conselheiros Frederico da Gloria e Alice Vera Cruz, que decidiram em acórdão a devolução da Cervejeira Rosema ao empresário angolano Mello Xavier.

 O Conselho Superior de Magistratura Judicial (CSMJ) considerou a decisão parlamentar como “uma afronta à legalidade constitucional”, sublinhando que o parlamento não tem competências para exonerar juízes.

 

Depois do constitucionalista português, Jorge Miranda ter considerado que a exoneração de juízes são-tomenses é inconstitucional -  https://www.dn.pt/lusa/interior/exoneracao-de-juizes-sao-tomenses-e-inconstitucional---constitucionalista-jorge-miranda-9338161.html  bem como da reação do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça de Angola, do Juiz Conselheiro, Rui Ferreira, que classificou  de uma “clamorosa violação do Estado de Direito ...,, coube agora a vez de UIJLP- União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa, manifestar a sua  preocupação com a crise que abalou o poder judicial de São Tomé e Príncipe.

O órgão internacional que agrupa as associações de juízes da comunidade dos países de língua portuguesa, endereçou cartas ao Presidente da República, Evaristo Carvalho, ao Primeiro Ministro Patrice Trovoada, ao Presidente da Assembleia Nacional José Diogo, e ao Presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial de São Tomé e Príncipe, manifestando preocupação com a crise instalada, e a preservação da independência dos juízes e a garantia do Estado de Direito. «Temos para nós que nenhuma dúvida subsiste quanto ao facto de a separação de poderes e a independência judicial serem um pilar essencial do estado de direito», diz a União Internacional de Juízes dos Países de Língua Portuguesa na missiva endereçada ao Presidente da República.Órgão Internacional dos Juízes segue com atenção a crise judicial e

NOTA PÚBLICA DA UIJLP SOBRE A SITUAÇÃO

EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 


A União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa (UIJLP) é uma

associação de cariz internacional que resultou de uma conjugação de esforços e vontades entre várias associações de juízes de países de língua portuguesa, que engloba actualmente as associações de juízes de todos os países de língua oficial portuguesa.

Na prossecução dos seus objectivos a UIJLP pretende, nomeadamente,defender a independência permanente, real e efectiva do poder judicial e salvaguardar a posição constitucional do poder judicial e pugnar pelo respeito dos direitos humanos e dos direitos fundamentais. 


Na passada sexta-feira, dia 4 de Maio de 2018, o Parlamento São-tomense votou, por maioria, a exoneração e aposentação compulsiva de três juízes do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), incluindo o presidente deste órgão judicial. 
 
No seguimento destes acontecimentos, a UIJLP afirma que a separação dos poderes e a independência judicial são pilares essenciais do Estado de Direito, o que implica que os juízes devem ser capazes de desempenhar as suas funções sem pressão indevida ou sem coerção ou ameaça, explícita ou implícita. 
 
A UIJLP acompanhará atentamente essa situação em conjunto com sua associada ASSIMAJUS, em cumprimento de seus estatutos e dos valores que congregam a comunidade dos juízes de expressão portuguesa. 


Por fim, reafirmando a sua natureza apolítica e neutra, a UIJLP, ao tempo em que destaca a necessidade de observância das normas internacionais e internas que garantem a independência judicial, manifesta sua solidariedade ao Judiciário São-Tomense e apela aos Poderes constituídos do país para que se harmonizem no sentido de preservar os mais basilares princípios do Estado
Democrático de Direito.

Brasil/Portugal, 8 de maio de 2018.

O Conselho Executivo da UIJLP

Flávia da Costa Viana

Pedro Miguel Vieira 


PATRICE TROVOADA – UM PERIGO PARA A DEMOCRACIA -  BOATEIRO E PROVOCADOR INDECOROSO Os órgãos de comunicação estão sob a mordaça e o controlo absoluto de Patrice Trovoada -  Quando a oposição é praticamente ignorada nos noticiários e telejornais da rádio e televisão do Estado? - Em que país do mundo é dito a um Bispo, que, antes de expressar a sua opinião, tinha que ir falar com um primeiro-ministro?  - Só na cabeça da intolerância e da malvadez.

Presença de uma musculada milícia do Ruanda, em S. Tomé, continua provocar o  medo, a insegurança e a instabilidade - 

Já invadiu o parlamento, humilhando deputados da oposição - ´tem sido  tomada como um ato terrorista pela oposição - Patrice Trovoada, financiador e mandante assassinatos políticos do Golpe de Estado de 16 de Julho 2003 –

 UM FRUSTRADO PIGMEU ARVORADO NUM GRANDE MANDÃO

Patrice Trovoada, é um primeiro-ministro, completamente, perdido, derrotado e desfasado  da realidade e dos sentimentos pacíficos, do carácter extrovertido, alegre e amoroso do Povo das duas maravilhosa ilhas –  As suas posições públicas, através da rádio e da televisão, preenchidas com largos e estopadas monólogos, procurando  arrogantemente agarrar-se ao poder, querendo impor o seu autoritarismo e o saque às Ilhas, refletem, justamente os seus medos, a vertigem de sua crescente tresloucada  espiral de fobias e de insensibilidade.  E tudo isso,  resulta não apenas do facto de aqui não ter nascido, criado e educado, nunca aqui ter estreitado  quaisquer laços de convivo e de afeto, mas, essencialmente, porque, segundo ele mesmo reconhece, o meio onde ele nasceu e cresceu, junto das vaidades e extravagâncias, da vida  luxuosa e dos caprichos da  família Bongo,  lhe criaram na sua mente um tremendo egocentrismo megalómano, que   o cega lhe turva  a   sua falta de  humildade e disponibilidade,  quer para desempenhar o cargo de um primeiro-ministro, preocupado  com os  verdadeiros problemas e carências das populações  e não passar a maior tempo  constantes passeatas pelo estrangeiro, quer para assumir e aceitar  outros sentimentos, que não seja a vaidade e o seu exacerbado egoísmo.

 DE NADA LHE SERVIRÁ DESGOVERNAR CONTRA O POVO


Não há nada mais nefasto e perigoso, num líder politico, que a sua natureza vaidosa e medíocre – Geralmente, são assim, todos os ditadores, os governantes, que, para  se imporem, só o logram fazer através do despotismo ou de agressividade: Patrice Trovoada, nunca poderia ser um Hitler porque este, conquanto fosse brutalmente ditador e carrasco,  como forma de se  sentir compensado nas suas frustrações, era mais inteligente e também um militar arrojado, cego, cruel e determinado nas suas convicções, obviamente que condenáveis, pois, mas esse era o seu natural temperamento: enquanto, Patrice Trovoada, não passa de um descarado fantoche, de um pigmeu convencido vaidoso e visceralmente vingativo e obcessivamente odioso e mau.

Por mais benesses que dê aos oficiais, que se verguem  às suas promoções, esmolas e promessas, de nada lhe servirá, porque, no seio destas, também a instabilidade e o descontentamento, tem sido crescente. Como também, de nada lhe servirá a guarda pretoriana que foi buscar ao Ruanda, já que esta é vista como uma afronta do Povo, como uma intolerável ameaça e ocupação da soberania nacional
Daí que, se quer evitar  que a crise social, económica e política. continue a agudizar-se e evitar os riscos de não ser humilhado publicamente,  não tem outro caminho senão ir tratar, definitivamente, das imobiliárias, geridas pela esposa, em Lisboa, sim das  misteriosas empresas, que a desenfreada corrupção lhe tem permitido disseminar em vários países e continentes, 

A TIRANIA DITADURA DE UMA MAIORIA PARLAMENTAR – QUE TEM FUNCIONADO COMO MERA ALAVANCA DE UM OBSESSIVO AMBICIOSO, QUE TEM PROCURADO FAZE DAS DUAS ILHAS A SUA PROPRIEDADE COLONIAL


A maioria que legisla e governa o país, aproveitou a sessão plenária da Assembleia Nacional, na passada quarta – feira para exonerar o último Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, que não foi alvo da anterior resolução, que sancionou os 3 juízes conselheiros que decidiram em acordão mexer com a cervejeira Rosema.
Com 31 votos, a maioria da ADI aprovou a resolução que exonera o Juiz Conselheiro Silvestre Leite. O Supremo Tribunal de Justiça ficou assim despido de juízes.
Acto contínuo, na mesma sessão plenária, e sob a sua proposta, a maioria da ADI aprovou um projecto de lei que permite a nomeação de 5 novos juízes conselheiros para o Supremo Tribunal de Justiça. https://www.telanon.info/politica/2018/05/24/27056/golpe-concluido/



 GOLPISMOS ATRÁS DE FRAUDES E GOLPISMOS


Governo de Trovoada e o partido que o seu pai fundou, protagonizando desde então os maiores escândalos de corrupção e de perversão democrática, não se conforma com o derrube do seu aliado, o juiz conselheiro José Bandeira, que foi cilindrado nas eleições para a Presidência do STJ  - E muito menos gostou destas palavras do novo Presidente – Quer o poder judicial ao serviço dos seus misteriosos desígnios


Como é do conhecimento público, a eleição do  Presidente do STP, Juiz Conselheiro, Manuel Silva Gomes Cravid, que veio destronar o reinado do todo poderoso e polémico, Juiz Conselheiro, José Bandeira, mais na colagem ao Governo de que a pugnar pela  dignificação da justiça e da sua independência,  levou á criação de um novo tribunal constitucional e esmagar o Supremo Tribunal de Justiça
 
ATAQUES À JUSTIÇA PELOS MESMOS LEGIONÁRIOS AO RECÉM ELEITO PRESIDENTE DO STJ - 

Manuel Silva Gomes Cravid, prometeu, "dar volta" ao "total descrédito e incompreensão" em que se afundaram os tribunais são-tomenses Manuel Cravid chamou a atenção dos magistrados para não se esquecerem que “somos independentes e que devemos resistir e afastar de qualquer influência política, publica ou privada”. “O nosso chefe é a constituição, são as leis e a nossa consciência”, disse, lembrando que o poder judicial tem estruturas e mecanismos próprios “para resolver os nossos problemas e interesses ligados a magistratura e ao exercício da função judicial”. Obviamente que a tribo  Trovoada e os seus cúmplices, não gostaram desta afronta à sua ditadura

DEPOIS JÁ QUIS  A SEPARAÇÃO DO CONSTITUCIONAL DO SJT  PARA LÁ ENCAIXAR O SEU BANDEIRA 



Patrice e Erogan - Foto do  Facebbok  de Patrice Trovoada
Não tendo levado a melhor  com a decisão do saneamento dos juízes, a que acresceu a derrota da sua principal alavanca judicial, Patrice sabe que, só com um novo figurante no Tribunal Constitucional da sua bitola, que se vergue ao seus tentáculos corruptos, poderá ter caminho aberto para todo o tipo de jogadas e perversidades  

- De recordar que ele exigiu que a Procuradoria-Geral da República recorra da decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) que mandou reintegrar juízes afastados na sequência de uma inspecção aos tribunais feita por técnicos portugueses. . Patrice Trovoada pede recurso contra decisão do Supremo que



Por onde andam publicados os negócios de Patrice
As avultadas comissões das negociatas petrolíferas (e outro enriquecimento, nunca explicado) permitiram ao estrangeirado e apátrida, Patrice Trovoada, nativo do Gabão (onde foi educado e viveu até à adolescência; trabalhou quase sempre no estrangeiro e mesmo no exercício da sua atividade política eram" - aliás, continuam a ser - "fugazes os seus momentos de permanência no país), deram-lhe a possibilidade de corromper uma enorme fatia do eleitorado e assegurar-lhe uma maioria confortável parlamentar - sim, porque, no seu dizer, " a compra dos votos, faz parte do jogo - Mas dificilmente lhe poderá permitir comprar as consciências mais nobres e atentas santomenses

ELE SABE QUE SE LÁ TIVER UM DOS SEUS ASES DE COPAS, NÃO CORRE O RISCO DE IR PARAR ATRÁS DAS GRADES



30 milhões de dólares à empresa chinesa China International Fund Limited,  - Empréstimo  realizado a margem de todas as leis da República, com destaque para a Lei-quadro da Dívida Pública, que tem como um dos objectivos regular os processos de endividamento público, garantindo as necessidades financeiras do Estado Patrice mandou emprestar 30 milhões de dólares a uma empresa .

07/06/2013 Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre  Patrice Trovoada “A pessoa em causa também assina o recibo confirmando a recepção do montante em cash. Levou o dinheiro para o Gabão, para ser depositado na conta número 81011146011-03, devidamente especificada no recibo. O LEITOR DEVE CONSULTAR O RECIBO QUE INDICIA LAVAGEM DE DINHEIRO CLIQUE –RECIBO DA TRANSACÇÃO  Téla Nón - Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre o ex-Primeiro ...  18/04/2016 - 

"Escândalo espreita o Banco Central" 18 Abr 2016 "As novas notas da dobra em fase de emissão, já não terão tantos zeros como habitualmente. Por exemplo, explicou a fonte do Télá Nón, e pode ser comprovado na foto, as notas de 100.000 dobras passarão a ter apenas 3 zeros. As de 50.000 passam a ser 50, as de 20.000 apenas 20, e assim por diante. Escândalo espreita o Banco Central | Téla Nón




CORRUPÇÃO - PRAGA INCURÁVEL 




Se o dinheiro fosse comida, não havia barriga que lhe bastasse para atestar as pipas de massas dos misteriosos negócios ao Empresário misterioso que continua a desenvolver no Texas (EUA)Marrocos, Turquia, Gabão, China, França, em Portugal, pelo que consta, em todos os países por onde costuma fazer escala das suas inúmeras passeatas e à sombra de uma governação fraudulenta que se recusa a explicar à oposição o paradeiro dos milhões de dólares ou de euros, que deviam reverter para o bem público e, pelos vistos, acabam nos bolsos de interesses privados

Nenhum comentário :