expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 3 de julho de 2018

São Tomé – Evaristo Carvalho –Agenda a próxima fraude eleitoral para 7 de Outubro – O Pau-mandado de Patrice Trovoada, em franca sintonia com mais uma golpada de banhos e outros malabarismos, que se anteveem para que o nativo gabonês perpetue o saque à martirizada Pátria Santomense e engrosse a riqueza das suas imobiliárias que detém em Portugal, no Texas, prospere os negócios obscuros no Gabão, que nunca logrou explicar e por outras paragens – Esquecendo-se, porventura, de que as afrontas da tropa ruandesa, sua guarda pretoriana, com que invade o parlamento e reprime o povo, de nada valerá aos luxos do esbanjador caixeiro-viajante: o povo sofre mas não é parvo…. Lá chegará o dia que o Santo Padroeiro ouvirá as suas preces …

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise   


Toma lá disto!...

EM SÃO TOMÉ  - EVARISTO !AÍ VAI DISTO!     ONDE É QUE JÁ SE VIU A MARCAÇÃO DE ELEIÇÕES, COM TRÊS MESES DE ANTECEDÊNCIA - Depois do adiamento das autárquicas por mais um ano para que,  com uma única paulada fraudulenta,  o regime pudesse matar dois coelhos:  autárquicas, regionais e legislativas - Presidente da República Evaristo Carvalho, marcou para 7 de Outubro, a realização das eleições legislativas e autárquicas. PR são-tomense marca eleições legislativas, autarquicas e regional 

QUEM É QUE JÁ SE ESQUECEU DESTA MEGA-FRUADE? – EVARISTO CARVALHO ELEITO À PRIMEIRA VOLTA?18 jul, 2016 - Presidente de São Tomé falha segundo mandato. Evaristo Carvalho eleito à primeira volta
18/07/2016 O candidato apoiado pelo Governo de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, foi eleito no domingo Presidente da República do país à primeira volta, anunciou esta segunda-feira a Comissão Eleitoral Nacional  http://rr.sapo.pt/noticia/59309/presidente_de_sao_tome_falha_segundo_mandato_evaristo_carvalho_eleito_a_primeira_volta

Foi essa a noticia  do foguetório que começou por ser anunciado – Só não foi por diante devido à reação dos candidatos e de tão flagrantes contradições, confirmadas pelo impostor da comissão eleitoral, nomeada pelo Governo   - Mesmo assim, de nada valeu – Manuel Pinto da Cista, recusou-se a participar na farsa do  pau-mandado de Patrice Trovoada, numa encenação como nunca aconteceu na vida democrática da pátria santomense.









PARA AVIVAR A  MEMÓRIA DOS DISTRAÍDOS - De seguida alguns excertos e outros videos dos vários textos  que editamos neste site, acerca da mega-fraude que elegeu Evaristo Carvalho 


A INVESTIDURA DE EVARISTO CARVALHO MARCA A INVERSÃO COMPLETA DE VALORES DEMOCRÁTICOS  E DO MAIS HÁBIL E INTELIGENTE OPORTUNISMO  - DISFARÇADO DE PACATO E HUMILDE  ASPIRANTE - NAS ILHAS VERDES DO EQUADOR 

Manuel Pinto da Costa, no 12 de Julho de 1975 

A tomada de posse, como Presidente da República Democrática, e à margem das leis da Constituição e da Lei eleitoral, de um antigo chefe de secretaria, de uma brigada colonial, que chegaria a  ser afastado em processo disciplinar por ter sido indiciado por crime de peculato: 

Veio o 25 de Abril e ficou tudo em águas de bacalhau. Até porque cometeu a proeza de saber adaptar-se a todos os momentos políticos depois da independência: sendo mais esperto de que todos eles






Com a aproximação da Independência, juntou-se aos nacionalistas para salvar a pele - Pois consta-se que foi justamente esta colagem que o teria livrado  do  desfecho do processo disciplinar que ainda pendia sobre ele e que, devido ao seu jeito manso de cordeiro esperto e subserviente, lá foi sendo adiado após os 90 dias previstos pela lei, dos cortes de 50% no seu vencimento. 

Realmente pode gabar-se de protagonizar uma rara proeza:  de saber dar-se com Deus e com o Diabo: "Fui colaborador de Pinto da Costa, aliás não só Pinto da Costa mas sim de todos os Presidentes. Conheço bem o Palácio do Povo, fui o primeiro director deste palácio depois da independência nacional», Téla Nón Evaristo Carvalho confiante e tranquilo para iniciar o mandato 


Evaristo Carvalho, configura, pois,  o protótipo do politico camaleónico, mas individualista, cujo objetivo é apoiar-se na bengala dos políticos, abrir o seu caminho e fazer vida-airada,  fazer parir muitos meninos, convencendo-se que é um barão bonzinho,   gozar a vida farta e larga 

Evaristo de Carvalho, que foi meu colega de trabalho  na Brigada de Fomento Agro-Pecuário (ele como chefe de Secretaria, eu como simples técnico agrícola, em estágio) , é o que se pode dizer um bom rapaz, sempre sorridente, amável, trabalhador, disponível e simpático, conhece a arte de agradar a toda a gente: enveredou pela política, onde tem sido bem sucedido mas também poderia ter sido um bom caixeiro viajante. ou noutra profissão de relações humanas. Conquanto lhe assegurasse um bom pecúlio para sustentar tão larga família - Pois não é dos que se conformaria a viver com uma modesta pensão de 25 euros ou 400 ou 500 mil dobras que é o que ganha a maioria dos pensionistas santomenses.  

Confessou-me que  tem 20 filhos e várias dezenas de netos – Não prefigura ainda o caso de  Omar Bongo, falecido em 2009, que contava com 52 herdeiros, mesmo assim é já uma família de monta em S. Tomé, que só por si, se vivessem todos em Santana, de Cantagalo, lhe asseguravam o poder local.  

Esteve em todos os partidos, soube adaptar-se a todas as mudanças, como a mesma postura do antigo funcionário colonial servil -  Toda a sua ascensão politica ocorreu depois da Independência e sem fazer grandes ondas:  foi chamado por duas vezes a ocupar o cargo transitório de Primeiro-Ministro, porque era visto como o executivo  incapaz de matar uma mosca e tapar espaços temporários, sem criar transtornos a quem o nomeou. Mas foi pela mão do seu amigo Patrice Trovoada, na ADI, que ele surge catapultado - mercê de gigantesca fraude  eleitoral - Completando assim a  imagem prefigurada do Princípio de Peter ou seja princípio da incompetência de Peter, que diz que, numa organização hierárquica, os funcionários tendem a ser promovidos até chegarem a um cargo para o qual são incompetentes e depois lá permanecem.

TOMADA DE POSSE  DE EVARISTO CARVALHO – NÃO CONTOU COM NENHUMA REPRESENTAÇÃO DE CABO VERDE E DOS SEUS AMIGOS DO GABÃO (em ebulição) – LONGE  DO NAIPE DE PERSONALIDADES QUE ASSISTIRAM À TOMADA DE POSSE, EM 2011, DE Manuel Pinto da costa

QUEM ESTEVE PRESENTE  Murarde Murargy, Secretário Executivo da CPLP, assim como os Ministros da Justiça de Angola, Ministro de Taiwan, o Ministro da Defesa da República Federativa do Brasil, o Primeiro-ministro da Guiné Equatorial, a Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros de Portugal, e o Ministro da Presidência dos Camarões 

AGORA VEJA-SE A DIFERENÇA: de  como decorreu a cerimónia e como tudo se passou, sem avarias de electricidade e sem conjuntos musicais espalhados por toda a cidade para fazer lembrar o 12 de Julho de 1975 – Tudo furado: faltou “o banho”  distribuído quando o voto era preciso.


Presidente da Assembleia Nacional declarou aberta a sessão às 9 horas e 50 minutos, suspendendo-a para receber o Presidente da República eleito. Às 11 horas e 45 minutos entrou no Salão Nobre do Palácio dos Congressos, o cortejo em que integravam o Sr. Presidente da República eleito, Manuel do Espírito Santo Pinto da Costa, o Sr. Presidente da Assembleia Nacional, Evaristo de Carvalho, o Sr. Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada o Sr. Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, os Srs. Secretários da Mesa, o Sr. Secretário-Geral, o Chefe e os Secretários do Protocolo da Presidência da República e da Assembleia Nacional. Na Câmara encontravam-se, além dos Chefes de Estado da República Federal de Nigéria, da República da Guiné-Equatorial e Presidente em exercício da União Africana, da República de Cabo Verde, os VicePresidentes da República de Angola e da República da África do Sul, o Presidente do Yuan da Justiça em representação do Presidente da República da China Taiwan, Ministro do Estado de Congo em representação do Presidente da República do Congo, Ministra e Chefe da Secretaria para Política de Igualdade de Brasil em representação da Presidente da República do Brasil, Ministro das Ciências e Tecnologias de Moçambique em representação do Presidente da República de Moçambique, Ministra das Comunidades de Cabo Verde em representação do Governo de Cabo Verde, General Ramalho Eanes, antigo Chefe de Estado português, em representação do Presidente da República de Portugal, Secretário de Estado português em representação do Governo português e Secretário de Estado do Reino de Marrocos, Embaixadores e demais membros do Corpo Diplomático e Consular, representantes de Organizações Governamentais e Não Governamentais, os Chefes das delegações estrangeiras convidadas e suas comitivas. Encontravam-se ainda presentes: além dos Deputados e dos Ministros, a comitiva, os familiares e convidados especiais do Presidente da República, o Procurador-Geral da República, Bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe, Autoridades Judiciais, Civis e Militares, Ex-Presidentes da República, Ex-Presidentes da Assembleia Nacional, Ex-Primeiros-Ministros, os demais convidados. A Secretária da Mesa, Celmira Sacramento, procedeu à leitura da Acta de Apuramento Geral da Eleição Presidencial do dia 7 de Agosto de 2011, tendo prestado juramento nos termos constitucionais o Presidente da República eleito, Manuel do Espírito Santo Pinto da Costa. Após a assinatura do acto de posse, dirigiram mensagens o Sr. Presidente da Assembleia Nacional e o Sr. Presidente da República empossado que de seguida tomou lugar à Mesa, à direita do Presidente da Assembleia Nacional. A Banda da Música das FASTP entoou o Hino Nacional. O Sr. Presidente encerrou a sessão às 12 horas e 35 minuto

PARTIDOS DA OPOSIÇÃO VIRARAM AS COSTAS À COMÉDIA NA PRAÇA MAIS EMBLEMÁTICA DE S. TOMÉ – ANTIGA PRAÇA DE PORTUGAL

Vaias das claques de  Trovoada, ao presidente cessante, Manuel Pinto da Costa, classificadas por um dos repórteres como ovações (ovações, essas, teve-as, Patrice e quando foi pronunciado o nome do Juiz José António Vera Cruz Bandeira), enquanto uma repórter diz que a tomada de posse de Evaristo Carvalho, contou com todos os deputados da Assembleia Nacional,  o que não correspondia à verdade, uma vez que os deputados da oposição-não compareceram



Nas confusas e acidentadas reportagens da cobertura, foi dito, que, Evaristo Carvalho, ia tomar posse na presença de todos os membros do Governo e deputados da Assembleia da República, o que era uma rotunda falsidade e manipulação da opinião pública, tal como registamos para um video -  Apenas um Pimeiro-Ministro e nenhum Chefe do Estado, ao contrário do que sucedeu com a investidura de Manuel Pinto da Costa, em 2011. 

O PCD voltou a reafirmar a sua posição de que as eleições presidências foram marcadas por uma fraude generalizada, orquestrada e perpetrada pela ADI e o seu Governo, com a conivência manifesta da Comissão Eleitoral Nacional e do Presidente do Supremo Tribunal na sua veste do Tribunal Constitucional.

Idêntico procedimento já havia sido anunciado pelo maior partido da oposição, o  MLSTP-PSD, num comunicado tornado público esta sexta feira, anunciou que os deputados da sua bancada parlamentar não estarão presentes na posse do Presidente eleito da República. A decisão segundo o comunicado foi tomada unanimemente na comissão política do referido partido


Empréstimos portugueses ao Governo de   S. Tomé e Príncipe, é dinheiro perdido –   Um pais à mercê dos golpismos mercenários internos e externos: - não paga as dívidas aos credores -  Patrice Trovoada,  faz politica ilusionista  - Diz que “Nas relações de cooperação ninguém dá sem receber mas o astuto empresário  é caloteiro, só quer receber e fazer desaparecer 

O QUE É QUE PORTUGAL RECEBE EM TROCA? DESTE DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES PORTUGUESES, DADO A UM GOVERNO CORRUPTO  ESBANJADOR? -

Portugal e São Tomé, disse Azeredo Lopes, abandonaram o “conceito mais restrito da cooperação técnico militar”, para aderirem a outro “mais alargado, no domínio da defesa, que envolve toda a atividade de cooperação” que ambos os ministérios desenvolvem. http://observador.pt/2018/02/08/portugal-e-sao-tome-assinam-protocolo-de-defesa-para-trienio-2018-2020/

BRANQUEANDO  CÍNICOS CORRUPTOS ENCARTADOS 

QUEM É QUE PODE DAR CREDIBILIDADE A UM INSULTUOSO MANIPULADOR  8 Dez, 2017 Há uma máfia instalada nos tribunais do país de São Tomé e Principe .diz Patrice Trovoada, que "anunciou a vinda de agentes da justiça portuguesa ao país e prometeu apoio técnico e material às instituições judiciais do arquipélago".  Sim, para completarem o saneamento da equipa anterior aos juízes que não são da  confiança politica do regime 15/05/2016  Patrice- “Juízes medíocres podem ser úteis noutros sectores” – 13/05/2016Associação dos Magistrados Judiciais denuncia intervenção política Patrice Trovoada: criação do Tribunal Constitucional é "inalterável"....... MSD/PVSTP também não reconhece Tribunal Constitucional de 15 de   .....
 Supremo Tribunal são-tomense anula promulgação pelo Presidente .


PROTOCOLO ATRÁS DE PROTOCOLO – Portugal e São Tomé assinam protocolo de defesa para triénio 2018 -2020 ... De   um memorando de entendimento sobre a permanência, por um ano, do navio patrulha Zaire nas águas do arquipélago. Rubricado a bordo do navio patrulha zaire - ENTRETANTO, DIAS DEPOIS, MAIS OUTRO  PROTOCOLO -   Agora nas pomposas instalações de um novo Tribunal -

Em 20-12-2016, os dois principais partidos da oposição são-tomense defenderam que a.  Interpol deve investigar alegados atos de corrupção, de lavagem de dinheiro e de tráfico de droga em S, Tomé e Principe


Expresso

PORTUGAL E A INUTILIDADE DE UMA COOPERAÇÃO MILITAR COM A PIRATARIA PESQUEIRA  DO GOLFO DA GUINÉ – QUE TEM ALIADOS EM S. TOMÉ  - Três das melhores unidades  de pesca madeirenses,  despachadas a empresa fantasma – a  Geo-Pesca, a que estaria associado o irmão de Patrice Trovoada  - Mas nem sequer as pagaram:  uma  afundada, que  a Marinha Portuguesa, agora removeu; as outras, desconhece-se o paradeiro “Que andam a fazer os militares portugueses em São Tomé? – Questionava  há um ano o EXPRESSO “  -

A perder tempo inutilmente com um governo corrupto e mal agradecido, que se volta para a tropa militar Ruandesa para oprimir o povo

Até onde vai a desfaçatez de um corrupto malabarista, que, depois de ter sido denunciada a sua ausência do país, sem ter dado conhecimento público (claro, como vem sendo hábito, nas centenas de passeatas ao estrangeiro para  tratar dos seus negócios pessoais e de outras misteriosas negociatas), esbanjando milhares de euros, em detrimento de salários mínimos de euros 40 mensais, onde a esmagadora maioria da população  vive em miseráveis  cubatas, vem arvorar-se em promotor das ilhas, passando a fazer a  propaganda manipuladora e chantagista para ver se logra do Governo Português mais uns milhões  para lhe dar o mesmo caminho que tem feito com os milhões de empréstimos simulados e outras trafulhices de monta 
.
PORTUGAL CEDEU AO GOLPISMO TROVOADA, CEDENDO A  PRESIDÊNCIA À SUA AGENDA POLÍTICA - De recordar que “O ministro dos Negócios Estrangeiros português afirmou que Portugal cedeu a São Tomé e Príncipe a vez de ocupar o secretariado-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para evitar a ausência de África dos cargos da organização   São Tomé e Princípe e Portugal dividem CPLP - 

É COM ESTE EXEMPLO QUE ELE DEFENDE O BOM USO DAS AGENDAS DOS PAÍSES NA CPLP 

Promiscuidade sem o menor pudor
CPLP – Presidida por Maria do Carmo Trovoada Pires da Silveira,  enviou o seu tio para chefiar a missão de observação eleitoral da CPLP.  – Naturalmente que para observar em causa própria e contribuir para o branqueamento das trafulhices - Só por esta promiscua decisão, a Sra. Maria do Carmo, perdia toda a autoridade para liderar o cargo, com isenção e honestidade, quer  politica como intelectual: demonstrou que não passa de mais uma marioneta,  mais uma peça na engrenagem das ambições de um despudorado e vaidoso impostor

As declarações de Miguel Trovoada, não foram tonadas públicas , nas Ilhas, porque também se desconhecia da existência dessa grosseira cumplicidade 




MISSÃO IDÊNTICA  PARA COM ANGOLA – DANDO MAIS UMAS LECAS A GANHAR AO TIO E BOAS OPORTUNIDADES DE INFLUÊNCIAS POLÍTICAS FUTURAS, ONDE O APELIDO TROVOADA TEM SIDO OLHADO COM DESCONFIANÇA PELO MPLA – À exceção de Manuel Vicente, com quem os jogos de corrupção, não olham a meios.

Para que, o jogador Patrice Trovoada, apoiante da UNITA, enquanto lhe interessou  - tal como fez com a China de Taiwan - ,  pudesse vir a contar com boas alavancas politicas, em Angola,  é também, a mesma Maria do Carmo Trovoada, que volta a nomear o tio  Miguel Trovoada, para vai chefiar a missão de observadores da CPLP, em Angola nas eleições de 23 de Agosto passado

Grupo liderado por Miguel Trovoada, dia 16 de Agosto, A pedido de envio de observadores  A CPLP decidiu participar nas eleições angolanas com o envio de observadores, em resposta a um pedido expresso formulado à organização pelo Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos. Igual pedido já fora endereçado à União Europeia (UE), União Africana (UA), Comunidade de Desenvolvimento dos Estados da África Austral (SADC) e à Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEAC).

UM PAIS À MARGEM DAS LEIS – ONDE O LIBERALISMO SELVAGEM SE INSTALA AS LEIS SUBVERTEM-SE UNICAMENTE PARA SERVIR INTERESSES PRIVADOS E OS DOS POLÍTICOS CORRUPTOS

Em S. Tomé e Príncipe, as leis estão à margem das leis –  Sob o comando  absoluto de um antigo chefe das secretas, formado nos segredos da KGB, na  extinta URSS,   que é simultaneamente presidente do STJ, do Tribunal Constitucional e do Tribal Tributário, o que é manifestamente contra as leis internacionais,  independentemente do carácter duradouro ou meramente temporário das atividades incompatíveis e independentemente também da pessoa que seja titular do órgão ou agente administrativo BOLETIM DE direito 

O próprio-primeiro-ministro, é um dos patrocinadores da violação das leis soberanas e fundamentais  do país, é do que poderá depreender-se  do seu envolvimento no processo eleitoral de apoio à candidatura de Evaristo Carvalho, das acusações que tem sido publicamente feitas e das suas próprias declarações. 

 – Se a justiça funcionasse, dificilmente, talvez, pudesse  voltar a S. Tomé, depois de ter sido derrubado a meio do seu primeiro mandato legislativo:  devido à denúncia de indícios de  lavagem de dinheiro, que alegadamente o teriam  envolvido, enquanto governante.

"Segundo a fonte do Téla Nón, é duvidosa a origem dos 624 mil e 600 euros em dinheiro vivo, que foram entregues ao senhor Henry Claude Oyma para ir depositar na conta do BGFI em Libreville-Gabão. A fonte desconfia que a lei do sistema financeiro nacional foi violada. «Não é possível viajar com tanto dinheiro assim. Não é legal», referiu a fonte.A fonte que concedeu ao Téla Nón, um exemplar do recibo, considerou que estamos perante uma situação de lavagem de dinheiro.Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre o ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada Publicado em 07 Jun 2013


HABILIDADES DE PATRICE  -18 Abr 2016  Escândalo espreita o Banco Central - Tudo por causa do procedimento alegadamente inconstitucional, e pouco transparente adoptado pelo Banco Central para emissão de novas notas da moeda nacional, a dobra.  "As novas notas da dobra em fase de emissão, já não terão tantos zeros como habitualmente. Por exemplo, explicou a fonte do Télá Nón, e pode ser comprovado na foto, as notas de 100.000 dobras passarão a ter apenas 3 zeros. As de 50.000 passam a ser 50, as de 20.000 apenas 20, e assim por diante. 




07/06/2013 Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre  Patrice Trovoada “A pessoa em causa também assina o recibo confirmando a recepção do montante em cash. Levou o dinheiro para o Gabão, para ser depositado na conta número 81011146011-03, devidamente especificada no recibo. O LEITOR DEVE CONSULTAR O RECIBO QUE INDICIA LAVAGEM DE DINHEIRO CLIQUE –RECIBO DA TRANSACÇÃO  Téla Nón - Forte suspeita de lavagem de dinheiro recai sobre o ex-Primeiro ...


Escândalo espreita o Banco Central  - Tudo por causa do procedimento alegadamente inconstitucional, e pouco transparente adoptado pelo Banco Central para emissão de novas notas da moeda nacional, a dobra.http://www.telanon.info/politica/2016/04/18/21615/escandalo-espreita-o-banco-central/
SE EM S. TOMÉ HOUVESSE JUSTIÇA....

 Quando voltou,  em Outubro de 2014,  constou-se que poderia ser preso (aliás ele próprio o chegou a afirmar, mas lograr  influências, tanto em Portugal, como em S. Tomé, sabendo rodear-se de deputados portugueses, que lhe serviram de guarda-costas  e seus promotores de campanha politica nos jornais, e, também, porque, entretanto, também contou com as suas alavancas  partidárias nas ilhas, as quais  já lhe teriam amansado o poder judicial a seu favor – 

JÁ ERA PREVISÍVEL QUE A INTENÇÃO DA TOMADA DE POSSE DE EVARISTO CARVALHO, EM PRAÇA, FOSSE CÁLICE DE VENENO DE PILATOS ATIRADO AO PRESIDENTE CESSANTE E  AOS DEPUTADOS DA OPOSIÇÃO 


OS OUTROS É QUE NÃO CUMPREM AS LEIS E SÃO OS MAUS - A MESMA FILOSOFIA DO ARGUIDO COMPULSIVO

 "Há uma cerimónia de posse e que quem dá posse é Assembleia Nacional e não é o presidente cessante mas convinha que o Presidente Pinto da Costa participasse nesse ato que marca realmente a alternância ao mais alto nível do Estado santomense - Declarações proferidas  no dia seguinte ao escrutínio do dia 7, ao criticar o atual Presidente da República, de falta de ética e de erro histórico, por não ter participado com o seu voto na farsa eleitoral, do passado 7 de Agosto

Tendo ainda afirmado  (registo no vídeo acima )"há um   sector de pessoas que não querem  cumprir com a lei! Mas primeiro é preciso é cumprir com a lei " - Sublinhando "Não há nenhuma lei que se cumpre quando  serve e que não se queira cumprir quando não nos serve" -
  

Ora foi  justamente este o comportamento de Patrice Trovoada, ao dar posse de Presidente da República, a  Evaristo de Carvalho, ontem,  3 de Setembro, na Praça da Independência, no centro da capital – Cerimónia a realizar-se, pela primeira vez, desde que o país passou de partido único e adotou o pluralismo democrático – E ao arrepio da Constituição da República

Disse neste site, que, se estivesse no  lugar do agora ex-Presidente  da República, é que nem aparecia mesmo: ou se faz como manda a Constituição ou então não pactuava, uma vez mais, com as prepotências descaradas de   foras-de-lei   Ou então aguentava os apupos programados e denunciava publicamente o comício da mascarada  

Manuel Pinto da Costa, optou por comparecer  e suportar os insultos: , não porque quisesse legitimar uma fraude, que já tinha repudiado,retirando-se da corrida à 2ª volta,  mas para evitar conflitualidades institucionais. 

Manuel Pinto da Costa, líder  fundador da nacionalidade santomense, que desde os seus tempos de estudante, sempre pautou a sua postura por uma completa entrega à sua pátria, ele que sempre procurou a via do diálogo  pacifico e sereno,  evitando crispações e conflitualidades  desnecessárias,  pois, embora sabendo que ia passar o poder a quem o alcançou através de gigantes trafulhices, compareceu à cerimónia mas apenas o tempo, que, sob o ponto de vista protocolar, entendeu como estritamente necessário - Não obstante a sua disponibilidade e generosidade,  vão de se ouvir silvadas de apupos e assobios, sobretudo ao retirar-se,  enquanto Patrice ali chegara, em aclamações bem orquestradas: - Houve também quem o aplaudisse,  pois, em S. Tomé, os acontecimentos públicos, de ar festivo, são escassos, pelo que é natural que também lá houvesse muita gente que, movida por natural curiosidade,  não fosse  das claque  de Patrice Trovoada e não deixasse de sublinhar  a coragem do ex-Presidente da República.

"CAI O PODER DOS COLONOS NEGROS" - MAS COMO ASSIM? ... COM UM DISCURSO DE UM ANTIGO SERVIDOR DOS COLONOS, SEM CHAMA E SEM APLAUSOS?!..

Um discurso  cinzento, sem chama e sem verve,  alinhavado  de meras palavras formais: 

Gostaria de, a partir desta praça da independência, reafirmar o meu compromisso, agora como Presidente da República, para, no quadro constitucional vigente (... ) marcar  eleições que visam promover o  bem-estar económico, social e cultural  do povo santomense para bem da estabilidade politica, um bom e são relacionamento institucional e coesão social, e, sobretudo,  para que todos continuemos a acreditar num futuro melhor para todos nós compatriotas, sem exclusão" 

 Se era esta a nova roupagem com que queriam apresentar um novo Presidente da República,  fazendo "Cair  o poder dos colonos negros", saiu-lhes -lhes o tiro pela culatra -. Em boa verdade, o que ficou demonstrado foi mesmo a ascensão da burguesia negra mais despudorada, que vem aproveitar-se dos sacrifícios daqueles que ergueram os braços e proclamaram a independência a 12 de Julho de 1975? - Alguma vez esta imagem, daquela memorável data, ali foi superada pelo que se passou na manhã de ontem, dia 3 de Setembro de 2016?

É que, a televisão do Estado, nem sequer chegou a mostrar o público presente na Praça da Independência, porque, nem mesmo os mais fanáticos das calques de Patrice,  se atreveram a fazer o mesmo papel  dos soldados que tiveram que  suportar, estoicamente, a forte chuvada que os deixou num pingão - Quando a praça começou a ter alguma moldura humana, já a cerimónia estava prestes a terminar. 

"Em 3 de Setembro "CAI O PODER DOS COLONOS NEGROS"




Eis o texto da sórdida provação que é registada no video : Vinte e sete dias depois da 2ª volta das eleições presidenciais em STP, Evaristo Carvalho toma posse no dia três de Setembro, como vencedor destas eleições ao cargo de presidente da República. Isto vai acontecer na Praça da Independência na cidade de São Tomé.


Foi nesta praça em 12 de julho de 1975 que os colonos brancos deitaram lágrimas ao verem o hastear da bandeira da independência política de São Tomé e Príncipe, caindo em simultâneo a bandeira do poder político colonial. E, na mesma praça, no dia três de Setembro de 2016, 41 anos depois, os “colonos negros” vão também ver a queda do seu poder em todos os órgãos de soberania de natureza política, perante uma nova classe política negra. A queda dos "colonos negros" começou em 12 de Outubro de 2014, sob o comando de Patrice Trovoada nas legislativas. Dois anos depois, em eleições presidenciais no Palácio do Povo, Evaristo Carvalho lidera a vitória de 7 de Agosto. Ao ser investido nas funções de Presidente da República perante o povo, Evaristo Carvalho vai jurar em recinto aberto e em som alto que vai espalhar por todo o Água Grande e os restantes cinco distritos e à Região Autónoma do Príncipe. Tudo para marcar o inicio de uma nova era. Era sócio-económica para  STP e com uma nova roupagem político-partidária.

MILHÕES DE EUROS TIRADOS AOS BOLSOS DOS CONTRIBUINTES PORTUGUESES, QUE DEPOIS AINDA RECEBEM INSULTOS POR QUEM SE APROVEITA DELES 

Os portugueses desconhecem a dura realidade em que vive o Povo Santomense: as notícias são escassas  (excetuando a RDP e RDP-África, nomeadamente noticias de índole governamental) e as que são divulgadas são justamente aquelas  que o sistema politico vigente pretende dar conhecer – Ou então do Paraíso ideal para o turista vir conhecer - Neste ponto, é verdade mas já era tempo do povo deixasse de ser usado, sem benefícios, tendo que sobreviver com pensões de 25 euros mensais e ordenado mínimos de 50 a 60 euros.  

Obviamente que, aos  portugueses, deviam ser dados esclarecimentos e garantias de como são gastos os milhões que lhes saem dos seus impostos para alimentar projetos, que, sob a capa de interesse social, têm destinos completamente diferentes, servindo os interesse do poder e os de uns poucos oportunistas (com mentalidade colonial) que igualmente se agarram como lapas aos partidos em Portugal.  


Noticia de campanha eleitoral: 19/05/2016 - "Caixa Geral de Depósito vai disponibilizar 10 milhões para investimento português":

Ainda no mês passado, dizia a noticia: “A República de Portugal e a República de São Tomé e Príncipe assinaram um memorando de entendimento para uma linha de crédito de 10 milhões de euros para apoiar as exportações de Portugal e investimentos de empresários portugueses que queiram investir” no país, afirmou. – Excerto de Linha de crédito de 10 milhões vai apoiar investimento português em ..


Agora vão mais 57.5 milhões, enquanto os portugueses continuam apertar o cinto: O novo programa estratégico de cooperação entre Portugal e São Tomé e Príncipe dedica 57,5 milhões de euros para projetos a desenvolver até 2020, dois terços dos quais para Educação, Formação e Cultura, Saúde e Assuntos Sociais. A informação foi avançada à agência Lusa pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro, que assina o novo programa na quarta-feira, dia 07 de setembro, no decorrer de uma visita ao país africano. Novo programa de cooperação Portugal-São Tomé envolve 57,5 MEuro até 2020

Com apenas 1 milhão de habitantes, Gabão deveria ser um país próspero por causa das suas imensas riquezas naturais. O presidente Bongo preferiu, no entanto, gastar o dinheiro do país para comprar as boas graças da elite francesa e para corromper a oposição interna." - Esta parece também ser a cartilha seguida pelo nativo gabonês, Patrce Émery Trovoada


Pelo conhecimento que tenho, os portugueses, são bem acolhidos, em S. Tomé e Príncipe, tal como  todas as pessoas  de boa fé  - E há muito quem ali tenha ido, com projetos de aparentes boas intenções mas depois acabe por deixar as piores recordações


MARIA DAS NEVES MOVEU PROCESSO DE IMPUGNAÇÃO DA 2ª VOLTA – NÃO CONFORMADA COM  OMISSÃO GRAVE DO T. C.  -  MAS JUSTIÇA, UMA VEZ MAIS, FEZ VISTA GROSSA

A lei é muito clara do declarar que  "2. Em caso de desistência, nos termos do número um, são sucessivamente chamados os restantes candidatos pela ordem de votação, para que, até às 12 horas do terceiro dia posterior à primeira votação, comuniquem a eventual desistência. Lei De Revisão da Lei Eleitoral, Lei n


Face à formalizada desistência do candidato Manuel Pinto da Costa, que o Tribunal Constitucional comunicou ao presidente da Comissão Eleitoral Nacional, aquele órgão judicial “omitiu de chamar ao pleito eleitoral os restantes candidatos pela ordem de votação. Estamos assim, perante a omissão de um ato ou de uma formalidade que a lei prescreve”, sustenta a candidatura no seu protesto

Na impugnação a terceira candidata mais votada recorre à alínea 4 do art.º 14.º da Lei Eleitoral, que diz: “ao segundo sufrágio concorrerão apenas dois candidatos mais votados que não tenham retirado a candidatura”.

Maria das Neves garante que em “momento nenhum foi notificada pelo Supremo Tribunal de Justiça / Tribunal Constitucional como recomenda o artigo 15.º, número 2 da Lei Eleitoral, para concorrer ao segundo sufrágio”.


SILVESTRE DA FONSECA LEITE - CUNHADO DE EVARISTO CARVALHO - É UM DOS SUBSCRITORES DA ATA DE APURAMENTO DA 1ª VOLTA E NÃO DECLAROU A SUA INCOMPATIBILIDADE



"A imparcialidade dos tribunais é um pressuposto fundamental da boa administração da justiça. Uma das formas de garanti‑la consiste em estabelecer na lei um conjunto de circunstâncias que obstam, ou podem obstar, a que um juiz exerça funções num determinado processo por poder estar em causa a sua imparcialidade. Essas circunstâncias reconduzem‑se a duas categorias distintas: os impedimentos e as suspeições".

Os impedimentos são circunstâncias que normalmente afectam a imparcialidade ou pelo menos a sua aparência aos olhos da comunidade. Ao tribunal, não basta ser imparcial, é preciso parecê‑lo. Por isso, a verificação dessas circunstâncias impede em absoluto o juiz de exercer determinadas funções  

As listas de impedimentos não são exactamente as mesmas nos vários ramos do direito, mas são tendencialmente coincidentes e incluem circunstâncias como as seguintes:
(...) — o juiz ser ou ter sido cônjuge, unido de facto, ascendente, descendente, parente até ao 3.º grau, tutor ou curador, adoptante ou adoptado de uma das pessoas envolvidas no processo (por exemplo, um arguido); 
(…)  Se um juiz se declarar impedido por iniciativa própria, não há recurso dessa decisão. Se isso lhe for pedido por algum interveniente no processo mas ele não se declarar impedido, pode haver recurso dessa decisão para um tribunal imediatamente superior. Caso o juiz em causa pertença ao tribunal hierarquicamente mais elevado, o recurso tem lugar para o plenário desse tribunal (por exemplo, o Supremo Tribunal de Justiça), que decidirá sem a sua intervenção.
Nada disso está sendo observado em S. Tomé e Príncipe 

ACTA. DA ASSEMBLEIA DE APURAMENTO GERAL

O anterior Presidente do TC e do STJ, o Juiz Conselheiro, Sivestre Leite,  é irmão da esposa de Evaristo Carvalho - Cujo teor é o seguinte:

Reuniu-se hoje  aos vinte e cinco do mês de  Julho do ano dois mil e dezasseis, na sala de Sessões do Venerando  Supremo Tribunal de Justiça/ Tribunal Constitucional, a Assembleia de apuramento Geral das Eleições Presidenciais de dezassete de Julho do mesmo ano, estando presentes os Juízes 

Conselheiros José António da Vera Cruz Bandeira, Presidente, Maria Alice Vera Cruz de Carvalho, Silvestre da Fonseca Leite, José Paquete D’Álva Teixeira e Justino Tavares da Veiga, os professores de Matemática, senhora Isabel. Maria Correia Viegas d'Abreu e senhores Ilvécio Fernandes Ramos e Nelson Pires dos Santos Neto Fernandes Ramos  e Nelson Pires dos Santos Neto Fernandes e Senhora Ricardina  da Graça Monteiro d’Alva, secretária do referido Tribunal que a secretariou.

VEJA-SE COMO NA 2ª VOLTA JÁ NÃO COMPARECEU – MAS TAMBÉM NÃO FOI DADA QUALQUER EXPLICAÇÃO DA SUA AUSÊNCIA


Bandeira - Téla Nón
José Bandeira Juiz Presidente do Tribunal Constitucional leu na tarde de segunda-feira, o resultado definitivo da segunda volta das eleições presidenciais.


O Juiz Presidente começou por anunciar os nomes dos seus pares, e faltou 1 deles, o Juiz Conselheiro Silvestre Leite. José Bandeira não explicou o motivo da ausência de um dos pares do Tribunal Constitucional, e avançou com os resultados definitivos.

Divulgados os números do apuramento geral, José Bandeira, recorreu a lei eleitoral para proclamar o vencedor da segunda volta das eleições presidenciais. «É proclamado vencedor das eleições presidenciais de 7 de Agosto de 2016 o candidato Evaristo do Espírito Santo Carvalho com um total de 41820 votos correspondendo a 100% dos votos validamente expressos, o que corresponde a 81,64% do total dos votantes», afirmou. TC declarou Evaristo Carvalho como Presidente da República Democrática de STP


FALHAS GRAVÍSSIMAS QUE A MIOPIA DE BANDEIRA NÃO ENXERGOU




"Não vimos, não apercebemos não temos em mão qualquer elemento que posa indicar vícios nesse processo».

“José Bandeira Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, afirmou na última segunda feira que as eleições foram livres, e transparentes e quando questionado sobre as acusações que os outros candidatos fazem ao processo eleitoral como sendo viciado, o Juiz Presidente do Tribunal Constitucional, garantiu que ele e os seus pares não viram qualquer vício durante a fase de apuramento geral. «Não vimos, não apercebemos não temos em mão qualquer elemento que posa indicar vícios nesse processo».

No entanto 24 horas depois destas declarações de José Bandeira, o Presidente da Comissão Eleitoral Nacional, Alberto Pereira veio anunciar que foram registadas muitas falhas e gravíssimas, durante o acto eleitoral de 17 de Julho.  Mais importante ainda é o facto do Presidente da CEN ter destacado algumas das falhas ditas por ele como sendo gravíssimas. PR do TC diz que ele e os seus pares não viram vícios | Téla Nón


   "Processo eleitoral  constitucionalmente limpo”, “sem fraude”  mas com repórteres  de rádio nas Assembleias  apelarem  ao voto,  ao arrepio da  lei
Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral.


DESMONTAGEM DE GIGANTESCA FRAUDE NO DIA DO ESCRUTÍNIO 



BANDEIRA CHEGOU A SER ADVOGADO E AO MESMO TEMPO O HOMEM FORTE DAS CADEIAS  - Podia prender o bandido e depois defendê-lo em  Tribunal. 

Foto - Téla - Nón - José Bandeira 
Mural em S. Tomé

 Segundo apurámos,  José Bandeira, enquanto Diretor da Investigação Criminal,  há uns anos,  exercera simultaneamente a advocacia no domínio cível: - O que não deixa de ser no mínimo  paradoxal  -  Ou seja,  por um  lado, era o homem que, nas vestes de chefe policial, movia caça ao criminoso ou ao prevaricador, mas, por outro lado, também era o causidíaco,  com escritório aberto para soltar aquele que lhe fosse  bater à porta.





S. TOMÉ – (1) VIOLAÇÃO DA LEI ELEITORAL – A DESMONTAGEM DE GIGANTESCA FRAUDE NO DIA DO ESCRUTÍNIO – PATROCINADA PELO PODER GOVERNAMENTAL (video alargado, além de dois mais à frente - Um deles abreviado)

 Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral.

LEI ELEITORAL CLARAMENTE VIOLADA, com emissões diretas de rádio e de televisão (esta não vimos)mas ouvimos em on lin a Rádio Nacional a efetuar reportagens, em variadíssimas mesas de voto, em ambas as Ilhas, de manhã e de tarde, com entrevistas em direto a eleitores, denunciando a sua intenção de voto e as opiniões dos membros das assembleias, nomeadamente presidentes e vice-presidentes , em manifesto arrepio da lei


   No domingo, dia 17, em Lisboa, na Universidade Lusófona, quisemos registar algumas declarações, no final do escrutínio, com o Presidente da Assembleia de Voto, e este respondeu-nos que a lei proibia prestar declarações – Então, por que razão em S. Tomé a lei, foi escandalosamente violada?


   Já editamos alguns resumos, em vídeos mas agora vamos fazê-lo de forma mais alargada e com o enquadramento da própria lei – Esteja atento, porque temos mais vídeos e informação para lhe oferecer - Em postagem a editar


NESSE DIA, ALGUM REPÓRTER DE RÁDIO PERGUNTOU A ALGUÉM A RAZÃO POR QUE  NÃO IA VOTAR? - TEVE O CUIDADO DE PROCURAR O CONTRADITÓRIO?


     O direito de voto é um direito pessoal, um dever cívico assente numa responsabilidade de cidadania, mas ao qual não se encontra ligada nenhuma sanção em caso de incumprimento – Pressionar os cidadãos a votar, no próprio dia do escrutínio, e por um dos partidos, para dar legitimidade a um único candidato, sabendo que o 2º candidato mais votado desistiu por considerar o processo eleitoral viciado; para mais, sabendo-se que todos os partidos se pronunciaram pelo não voto – E onde está a lei que pune a pessoa de não votar? 


Diz a lei eleitoral de S. Tomé e Príncipe, que “O sufrágio é um direito pessoal, inalienável e irrenunciável e o seu exercício constitui um dever obrigatório e cívico – Mas não sanciona ninguém por não votar – Daí deixar às pessoas a liberdade de fazerem a sua opção, pois não votar é também uma posição politica. Como alguém observou, e muito bem acerca dos habituais folclores eleitorais, em Portugal, dizendo, o que seria obrigatório era uma instrução e educação para todos. Ignorantes, iletrados e imbecis são o que mais abunda nas votações. O resultado é a eleição de uma irmandade do poder que são o PPD/PSD, o CDS/PP e o PS que se têm alternado na desgovernação de Portugal desde 1974.

. Artigo 111.º
(Segredo de Voto)
1.      Ninguém pode, sob qualquer pretexto, ser obrigado a revelar o seu voto.
2.      Dentro da assembleia de voto e fora dela até à distância de 500 metros, ninguém pode revelar em que candidatura votou ou vai votar.

DESRESPEITO DA LEI ELEITORAL

"Ninguém pode, sob qualquer pretexto (...) dentro da assembleia de voto e fora dela até à distância de 500 metros, ninguém pode revelar em que candidatura votou ou vai votar"  - Mas isso aconteceu e com divulgação notória e pública, através dos repórteres da Rádio e da TV, enviados pelo Governo para fazer a cobertura do escrutínio por todo o país,  desde a capital às mais recônditas mesas de voto, 

 "Todas as estações de rádio e de televisão, públicas e privadas, são obrigadas a dar tratamento equitativo às diversas candidaturas, sendo proibida a promoção de quaisquer candidaturas em detrimento das outras" - Esse procedimento, mais uma vez foi desrespeitado, tal como durante as duas semanas da 1ª volta e no dia do escrutínio, em que os órgãos de comunicação social, foram escandalosamente usados em favor do candidato Governamental.

Evaristo Carvalho fez esta declaração, momentos depois de votar  na assembleia de voto no distrito de Agua-Grande, onde, aproveitou para lançar acusações a Manuel Pinto da Costa que desistiu e a da Maria das Neves que perdeu da 1ª volta , por segundo disse - tentarem boicotar a segunda volta e de forjarem uma expressiva abstenção.


IMPRENSA NEOCOLONIALISTA AO ATAQUE - Mais artigalhada da imprensa neocolonial, através dos seus pontas de lança para sacarem as riquezas naturais das populações africanas: - Diz . - Presidente de São Tomé e Príncipe boicota segunda volta eleitoral - Manuel Pinto da Costa, que foi ultrapassado pelo anterior chefe do Executivo com 49,8% dos votos contra 24,8%, alegou terem sido cometidas fraudes na primeira volta das eleições presidenciais – Não se disse é que, na 1ª volta houve dois candidatos e que a soma dos votos era superior à do candidato de Patrice Trovoada Presidente de São Tomé e Príncipe boicota segunda volta eleitoral

EVARISTO CARVALHO, O PRESIDENTE QUE VAI SENTAR-SE NUMA ANTIGA CADEIRA DE VULCÃO, QUE DEPOIS DE UMA LETARGIA DE MILÉNIOS, PODERÁ ENTRAR EM EBULIÇÃO

Tal como era de esperar,  Evaristo Carvalho, único candidato na 2ª volta, apoiado pelo partido governamental,   tendo em conta como, a máquina fraudulenta, conduziria o processo eleitoral, foi hoje eleito Presidente da República de Patrice Trovoada e da Acção Democrática Independente - Nem vale a pena saber porque margem, pois tais estatísticas, não oferecem a menor credibilidade, visto as outras candidaturas terem retirado os seus delegados -Alguns terão sido pressionados e seduzidos pelo bónus monetário, que lhes era proporcionado, fosse como fosse, bastaria forma como pressionou a opinião pública, através a Rádio e da Televisão ao longo do dia  (ao contrário do que a lei defende, que 

Mais um Marco na Sua Vida 
O antigo funcionário, no período colonial, que, atendendo a um perfil do funcionário zeloso, eficiente mas subserviente, mais cinzento de que interveniente, mais dado a serenar que a conflituar,   embora ambicioso mas sem o mostrar, por certo longe estaria de imaginar em que grossa alhada se foi meter, quando, em Março, me confidenciou, que, o seu amigo, Patrice Trovoada, o queria indicar para mais uma vez se candidatar à Presidência da República - Embora no interior do Partido não tivesse colhido unanimidade geral - Falámos demoradamente sobre o assunto; dei-lhe as minhas sugestões, que ficaram entre velhos companheiros e amigos; algumas delas, parece tê-las seguido quando se associou à festa de S. Pedro e S. Paulo, no Pantufo - Mas isso, não vem pró caso.

O nativo de Santana, distrito de Cantago, que, por duas vezes, foi chamado para tapar buracos, num certo vazio governamental (Julho a Outubro de 1994 e de Setembro de 2001 a Março de 2002),  desempenhando  as funções de Primeiro-Ministro), pelos vistos, mais uma vez vai ter a seu cargo essa difícil missão: a da transitoriedade .Pois dificilmente poderá ter outra, até que seja retomada a legalidade democrática, dada a forma insólita e contestada, como logrou sair vencedor


Recordo o agradável passeio que me proporcionou, numa bela tarde de domingo,  no seu carro até à Lagoa azul e do amistoso diálogo que travámos - Hoje gostaria de o felicitar, pois nada me move contra ele, pelo contrário, continuo a ter por ele uma grande estima e admiração - Claro que me sinto triste por não o poder fazer em consciência. E não lhe dou os meus parabéns  - porque, certamente, também ele compreenderá  estar a ser  a personagem principal numa peça teatral em que ele hoje já mil vezes se terá arrependido - Em todo o caso, desejo-lhe boa saúde, sorte e um grande ânimo para suportar tão pesado fardo, com o mínimo de serenidade, de equidistância partidária e dignidade.

GRAVEI VÁRIOS APONTAMENTOS DA RÁDIO NACIONAL - CONSTATANDO  QUE NEM NO TEMPO COLONIAL , SE VERIFICOU TÃO DESCARADA PROPAGANDA - ( FICAM NESTE POST APENAS ALGUNS EXCERTOS EM VIDEO - Com imagens das Campanhas de Maria das Neves e de M. Pinto da Costa - Mas há apontamentos ainda mais descarados que registei de tarde.



Nenhum comentário :