expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sábado, 4 de agosto de 2018

Guiné Equatorial - Comemorou o 39º aniversário do golpe Liberdade - Sexta-feira 3 de agosto, na cidade de La Paz, capital da nova província de Djibloho, em uma atmosfera de paz e tranquilidade, determinada a superar muitos obstáculos e superar muitos outros desafios



Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise - Parabéns pelo 39º aniversário – Com os votos de que  o país prossiga na senda do progresso, do bem-estar e da paz social, contrariando os que  desejariam que  fosse mais um pasto da rapina dos seus recursos naturais, pela  selvajaria liberal, tal como fez na Líbia e no Iraque, com milhões de vitimas,  transformando cidades, vilas e aldeias em escombros, em terra de ninguém

E são estes descarados traficantes de armas,  patrocinados pelos sacadores neocolonialistas   , que lideram a oposição contra o Presidente Obiang  -Un empresario catalán financió a Severo Moto en su negocio de .---- El líder opositor guineano Severo Moto, detenido en Toledo por tráfico .


Referem noticias que a  "celebração deste ano começou com uma missa de ação de graças celebrada pelo Bispo da Diocese de Mongomo, monsenhor Juan Domingo Beka e outros sacerdotes presentes.

O evento militar ocorreu no pátio da tribuna presidencial da cidade, com a entoação do hino nacional e da revista militar feito pelo Presidente da República, S. E. Obiang Nguema Mbasogo.

Durante a cerimônia, estiveram presentes a primeira-dama Nation, Constância Mangue de Obiang, o vice-presidente, Teodoro Nguema Obiang Mangue, chefes de órgãos constitucionais, membros do Governo e PDGE, oficiais, sargentos, bem como corpo diplomata credenciado junto ao Governo de Malabo e um amplo público.

Foram ouvidos a este respeito, relatórios acadêmicos dos líderes da Academia Militar Geral Obiang (EMIGO), a Escola Naval de advocation sub-regional e os resultados dos alunos que têm de participar de treinamentos militares na Rússia, Camarões, Suazilândia, entre outros.

Em seguida, procedeu-se à imposição de moeda e medalhas para o número um de cada órgão ou especialidade, seguido dos Decretos Presidenciais da República. Nesse sentido, o vice-presidente recebeu a Medalha de Primeira Classe da Ordem do Mérito Militar da Guiné Equatorial.


j


Para o Chefe de Estado em 3 de Agosto foi escrito com letras de ouro para ser um dos momentos mais importantes do país, com a recuperação da liberdade perdida desde que 12 de outubro de 1968, quando a Guiné Equatorial tinha atingido o seu Independência Nacional

Foi na manhã do dia 03 de agosto de 1979, quando o leal às forças armadas nacionais nacionalistas terminou o governo da Primeira República, o sistema político reprimindo qualquer tentativa de reivindicar os direitos fundamentais da Guiné Equatorial em suas próprias terras. Hoje, a história do nosso país vislumbra um promissor horizonte com inúmeras conquistas nos níveis político, econômico, social e religioso.

A famosa derrota os inimigos infligidos por forças leais ao conselho militar supremo na convergência de Mekac Obuk ​​concluído com sucesso e reduzir o ditador e seus soldados nas selvas do norte do Nnoakien.

Com as escolas de formação desfile militar, que fechou a cerimônia na tribuna presidencial do estágio Paz, pela terceira vez consecutiva da cerimônia de encerramento, graduação e entrega de remessas senhores oficiais e suboficiais dos exércitos nacionais.

O casal presidencial tem, assim, ofereceu uma recepção para os convidados no Grand Hotel Djibloho, terminando a este respeito com os eventos planejados para o trigésimo aniversário do golpe nono Liberdade.


Texto: Deogracias Ekomo
Fotos: Manuel Mangue







Guiné Equatorial no último dia da minha estadia em Malabo - 42 anos depois de ali ter aportado numa frágil piroga e de seguida sido encarcerado por suspeita de espionagem para ser condenado à forca por Macias Nguema - Devolvido à liberdade e Salvo das garras da terrível asfixia, cujos gritos ouvia todas as noites , graças à intervenção humanista de Teodoro Obiang Nguema Mbasogo (sobrinho), atual Presidente - Em Malabo e em Bata, de belas e prósperas cidades de um país que agora me encantou e me recebeu como um dos seus ilustres filhos, revivendo o dia em que ali aportara 38 dias depois de sofrimentos e angustias inarráveis, sim, na qualidade de um miserável náufrago, depois preso e humilhado no mais hediondo dos cárceres de África mas felizmente libertado graças à generosidade e humanidade do então jovem Teodoro Obiang Nguema Mbasogo – (atual Presidente da Guiné Equatorial), contrariando as ordens do todo poderoso e sanguinário Francisco Macías Nguema –,

 Naturalmente que, a par de uma profunda e emocionante introspeção memorial e espiritual, dificilmente poderia deixar de me lembrar daquela linda, luxuriante e pequena ilha que havia deixado em meados de Outubro de 1975, poucos meses após a sua independência, com a sua irmã Ilha do Príncipe, tanto mais, sabendo que o pais ia comemorar o seu 42º aniversário, justamente os mesmos anos em que aportara numa frágil piroga a uma remota e alcantinada praia de Bococo - Num pais, hospitaleiro, desenvolvido e acolhedor, onde me senti feliz e tranquilo, tão diferente da extrema pobreza e do ambiente de terror e opressivo, que naqueles distantes anos, subjugavam e tiranizavam a sua população - Bom, mas estas emoções, que tantas são, terão o seu espaço adequado noutras postagens 

Contrariamente ao que propalam os principais agentes e seus lacaios da cobiça do património da Guiné Equatorial, desejando dar-lhe o mesmo destino que fizeram à Líbia e ao Iraque, derrubando ou destituindo governos liderados por nacionalistas e colocando lá os seus fantoches, sim, quem visitar, por exemplo. Malabo ou Bata, na Guiné Equatorial e conheça a demais realidade africana, a sensação que tem é que se depara com cidades, que, tanto a nível da beleza e modernidade da sua arquitetura, edifícios, amplas avenidas e ruas, asseio e salubridade, como nas excelentes condições dos seus bairros sociais, com um ambiente de tranquilidade, de paz, de liberdade, de hospitalidade, de beleza e de prosperidade, que dificilmente se encontra noutras paragens. http://www.odisseiasnosmares.com/2017... Postagens anteriores http://www.odisseiasnosmares.com/2017... http://www.odisseiasnosmares.com/2017...




Procurador-Geral da República Frederique Samba, o mesmo Juiz  que decidiu processar o economista, Estanislau



Nenhum comentário :