expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

MERCENÁRIOS ESPANHÓIS EM S. TOMÉ- (EX) MILITARES DAS FORÇAS ESPECAIS, PRESOS “A inventona um golpe imaginário” -” – Fontes consultadas pelo jornal 'El Mundo' dizem que tudo é uma armadilha", – “Três soldados espanhóis de infortúnio, foram presos e feitos prisioneiros sem garantias na África em um cerco político, sem que nosso governo até agora mova um dedo para defendê-los" - Por outro lado, o Governo Português fabrica noticia falsa; “União Europeia condena a tentativa de destabilização das instituições democráticas em São Tomé e Príncipe” -- “A condenação europeia vem expressa num comunicado emitido pela Embaixada de Portugal em São Tomé, na qualidade de representante local da União Europeia (EU) São-Tomé, 16 Ags


Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e analise  --Recolhemos   informações  que poderão ter sido sete os mercenários (legionários) aliciados com promessas mirabolantes, desde há alguns meses  - Quatro saíram normalmente de avião de S. Tomé. - 





PROSSEGUE O FOLHETIM SOBRE A DETENÇÃO DOS MERCENÁRIOS ESPANHÓIS – AGORA NUMA VERSÃO DO JORNAL ESPANHOL El -MUNDO – Só que, a verdade dos factos, por ter sido fabricada, continua ainda envolta em denso mistério, com a cumplicidade das autoridades espanholas, que, pelos vistos, não querem desfeitear o ramalhete do Gabonês Emery – No entanto, pese o facto do Governo espanhol continuar a não fornecer a identificação dos três mercenários presos, vão-se conhecendo alguns pormenores da 2ª inventona de Patrice Trovoada.

Contudo, muito ainda há por explicar – Nomeadamente quanto à data da sua chegada a S. Tomé e  ao número de elementos: até porque já se passeavam, em S. Tomé, pelo menos há cerca de 3 meses, no Passante do Hotel Miramar  

- Enquanto a versão, agora veiculada pela imprensa espanhola, diz que Os três juntos deixaram a Espanha em 29 de julho para São Tomé. Eles viajaram em um avião da TAP. Poucos dias depois, em 4 de agosto - e não 3, como disseram as autoridades de  Saotomenses - foram detidos no hotel, enquanto um trocava mensagens do WhatsApp com um amigo e outro no Facebook.

As armas, supostamente de sua propriedade, apareceram mais tarde. É impossível, conta um ex-agente de inteligência espanhol, que eles poderiam introduzi-los no país com controles alfandegários. Acima, eles só usavam coletes à prova de balas, como de costume.


O EX-MINISTRO DA JUVENTUDE E DESPORTOS, ALBERTINO FRANCISCO - NÃO PASSA DE UM PELINTRA VAIDOSO E AMBICIOSO -  Era impossível que, os alegados mercenários, se deixassem seduzir pelas promessas de um empresário descapitalizado para criar uma empresa de segurança com tão avultadas promessas - Atualmente, em STP, ninguém consegue estabelecer-se senão com o aval do  Governo  - Ele apenas terá servido de embrulho para  Patrice Trovoada usar os alegados mercenários, tal como usou a tropa ruandesa e ficar de fora para evitar ser criticado .

Tropa Ruandesa em S. Tomé
A avaliar pelas informações, que pudemos recolher, admite-se também a possibilidade dos mercenários terem sido contratados para, à semelhança dos contratos com a Tropa Ruandesa, além de se prestarem a ações de treino à segurança pessoal do PM e do PR, poderem continuar em S. Tomé para, a partir  desta ilha, tal como sucedeu no abortado golpe mercenário à Guiné Equatorial, em 2004,  poderem vir a desenvolver acções terroristas a este país, com apoios internacionais -

De recordar que, Mark Thatcher, filho da ex-primeira-ministra britânica Margareth Thatcher, foi detido na África do Sul por alegada implicação numa tentativa de golpe de Estado na Guiné Equatorial, em 2004.

Mark Thatcher declara-se culpado de financiar golpe falhado na .


Só que, como é do conhecimento público, contratos com Patrice Trovoada, nunca são de confiar: ter-lhe-á prometido, mundos e fundos, porém,  além de não lhes ter pago, decidiu, à última hora, atarantado com as eleições no horizonte, usou-os para a encenação do Golpe de Estado, com o alegado envolvimento de santomenses. 

POR ALGUMA RAZÃO  OCULTARAM A IDENTIFICAÇÃO AOS TRÊS MERCENÁRIOS ESPANHÓIS  - O mesmo não fizeram aos alegados cúmplices santomenses  

 A NOTICIA DO JORNAL EL MUNDO TEM SIDO REPLICADA E ANALISADA POR VÁRIOS JORNAIS ESPANHÓIS 

EL MUNDO - 19-08-2018 Três soldados espanhóis de infortúnio, anteriormente das forças especiais espanholas, que fugiram da greve foram presos e feitos prisioneiros sem garantias na África em um cerco político, sem que nosso governo até agora mova um dedo para defendê-los / Os três participaram das operações elite em defesa da Espanha e agora eles são abandonados por nossas autoridades (fanáticos islâmicos são mais, independentes e ilegais) / Um dos detidos é o asturiano Marco José Martínez Méndez, conhecido como Popeye, Vegadeo. Os outros dois são Orlándo Pérez López, de La Rioja, e José Manuel López Jiménez, de Cádiz / Eles estão presos nas piores condições em uma infame prisão de São Tomé, falsamente acusados ​​de golpe de Estado / Suas famílias pediram apoio e uma resposta força do Ministério das Relações Exteriores - EL MUNDO Tres soldados españoles de infortunio, antaño de las fuerzas


PERFIL DOS TRÊS RAMBOS - 


JOSÉ MANUEL LÓPEZ JIMÉNEZ -  “NUNCA REVELES O TEU PRÓXIMO MOVIMENTO - JAMAIS TENHAS MEDO DE SERES TU MESMO -    SER ORIGINAL VALE MAIS DE QUE SER UMA CÓPIA” - Expressões reveladas no perfil de José Manuel López Jiménez,  49 anos, divorciado e pai de dois filhos mais velhos..  

Segundo as informações publicadas pelo El Mundo, foi  cabo da Legião Estrangeira, para a qual  entrou quando tinha 17 anos e dai foi para a segurança privada. No verão de 2002, ele começou a trabalhar como acompanhante no País Basco, onde passou uma década trabalhando para empresários do Grupo Delfi e políticos em prefeituras como Vitória e Iruna de Oca (Álava). Depois partiu para os atuns até o ERE. Seu último trabalho foi como guarda-costas de um milionário russo em Marbella. Segundo seus parentes. São "pessoas muito boas".


ORLANDO PÉREZ LÓPEZ  - No perfil do Facebook, onde conta com 329 amigos desfilam escassas imagens e símbolos – Mas o suficiente para se ficar com uma ideia dos gostos de  Orlando Pérez López , que, segundo pesquisa do jornal El Mundo, é  natural de Arnedo (La Rioja), é o fiduciário do trio. 

Pertenceu ao GOE de Alicante. Então ele passou por Segur Ibérica. É casado e durante vários anos foi delegado em Espanha do Grupo UCP , uma empresa de segurança privada inglesa também especializada em formação. Orlando cuidou da parte médica nos cursos de acompanhantes que são feitos na Espanha. «Um acompanhante se juntou à empresa e eles tiveram desentendimentos», explicam-nos para apontar como essas fricções profissionais foram a razão pela qual solicitaram o assentamento à UCP há menos de dois anos. Ele já sabia, desde o seu tempo nos atuneiros com a companhia Segur Ibérica, aos outros dois espanhóis que convocou para montar uma equipe para zelar pela segurança do ex-ministro de Santo Tomé. 


MARCO JOSÉ MARTÍNEZ MENDES  -
Divorciado, conta com 1174  seguidores no FB – Imagem típica de um legionário Trabalhou como jugador na empresa Club Rugby Ferrol;Estudou na instituição de ensino Universidad Rey Juan Carlos;Estudou na instituição de ensino UNED A Coruña; Estudou na instituição de ensino Armada española;Estudou na instituição de ensino Ejercito de tierra,MOE; Frequentou CHA - Colegio de Huérfanos de la Armada "Nuestra Señora del Carmen"De Vegadeo/A Veiga     - Ainda segundo as pesquisas do El Mundo, Marco José Martínez Méndez , também conhecido como Popeye. Asturiano de Vegadeo, uma pequena cidade que faz fronteira com a Galiza e que não chega a 4.000 habitantes. Marco nasceu em um desses januaries de galerias no Golfo da Biscaia, 36 anos atrás. Casado e pai de 3 filhos (dois meninos e uma menina), Méndez destacou-se pelo seu corpo ágil e rochoso , condições que abririam as portas da primeira divisão de rúgbi galego como jogador do Ferrol Rugby Club . Anos antes (de 2002 a 2005) ele havia se matriculado na Armada Espanhola, em cuja escola de órfãos ele estudara na COU. "Fisicamente ele era um prodígio, não muito alto, por volta de 1,75, mas nobre, bom companheiro de equipe", lembra o presidente do Ferrol Club Cristóbal Dobarro , onde Marco jogou seis temporadas. "Ele não é um desses, o que está acontecendo ... Marco é um cara durão, difícil, mas de lá para o que é dito sobre ele ... Eu não acredito nisso."
Ao terminar seu aprendizado na Marinha, em 2007, Méndez conseguiu ser admitido em um dos grupos de elite do Exército , as Operações Especiais, o GOE III, com sede em Valência. Durante os três anos em que permaneceu nesta unidade de elite (2007 a 2010), o asturiano da cabeça raspada, barba longa e aparência fria e corpo tatuado, esteve envolvido em diferentes operações internacionais. No Líbano (2009) realizou missões de inteligência e contra-espionagem , dando proteção aos agentes espanhóis da CNI e personalidades da ONU e do governo de Zapatero .
Depois de deixar o Exército, passou algum tempo trabalhando para a Swat Security Systems , uma empresa internacional de segurança privada com sede em Moçambique, Panamá, Grécia e Cingapura, que fornece serviços de consultoria, inteligência e vigilância. Então ele se estabeleceu na Segur Ibérica. A empresa - que não existe mais - forneceu serviços de vigilância e ação rápida para impedir ataques piratas contra atuns espanhóis no Oceano Índico. Oito meses em um barco e uma enorme preparação e força mental. Marco é lembrado como muito impulsivo. «Eu estava saltando para o primeiro. É muito ação e muito grupo, vive muito de segurança ».
Após o ERE da Segur Iberian permaneceu desempregado. Ele tomou o acesso à Universidade e o título de diretor de segurança em A Coruña, enquanto planejava se opor à polícia local. Em julho, ele estava prestes a aceitar um emprego de guarda florestal na Galícia. Mas a oferta do seu parceiro Orlando para ir ao guarda-costas de Santo Tomé parecia mais suculenta. Um trabalho fácil, ele pensaria, com o qual ele ganharia um bom dinheiro.
«Às vezes você não cobra porque eles te matam, isso também acontece». Agustín é um mercenário daqueles que viram muito sangue. Ele não está muito preocupado em contar suas experiências em troca de manter seu anonimato. Ele trabalhou na metade do mundo, especialmente no continente africano. Um escritório certamente perigoso, embora Agustín esclareça: "Nos conflitos armados, os que menos morrem são os militares".

EL MUNDO - A inventona um golpe imaginário DAVID R. VIDAL

"Às vezes, a necessidade económica constrói pontes para a imprudência.Os três espanhóis presos ficaram muito felizes em procurar um emprego bem remunerado em São Tomé: escoltar um ex-ministro (Albertino) antes das eleições de Outubro. E ele não confiava em um cabelo de seus compatriotas.

Esses três mercenários chegaram com um visto de turista por uma estadia de dias, sem tempo para não iniciar qualquer tarefa, mas não tiveram sequer a opção de trocar seus chinelos por mais roupas marciais antes de serem presos. Conhecer as verdadeiras motivações do governo em relação a essas tentativas de golpe - ou inventários, dependendo de como você as olha - não é difícil. Santo Tomé tem uma longa tradição.Apenas um mês antes, houve outra suposta tentativa em que um ex-ministro - Gaudêncio - e alguns soldados também eram protagonistas.Isto é, uma operação de três pessoas. O evento envolveu um consultor francês que nunca soube. Talvez o governo tenha visualizado o déjà vu e exagerado ao ver que a oposição contratou os militares. Desta vez o grupo de golpes já tinha cinco anos: sucesso assegurado ...

Às vezes, certos países com regimes democráticos questionáveis ​​não fazem mal a uma tentativa de golpe militar, em tentativa, que lhes permita limpar as fileiras da oposição ou obter vantagens políticas que não são alcançadas por métodos mais convencionais. Um Erdogan. Se, finalmente, a realidade teimosa não é propícia e a ansiada tentativa não acontece, há sempre o recurso à inventividade onde, sine qua non, são necessários alguns enxovais para carregar as tintas e aqueles que apresentam um troféu diante da sociedade santotomense. Nada vende melhor do que a prisão publicitada de mercenários estrangeiros sinistros ...

Seria de se esperar que a justiça rapidamente desmantelasse a versão oficial, onde é incerta até o momento da prisão, sem mencionar a duvidosa origem das armas que pouco antes estavam nas mãos do governo. Os líderes do golpe de junho foram libertados enquanto aguardavam julgamento. No entanto, é de recear que desta vez a justiça não apareça até ... depois das eleições.

A Espanha deve exercer pressão diplomática adequada para proteger seus cidadãos. Albertino e seu acólito, confinados na mesma operação, sempre poderão negociar sua liberdade em troca de algo, mas os brancos não terão tanta sorte.
David Vidal trabalhou para a CNI por uma década, tecendo uma rede de informantes em 16 países da África"

NOTICIA FABRICADA PARA QUE PATRICE INVENTASSE MAIS UMA ENCENAÇÃO NA TV - O anterior filme  tinha saído atabalhoado, pelo que voltaram à carga com novo cenário:  - Desta vez, para lhe dar maior credibilidade, contou com a cumplicidade da diplomacia portuguesa, até porque, está mais de que visto de que a diplomacia liderada pelo Ministro, Augusto Santos Silva, quer defender os interesses neocolonialistas  da GALP; assinados com Patrice e está-se nas tintas para com a perversão de um regime, altamente corrupto, autoritário e aldrabão. 07/11/2016 Galp reforça em São Tomé e Príncipe com participação em três blocos,...Consórcio Galp-Total concorre a exploração de blocos em São Tomé ...13/12/2017; Portugal vai assinar parceria económica global com S. Tomé e ... - RTP.. 20/02/2018  Governo são-tomense e consócio assinam contratos para exploração ... 09/03/2018 -

.ESTA NOTÍCIA SÓ PASSOU EM S. TOMÉ E PRÍNCIPE

União Europeia condena a tentativa de destabilização das instituições democráticas em São Tomé e Príncipe

.
União Europeia condena a tentativa de destabilização das instituições democráticas em São Tomé e Príncipe
São-Tomé, 16 Ags ( STP-Press) – A União Europeia, EU, decidiu condenar  a “tentativa de destabilização das instituições democráticas” de 3 de Agosto em São-Tomé e Príncipe e diz esperar que as “investigações em curso possibilitem esclarecer cabalmente o sucedido”- soube hoje a STP-Press de fonte diplomática.
A condenação europeia vem expressa num comunicado emitido hoje pela Embaixada de Portugal em São Tomé, na qualidade de representante local da União Europeia (UE) e em coordenação com a delegação acreditada no Gabão, na Guiné-Equatorial, em São Tomé e Príncipe e na CEEAC.
De acordo com o comunicado enviado a STP-Press «foi com preocupação que a União Europeia, UE teve conhecimento do Comunicado do Conselho de Ministros, de 7 de agosto de 2018, dando conta de uma tentativa de destabilização das instituições democráticas do país, a 3 de agosto de 2018.».

Patrice Trovoada no seu estilo Rambo
O documento sublinha que “a UE condena qualquer tentativa de alteração de poder fora do quadro constitucional e democrático e espera que as investigações em curso possibilitem esclarecer cabalmente o sucedido, no respeito pelo Estado de Direito”.
De modo a permitir que as eleições legislativas, regional e locais, de 7 de outubro próximo, ocorram num clima de serenidade, a UE apela a todos os atores políticos santomenses para que encarem o período eleitoral com espírito de tolerância e abertura, no qual as divergências sejam expressas em liberdade, por meios democráticos e dentro dos limites estabelecidos pelo quadro legal e institucional.»- Lê-se ainda no comunicado. http://www.stp-press.st/2018/08/16/uniao-europeia-condena-tentativa-destabilizacao-das-instituicoes-democraticas-sao-tome-principe/

A REDACÇÃO DO EL PAIS - INQUIRIDA POR NÓS - - DISSE-NOS QUE  É UMA NOTICIA FABRICADA  - A POSIÇÃO DO GOVERNO PORTUGUÊS  NAO  APARECEU EM OUTRO JORNAL  - SENÃO NA RÁDIO, TELEVISÃO E IMPRENSA, SOB CONTROLO DO REGIME DE PATRICE TROVOADA

De: jorge trabulo Marques  (…)
Enviado el: viernes, 17 de agosto de 2018 12:36
Para: ELPAIS. RedaccionDigital <RedaccionDigital@elpais.es>
Asunto: Solicitud de información - ¿Es usted de su conocimiento esta noticia? La Unión Europea condena el intento de desestabilización de las instituciones democráticas en Santo Tomé y Príncipe

Jorge Trabulo Marques – Jornalista português

À Redação doJornal El País

Venho perguntar à vossa redação se tomaram conhecimento desta noticia: “União Europeia condena a tentativa de destabilização das instituições democráticas em São Tomé e Príncipe”  http://www.stp-press.st/2018/08/16/uniao-europeia-condena-tentativa-destabilizacao-das-instituicoes-democraticas-sao-tome-principe/

Presumo que seja mais uma noticia fabricada, com a cumplicidade do Governo Português, para dar visibilidade e vitimizar o líder de um governo, altamente impopular, desacreditado, corrupto autoritário, em plena pré-campanha eleitoral 

 (…) Como julgo ser do vosso conhecimento, no passado dia 3 foram divulgadas noticias de que três espanhóis, haviam sido presos em São Tomé e Príncipe, por envolvimento uma tentativa de golpe   
A farsa foi de tal maneira montada –após uma outra ter sido fabricada e caído em descrédito - que, a segunda, poderia ter sido também imediatamente desmascarada, se as autoridades espanholas tivessem fornecido a identificação dos cidadãos espanhóis, que ainda não forneceram até hoje  e se tivesse havido uma investigação jornalística aprofundada, mesmo baseada na encenação apresentada por uma gravação transmitida pela televisão (TVS) sob controlo absoluto do regime. https://www.youtube.com/watch?v=QzIObdRHI7w

Mas não se fez, porque os governos da união europeia, estão mais interessados com os negócios de que dos atropelos democráticos – Se assim não fosse, não abriam os braços aos milionários da ditadura chinesa

Pelos vistos, quer Portugal, como Espanha, têm dado importantes apoios, de vária ordem,  a um governo que não oferece a menor credibilidade, porque, a classe politica dirigente destes países,  ainda continua a iludir-se com as jazidas petrolíferas,  nas grandes profundidades oceânicas da zona económica de STP, no Golfo da Guiné - A sonhar com el-dourado das patacas.

Em Junho passado, quando foi dada a noticia da alegada tentativa de subversão democrática, o Governo Português, apressou-se imediatamente  a condenar "sem ambiguidades" qualquer intenção de "subverter as instituições democráticas", a propósito da alegada tentativa de golpe em São Tomé e Príncipe, afirmando "confiar no respeito pelas "firmes credenciais democráticas" naquele país lusófono.

Todavia, no dia seguinte,  os alegados implicados, são soltos por o juiz Francisco Silva ter considerado não haver provas para aplicar a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.Juiz liberta detidos acusados de subversão em São Tomé e Príncipe ...
Entretanto, com a noticia 09/08/2018 - "Espanhóis detidos por ação terrorista em São Tomé e Príncipe", -  o Governo Português, é mais cauteloso – Não tomou posição imediata, mas, pelos vistos, vem agora a tomá-la a coberto de um fictício comunicado da União Europeia.

(,,) Gostaria, pois, que me informassem se chegou à vossa redação alguma noticia da Comunidade Europeia, condenando a alegada subversão  por mercenários espanhóis, no passado dia 8 Espanhóis detidos por "ação terrorista" em São Tomé e Príncipe.. , referindo que a “União Europeia condena a tentativa de destabilização das instituições democráticas em São Tomé e Príncipehttp://www.stp-press.st/2018/08/16/uniao-europeia-condena-tentativa-destabilizacao-das-instituicoes-democraticas-sao-tome-principe/
Os meus antecipados agradecimentos
 Jorge Trabulo Marques
Jornalista profissional – junto copia da minha carteira em ficheiro

Enviado el: viernes, 17 de agosto de 2018 20:11
Para> (….)
Asunto: RV: Solicitud de información - ¿Es usted de su conocimiento esta noticia? La Unión Europea condena el intento de desestabilización de las instituciones democráticas en Santo Tomé y Príncipe
Hola Jorge,
Hemos estado chequeando y no encontramos rastro de ningún pronunciamiento de la UE sobre la intentona golpista en Sao Tomé, así que
probablemente se trata de una noticia inventada.
Un saludo.

Miguel González


Três soldados do infortúnio na África

Ainda o El-Mundo  - "O que realmente aconteceu na pequena ilha do Golfo da Guiné? Foi tudo uma montagem para fortalecer a posição do governo, com uma maioria do partido Independent Action Democratic , antes das próximas eleições gerais? E as armas?Eles eram realmente os espanhóis, como as autoridades de São Tomé proclamavam? O que eles tinham ido? Quem são? Para quem ou quem trabalhou?Eles foram realmente detidos em 3 de agosto, como o governo nos garante? Ou é mais verdade que eles foram algemados no hotel quando estavam em flip-flops e usando suas redes sociais um dia depois?
Vamos começar pelo final.

Os três juntos deixaram a Espanha em 29 de julho para Santo Tomé. Eles viajaram em um avião da TAP. Poucos dias depois, em 4 de agosto - e não 3, como disseram as autoridades de Tomenses - foram detidos no hotel, enquanto um trocava mensagens do WhatsApp com um amigo e outro no Facebook.

As armas, supostamente de sua propriedade, apareceram mais tarde. É impossível, conta um ex-agente de inteligência espanhol, que eles poderiam introduzi-los no país com controles alfandegários. Acima, eles só usavam coletes à prova de balas, como de costume.

O que realmente os trouxe a Santo Tomé, lugar que eles já conheciam, seria a oferta do ex-ministro da Juventude e do Esporte, Albertino Francisco , de receber proteção como guarda-costas e outros políticos que se opõem ao governo de Patrice Trovoada. vista da iminente campanha eleitoral que levará às eleições gerais de 7 de outubro.
Enrique, o nome fictício de um ex-espião que trabalhou no continente africano e que conhece bem o mundo dos mercenários, afirma que os três espanhóis foram "pegos como bodes expiatórios" de uma só vez, segundo ele, que "não existia ».
Todos os três estavam desempregados e, de acordo com fontes próximas aos detentos, a oferta para atuar como guarda-costas em Santo Tomé foi diretamente para Orlando , aquele que tinha a voz principal do trio. Chegaram a São Tomé praticamente com as roupas. «Esta coisa que aconteceu tem toda a aparência de um recinto. Eles penduraram o marrom ", diz a mesma fonte.
Eles foram presos um dia depois da data indicada pelo governo de São Tomé. E no seu hotel
A Crónica entrou em contato com o Escritório de Informações Diplomáticas (OID)em Madri. O funcionário de plantão do departamento, Felipe Formariz , atende o telefone.
-Que são os espanhóis acusados ​​de legalmente?
-Isso não posso te dizer, isso violaria a lei de proteção de dados.
- Você não acha que, sendo cidadãos espanhóis, estrangeiros devem dar mais explicações sobre um assunto tão sério?
-Temos que ser discretos. Sinto muito. Estamos oferecendo assistência consular ...
-Em que consiste?
-O nosso cônsul os visita e nós lhes damos toda a ajuda.
Ele pegou meias e nós o matamos. A comida é ruim, mas você não pode tirar nada do exterior por causa do risco de envenenamento. Eles também não foram autorizados a deixar as celas desde que foram presos. Em termos de assistência jurídica, as famílias dos três presos contrataram o mesmo escritório de advocacia no país. O próprio advogado que os ajudara recomendara isso. O preço: 20.000 euros.
CONFIRMAM-SE AS SUSPEIÇÕES QUE VEICULAMOS NESTE SITE AOS PROPALADOS SEQUESTROS - MERA ENCENAÇÃO TEATRAL - POIS CLARO

Como não resultou o forjado golpe, no passado més  de Junho, para humilhar um deputado do MLSTP -  Prudèncio Costa e atingir outras figuras da oposiçao - eis o financiador profissional do fracassado Golpe de Estado de 16 de Julho de 2003, a valer-se de mercenários para encenar novas golpaças

CONTRADIÇÕES QUE ATESTAM O FORJADO GOLPE "Apesar da natureza espetacular das imagens exibidas na televisão, a lista de objetos apreendidos pelo governo dizia que os três espanhóis só foram apreendidos com granadas, binóculos, óculos de visão noturna e uniformes." Diz o El Mundo

 A TVS - SOB CONTROLO ABSOLUTO DO REGIME - NÃO FEZ NENHUM REGISTO  DAS DETENÇÕES QUE FORAM DIVULGADAS 

COMENTÁRIO DE  CIDADÃO SANTOMENSE NO FACEBOOK - É TAMBÉM  ESCLARECEDOR DA ENCENAÇÃO DO  GOLPE - Diz que a PIC (PJ)ou Polícia de Investigação Criminal,  convida a TVS para fazerem a reportagem  de supostas armas apreendidas: o certo é que depois dos jornalistas Maximino Carlos ter estado no local para fazerem trabalhos de gravação surgem orientações superiores para serem escorraçados do local, segundo o próprio Maximino Carlos e chamar o diretor da TVS com uma PENDRAIVE para receber imagens já gravadas que se encontravam num computador da PJ para a cópia a ser preparada pelo telejornal

O certo é que, mais tarde, antes do telejornal o chefe da segurança do Estado e da Procuradoria dirigiram-se à TVS e juntos fechados no gabinete de João Ramos na TVS davam tratamento a estas imagens


ELEVISÃO E RÁDIO DO REGIME PROPALAM UMA  VERSÃO, QUE NÃO CONDIZ COM A VEICULADA PELA  AGÊNCIA  NOTICIOSA  DO REGIME  

Esta refere que, um comunicado do Conselho de Ministros do qual STP-Press teve acesso, o governo revela que no dia 3 de Agosto “as forças e serviços em coordenação com Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária impediram uma operação terrorista que visava, segundo dados recolhidos, o sequestro do Presidente da República, Presidente do Parlamento e a eliminação física do Primeiro-Ministro”. Governo solicita investigação para a descoberta da ... - STP-PRESS

MAS OUÇA  O REGISTO DO TELEJORNAL DE TVS - DIA 07-08-2018 -  O QUE DIZ É QUE: os tais mercenários entraram no País no dia 29 de Julho deste ano e pretendiam sequestrar Evaristo Carvalho, Diogo Baluba e assassinar Patrice Trovoada no dia 1 e 2 de Agosto. 





COM AS ELEIÇÕES À VISTA, E CADA VEZ MAIS DESACREDITADO DENTRO E FORA DO SEU PAIS, ERA SUPOSTO QUE PATRICE TROVOADA IA ENTRAR EM DELÍRIO PARANÓICO- "Operação terrorista para subverter a Ordem Constitucional em STP foi desmantelada” – Este era o rótulo da fabricada noticia do passado dia 8 Governo são-tomense diz ter impedido “acção terrorista”- Mas, avaliar por posterior comunicado do Conselho de Ministros, a encenação também abrangia o sequestro do Presidente da Assembleia  


AUTÊNTICA TRAPALHADA - PATRICE TROVOADA DELIRA A IMAGINAR - É AMBICIOSO E ASTUTO QUANTO BASTE -  MAS DEPOIS PRA CONSUMAR O QUE PRETENDE SIMULAR, ACABA POR  SÓ  DAR TIROS NOS PÉS, POR SE DESACREDITAR - EM CAVAR AINDA MAIS O PRECIPÍCIO EM QUE HAVERÁ DE SE AFUNDAR OU DEBANDAR

Tal como havíamos referido, neste site, Patrice encenou um GOLPE  COM PISTOLAS E METRALHADORAS SACADAS DOS SEUS PAIÓIS DO REGIME - OU SEJA, COM ARMAS DA GUARDA-PRISIONAL  . PELO QUE JÁ TEVE DE DESPACHAR O SEU RAMBO POR ESTE NÃO TER EXECUTADO  A FARSA COM MAIS PROFISSIONALISMO,

Refere o jornal Téla Nón: "tudo, porque, segundo a fonte, as armas AK -47 que foram apreendidas na posse dos alegados mercenários espanhóis, e também de dois cidadãos nacionais detidos,  alegadamente pertencem às forças de segurança do país, tendo em conta as suas respectivas referências ou códigos. 

A fonte acrescentou que neste momento pelo menos 3 agentes da Guarda Presidencial, incluindo uma mulher, estão detidos naquela unidade de defesa e segurança do Presidente da República e sob investigação das autoridades.

O Major do Exército Leopoldo Fernandes, que em Julho do ano 2012 assumiu o comando da unidade da Guarda Presidencial, uma força autónoma de defesa e segurança do Presidente da República e que combina militares e para-militares, foi afastado das suas funções.
O Téla Nón apurou que já nesta sexta feira, por volta das 10 horas, o Intendente Artur Varela, que desempenhava funções na Polícia Nacional foi investido como novo Comandante da Guarda Presidencial.
A fonte do Téla Nón, garantiu que a mudança de comando na Guarda Presidencial, tem a ver  com a investigação em curso da alegada operação terrorista para subversão da Ordem Constitucional, denunciada pelo Governo.Caso Intentona – Comandante da Guarda Presidencial caiu – Téla Nón


PATRICE ODEIA OS ESPANHÓIS OU SERVE-SE DELES? – Pelos vistos, serve-se deles – E usa-os, pela segunda vez, com espetaculares ações mediáticas - Como  poderá depreender-se

Em 7 de Agosto de 2016, aquando da eleição de Evaristo Carvalho, a Presidente da República, deu-se  a encenação do aprisionamento de um barco de pesca espanhol





Barco espanhol aprisionado no domingo de eleições, com água no bico  - O Golpe de Estado de julho de 2003 foi mal sucedido mas parece ter agora êxito constitucional com  o absolutismo de Patrice Trovoada

 O calculismo de Patrice Trovoada, é certeiro e implacável! O ano tem 365 dias, porém, o momento oportuno para se dar início à chamada Fiscalização Conjunta da guarda costeira de São Tomé e Príncipe e do Gabão, da zona económica exclusiva dos dois países, tinha mesmo de ser no princípio da derradeira semana – Fizeram os preparativos do Show no Sábado, véspera das eleições para fazerem a festa no domingo - Com foros de transmissão directa radiofónica

Segundo a explicação do inspetor das Pescas, Alberto Francisco“ Na tarde de sábado dia 6 de Agosto quando eram por volta das 15h:10 minutos, nós abordamos o navio dentro da nossa zona económica exclusiva, com palanga dentro da água, e mandamos levar o palangre, e ao levar o palangre estava a parecer o Tubarão Azul, e Tubarão Azul é uma espécie protegida”

Depois vieram com estas notícias no domingo “As autoridades de Regulação Pesqueiras são-tomenses, nomeadamente, Capitania dos Portos e a Direção das Pescas, apreenderam no último domingo dia 7 de Agosto no mar de São Tomé e Príncipe, um navio que praticava a capturas de espécies não autorizadas na zona económica exclusiva do Arquipélago Santomense

O show  dado por Patrice Trovoada, no domingo passado, dia da realização do escrutínio das eleições presidenciais, com o aprisionamento de um barco de pesca espanhol, ALMAR TRIMERO, justamente no mesmo dia que  acabaria por confirmar a vitória fabricada de Evaristo de Carvalho,  candidato do absolutismo napoleónico, instalado na pacatez  das Ilhas Verdes do Equador, não teve outro objetivo senão esse: 

Por um lado, o de aproveitar o episódio para dele fazerem eco os repórteres da Rádio Nacional, distribuídos numa vasta panóplia de propaganda de apelo ao voto do governo, por ambas as Ilhas, com entrevistas nas mesas de voto, contrárias à lei,   por outro lado, o de pretender mostrar ao Povo Santomense, que, a cooperação militar do Gabão, é pacifica e visa proteger as águas territoriais de ambos os países da pirataria  pesqueira e também de uma outra, a dos ataques à navegação - Mas as intenções são outras


AGORA - PELO QUE NOS FOI POSSÍVEL DEPREENDER - ENVOLVENDO A PARTICIPAÇÃO DE ELEMENTOS  MILITARES OU COM ESSA FORMAÇÃO.




Patrice Trovoada – Nega “assalto” ao Parlamento” pelas tropas ruandesas: http://www.odisseiasnosmares.com/2017/09/patrice-trovoada-nega-assalto-ao.htm






Atualização) SOLICITÁMOS A IDENTIFICAÇÃO DOS TRÊS CIDADÃOS ESPANHÓIS AO EMBAIXADOR DE ESPANHA NO GABÃO, Fernando Alonso Navaridas, QUE REPRESENTA TAMBÉM S.T.P. TENDO-NOS DADO ESTA RESPOSTA  No dia 14 de agosto de 2018 às 09:48, . Emb. Libreville <emb.libreville@maec.es> escreveu:
En respuesta a su correo electrónic, para poder recibir información más completa diríjase al siguiente correo electrónico : oid@maec.es
Saludos cordiales

Embajada de España en Gabón/Ambassade d’Espagne au Gabon
Bd. de l’Indépendance, Immeuble Diamant, 2ème étage
B.P. 1157 Libreville (Gabón)
Tfno: +241 01 72 12 64
Email: emb.libreville@maec.es
NO SEGUIMENTO DA SUA RESPOSTA, SOLICITAMOS A IDENTIFICAÇÃO  AO Porta-voz da Direção de Comunicação e Informação Diplomática e Estratégia de Comunicação   do Ministério dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação – Do qual ainda não logramos sequer a acusaç










Nenhum comentário :