expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Patrice Trovoada: Um confesso apaixonado por desportos de combate e motos, que oferece à juventude da campanha partidária com dinheiros da corrupção petrolífera – Diz que faz boxe tailandês, (muay thai) seis vezes por semana com o seu «personal trainer». Sim, aguçando instintos para, com as tropas ruandesas do país dos genocídios invadir o parlamento, humilhar deputados da oposição, reprimir manifestações do povo à bastonada e esmagar a justiça, colocando nos tribunais juízes da sua confiança politica; fabricar inventonas santomenses e espanholas, promover a destituição de Juízes e colocar no pedestal os da confiança politica para lhe branquearem os crimes- Em 2014 - Prometeu transformar STP em Dubai, mentiu - O que se tem visto: é Golpadas e Trapaças atrás de golpadas e trapaças - Assumido muçalmano convicto: "sou um ‘bom-vivant’ e prefiro um bom vinho"


Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise - PAIXÕES E FANTASIAS DE UM ASSUMIDO MUÇULMANO CONVICTO -  -VENDEDOR DE ILUSÕES DE PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS -    PATRICE EMERY TROVOADA - PASSIONS AND FANTASIES OF AN ASSUMED MUSLIM CONVICTLEADER AUTHORITARIAN, CORRUPT, HANDLER AND COMPULSIVE

Na sua tomada de posse, nas legislativas de Outubro de 2014, que logrou  alcançar com esmagadora maioria absoluta, graças a enormíssima fraude e às banhadas da compra de votos, através das milionárias  negociatas dos blocos de petróleo,  isto, porque segundo o nativo gabonês, a corrupção é uma tradição e comprar votos, faz parte do jogo, em declarações à imprensa, o então novo primeiro-ministro, confesso muçulmano, líder do partido Ação Democrática Independente (ADI), admitiu que gosta das coisas boas. «Prefiro não beber vinho para beber de vez em quando um bom vinho, não comer carne, para comer de vez em quando uma boa carne, gosto de saborear a vida, sou um ‘bom-vivant’».


Casado com uma maliana, pai de sete filhos. Diz que, entre as suas paixões, elege os desportos de combate, que pratica desde pequeno, e hoje em dia faz boxe tailandês, (muay thai) seis vezes por semana com o seu «personal trainer».

Muçulmano convicto, converteu-se ao islamismo em Paris em 1984, incentivado pelo amigo Ali Bongo, filho de Omar Bongo, ex-Presidente do Gabão, país onde nasceu e onde passou a adolescência.

«Tínhamos namoradas nos mesmos círculos. Durante as férias escolares, corríamos a cidade de motos (…) eu ia com o Ali Bongo no seu Maserati...», descreveu, no posfácio da sua biografia autorizada, «Patrice Trovoada – Uma voz africana», de Carlos Oliveira Santos,

Sobre o facto de ser um chefe de governo muçulmano num país de católicos, refere que essa mesma «pequena classe política» usou a sua religião para o insultar, até no parlamento, mas considera que o importante é que o povo sabe que é muçulmano e é a opinião do povo que lhe interessa.

E é ao «povo pequeno» que agradece a sua integração no país, dado que nasceu e viveu grande parte da vida no estrangeiro, «Como fui alguém um pouco sui generis, não nasci cá, não vivi muito tempo cá, não fui à escola cá (…) esta ligação com o meu país fez-se primariamente e de uma maneira mais forte com o povo pequeno, com as pessoas que não têm preconceitos, que não têm maldade, não têm inveja», diz.


Apesar de admitir que a perceção que foi criada a seu respeito o atingiu e o fez «sofrer um bocado», diz, no entanto, que não gosta de «perder tempo com pequenas coisas» e que se quer concentrar agora na governação do país.


Patrice Trovoada diz que se tornou «um romântico do poder», que deve servir para «transformar a sociedade, para mais justiça, mais solidariedade, mais irmandade, mais bem-estar, para crescer, desenvolver, libertar». ».
http://www.africa21online.com/artigo.php?a=7222&e=Pol%C3%ADtica



Filas no Hopsital Ayres Menezes
PORTUGAL A E INUTILIDADE DE UMA COOPERAÇÃOMILHÕES SACADOS AO CONTRIBUINTES PORTUGUESES (em três anos foram mais de cem milhões) PARA UM GOVERNO QUE DEIXA MORRER OS DOENTES NO HOSPITAL AYRES MENEZES, POR FALTA DE MEDICAMENTOS, MAS QUE SE DÁ AO LUXO DE OFERECER MOTOS NA CAMPANHA ELEITORAL -  A cooperação portuguesa entregou hoje ao Ministério da Saúde de São Tomé um lote de medicamentos e consumíveis avaliado em cerca de 40 mil euros, indicou fonte oficial.
Fonte hospitalar disse aos jornalistas que, nos últimos meses, o principal hospital do país, Aires de Menezes, “tem-se confrontado com carências de medicamentos diversos”.Portugal oferece medicamentos aos hospitais de São Tomé no valor de 40 mil euros  


EMPRESAS PROLIFERAS , ENVOLVIDAS NA CAMPANHA ELEITORAL CORRUPTA DE  PATRICE TROVOADA PARA DISTRIBUIR MOTAS À JUVENTUDE  DA SUA MILITÂNCIA PARTIDÁRIA, NO PAIS MAIS POBRE DE ÁFRICA – Justamente no dia em que o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, anunciou que as empresas petrolíferas Kosmos Energy e British Petroleum vão disponibilizar 20 milhões de dólares, cerca de 17,4 milhões de euros, nos próximos quatro anos para o empreendedorismo juvenil, ei-lo a oferecer umas quantas motas aos jovens para o acompanharam na manipulação das suas falsas promessas – O mesmo PM que prometeu transformar STP num Dubai, há quatro anos  http://pt.rfi.fr/sao-tome-e-principe/20180821-petroliferas-financiam-empreendedorismo-jovem

Ao lado de Ribeiro e Castro
De  Portugal, têm chegado vários apoios disfarçados, PROTOCOLOS ATRAÍS DE PROTOCOLOS. tendo por detrás os interesses neocolonialistas da Petrogal, com o envio de caixas de medicamentos, em plena campanha pré-eleitoral, que bem necessários são no hospital central mas que acabam por ser desviados para contemplar favores partidários “A cooperação portuguesa entregou hoje ao Ministério da Saúde de São Tomé um lote de medicamentos e consumíveis avaliado em cerca de 40 mil euros, indicou fonte oficial. https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/portugal-oferece-medicamentos-aos-hospitais-de-sao-tome-no-valor-de-40-mil-euros

ATRÁS DESTES INTERESSES  - 08/04/2016 Galp inicia pesquisa de petróleo em São Tomé e Príncipe em 2017 ... .; Galp aposta na exploração de petróleo em São Tomé e Príncipe – O ...

Patrice e esposa com Paul Kagame,
  REPETINDO A  CANTINELA DAS MESMAS PROMESSAS - São Tomé e Príncipe sonha em transformar-se no Dubai de África  - Lisboa14 abr 2015  - São Tomé e Príncipe é o segundo país mais pequeno de África e um dos mais pobres ao nível mundial, uma situação que o seu novo governo pretende mudar através de uma completa modernização, com o turismo e os serviços como eixo estratégico e Dubai como modelo a seguir.
"Queremos colocar São Tomé e Príncipe no mapa", afirma agora o chefe do Executivo, de 53 anos, empresário e filho do que já fora presidente e primeiro-ministro do país, Miguel Trovoada.

(…)Entre os modelos que considera um exemplo a seguir, destaca o do Dubai, um emirado "com pouca população, mas uma qualidade em nível de serviços muito alta, com boas infraestruturas", que é visitado por milhões de pessoas. São Tomé e Príncipe sonha em transformar-se no Dubai de África ..Um dos amigos de Patrice,  O presidente de Ruanda, Paul Kagame, reeleito para um terceiro mandato com alegados  98%Presidente de Ruanda é reeleito com 98% dos votos

 A ÚNICA COISA QUE CUMPRIU FOI A AUTO-ESTRADA DA CORRUPÇÃO, DA POBREZA, DAS DOENÇAS, DROGA E ALCOOLISMO , Patrice Trovoada, tem conseguido é participar nas conferências organizados pela alta corrupção dos milionários árabes para engraxar os sapatos.

Prometeu que ia transformar STP em Dubai, durante 4 anos, mentiu; Prometeu arroz de 13 contos à população, durante a campanha eleitoral de 2014, mentiu; Prometeu créditos aos jovens empreendedores, mentiu; Prometeu praças digitais para os jovens navegarem, mentiu. Não cumpriu e agora está a pressionar a AGER – Autoridade Geral de Regulação, para bloquear o acesso a facebook a partir de Fevereiro/2018. Aí de ti, Patrice! Vamos a rua!!! Prometeu dar início as obras da construção do porto em águas profundas e a modernização do aeroporto internacional até Dezembro/2017, mentiu; Prometeu mobilizar investimentos com a Conferência STP-IN LONDON, mentiu; Prometeu que iria melhorar a vida do povo se tivesse todo poder (presidente, governo, camaras, polícia, forças armadas, administração pública) mentiu. O que aumentou é a auto-estrada da corrupção. Exemplo: emissão da nova dobra, sem concurso público. Grande bandidagem… De 2014 até 2017, os funcionários públicos não beneficiaram do 13º mês. Patrice é mentiroso, é vendedor de sonhos"  Diz a voz de patriotas santomenses, corajosos e conscientes. São Tomé e Príncipe: PM participa em Dubai na conferência so

TER BEM PRESENTE QUE A "ERHC precisa de ser novamente desafiada no tribunal internacional por sua criminalidade! Eles (pai e filho) conscientemente aproveitaram-se de um país sem experiência prévia e colaboraram com o então presidente Miguel Trovoada que aceitaram gananciosamente dinheiro e partes adicionais da ERHC abaixo da mesa. Ele basicamente viraram as costas para o povo dele. Vergonha com ele e seu filho por suas ações implacáveis e irreflexivas! STP é um pequeno país familiar onde todos conhecem todos. O que ele fez é esfaquear sua família STP nas costas! É criminoso.




Patrice Trovoada – Nega “assalto” ao Parlamento” pelas tropas ruandesas: http://www.odisseiasnosmares.com/2017/09/patrice-trovoada-nega-assalto-ao.htm


GOLPISMOS ATRÁS DE FRAUDES, FARSAS DE GOLPES E GOLPDAS  - ATÉ ONDE VAI O DESPUDOR DE UM CALOTEIRO, SACADOR PROVOCADOO Há uma máfia instalada nos tribunais do país de São Tomé e Principe. SENDO ELE O PADRINHO DA MÃFIA MLSTP : “Patrice é o principal coordenador da Máfia nacional” 




Governo de Trovoada e o partido que o seu pai fundou, protagonizando desde então os maiores escândalos de corrupção e de perversão democrática, não se conforma com o derrube do seu aliado, o juiz conselheiro José Bandeira, que foi cilindrado nas eleições para a Presidência do STJ  - E muito menos gostou destas palavras do novo Presidente – Quer o poder judicial ao serviço dos seus misteriosos desígnios

Como é do conhecimento público, a eleição do  Presidente do STP, Juiz Conselheiro, Manuel Silva Gomes Cravid, que veio destronar o reinado do todo poderoso e polémico, Juiz Conselheiro, José Bandeira, mais na colagem ao Governo de que a pugnar pela  dignificação da justiça e da sua independência,  levou á criação de um novo tribunal constitucional e esmagar o Supremo Tribunal de Justiça
 
ATAQUES À JUSTIÇA PELOS MESMOS LEGIONÁRIOS AO RECÉM ELEITO PRESIDENTE DO STJ - 

Manuel Silva Gomes Cravid, prometeu, "dar volta" ao "total descrédito e incompreensão" em que se afundaram os tribunais são-tomenses Manuel Cravid chamou a atenção dos magistrados para não se esquecerem que “somos independentes e que devemos resistir e afastar de qualquer influência política, publica ou privada”. “O nosso chefe é a constituição, são as leis e a nossa consciência”, disse, lembrando que o poder judicial tem estruturas e mecanismos próprios “para resolver os nossos problemas e interesses ligados a magistratura e ao exercício da função judicial”. Obviamente que a tribo  Trovoada e os seus cúmplices, não gostaram desta afronta à sua ditadura


 JUSTIÇA AMORDAÇADA

STP: Patrice Trovoada promoveu a exoneração de juízes para colocar juízes da sua confiança politica nos Tribunais   -- O mesmo PM, acusado de desvios de milhões e de negócios obscuros,  que acusa os Tribunais de máfia; o mesmo juiz que diz que os juízes classificados com nota negativa podem ser úteis noutras tarefas – e, de facto,  é um deles, que, mais tarde, suspende acórdão do STJ  e nele o Governo confia  o julgamento do fabricado golpe de mercenários espanhóis, grupo de legionários que ele contrata – tal como fez com a tropa ruandesa -  através de um ex-ministro (fantoche) para ficar de fora do jogo sujo;
Sim, é preciso que os abusos de um governo autoritário e corrupto,  não sejam  esquecidos 

06/05/2018 - O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe defende a resolução parlamentar que exonerou a reformou compulsivamente três juízes conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça. Para Patrice Trovoada, a Assembleia Nacional adoptou a decisão de “atacar o cancro”.


"Os representantes do povo decidiram atacar o cancro. Sabe que o cancro é uma doença que quando se ataca cedo ainda se consegue salvar o corpo, mas quando se ataca tarde, acabamos, de facto, por morrer", sublinhou Patrice Trovoada, recém-chegado ao país de uma deslocação aos Estados Unidos da América.

O primeiro-ministro são-tomense referiu que é uma decisão política para melhorar definitivamente a justiça no país: "é uma decisão que tem uma força política importante e irá ajudar a melhorar definitivamente a justiça em São Tomé. É uma tomada de consciência muito importante".

Milhões acabam encalhados ou  destinos desconhecidos
A Assembleia Nacional, aprovou na sexta-feira, a exoneração e aposentação compulsiva de três juízes conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça, entre eles o presidente do órgão, Silva Gomes Cravid.

Os juízes agora exonerados (Silva Cravid, Frederico da Gloria e Alice Vera Cruz) são os que decidiram em acórdão sobre a devolução da Cervejeira Rosema ao empresário angolano Mello Xavier.

Relativamente a este caso, o chefe do executivo referiu que a empresa é o segundo maior contribuinte do país, que emprega directamente mais de 200 pessoas e indirectamente milhares pelo negócio da venda da cerveja. Destacou igualmente que a empresa tem compromissos para com o Estado: "o Estado não deixará que se faça qualquer tipo de bandalha com a Rosema. É preciso que as regras sejam respeitadas, as leis sejam respeitadas e o Estado, perante uma empresa que pesa na economia nacional, cujo desempenho tem influência na própria estabilidade macroeconómica, o Estado tomará todas as suas responsabilidades"

Os juízes agora exonerados (Silva Cravid, Frederico da Gloria e Alice Vera Cruz) são os que decidiram em acórdão sobre a devolução da Cervejeira Rosema ao empresário angolano Mello Xavier.
http://pt.rfi.fr/sao-tome-e-principe/20180506-stp-patrice-trovoada-defende-exoneracao-de-juizes

Depois do constitucionalista português, Jorge Miranda ter considerado que a exoneração de juízes são-tomenses é inconstitucional -  https://www.dn.pt/lusa/interior/exoneracao-de-juizes-sao-tomenses-e-inconstitucional---constitucionalista-jorge-miranda-9338161.html  bem como da reação do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça de Angola, do Juiz Conselheiro, Rui Ferreira, que classificou  de uma “clamorosa violação do Estado de Direito ...,, coube agora a vez de UIJLP- União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa, manifestar a sua  preocupação com a crise que abalou o poder judicial de São Tomé e Príncipe.

O órgão internacional que agrupa as associações de juízes da comunidade dos países de língua portuguesa, endereçou cartas ao Presidente da República, Evaristo Carvalho, ao Primeiro Ministro Patrice Trovoada, ao Presidente da Assembleia Nacional José Diogo, e ao Presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial de São Tomé e Príncipe, manifestando preocupação com a crise instalada, e a preservação da independência dos juízes e a garantia do Estado de Direito. «Temos para nós que nenhuma dúvida subsiste quanto ao facto de a separação de poderes e a independência judicial serem um pilar essencial do estado de direito», diz a União Internacional de Juízes dos Países de Língua Portuguesa na missiva endereçada ao Presidente da República.Órgão Internacional dos Juízes segue com atenção a crise judicial e

NOTA PÚBLICA DA UIJLP SOBRE A SITUAÇÃO

EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 


A União Internacional dos Juízes de Língua Portuguesa (UIJLP) é uma

associação de cariz internacional que resultou de uma conjugação de esforços e vontades entre várias associações de juízes de países de língua portuguesa, que engloba actualmente as associações de juízes de todos os países de língua oficial portuguesa.

Na prossecução dos seus objectivos a UIJLP pretende, nomeadamente,defender a independência permanente, real e efectiva do poder judicial e salvaguardar a posição constitucional do poder judicial e pugnar pelo respeito dos direitos humanos e dos direitos fundamentais. 


Na passada sexta-feira, dia 4 de Maio de 2018, o Parlamento São-tomense votou, por maioria, a exoneração e aposentação compulsiva de três juízes do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), incluindo o presidente deste órgão judicial. 
 
No seguimento destes acontecimentos, a UIJLP afirma que a separação dos poderes e a independência judicial são pilares essenciais do Estado de Direito, o que implica que os juízes devem ser capazes de desempenhar as suas funções sem pressão indevida ou sem coerção ou ameaça, explícita ou implícita. 
 
A UIJLP acompanhará atentamente essa situação em conjunto com sua associada ASSIMAJUS, em cumprimento de seus estatutos e dos valores que congregam a comunidade dos juízes de expressão portuguesa. 


Por fim, reafirmando a sua natureza apolítica e neutra, a UIJLP, ao tempo em que destaca a necessidade de observância das normas internacionais e internas que garantem a independência judicial, manifesta sua solidariedade ao Judiciário São-Tomense e apela aos Poderes constituídos do país para que se harmonizem no sentido de preservar os mais basilares princípios do Estado
Democrático de Direito.

Brasil/Portugal, 8 de maio de 2018.

O Conselho Executivo da UIJLP

Flávia da Costa Viana

Pedro Miguel Vieira 

Nenhum comentário :