expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 16 de outubro de 2018

SÃO TOMÉ - PÓS ELEIÇÕES - NA CAPITAL O AMBIENTE É TENSO, MARCADO DE PROTESTOS E DE GRANDE INSTABILIDADE – Partido do Governo, envia grupos provocadores, vestidos com as ti-chertes da campanha, incentivados por reportagens de rua da TVS - tal como fizeram no apelo ao voto nas Presidenciais e até no interior das Assembleias, o que a LEI PROIBE - O povo é pacifico mas a situação tem vindo agudizar-se e poderá vir a provocar graves consequências. CONTAGEM DE VOTOS NO TRIBUNAL – PREVISTO PARA DIA 17 - COM VIOLAÇÃO GROSSEIRA E CRIMINOSA - CONTRÁRIA À LEI ELEITORAL ORDENADA POR JOSÉ BANDEIRA, O JUIZ CONSELHEIRO DA CONFIANÇA DA DITADURA DE PATRICE TROVOADA. - A FARSA ELEITORAL, QUE PRETENDE CONTRARIAR A VITÓRIA DA OPOSIÇÃO. conta com a presença de altos figurantes estrangeiros e está a provocar manifestações, que poderão vir a ser reprimidas por intervenções violentas pela policia de choque, treinada por tropa ruandesa

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise - O ESTRANGEIRADO PATRICE TROVOADA - QUE  CONTA EXTERNAMENTE COM CUMPLICIDADES DE PESO - PARECE QUERER ATIRAR O PACIFICO POVO SANTOMENSE PARA UM BANHO DE SANGUE   -
 ENQUANTO A IMAGEM OU  A SOMBRA DESTE CORRUPTO E VIOLENTO PROVOCADOR GABONÊS PAIRAR, NESTAS MARAVILHOSAS E PACIFICAS ILHAS,  JAMAIS HAVERÁ PAZ SOCIAL  -

MANIFESTAÇÕES NAS PROXIMIDADES DO TC . ALERTANDO O ENVIADO DA ONU PARA A FRAUDE


Não estamos em S. Tomé mas temos vindo acompanhar as reações nas redes sociais - Que têm sido de preocupação e não de   tranquilidade  - 

Felizmente que, até este momento, não há notícias de que as autoridades tenham reagido  ou de ter havido quaisquer incidentes de violência ou confrontos com as forças das ordem, pois também os seus comandos deverão já ter começado a compreender que o poder ditatorial de Patrice, é passado, são 4 anos de pesadelo para esquecer, e, pondo ao seu lado,  só os desprotegia: o  Povo já mostrou que quer  de volta . E foi até por isso que os manifestantes aproveitaram para fazer registos fotográficos de poses de vitória, porém, a presença de um general visto a sair pela porta do cavalo das  instalações do Tribunal Constitucional, provou suspeições e vários comentários nas redes sociais, que teriam até provocado algum mal-estar nos militares santomenses.


MAS AS LEIS SÃO PARA SER CUMPRIDAS E NÃO VIOLADAS POR JUÍZES FANTOCHES OU TRIBUNAIS POLITICAMENTE CRIADOS E INSTRUMENTALIZADOS - Somente as irregularidades ocorridas da votação e no apuramento nacional, distrital e geral" podem ser apreciadas em recurso contencioso "desde que hajam sido objeto de reclamação ou protesto apresentados por escrito no ato em que se verificaram"

 VIOLAÇÃO GROSSEIRA E CRIMINOSA - CONTRÁRIA À LEI ELEITORAL ORDENADA POR JOSÉ BANDEIRA, O JUIZ CONSELHEIRO DA CONFIANÇA DA DITADURA DE PATRICE TROVOADA, PRESIDENTE DO TRIBUNAL CRIADO ESTE ANO, PELA ADI,   COM JUÍZES DA SUA CONFIANÇA POLITICA, DEPOIS DE TER ESMAGADO POR FANTOCHE E INCONSTITUCIONAL DECISÃO PARLAMENTAR A DIREÇÃO DO STJ ELEITA DEMOCRATICAMENTE 
.
- Destino dos boletins de voto nulos ou objecto de reclamação ou protesto

1 — Os boletins de voto nulos e aqueles sobre os quais haja reclamação ou protesto são, depois de rubricados, remetidos à assembleia de apuramento geral com os documentos que lhes digam respeito.
2 — Os elementos referidos no número anterior são remetidos em sobrescrito, que deve ser, depois
 de fechado, lacrado e rubricado pelos membros da mesa e delegados dos partidos, de modo que as rubricas abranjam o sobrescrito e a pala fechada.
Artigo 138º - Destino dos restantes boletins
1 — Os restantes boletins de voto, devidamente empacotados e lacrados, são confiados à guarda do juiz de direito da comarca.
2 — Esgotado o prazo para a interposição dos recursos contenciosos, ou decididos definitivamente estes, o juiz promove a destruição dos boletins.
Artigo 139º - Acta das operações eleitorais
1 — Compete ao secretário da mesa proceder à elaboração da acta das operações de votação e apuramento.

A FARSA, QUE PATRICE QUER CREDIBILIZAR, CONTA COM VÁRIOS FIGURANTES DE ALTO NÍVEL - Que entram e saem pelas portas das traseiras do Tribunal Constitucional - Os patriotas santomenses têm mantido antena vigilância, que vão denunciando nas redes sociais - 

Protestos na tarde hoje perto do TC
DECORREM MANIFESTAÇÕES JUNTO AO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL - QUE PROVAVELMENTE PODERÃO  SER REPRIMIDAS À BASTONADA OU A TIRO DE METRALHADORA POR FORÇAS CRIMINOSAS E DA CONFIANÇA DO REGIME FOI POR ISSO QUE A DITADURA DECRETOU A SUA PROIBIÇÃO

OUTRO DOS FIGURANTES  - É DAS HOSTES DO BONGO, AMIGO DOS TROVOADA – ATERROU AO FIM DA TARDE EM S. TOMÉ PARA REFORÇAR A CREDIBILIDADE DA FARSA  - Foi talvez por isso que o gabonês abandonou, no domingo, o país, sem explicações - Agora, já não fez o mesmo que na anterior passeata, quando mandou um oficio ao Tribunal, a dois dias do escrutínio eleitoral - Porquê?.

COM CARTA DE RECOMENDAÇÃO DE ALI BONGO

MAIS UM IMPOSTOR, QUE VEM JUNTAR-SE AO DA ONU. PARA AJUDAR A CREDIBILIZAR A FARSA DO REGIME OPRESSOR E DITATORIAL QUE TEIMA EM NÃO RECONHECER A DERROTA E AGARRAR-SE AO PODER COMO SANGUESSUGA NUMA VEIA - Tenho acompanhado o desenrolar da conturbada situação e com preocupação através do facebook - Chegou esta tarde ao aeroporto internacional de S. Tomé e Principe

POUCO DEPOIS ERA "NOTICIA DE ÚLTIMA HORA, NO FACEBOOK - DANDO  CONTA DE QUE O SECRETÁRIO GERAL DA CEEAC SE ENCONTRA EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE


"Chegou à momentos acompanhado por uma delegação, o Secretário Geral da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC), Embaixador AhmadAllam-M.

O Embaixador AhmadAllam-M., é portador de uma mensagem do Presidente da CEEAC, sua Excelência Presidente do Gabão, Ali-Ben Bongo Ondimba, para ser entregue a Sua Excelência Presidente da República, Evaristo Carvalho.

Ao longo da sua estada, a Delegação vai se informar sobre a situação política do país, estabelecendo contactos com o Tribunal Constitucional, e os Partidos políticos.



CPLP – Sem credibilidade: Maria do Carmo Trovoada, no jogo do tio Miguel Trovoada – A CPLP – Presidida por Maria do Carmo Trovoada Pires da Silveira, enviou o seu tio para chefiar a missão de observação eleitoral da CPLP.



DESCARAMENTO - A CPLP – Presidida por Maria do Carmo Trovoada Pires da Silveira, enviou o seu tio para chefiar a missão de observação eleitoral da CPLP. – ATÉ ONDE VÃO OS JOGOS MANIPULADORES DA OPINIÃO PÚBLICA - Miguel Trovoada: "Há uma grande calma"em S. Tomé – E não era esse o ambiente da contestada fraude eleitoral de Evaristo Carvalho -Esta notícia passou, na altura, despercebida no arquipélago, uma vez que, Miguel Trovoada, tem residência na capital santomse -


DEUS POR FAVOR! LIVRA ME  O MEU PAÍS DA MÃO DOS HOMENS QUE TENHA MÃO CHEIA DE SANGUE! Apelo de santomense no facebook


OUTROS COMENTÁRIOS DE HOJE NAS REDES SOCIAIS  


"Quem semeia ventos recolta tempestade! Nós nascemos  para sermos chamados a morrer e morrer por libertar mais uma vez São Tomé  e Príncipe faremos até ao ultimo sobrevivente EXIGINDO  LIBERTAR-NOS   DE PATRICE  E  RETOMARMOS A NOSSA l LIBERADADE !  E ALERTO! vamos estar preparados para o que der o que vier - Recuar Nunca, Ceder Nunca 2018 nao e 2017 ploco malasa be no tela bo


"ELEIÇÕES SÃOTOMENSES - NEM A CHUVA FAZ A POPULAÇÃO DESISTIR

A população continua em frente ao Tribunal constitucional onde decorrem ainda a contagem dos votos.

Palavras de ordem como " O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO " é o slogam que mais se passou a ouvir desde a tarde de hoje na capital do país, tal como " QUEREMOS RESULTADO".

Desde os efervescentes anos 70 nunca mais se encontrou tanta determinação como a que se tem verificado por estes dias em S.Tomé e Príncipe. Ehttps://www.facebook.com/groups/379932825519683/

Se vem com iniciativas protocolares para ajudar a se ultrapassar a situação reinante no país, seja bem vindo, agora se trouxer estratégia maldosa de sr bongô é melhor manter-se distante


É uma vergonha...  Deviam pensar no futuro deste povo e não nos seus interesses pessoais. Querem bons carros Boa casa 🏡 e dinheiro para as suas mulheres e os nossos compatriotas na fome e miséria.
 
Pançudos, obesos a custa da miséria do povo.

Muitos hoje são formados graças a esta terra que lhes viram nascerhttps://www.facebook.com/groups/1046261748750459/?ref=br_r

“Este indivíduo devia ser impedido de entrar no país. 
Na minha modesta opinião, ele não trará nada de novo. Pelo contrário, só vem criar situações. Conheço bem estes truques”...



PATRICE TROVOADA É UM CRIMINOSO SEM VERGONHA E PARECE QUERER CONTRIBUIR PARA UM NOVO BATEPÁ MAS, SE O FIZER, PODERÁ SAIR-LHE CARA A CEGUEIRA  - Esta imagem faz-me chorar lágrimas de comoção - Eu sou o repórter que vou atrás da viatura com a máquina apontada - PENA O SR. JORGE COIMBRA NÃO ME DEVOLVER OS MILHARES DE NEGATIVOS QUE FOI BUSCAR A CASA DA MINHA COMPANHEIRA MARGARIDA


 A OPOSIÇÃO NÃO SE ENGANOU AO LANÇAR O ALERTA À COMUNIDADE INTERNACIONAL DE QUE A CONTAGEM DE VOTOS PODIA SER SUBVERTIDA COM A INTERVENÇÃO DA POLICIA E DOS MILITARES DO REGIME 

Saídas e entradas no Tc pela porta do cavalo
COMO NÃO RESULTOU A TENTATIVA DA CONTAGEM DE VOTOS NULOS E BRANCOS PELA JUÍZA NATACHA. IRMÃ DA MINISTRA DA JUSTIÇA, POR VIA DA MANIFESTAÇÃO À PORTA DA COMISSÃO ELEITORAL, NO DOMINGO À NOITE, QUE LHE QUEIMARAM A VIATURA



EIS QUE AGORA O REGIME OPRESSOR  DE PATRICE TROVOADA, ORDENA O TRANSPORTE DE VOTOS DE VÁRIAS ASSEMBLEIAS, COM A INTERVENÇÃO MILITAR E POLICIAL

AO MESMO TEMPO QUE ENVIA BRIGADAS DE PROVOCAÇÕES DO PARTIDO PARA AMEAÇAR E AGREDIR MILITANTES DO MLSTP-PSD E DOS PARTIDOS DA COLIGAÇÃO.  


ESTAS AFIRMAÇÕES DE FRANÇOIS FALL  SÃO HIPÓCRITAS E ENVENENADAS - AO AFIRMAR QUE ESTÁ confiante numa saída pacifica para a crise política. – QUANDO ELE TEM FEITO UNICAMENTE O JOGO DO REGIME


Rezam noticias de que François Fall, enviado especial do Secretário-geral das Nações Unidas para África Central, está em São Tomé e Príncipe para apaziguar o país em crise pós-eleitor

Ele está a acompanhar o apuramento geral dos resultados das eleições de 7 de outubro último, na sede do Tribunal Constitucional, e está confiante numa saída pacifica para a crise política.

BRADOS DE ALERTAS  E DE PREOCUPAÇÃO DE PATRIOTAS SANTOMENSES NO FACEBOOK – “Não podemos tornar essa terra linda onde apesar das diferenças as pessoas se amam e vivem com felicidade certos momentos, numa terra do nada e oceano de suspeição e malícia.

Kelvio Spencer C. Fernandes Não podemos tornar essa terra linda onde apesar das diferenças as pessoas se amam e vivem com felicidade certos momentos, numa terra do nada e oceano de suspeição e malícia.


Maria De Cristo Carvalho Foi em Agostinho Neto eu fazia parte da caravana da Coligação foram momentos de verdadeiro contraditório onde cada um se posicinava em favor do que defende em verdadeiro jogo da democracia. Se puder exprimir de outra forma comparo o encontro a um palco de S.Lourenco acto de floripes da ilha do príncipe.

CONSTATA-SE NAS REDES SOCIAIS, QUE, EM S. TOMÉ POIS NA ILHA DO PRÍNCIPE, TUDO DECORREU COM NORMALIDADE  DE VIVE-SE REALMENTE, UM AMBIENTE DE MEDO E DE MUITA  DESCONFIANÇA E APRESENSÁO  - UM  CLIMA DE INCERTEZA E DE ANGUSTIA

Muitos santomenses da oposição, fizeram vigílias durante a noite e aperceberam-se de que, um dos ministros do regime,   foi visto, em plena calada da noite, a entrar nas instalações do TRIBUNAL CONSTITUCIONAL -

Durante a manhã, muitos cidadãos acompanharam, conforme puderam o transporte das urnas por viaturas, tripuladas por policias e militares e lançando alertas no facebook



Este era um dos avisos no Facebook - AS URNAS DA COMISSÃO DISTRITAL DE ÁGUA GRANDE A CAMINHO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL NESTE MOMENTO. DE IGUAL MODO ALGUNS MANIFESTANTES COM CARTAZES ESTÃO A ESPERA DA CHEGADA DA URNA JUNTO AO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL -

ELEIÇÕES E AS TRAPALHADAS DOS HOMENS DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL

Contrariamente ao que pensa o jurista Presidente do Tribunal Constitucional e a sua equipa, os presidentes das mesas distritais esclarecem que as suas missões no processo eleitoral chegaram ao fim


Tendo sido  notificados os Ex-Presidentes das Assembleias de Apuramento Distritais e Regional, aos 15 dias do mês de Outubro de corrente ano, a fim de providenciarem a disponibilização das urnas de Apuramento Distrital e Regional, acompanhadas dos Presidentes das mesas de Apuramento dos Círculos Eleitorais Distritais e Regional, os Magistrados vêm por este meio informar à Vossa Excelência que as urnas solicitadas encontram-se sob a responsabilidade dos Presidentes das Comissões Eleitorais Distritais e Regional desde a passada Sexta, - Feira, dia 12 de Outubro de 2018, nos termos referenciados pelo artigo lSl.9, n.93, da Lei n.211/90 (Lei Eleitoral). 

Todavia, cumpre-nos também informar à Vossa Excelência que os poderes dos ExPresidentes das Assembleias de Apuramento Distritais e Regional, encontram-se esgotados desde da data adma referida, (12-10-2018), contrariamente ao que dispõe os artigos 141.2 e 142.2, da lei n.211/90 (Lco Eleitoral), pelo que não nos é possível satisfazer a Vossa solicitação. 

NAS ELEIÇÕES DE 2016, QUE ELEGERAM, ATRAVÉS DE O CANDIDATO DE PATRICE TROVOADA E ADI,  VEJA-SE A POUCA VERGONHA E DESFAÇATEZ: MARIA DO CARMO TROVOADA, ENTÃO A LIDERAR A CPLSP, ENVIA O SEU TIO MIGUEL TROVOADA, A CHEFIAR A COMISSÃO DE OBSERVADORES


NOVA FRAUDE EM MARCHA   -  PARA CONTRARIAR O APURAMENTO DOS RESULTADOS ELEITORAIS, CONQUISTADOS PELA OPOSIÇÃO, A PARADA DO CALCULISMO, ELEVOU A FASQUIA AINDA  MAIS ALTO - MOVIDA PELOS CORDELINHOS DE MIGUEL TROVOADA, NOS BASTIDORES DA ONU, DE QUE FOI REPRESENTANTE  EM BISSAU, ONDE A SUA PRESENÇA  FOI CONSIDERADA SUSPEITA E MUITO CONTESTADA,   

EIS QUE  ESTÁ DE NOVO  UM TAL SENHOR DA ONU, QUE CHEGOU A ESTAR PRESO EM ESPANHA POR ALEGADO TRÁFICO DE DROGA –


DEUS SALVE S. TOMÉ E PRÍNCIPE DAS GARRAS DO DEMÓNIO E DE  UM MUÇULMANO DISFARÇADO - E VAI SALVAR PORQUE A MAIORIA DO POVO

 NÃO É A ALEGADA MARCHA DA DEMOCRACIA  - MAS  A MARCHA DA FRAUDE E DA REPRESSÃO 

São Tomé e Príncipe deve continuar “a sua marcha na democracia” – Depois da aprovação de uma lei inconstitucional e da invasão do parlamento por tropa ruandesa, ei-lo a dizer que S. Tomé deve continuar com a marcha da democracia, quando o rumo é precisamente outro


22/1/2018, 12:27 François Louncény Fall, representante das Nações Unidas, disse que "temos São Tomé como uma democracia modelo na região" e que deseja que o país continue "a sua marcha na democracia". 

 Nas últimas semanas, a situação política em São Tomé e Príncipe deteriorou-se depois de uma crise institucional entre o Presidente da Republica, Evaristo Carvalho, a Assembleia Nacional (parlamento) e o Governo de um lado e o Supremo Tribunal de Justiça/Tribunal Constitucional e a oposição, do outro.


O ponto alto da crise surgiu na última segunda-feira, quando os deputados da oposição tentaram boicotar a eleição de cinco novos juízes para o Tribunal Constitucional autónomo, constituído mesmo depois de um acórdão do Supremo Tribunal de Justiça, que considera o diploma “ilegal e inexistente”. São Tomé e Príncipe deve continuar “a sua marcha na democracia .

Durante a votação, o clima de tensão entre os deputados da oposição e do partido que apoia o Governo, ADI, aumentou na sala de plenário, tendo o executivo enviado para o hemiciclo uma força de choque da polícia nacional para expulsar deputados.

TRAIU  DESCARADAMENTE OS PARTIDOS DA OPOSIÇÃO DE STP E VIROU-LHE AS COSTAS - MAS QUEM É QUE PODE CONFIAR NUM DIPLOMATA DESTES? NÃO É POR CASO QUE GRUPOS DE CIDADÃOS SANTOMENSES - ATENTOS E ESCLARECIDOS DO PERFIL DO ENVIADO DA ONU,  EXIBE CARTAZES PARA O ALERTAR DA NOVA FRAUDEN EM EXECUÇÃO 
29 DE Janeiro 2018 – François Fall surpreendeu a oposição são-tomense


A oposição são-tomense diz-se surpreendida com a partida do enviado especial do Secretário Geral das Nações Unidas, François Fall que na última semana mediou os termos de compromisso entre a oposição e o poder com vista a sanar a crise político-institucional reinante em São Tomé e Príncipe.


Segundo a oposição, François Fall abandonou São Tomé sem prestar qualquer pronunciamento público, como tinha sido agendado e prometido pelo enviado da ONU. « Cerca das 17:00 horas( de quinta – feira 25 de Janeiro), o Senhor Representante Especial das Nações Unidas voltou a negociar com a oposição uma nova alteração dos termos do compromisso apresentado, que iria ser submetido ao Governo na última audiência com este órgão, e cujos resultados nos seriam transmitidos através de uma declaração pública. Infelizmente, fomos surpreendidos com a sua partida, na mesma noite, e a tomada de posse dos juízes do dito Tribunal Constitucional na manhã de sexta-feira», explicou o maior partido da oposição o MLSTP, numa conferência de imprensa.


(,,) A oposição considera o emposssamento dos juízes do novo Tribunal Constitucional como sendo um acto ilegal. « Repudiamos a atitude antidemocrática do poder que, desrespeitando a missão de bons ofícios do Senhor Representante Especial das Nações Unidas e os princípios elementares de qualquer negociação, contra tudo e todos, avançou com a cerimónia ilegal de posse dos cinco juízes» François Fall surpreendeu a oposição são-tomense


FRANÇOIS LOUNCÉNY FALL  - CHEGOU A ESTAR PRESO EM ESPANHA POR ALEGADO TRÁFICO DE DROGA  -  Nascido no seio de uma família muçulmana, que aparentemente se convertera ao cristianismo para se livrar das grades prisão e  das graves acusações, de que era acusado pela justiça espanhola  “ele foi preso na Europa com drogas em sua mala diplomática e jogado na prisão, “ –-  Mas safou-se das grades, ao fim de uns meses, atirando as culpas à esposa e a um cúmplice, depois de argumentar  ter-se convertido “ao cristianismo para sair do caso com a ajuda da Igreja e a simpatia dos juízes espanhóis que o fazem beneficiar dos bens do bom comportamento na prisão” – Dizem políticos do seu pais.

Quem não se safou foram as mulheres, envolvidas na teia traficante,  que não renegaram a sua religião

EIS O QUE ELE PRÓPRIO CONFESSA E O QUE É  DITO DO PERFIL DE FRANCOIS LOUNCENY  - Politico de origem islamita que diz ter-se convertido ao cristianismo na prisão, pelos vistos, pelo que se depreende, para merecer a simpatia da justiça espanhola, que o havia condenado e prendido por tráfico de droga – E, no fim de contas, para vir a sensibilizar e merecer a confiança do Secretário-Geral da ONU,  António Guterres, católico praticante, que  haveria de  nomear, em 21/02/2017, François Louncény Fall of Guinea como seu Representante Especial e Chefe do Escritório Regional das Nações Unidas para a África Central (UNOCA). Secretary-General Appoints François Louncény Fall of Guinea to ...

DE FACTO, JESUS FOI AO ENCONTRO DE UM MAGNÂNIMO E INOCENTE CORAÇÃO Estou convencido de que Jesus virá em meu socorro e que irei ao tribunal antes dos dois anos de idade". Após apenas 5 meses de detenção, que é única na Espanha, encontrei-me no tribunal com minha esposa e seu cúmplice – Palavras do diplomata da ONU, enviado pela 2ª vez a S. Tomé

OS OPOSITORES TÊM OUTRA OPINIÃO  “François Louncény Fall, é "a vergonha nacional dos guineenses! “ – Diz a oposição do ex-PM da Guiné, que, em 31 de Março, o  acusou de “mentiroso, traiçoeiro e oportunista” que “sempre conseguiu sair do jogo com todos os regimes políticos guineenses”.

"Oficial sénior do estado, ele foi preso na Europa com drogas em sua mala diplomática e jogado na prisão. Ele cobra a sua esposa (quem seria o culpado e não ele) e converte-se ao cristianismo para sair do caso com a ajuda da Igreja e a simpatia dos juízes espanhóis que o fazem beneficiar dos bens do bom comportamento na prisão .http://www.guineepresse.info/index.php?id=10,15601,0,0,1,0…. guineepresse.info :: | François Louncény Fall : la honte nationale ...…..Traduzir esta págin

INICIATIVA BEM INTENCIONADA SE NÃO HOUVESSE UM JUDAS PELO MEIO  - E DEVE TER SIDO PENSADA PELA MAIOR REFERÊNCIA HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO DA NACIONALIDADE DE STP – Pelo ex-presidente Manuel Pinto da Costa

PERIGO une Pinto da Costa, Miguel Trovoada e Leonel d´Alva  - Noticia do Téla Nõn

Figuras históricas da luta pela independência de São Tomé e Príncipe, e fundadores da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa e Miguel Trovoada ex-Presidentes da República, e Leonel Mário d´Alva, ex- Primeiro Ministro do Governo de Transição em 1974, decidiram reunir-se para reflectir em conjunto sobre a situação actual do país, após a realização das eleições gerais de 7 de outubro.


Reunidos num hotel da capital São Tomé, as três figuras, emitiram um comunicado, onde se declaram «profundamente preocupados com o elevado nível de tensão política e crispação social que se instalou no país, na sequência das eleições realizadas no passado dia 7 de Outubro, com a ocorrência de episódios de uma rara violência nunca antes registados na história da nossa jovem democracia». https://www.telanon.info/politica/2018/10/13/27993/perigo-une-pinto-da-costa-miguel-trovoada-e-leonel-dalva/


DENÚNCIA DO BISPO  DA DIOCESE DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE – Que  chegou a ser insultado por Patrice Trovoada, Bispo de São Tomé diz que “os políticos se limitam a copiar modelos de Angola e Cabo Verde – Declarou numa entrevista, à Lusa – E tem razões para fazer essa afirmação – Pois, além de o ter obrigado a suspender programas na estação de rádio da igreja, ainda por cima o insultou, chamando-lhe pecador

 PALAVRAS OPORTUNAS DO PASTOR DA  DIOCESE:


"O bispo de São Tomé, Manuel António dos Santos, defendeu neste domingo que os políticos são-tomenses devem "delinear uma estratégia de futuro" e procurar "apostas realistas", mas recusou a ideia de um governo de unidade nacional no país.
"Os políticos deste país têm de se sentar e ser capazes de delinear uma estratégia de futuro para este país, e tentar apostas realistas", referiu, em entrevista à Lusa, o bispo português, na diocese de São Tomé e Príncipe desde 2006.

Manuel António dos Santos rejeitou, no entanto, a ideia de um governo de unidade nacional: "Isso não resolve nada."
"Um bom governo deve ter sempre alguém que de vez em quando lembre que não está a fazer bem. A pior coisa que poderia haver num país é não haver oposição. A oposição também faz falta", comentou.
O bispo ressalvou que os partidos da oposição também devem dar o seu contributo.
MAIS PORMENORES EM


ENQUANTO A SOMBRA DE PATRICE TROVOADA PAIRAR EM STP, JAMAIS HAVERÁ PAZ SOCIAL – Não retiro uma palavra do que escrevi em janeiro _ Ditadura de Patrice Emery Trovoada quer levar “S. Tomé e Príncipe pró-inferno”- E levou –
15 Janeiro 2018 -Perante agitada e conturbada contestação, o despoletar de uma tensão social e politica, nunca vistas, que, por certo, não ficará por aqui, eis que, o Partido de Patrício Trovoada, usando as repressivas forças policiais, sob a orientação de militares ruandeses e apenas com os votos do seu partido, fez aprovar os juízes da sua confiança politica para o chamado novo Tribunal Constitucional, que não é novo, pois sempre funcionou, com a recondução do José Bandeira, antigo diretor das Secretas, ponta de lança nos imbróglios judiciais de Patrice, chumbado nas eleições para o STP, senhor absoluto que foi deste tribunal Superior, do TC e ainda de outro Tribunal em que ele se autonomeou, 
O PARADOXO DE UMA SITUAÇÃO - QUEM ORGANIZOU O ATO ELEITORA COM TODO O SISTEMA MONTADO E SEGURANÇA  É QUE AGORA VEM RECLAMAR QUE HOUVE FRAUDE ELEITORAL - É que, nem a comissão dos observador da CPLP, nem a representante da ONU, alude a esse facto - Pelo contrario

Missão da CPLP não detetou fraude eleitoral em São Tomé e Príncipe



São Tomé, 12 de Out. 2018 (STP-Press) – Partidos da oposição afastaram hoje (sexta-feira), em São Tomé, qualquer hipótese de virem a fazer uma eventual aliança com ADI, partido no poder, para governar São Tomé e Príncipe.
Em conferência de imprensa realizada  na sede do MDFM, estes partidos, representados pelos membros do MLSTP-PSD, e da Coligação PCD/MDFM/UDD, reagiam assim as últimas declarações do líder do ADI, Patrice Trovoada e Primeiro-ministro cessante que admitiu, a hipótese do seu partido: ADI, vir a fazer uma eventual aliança política com MLSTP-PSD ou PCD para viabilizar um novo Governo resultante das eleições realizadas a 7 deste mês em São Tomé e Príncipe.

S. Tomé- Fraude eleitoral “constitucionalmente limpa”, “sem falhas”






Artigo 133.º Deveres dos Profissionais de Comunicação Social) Os profissionais de comunicação social que, no exercício das suas funções, se desloquem às assembleias de voto não podem: Colher imagens e aproximar-se das câmaras de voto de forma que possam comprometer o segredo de voto; Obter outros elementos de reportagem no interior da assembleia de voto ou no seu exterior até à distância de 500 metros que igualmente possam comprometer o segredo do voto; De qualquer outro modo perturbar o acto eleitoral. 

Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada, diz que as eleições em S. Tomé constituíram um “processo constitucionalmente limpo” – Em sintonia, com o porta-voz da CEN, que, numa das conferências de apelo ao voto, durante o período em que decorria o escrutínio, diz que, “da forma, como está montado o processo eleitoral, não há condições para fraude em S. Tomé e Príncipe. Vai tudo decorrer com toda a normalidade” – De resto esta a mesma tónica da bateria de repórteres da rádio, com entrevistas a eleitores e a membros das mesas de voto, procedimento não permitido pela lei eleitoral 



Artigo 88º - Poderes dos delegados
1 — Os delegados das entidades proponentes das candidaturas concorrentes têm os seguintes poderes:
a) Ocupar os lugares mais próximos da mesa da assembleia de voto, de modo a poderem fiscalizar todas as operações de votação;
b) Consultar a todo o momento as cópias dos cadernos de recenseamento eleitoral utilizadas pela mesa da assembleia de voto;
c) Ser ouvidos e esclarecidos acerca de todas as questões suscitadas durante o funcionamento da assembleia de voto, quer na fase de votação quer na fase de apuramento;
d) Apresentar, oralmente ou por escrito, reclamações, protestos ou contraprotestos relativos às operações de voto;
e) Assinar a acta e rubricar, selar e lacrar todos os documentos respeitantes às operações de voto;
f) Obter certidões das operações de votação e apuramento.
2 — Os delegados não podem ser designados para substituir membros de mesa faltosos.

A LEI ELEITORAL DE STP É  COPIA ELEITORAL  DA  PORTUGUESA 

Artigo 137º - Destino dos boletins de voto nulos ou objecto de reclamação ou protesto
1 — Os boletins de voto nulos e aqueles sobre os quais haja reclamação ou protesto são, depois de rubricados, remetidos à assembleia de apuramento geral com os documentos que lhes digam respeito.
2 — Os elementos referidos no número anterior são remetidos em sobrescrito, que deve ser, depois de fechado, lacrado e rubricado pelos membros da mesa e delegados dos partidos, de modo que as rubricas abranjam o sobrescrito e a pala fechada.
Artigo 138º - Destino dos restantes boletins
1 — Os restantes boletins de voto, devidamente empacotados e lacrados, são confiados à guarda do juiz de direito da comarca.
2 — Esgotado o prazo para a interposição dos recursos contenciosos, ou decididos definitivamente estes, o juiz promove a destruição dos boletins.
Artigo 139º - Acta das operações eleitorais
1 — Compete ao secretário da mesa proceder à elaboração da acta das operações de votação e apuramento.
2 — Da acta devem constar:
a) A identificação do círculo eleitoral a que pertence a assembleia ou secção de voto;
b) Os números de inscrição no recenseamento e os nomes dos membros da mesa e dos delegados dos partidos políticos, coligações e grupos de cidadãos concorrentes;
c) O local da assembleia ou secção de voto e hora de abertura e de encerramento da votação;
d) As deliberações tomadas pela mesa durante as operações;
e) O número total de eleitores inscritos votantes e de não votantes;
f) O número de inscrição no recenseamento dos eleitores que exerceram o voto antecipado;
g) O número de votos obtidos por cada lista, o de votos em branco e o de votos nulos;
h) O número de boletins de voto sobre os quais haja incidido reclamação ou protesto;
i) As divergências de contagem a que se refere o nº 3 do artigo 130º, se as houver, com indicação precisa das diferenças notadas;
j) O número de reclamações, protestos e contraprotestos apensos à acta;
l) Quaisquer outras ocorrências que a mesa julgar dever mencionar.
Artigo 140º - Envio à assembleia de apuramento geral
1 — No final das operações eleitorais, os presidentes das mesas das assembleias ou secções de voto entregam pelo seguro do correio ou pessoalmente, contra recibo, as actas, os cadernos e demais documentos respeitantes à eleição ao presidente da assembleia de apuramento geral.
2 — Para os efeitos do disposto no número anterior, no artigo 95º, nº 2, no artigo 137º e no nº 1 do artigo 138º, bem como para execução das operações de apuramento a que se refere o artigo 146º, o presidente da assembleia de apuramento geral requisita os elementos das forças de segurança necessários para que estes procedam à recolha de todo o material eleitoral, que será depositado no edifício do tribunal de comarca do círculo eleitoral municipal respectivo.

CAPÍTULO II
Apuramento geral
Artigo 141º - Assembleia de apuramento geral
1 — O apuramento dos resultados da eleição compete a uma assembleia de apuramento que funciona junto da câmara municipal.
2 — No município de Lisboa podem constituir-se quatro assembleias de apuramento e nos restantes municípios com mais de 200 000 eleitores podem constituir-se duas assembleias de apuramento.
3 — Compete ao director-geral de Administração Interna decidir, até ao 14º dia anterior à data da eleição, sobre o desdobramento referido no número anterior.
Artigo 142º - Composição
As assembleias de apuramento geral têm a seguinte composição:
a) Um magistrado judicial ou o seu substituto legal ou, na sua falta, um cidadão de comprovada idoneidade cívica, que preside com voto de qualidade, designado pelo presidente do tribunal da relação do distrito judicial respectivo;
b) Um jurista designado pelo presidente da assembleia de apuramento geral;
c) Dois professores que leccionem na área do município, designados pela delegação escolar respectiva;
d) Quatro presidentes de assembleia de voto, designados por sorteio efectuado pelo presidente da câmara;
e) O cidadão que exerça o cargo dirigente mais elevado da área administrativa da respectiva câmara municipal, que secretaria sem direito a voto.
Artigo 143º - Direitos dos representantes das candidaturas
Os representantes das candidaturas concorrentes têm o direito de assistir, sem voto, aos trabalhos da assembleia de apuramento geral, bem como de apresentar reclamações, protestos ou contraprotestos.
Artigo 144º - Constituição da assembleia de apuramento geral
1 — A assembleia de apuramento geral deve ficar constituída até à antevéspera do dia da realização da eleição.
2 — O presidente dá imediato conhecimento público da constituição da assembleia através de edital a afixar à porta do edifício da câmara municipal.
Artigo 145º - Estatuto dos membros das assembleias de apuramento geral
É aplicável aos cidadãos que façam parte das assembleias de apuramento geral o disposto no artigo 81º, durante o período do respectivo funcionamento, mediante prova através de documento assinado pelo presidente da assembleia.
Artigo 146º - Conteúdo do apuramento
1 — O apuramento geral consiste na realização das seguintes operações em relação a cada um dos órgãos autárquicos em causa:
a) Verificação do número total de eleitores inscritos e de votantes;
b) Verificação dos números totais de votos em branco e de votos nulos;
c) Verificação dos números totais de votos obtidos por cada lista;
d) Distribuição dos mandatos pelas diversas listas;
e) Determinação dos candidatos eleitos por cada lista;
f) Decisão sobre as reclamações e protestos.
2 — Nos municípios em que exista mais de uma assembleia de apuramento, a agregação dos resultados compete à que for presidida pelo magistrado mais antigo ou, se for o caso, pelo cidadão mais idoso.
Artigo 147º - Realização de operações
1 — A assembleia de apuramento geral inicia as operações às 9 horas do 2º dia seguinte ao da realização da eleição.
2 — Em caso de adiamento ou declaração de nulidade da votação em qualquer assembleia de voto, a assembleia de apuramento geral reúne no dia seguinte ao da votação ou do reconhecimento da impossibilidade da sua realização para completar as operações de apuramento.
Artigo 148º - Elementos do apuramento
1 — O apuramento geral é feito com base nas actas das operações das assembleias de voto, nos cadernos de recenseamento e demais documentos que os acompanharem.
2 — Se faltarem os elementos de alguma das assembleias de voto, o apuramento geral inicia-se com base nos elementos já recebidos, designando o presidente nova reunião dentro das quarenta e oito horas seguintes, para se concluírem os trabalhos, tomando, entretanto, as providências necessárias para que a falta seja reparada.
Artigo 149º - Reapreciação dos resultados do apuramento geral
1 — No início dos seus trabalhos a assembleia de apuramento geral decide sobre os boletins de voto em relação aos quais tenha havido reclamação ou protesto e verifica os boletins de voto considerados nulos, reapreciando-os segundo critério uniforme.
2 — Em função do resultado das operações previstas no número anterior a assembleia corrige, se for caso disso, o apuramento da respectiva assembleia de voto.
Artigo 150º - Proclamação e publicação dos resultados
Os resultados do apuramento geral são proclamados pelo presidente da assembleia até ao 4º dia posterior ao da votação e, em seguida, publicados por meio de edital afixado à porta do edifício onde funciona a assembleia.
Artigo 151º - Acta do apuramento geral
1 — Do apuramento geral é imediatamente lavrada acta donde constem os resultados das respectivas operações, as reclamações, os protestos e os contraprotestos apresentados de harmonia com o disposto no artigo 143º e as decisões que sobre eles tenham recaído.
2 — No dia posterior àquele em que se concluir o apuramento geral, o presidente envia um dos exemplares da acta à Comissão Nacional de Eleições, por seguro do correio ou por próprio, contra recibo.
Artigo 152º - Destino da documentação
1 — Os cadernos de recenseamento e demais documentação presentes à assembleia de apuramento geral, bem como a acta desta, são confiados à guarda e responsabilidade do tribunal da comarca com jurisdição na sede do distrito ou Região Autónoma.
2 — Terminado o prazo de recurso contencioso ou decididos os recursos que tenham sido apresentados, o tribunal da comarca com jurisdição na sede do distrito ou Região Autónoma procede à destruição de todos os documentos, com excepção das actas das assembleias de voto, da acta da assembleia de apuramento geral e de uma das cópias dos cadernos eleitorais.

TUDO INDICA, POIS QUE POSSA  REPETIR-SE O MESMO CENÁRIO ELEITORAL QUE NAS PRESIDENCIAIS DE AGOSTO 2016 – COM O JUIZ  SILVESTRE LEITE  -Em que “O cunhado do Evaristo foi relator do processo de candidatura, o que  a lei proíbe


A HIPOCRISIA DE UMA SOLIDARIEDADE – PARA  FAZER CAIR MAIS DEPRESSA  OS JUÍZES CONSELHEIROS DO STJ  DO JUIZ CONSELHEIRO, SOB A DIREÇÃO DE MANUEL SILVA CRAVID– Eleito democraticamente pelos seus pares juízes
Obviamente que, depois da afronta paramentar do partido ADI, sabia que não tinha outra alternativa senão de encenar esta falsa solidariedade
07/05/2018 -Em solidariedade para com os seus 3 colegas alvos da resolução do parlamento,  o Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, Silvestre Leite, pediu sua exoneração ao  Conselho Superior da Magistratura Judicial.
Na carta, o único juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, que não foi alvo do golpe da maioria parlamentar, diz que não concorda com a forma como foi posta em causa as competências do Conselho Superior da Magistratura Judicial, e a violação grosseira da Constituição Política de São Tomé e Príncipe, pela Resolução do Parlamento. https://www.telanon.info/sociedade/2018/05/07/26920/crise-ultimo-juiz-do-stj-pede-a-sua-exoneracao/


18 de Maio - A bancada parlamentar do partido ADI, através de 5 deputados seus, avançou com o projecto para a eleição de 5 novos juízes conselheiros para o Supremo Tribunal de Justiça. O projecto com data de 14 de Maio, dá resposta a resolução número 106, aprovada pela maioria da ADI e 3 deputados do MLSTP que exonerou 3 juízes do Supremo Tribunal de Justiça.
O Juiz Conselheiro Silvestre Leite, que em solidariedade para com os outros colegas submeteu ao Conselho Superior da Magistratura Judicial o pedido de demissão, também é alvo do projecto da ADI, que pretende eleger o substituto de Silvestre Leite. https://www.telanon.info/politica/2018/05/18/27023/maioria-da-adi-vai-escolher-5-novos-juizes-para-o-stj/


TUDO EM FAMÍLIA E NA MESMA VAGA SUBVERSIVA ÀS LEIS DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE S TOMÉ E PRÍNCIPE – Juiz Silvestre Leite, cunhado de Evaristo Carvalho, o atual conselheiro do STP, está em todos os trâmites da Justiça

Decisão que não aprova E. Afonso
Fez parte do Acórdão do T.C. que chumbou a candidatura de Estanislau Afonso Publicado em 01 Jul 2016 - Num acórdão com data de 24 de Junho, o Tribunal Constitucional, decidiu rejeitar a candidatura do cidadão Estanislau Afonso de 39 anos de idade ao cargo de Presidente da República 01/07/2016  Acórdão do TC chumbou a candidatura de Estanislau Afonso - Téla Nón

O Dr. Silvestre Leite (ex-Procurador Geral da República,) funções que atualmente desempenha na qualidade de Vice-Presidente  da Procuradoria-Geral da República e conselheiro do STJ, é também o grande  manda-chuva da inspeção dos  juízes

27/04/2014 - "Duramente contestado sobretudo pela Ordem dos Advogados, enquanto Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Silvestre Leite, que no passado foi também Procurador-Geral da República, passa a ser o inspector dos magistrados judiciais. «É um trabalho espinhoso que temos que desempenhar com muita perfeição com muita dedicação», declarou na tomada de posse. Nos próximos 4 anos, tem a missão de avaliar as decisões dos juízes, e o seu desempenho. Leite na inspeção judicial | Téla Nón

CONTAS ANTIGAS COM O MANDATÁRIO DE MANUEL PINTO DA COSTA

Foi o Dr. Silvestre Leite, que, enquanto, Procurador Geral da República, em Março de , 2005 condenou . Guilherme Posser da Costa, Líder do partido no poder em São Tomé condenado a três meses ... que agora era o mandatário da Candidatura de Manuel Pinto da Costa, tendo tomado parte no mesmo coletivo que indeferiu  o pedido de anulação da primeira volta apresentado conjuntamente por Manuel Pinto da Costa e Maria das Neves,. Guilherme Posser da Costa pede a demissão do presidente do TC -  Guilherme Posser da Costa pede a demissão do presidente do TC - RF

SILVESTRE DA FONSECA LEITE - CUNHADO DE EVARISTO CARVALHO - É UM DOS SUBSCRITORES DA ATA DE APURAMENTO DA 1ª VOLTA E NÃO DECLAROU A SUA INCOMPATIBILIDADE



"A imparcialidade dos tribunais é um pressuposto fundamental da boa administração da justiça. Uma das formas de garanti‑la consiste em estabelecer na lei um conjunto de circunstâncias que obstam, ou podem obstar, a que um juiz exerça funções num determinado processo por poder estar em causa a sua imparcialidade. Essas circunstâncias reconduzem‑se a duas categorias distintas: os impedimentos e as suspeições".

Os impedimentos são circunstâncias que normalmente afectam a imparcialidade ou pelo menos a sua aparência aos olhos da comunidade. Ao tribunal, não basta ser imparcial, é preciso parecê‑lo. Por isso, a verificação dessas circunstâncias impede em absoluto o juiz de exercer determinadas funções  

As listas de impedimentos não são exactamente as mesmas nos vários ramos do direito, mas são tendencialmente coincidentes e incluem circunstâncias como as seguintes:
(...) — o juiz ser ou ter sido cônjuge, unido de facto, ascendente, descendente, parente até ao 3.º grau, tutor ou curador, adoptante ou adoptado de uma das pessoas envolvidas no processo (por exemplo, um arguido); 
(…)  Se um juiz se declarar impedido por iniciativa própria, não há recurso dessa decisão. Se isso lhe for pedido por algum interveniente no processo mas ele não se declarar impedido, pode haver recurso dessa decisão para um tribunal imediatamente superior. Caso o juiz em causa pertença ao tribunal hierarquicamente mais elevado, o recurso tem lugar para o plenário desse tribunal (por exemplo, o Supremo Tribunal de Justiça), que decidirá sem a sua intervenção.
Nada disso está sendo observado em S. Tomé e Príncipe 

ACTA. DA ASSEMBLEIA DE APURAMENTO GERAL

O anterior Presidente do TC e do STJ, o Juiz Conselheiro, Sivestre Leite,  é irmão da esposa de Evaristo Carvalho - Cujo teor é o seguinte:

Reuniu-se hoje  aos vinte e cinco do mês de  Julho do ano dois mil e dezasseis, na sala de Sessões do Venerando  Supremo Tribunal de Justiça/ Tribunal Constitucional, a Assembleia de apuramento Geral das Eleições Presidenciais de dezassete de Julho do mesmo ano, estando presentes os Juízes 

Conselheiros José António da Vera Cruz Bandeira, Presidente, Maria Alice Vera Cruz de Carvalho, Silvestre da Fonseca Leite, José Paquete D’Álva Teixeira e Justino Tavares da Veiga, os professores de Matemática, senhora Isabel. Maria Correia Viegas d'Abreu e senhores Ilvécio Fernandes Ramos e Nelson Pires dos Santos Neto Fernandes Ramos  e Nelson Pires dos Santos Neto Fernandes e Senhora Ricardina  da Graça Monteiro d’Alva, secretária do referido Tribunal que a secretariou.
Também estiveram presentes os ilustres mandatários dos candidatos Evaristo do Espírito Santo Carvalho e Manuel Fernandes de Ceita Vaz do Rosário, respetivamente o senhor Domingos José da Trindade Boa Morte e a senhora Dora Barreto Quaresma.

Embora tenham sido devidamente notificados, não estiveram presentes os mandatários dos candidatos Manuel do Espírito Santo Pinto da Costa, Maria das Neves Ceita Batista de Sousa e Hélder Domingos Soares de Barros, os senhores Jaime Marcelo Sequeira de Menezes, Danilo Neves dos Santos e Lucrécio dos Anjos de Deus Alemão.

VEJA-SE COMO NA 2ª VOLTA JÁ NÃO COMPARECEU – MAS TAMBÉM NÃO FOI DADA QUALQUER EXPLICAÇÃO DA SUA AUSÊNCIA


Bandeira - Téla Nón
José Bandeira Juiz Presidente do Tribunal Constitucional leu na tarde de segunda-feira, o resultado definitivo da segunda volta das eleições presidenciais.


O Juiz Presidente começou por anunciar os nomes dos seus pares, e faltou 1 deles, o Juiz Conselheiro Silvestre Leite. José Bandeira não explicou o motivo da ausência de um dos pares do Tribunal Constitucional, e avançou com os resultados definitivos.

Divulgados os números do apuramento geral, José Bandeira, recorreu a lei eleitoral para proclamar o vencedor da segunda volta das eleições presidenciais. «É proclamado vencedor das eleições presidenciais de 7 de Agosto de 2016 o candidato Evaristo do Espírito Santo Carvalho com um total de 41820 votos correspondendo a 100% dos votos validamente expressos, o que corresponde a 81,64% do total dos votantes», afirmou. TC declarou Evaristo Carvalho como Presidente da República Democrática de STP

INCOMPATIBILIDADES DO MESMO MAGISTRADO EXERCER DUPLAS FUNÇÕES – CONSELHEIRO, JOSÉ BANDEIRA,  O CÚMULO DA ANORMALIDADE  - MAS EM QUE PAÍS ISSO SUCEDE?

Diz-se que, a maioria das leis da justiça santomense, são regidas pelo antigo pais colonizador – Mas é que, em muitos casos  nem isso, faz-se ao sabor das circunstâncias -   É norma universal pelo menos no sistema germano-românica, de que nenhum juiz  pode exercer  duas funções muito menos e de jurisdição diferente.  As incompatibilidades estão ligadas à ideia de impossibilidade, por inconciliabilidade legal, de acumulação na mesma pessoa de dois ou mais cargos ou funções, e isso independentemente do carácter duradouro ou meramente temporário das atividades incompatíveis e independentemente também da pessoa que seja titular do órgão ou agente administrativo, não relevando saber se tal pessoa tem ou deixa de ter interesse pessoal na decisão do procedimento em causa. São, pois, casos em que a lei abstrai das situações concretas e exclui liminarmente e de forma genérica a possibilidade de acumulação de tais cargos ou funções, por considerar que ela é suscetível de gerar o risco de o titular do órgão ou o agente

ONDE JÁ SE VIU ISTO? - Conselheiro José Bandeira, Presidente do Supremo Tribunal de Justiça; Presidente do Tribunal Constitucional; Presidente  do Conselho de Administração dos Tribunais, e Presidente do Tribunal  Tributário?  - Diz-se que, a maioria das leis da justiça santomense, são regidas pelo antigo pais colonizador – Mas é que, em muitos casos  nem isso, faz-se ao sabor das circunstâncias -  
A noticia, correu mundo, no passado dia 17 de Julho, à noite, tendo S. Tomé, como epicentro, o tema: o escrutínio das eleições presidências, que, no dizer da Comissão Eleitoral nacional, haviam determinado a vitória do candidato Governamental – Ainda se usou o termo provisório mas foi apenas para dar algum embrulho embuste – Pormenores em




Oposição são-tomense solidária com juízes do STJ exonerados por resolução parlamentar

Ribeiro e Castro (CDS) Ao centro e ao lado de Patrice

Os partidos políticos da oposição consideraram hoje que a democracia são-tomense "está à deriva" e consideram "condenável" a resolução parlamentar de "exoneração e reforma compulsiva" de três juízes do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).
"Nós estamos aqui por acreditamos que em democracia há princípios básicos. Deve haver separação de poderes. Não pode haver promiscuidade relativamente a isso e estamos aqui para vincar essa posição e disponíveis para todas as formas de luta em nome de São Tomé e Príncipe", disse Jorge Bom Jesus que "demarcou" o seu partido da posição assumida por três dos seus deputados que subscreveram a carta que deu origem à resolução da Assembleia Nacional. https://www.dn.pt/lusa/interior/oposicao-sao-tomense-solidaria-com-juizes-do-stj-exonerados-por-resolucao-parlamentar-9317340.html


STJ de Angola denuncia “clamorosa violação do Estado de Direito” em STP
25-05-2018 - Rui Ferreira(na foto), Juiz Presidente do Supremo Tribunal de Justiça da República de Angola, denunciou o afastamento compulsivo dos Juízes do Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé e Príncipe. Um acto que o representante do mais alto órgão de poder judicial de Angola, classificou como sendo, uma. «clamorosa violação de princípios universais do Estado de Direito».

"QUEM É QUE PODERÁ DAR CREDIBILIDADE A UM INSULTUOSO MANIPULADOR E AOS SEU AGENTES PROVOCADORES ATENTE-SE NESTA CRONOLOGIA DESTES FACTOS 13/12/2017 - S. Tomé e Príncipe: Ex-Juiz Augério Amado Vaz faz carta aberta ao Presidente do Supremo Tribunal de Justiça S. Tomé e Príncipe: S. Tomé e Príncipe: Ex-Juiz Augério Amado Vaz faz carta aberta ao .

Um brinde com o mais fino  champanhe 
8 Dez, 2017 Há uma máfia instalada nos tribunais do país de São Tomé e Principe .diz Patrice Trovoada, que "anunciou a vinda de agentes da justiça portuguesa ao país e prometeu apoio técnico e material às instituições judiciais do arquipélago".  Sim, para completarem o saneamento da equipa anterior aos juízes que não são da  confiança politica do regime 15/05/2016  Patrice- “Juízes medíocres podem ser úteis noutros sectores” – 13/05/2016Associação dos Magistrados Judiciais denuncia intervenção política Patrice Trovoada: criação do Tribunal Constitucional é "inalterável"....... MSD/PVSTP também não reconhece Tribunal Constitucional de 15 de   .....  

1/09/2016 A Associação de Jornalistas de São Tomé e Príncipe, vai estar esta quarta – feira no Ministério Público, para entregar uma exposição em que solicita esclarecimento público da denúncia feita pelo Primeiro Ministro Patrice Trovoada. Denúncia segundo a qual um jornalista recebeu arma de guerra na Presidência da República. « », .Associação dos Jornalistas pede investigação às ... - Téla Nón

Em 20-12-2016, os dois principais partidos da oposição são-tomense defenderam que a.  Interpol deve investigar alegados atos de corrupção, de lavagem de dinheiro e de tráfico de droga em S, Tomé e Principe 






Quem semeia ventos, colhe tempestades: o regime de TROVOADA, é justamente no que tem apostado: -  em fazer jus ao apelido:  na   desgovernação, na violência, na repressão, na instabilidade, na fraude e   manipulação.

O povo santomense é tradicionalmente pacífico: - mas,  de facto,  muito tem sofrido  com sucessivas e  humilhantes repressões e bastonadas policiais  como nunca se viu nos 43 anos pós independência.


Tendo ele, Patrice Trovoada,  sido gerado e parido, noutras paragens africanas, em Libreville, na convivência das extravagâncias e vaidades da elite endinheirada, claro que, uma  personalidade de tão "alto gabarito", não aceita nem a humildade nem a tolerância mas, por natureza, mais  dado ao cinismo, à vida faustosa e arrogante, ao hipócrita exibicionismo autoritário,


Nenhum comentário :