expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Saúde – “Os hospitais privados tem melhor imagem” – Diz o jornal PÚBLICO, do grupo Sonae” – “Os portugueses avaliam pior o SNS de que os hospitais privados” – Sim, à custa do dinheiro do Estado – Informação sectária e manipuladora – “Persiste o ataque da gula privada aos hospitais públicos através da media liberal – Governo de Passos e Portas privatizarem mais de uma centena de hospitais e agravaram as taxas aos utentes - “O Negócio agradece, a Saúde é que não” - OS CARNICEIROS DA SAÚDE - SEJAM BRANCOS OU NEGROS - SÃO DEVORADORES EM QUALQUER PARTE

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e  análise 02/01/2012 Passos privatiza mais num ano que Sócrates em 5   - o governo acordou com a troika concentrar a quase totalidade do 'pacote' de privatizações no próximo ano, em vez de o dispersar ao longo do período do programa de assistência financeira (2011-2014), como estava inicialmente previsto. https://sol.sapo.pt/artigo/37657/passos-privatiza-mais-num-ano-que-socrates-em-5.. Expresso | Passos Coelho admite privatizar Caixa(Governo revela quem venceu privatização da EDP


QUAL O RIGOR DESTE ATAQUE POLÍTICO ?  - Diz o jornal de
 Três em cada quatro portugueses acham que a saúde não é uma prioridade para o Governo 

"Inquérito mostra que os portugueses acham que a Saúde não é uma prioridade. Apontam os longos tempos de espera para consultas e cirurgias e a falta de médicos para justificar essa conclusão. Mais: os hospitais privados têm melhor imagem. Mas é sobretudo aos públicos que as pessoas vão, desde logo porque é "mais barato".

A esta pergunta, três em cada quatro inquiridos num estudo que é divulgado nesta quarta-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian, disseram que não. Consideram que a pouca preocupação com a saúde dos utentes fica patente nos longos tempos de espera para consultas e cirurgias, na faltam médicos e de outros profissionais nas unidades de saúde e ainda no baixo investimento no sectorttps://www.publico.pt/2018/10/10/sociedade/noticia/tres-em-cada-quatro-portugueses-acha-que-a-saude-nao-e-uma-prioridade-para-o-governo-1847002

OS CARNICEIROS DA SAÚDE - SEJAM BRANCOS OU NEGROS - SÃO DEVORADORES EM QUALQUER PARTE - S. TOMÉ É UM DOS EXEMPLOS - HOSPITAL PRIVADO - AYRES MENEZES - SEM MEDICAMENTOS E VISITAS SACUDIDAS À BASTONADA


IMAGEM DE HÁ ESCASSOS DIAS “A chuva que se fez sentir durante a tarde  na cidade da Trindade, não acalmou a fúria da população,   contra a morte por espancamento do jovem Onésimo Sacramento.
Depois o espancamento testemunhado por várias pessoas, incluindo as crianças que saiam da escola, o jovem foi levado pelos agentes da força governamental, ao hospital da cidade da Trindade. «A médica me disse que ela nunca viu coisa igual. A médica me disse, meu senhor, teu filho chegou aqui já morto», afirmou Rui Semedo.
 Esta tarde por volta das 17 horas, o Hospital Ayres de Menezes, se transformou num palco de tumultos. Tudo, porque segundo fonte médica, uma mulher que se encontrava no hospital para visitar o seu marido internado com a celulite necrotizante, foi duramente espancada por um agente da polícia nacional.. https://www.telanon.info/sociedade/2017/03/17/23970/violencia-no-hospital-ayres-de-menezes/
   
Esta tarde por volta das 17 horas, o Hospital Ayres de Menezes, se transformou num palco de tumultos. Tudo, porque segundo fonte médica, uma mulher que se encontrava no hospital para visitar o seu marido internado com a celulite necrotizante, foi duramente espancada por um agente da polícia nacional.. https://www.telanon.info/sociedade/2017/03/17/23970/violencia-no-hospital-ayres-de-menezes/



E AGORA VEJA QUEM ESTÁ À FRENTE DA FUNDAÇÃO GULBENKIAN A ENCOMENDAR INQUÉRITOS PARA SATISFAZER A GULA PRIVADA
?
Isabel Mota, ex-secretária de Estado dos governos de Cavaco Silva, que, em 2015, passou a integrar o conselho de administração do Santander Totta para o próximo triénio, segundo anunciou  em: https://www.cmjornal.pt/cm-ao-minuto/detalh/isabel_mota_vai_integrar_administracao_do_santander_totta


O Negócio agradece, a Saúde é que não
18 de Setembro, 2018 A proposta agora apresentada é mais uma tentativa do PSD inserida numa longa batalha contra o SNS.
A Direita sabe que só destruindo o SNS é que consegue aumentar o mercado do privado.
Este é um sonho antigo do PSD. Basta lembrar que o PSD não votou a favor da criação do SNS em 1979; que em 1982, com Pinto Balsemão, tentou revogar 46 artigos da Lei que criou o SNS (sendo impedido pelo Tribunal Constitucional); que em 1990, com Cavaco Silva, criou uma Lei de Bases que obriga o Estado a promover o desenvolvimento do privado na Saúde; que com Luís Filipe Pereira a Ministro da Saúde já tentou uma manobra para a privatização dos hospitais e que, com Passos Coelho (em coligação com o CDS) entregou hospitais e outras unidades de saúde à gestão privada.  Negócio agradece, a Saúde é que não |


ESTA LUTA CONCERTADA E SISTEMÁTICA NÃO É PELA NOSSA RICA SAÚDE – MAS PARA OS PRIVADOS TOMAREM CONTA DO CHORUDO NEGÓCIOS DOS HOSPITAIS PÚBLICOS  - Os enfermeiros iniciam hoje o primeiro de seis dias de greve para exigir ao Governo que apresente uma nova proposta negocial da carreira de enfermagem que vá ao encontro das expectativas dos profissionais e dos compromissos assumidos pela tutela.

A greve tem como objetivo essencial exigir ao Governo a apresentação de uma proposta de carreira que vá ao encontro das expectativas dos enfermeiros, mas, mais do que isso, que vá ao encontro dos compromissos que foram assumidos por parte do Governo e do Ministério da Saúde no protocolo negocial que visava precisamente determinar quais as matrizes e em que moldes iria ser feita a valorização da carreira de enfermagem”, disse à agência Lusa Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP). https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/enfermeiros-iniciam-hoje-o-primeiro-de-seis-dias-de-greve

Greve dos enfermeiros ‘parou’ bloco operatório do Hospital Dr. Nélio Mendonça http://www.dnoticias.pt/madeira/greve-dos-enfermeiros-parou-bloco-operatorio-do-hospital-dr-nelio-mendonca-BF3799254



A "tentativa de liberalização do sector da Saúde ou de privatização parcial do SNS, iniciada nos anos de 1990", foi no entanto "interrompida pelas oposições, pelos profissionais de Saúde e pelos utentes", salientou António Arnaut, prevendo que, agora, "toda esta gente" voltará a reagir, caso o PSD queira "impor uma lógica empresarial e neo-liberal" na área da Saúde.

"Há, de facto, uma corrente no PSD, porventura maioritária, que quer a liberalização da Saúde e a privatização parcial do SNS, deixando apenas um reduto para os mais pobres", mas também há, dentro do partido, quem apoie o SNS e se levante, se for caso disso, em sua defesa, acredita António Arnaut. PSD quer a ″privatização parcial do SNS″ - Diário de Notícias

 OS TEXTOS E AS IMAGENS QUE SE SEGUEM FORAM PUBLICADAS NA VIGÊNCIA DO GOVERNO DE PASSOS E PORTAS - DURANTE O QUAL O SNS DE SAÚDE FOI DEFRAUDADO A FAVOR DO BOLO DOS PRIVADOS

Laranja Pontes, presidente do Conselho de Administração do Instituto Português de Oncologia (IPO), é taxativo: "há um mês e meio que estamos a trabalhar pro boneco, com as mesmas exigências e sem rejeitar nenhum doente". O facto de terem sido contratualizadas 200 mil consultas para este ano - e estimar que irá terminar o ano com cerca de 250 mil - significa que o IPO terá de acomodar nas suas contas uma despesa para a qual não recebeu dinheiro do Estado. E que, pela primeira vez nos últimos anos, vai fechar o ano com resultado líquido zero, aumentando os prejuízo IPO e São João já estão a trabalhar de borla - JN


NO ANTERIOR GOVERNO - Enquanto os negócios da saúde prosperam os hospitais públicos ficam na penúria. Enquanto financiam banqueiros usurários e corruptos, as faculdades de medicina estão em vias de encerramento.  Este governo é um perigo para Portugal e urge ser corrido com urgência. Em vez de proteger o Estado, esteio fundamental de uma democracia, juntam-se aos larápios angolanos – É para essa gente que trabalham na sombra dos gabinetes. O problema é que a direita dispõe de todos os trombones ao seu alcance nos media e vai ser muito complicado governar com os banqueiros a fazer a vergonhosa chantagem. Para os quais a Constituição da República é um entrave à sua usura: já podem chutar os trabalhadores com uma malga de arroz, com indemnizações de miséria e quando lhes der na real gana,  pois o atual governo fez as leis à medida dos patrões e dos senhorios.

DISPENSA DE MEDICAMENTOS AOS DOENTES HEMOFÍLICOS NOS HOSPITAIS.
Terça 16 de Abril de 2013
Associação Portuguesa de Hemofilia (APH) denuncia que “ os hospitais estão a reduzir a dosagem dos medicamentos e a obrigar os doentes a deslocarem-se mais vezes para recolher a medicação”, uma vez que estão a dispensar medicamentos que apenas asseguram a toma para uma semana, ao invés do que sucedia anteriormente, em que a medicação dava para um mês. De acordo com a notícia esta alteração ocorre nos medicamentos para o tratamento profilático da hemofilia.DN
 

SETE HOSPITAIS E DUAS CLÍNICAS  POR 80   MILHÕES  AO AMIL -   GRUPO BRASILEIRO  QUE LIDERA O MAIOR NÚMERO DE RECLAMAÇÕES  NO BRASIL - Intermediário de negociatas com americanos, instalados em Angola - Logo envolvidos com a quadrilha Santos




Hospitais proibidos de contratar médicos eenfermeiros Para favorecem interesses privados: com uma empresa que, em Setembro se deu a este luxo: Mais de 20 enfermeiros dispensados com justificação de exigências da troika. Para mais tarde  os admitir a trabalho escravo



doente morre!! à espera de remédio para a hepatite C -Ida às urgências! pode custar 49 euros - 50 euros  -  Há médicos proibidos de prescrever medicamentos  denunciado pelo Bastonário da Ordem dos Médicos -
"A antiga líder do PSD Manuela Ferreira Leite entende que os doentes com mais de 70 anos que necessitem de tratamentos de hemodiálise os devem pagar. “Tem sempre direito se pagar”, disse.


 GOVERNO DE PASSOS E PORTAS - PRIVATIZARAM OS HOSPITAIS PÚBLICOS E AINDA POR CIMA  ELEVARAM AS TAXAS A FAZER DOER


Hospitais privados já têm um terço das camas do país ″Hospitais privados têm cerca de 32% das camas do sistema de 

Este caminho, se nada for feito, leva ao esvaziamento do SNS", teme João Semedo.

Para provar a sua tese, o ex-coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo destaca no prefácio do livro que vai lançar com António Arnaut que os grupos económicos dispõem de 111 hospitais espalhados por todo o país e que são já privadas 32% das camas de internamento em todo o território nacional, recorrendo aos últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Só numa década, segundo o INE, Portugal viu abrir mais 20 hospitais privados em todo o país.


Mas este “assalto” dos privados ao SNS continua, enfatiza o ex-líder do Bloco de Esquerda, citando números da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada: estão actualmente em curso investimentos na ordem dos 500 milhões de euros e foram entretanto anunciados mais oito novos hospitais privados até 2020. “Este caminho, se nada for feito, leva ao esvaziamento do SNS”, teme João Semedo.

Foi precisamente “o boom dos grandes hospitais privados construídos nos últimos anos” que “intensificou a predação do SNS e agravou a sua crise”,defende. Isto aconteceu, prossegue, pelo “duplo efeito” que gerou, ao permitir “acelerar, alargar e diversificar a transferência de cuidados do SNS para os privados – incluindo as técnicas e os tratamentos mais sofisticados – e provocar o abandono em massa de profissionais de saúde”. https://www.publico.pt/2017/11/04/sociedade/noticia/hospitais-privados-ja-tem-um-terco-das-camas-do-pais-1791262

"O melhor Serviço Nacional de Saúde do mundo”  - Agora vêm dizer que não é

24/11/2015- Não há nenhuma evidência científica de que, em saúde, a gestão privada seja melhor que a pública.


Surpreendem alguns artigos sobre saúde, como o que Rui de Albuquerque publicou neste jornal, com números completamente falsos – no caso, que Portugal gasta 10 por cento do PIB para financiar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).


Consultando o rico e elucidativo documento “Health at a Glance 2015. OECD Indicators”, verificamos que Portugal, somando a despesa pública e privada em saúde, gasta 9,1 por cento do PIB, para uma média de 8,9 por cento nos países da OCDE. Destes, apenas cerca de 6 por cento do PIB diz respeito a despesa pública em saúde com o SNS, contra 6,5 por cento na média da OCDE.


Nesse artigo é também feita uma comparação com a Suíça, elogiando o seu sistema privado mas omitindo que este é o segundo mais caro do mundo


O mesmo autor diz que a despesa da saúde em Portugal é elevadíssima, criticando os 10 (!) por cento de despesa. Porém, contraditoriamente, já elogia o sistema suíço, apesar de este gastar 11,1 por cento do PIB em saúde, constituindo a despesa pública quase 8 por cento.


O ano de 2016 representa esse marco histórico, em que, pela primeira vez, dos 225 hospitais do país, 114 (51,7%) eram particulares, indicam dados o Instituto Nacional de Estatística publicados ontem a propósito do Dia Mundial de Saúde, que hoje se assinala. Digno de nota ainda é o primeiro aumento - embora muito ligeiro - em dez anos do número de camas disponíveis para internamento no setor público (passaram de 24 027, em 2015, para 24 056 no ano seguinte). Também aqui os privados registaram um crescimento maior (mais 418 camas que em 2015, para um total de 11 281), embora em termos totais o número de camas seja menos de metade em relação às do Estado. Números que vão enquadrar a apresentação do Retrato da Saúde em Portugal, que decorre este sábado na Fundação Gulbenkian, com a presença do primeiro-ministro e do ministro da Saúde. Uma ocasião para o DN ouvir os três bastonários da área, que representam mais de 100 mil profissionais, e que traçam os seus próprios retratos da saúde no país .

Colocámos as mesmas quatro questões aos bastonários das Ordens dos Médicos, Enfermeiros e Farmacêuticos:


1. Objetivamente, como analisa a evolução dos cuidados de saúde em Portugal nos últimos 20 anos?


Na verdade, se compararmos a despesa total “per capita” pública e privada, a diferença é gritante: a Suíça gasta 6.325 dólares por pessoa, por ano; e Portugal somente 2.514 dólares (a média da OCDE é de 3.453). Há várias razões para esta diferença, nomeadamente os vencimentos; mas este dado, quando comparado com a média da OCDE, demonstra como Portugal tem um sistema de saúde muito barato e, sobretudo, barato para o Estado, o qual em Portugal apenas assume 67 por cento das despesas totais com a saúde – abaixo dos 73 por cento da média da OCDE.


Por outro lado, a Suíça gasta 22 por cento do Orçamento do Estado em saúde, enquanto Portugal gasta 12 por cento. Seria, aliás, impossível para Portugal sustentar um sistema tão despesista como o suíço!  https://www.publico.pt/2015/11/24/sociedade/opiniao/o-melhor-servico-nacional-de-saude-do-mundo-1715297


Quando Soares dos Santos se põe a pensar Não há banqueiro e retalhista que não bote faladura sobre o futuro do país, que não dê conselhos a governantes e que não faça profundas análises socioeconómicas 




Todos dependem do Estado neste país”(só não depende ele e os glutões como ele). Há Estado por todo o lado. Para as mínimas coisas é preciso  ir falar com eles, e isto não pode ser" DN   Em entrevista n'O Estado da Nação, programa de entrevistas conduzido por João Marcelino, diretor do DN, e Paulo Baldaia, diretor da TSF, o ainda presidente do conselho de administração do grupo Jerónimo Martins escolheu debater o destino europeu de Portugal, bem como o investimento e iniciativa privada no País



DN - "HÁ 8OO MILHÕES PARA POUPAR SÓ DENTRO DOS HOSPITAIS" -Declarou o homem mais rico de portugal - ele o Amorim -"Se as pessoas que vemos ali na rua, naquela situação a sofrer tanto aguentam, porque é que nós não aguentamos?" Fernando Ulriche - Banqueiro PSD
BALÚRDIOS PARA O PRIVADO E GOLPES CONSTANTES NO S.N.S

Diz a informação das Walk'in Clinics (Pingo Doce) que " maioria das seguradoras não limita o acesso a cuidados médicos fora da rede de prestadores convencionada. A percentagem de comparticipação varia de seguradora para seguradora e de plano de saúde mas em geral situa-se entre os 50% a 80% do valor da factura. Deverá informar-se junto da sua seguradora como proceder ao pedido de reembolsoADSE - Regime Livre e outros Subsistemas  (...) Cuidados de saúde prestados na Walk'in Clinics comparticipáveis pela ADSE Consulta médica (reembolso de 20,45€) Patologia clínica e anatomia patológica (análises) Reembolso de despesas de saúde - Walk'in Clinics

AÇAMBARCAMENTO ATRÁS DE AÇAMBARCAMENTO – NÃO LHE ESCAPA NADA
A notícia não é recente mas vem a propósito - A Sociedade Francisco Manuel dos Santos (SFMS), principal accionista do grupo Jerónimo Martins - que detém os supermercados Pingo Doce -, acaba de entrar numa nova área de negócios: clínicas médicas. O Diário Económico sabe que a SFMS lançou uma nova marca, as Walk'In Clinics, cujos primeiros espaços abriram no passado dia 2 de Julho nos espaços dos supermercados Pingo Doce em Telheiras, Sintra, Aveiro e Santa Maria da Feira.
Este novo negócio da sociedade, que no início do ano esteve envolvida na polémica passagem da sede social para a Holanda, surge depois de o patriarca da família e presidente do grupo Jerónimo Martins, Alexandre Soares dos Santos, ter assumido, em Março, em entrevista à RTP, que seria anunciada uma nova área de investimento, no âmbito dSoares dos Santos abre novo negócio de clínicas médicas .Clínicas inovadoras apostadas na conveniência e na proximidade…..Clínicas Walk'In com consultas sem espera e mais baratas

Soares dos Santos destrona Américo Amorim no topo dos mais ricos

 

PARA ENFIAR NAS CLÍNICAS DO PINGO DOCE - À CUSTA DA ADSE

Cuidados de saúde prestados na Walk'in Clinics comparticipáveis pela ADSE:Consulta médica (reembolso de 20,45€) Clinicas de Soares dos Santos contratam médicos a recibos verd

Clínicas de Soares dos Santos contratam médicos a recibos verdes Agosto 2, 2012 



"De acordo com testemunhos que os Precários receberam, a nova cadeia de clínicas médicas Walk’in Clinicsirmã das lojas Pingo Doce, tem profissionais de saúde a recibos verdes. - Alexandre Soares dos Santos, actualmente homem mais rico do país e dono das lojas Pingo Doce e Biedronka (Polónia), já descobriu que o ramo da saúde também dá fortuna e resolveu investir no negócio dos amigoMello."

"(..) Soares dos Santos propôs aos médicos e médicas um contrato de trabalho que não foi aceite por ninguém e, em alternativa, contratou estes e estas profissionais recorrendo a recibos verdes. -Qual terá sido a proposta indecente que o homem mais rico do país fez a estas pessoas que cuidam da saúde de outras para que ninguém quisesse aceitar um contrato de trabalho? Quer Soares dos Santos vender cuidados de saúde precários a quem não tem dinheiro para ir a consultórios particulares Clinicas de Soares dos Santos contratam médicos a recibos verde

E QUANTO O ESTADO NÃO ARRECADARIA SE PAGASSE OS SEUS IMPOSTOS E NÃO SE ESCAPASSE AO FISCO PARA A HOLANDA?

Ainda vai às lojas do Pingo Doce  da Gerónio Martins, do grande patrão Alexandre Soares dos Santos  ou deposita as suas poupanças no Banco Português de Investimento, de  João Jorge Maria de Melo Ulrich,  "Se os sem-abrigo aguentam porque é que nós não aguentamos?

O tal avozinho da SIC, que regularmente ali vai vomitar sentenças –em tudo que seja trombone –  foto de primeira página, no domingo passado no DN da família Cavaco  - a lamentar-se que não descansa enquanto não vir os PS e PSD, juntos – Ele diz isso agora, claro, para confundir o eleitorado, que é o desígnio da media manipuladora. Não o fará, certamente, depois das eleições –Oxalá  que não tivesse esse descaramento, pois quem é que se pode identificar num Partido, gozando ele das simpatias gerais dos maiores sacadores do Povo e campeões da fuga ao fisco?
Na extensa entrevista de quatro páginas ao DN, ,  Alexandre Soares dos Santos que diz: ´Os partidos não estão a organizar-se, não têm centros de estudos, não sabem quais são os problemas das pessoas, não sabem o que se passa nas regiões. A gente ouve autênticas barbaridades quando eles falam sobre o que se passa no País. E quando se anda em contacto com esse país com grande frequência, fica-se pasmado com o que os partidos dizem - o desconhecimento é total!»´
,


Vê-se que o seu maior desejo era transformar o PSD, no qual tem demonstrado grandes afinidades, num centro de escritórios à dimensão dos seus.  Mas o que é um partido da direita, não é senão a extensão das assessorias dos grandes escritórios de advogados e dos interesses das grandes empresas, tipo Sonae, Amorim e Pingo Doce Pingo Doce?  Não foi para isso que serviram as grande almoçaradas em campanha para arrecadar as suas 365 ideias?!... Não foi por essa razão que, o seu administrador, António Borges, acumulou as duplas funções? - Mas o que se há-de fazer a estes provocadores, se são eles que dão pipas de massa nas publicidades à media da sua confiança? --- Quem é que lhe  vai agora recusar uma entrevista, nem que seja para repetir o mesmo disco cem vezes?

Ora então veja o que o Alexandre declarou ao jornal da família Cavaco, quando ao SNS: A Fundação Francisco Manuel dos Santos fez um estudo, que creio que ainda não foi publicado mas já é do conhecimento de muita gente, sobre a saúde em Portugal. E chegou à conclusão de que podia poupar 800 milhões de euros, que é justamente quanto o ministério da saúde precisa de poupar. Esses 800 milhões de euros estão dentro dos hospitais. É só desperdício.


SOARES DOS SANTOS – NA ENTREVISTA AO DIÁRIO DE NOTÍCIAS, ENTENDE O MERCEEIRO QUE OS POLÍTICOS DESCONHECEM A REALIDADE – MAS ELE CONHEÇA-A  BEM E NEM POR ISSO DEIXA DE ENRIQUECER E SER MENOS EXPLORADOR – DE PAGAR MAIS AOS SEUS TRABALHADORES E DE SE CONTENTAR COM MARGENS NÃO TÃO ESPECULATIVAS


ALEXANDRE GOSTARIA DE VER SUPERMERCADOS NO TERREIRO DO PAÇO E NOUTROS EDIFÍCIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA –O QUE ELE DEVERIA RECONHECER É QUE, POR VIA DO SEU AÇAMBARCAMENTO, FECHARAM CENTENAS DE LOJAS E MUITAS FAMÍLIAS PASSARAM DA CLASSE MÉDIA À POBREZA – PARA O ALEXANDRE SER PODRE DE RICO.


A lata do campeão do açambarcamento  Ele que vai buscar pipas de massas ao Serviço nacional de saúde, através das  clínicas que instalou junto ao supermercados do Pingo Doce, que destruíram o pequeno e o médio comércio - Afinal, só ele não depende do Estado, quando é outro dos seus enormes parasitas

“Todos dependem do Estado neste país”(só não depende ele e os glutões como ele). Há Estado por todo o lado. Para as mínimas coisas é preciso  ir falar com eles, e isto não pode ser. O estado, por natureza, é um péssimo empresário. Ve


"Todos dependem do Estado neste país”(só não depende ele e os glutões como ele). Há Estado por todo o lado. Para as mínimas coisas é preciso  ir falar com eles, e isto não pode ser. O estado, por natureza, é um péssimo empresário. Veja a situação financeira da maior parte das empresas dependentes do estado. Isso tem de acabar. Temos que decidir que sociedade é que queremos. Baseada na iniciativa privada  ou baseada no Estado? Não podemos andar permanentemente a dizer que precisamos de iniciativa privada e criticá-la e castiga-la de tudo quanto se passa de mal, quando a iniciativa privada não tem greves, tenta trabalhar, não tem corrupção. A corrupção em Portugal não vem do privado. Pode haver duas ou três empresas corruptas, mas no conjunto total são pessoas sérias e querem trabalhar

QUEM PAGOU AS FALCATRUAS DO BPN OU TEVE QUE INJECTAR MILLHÕES NO BANIF E EM TANTAS OUTRAS EMPRESAS? E À CUSTA DE QUEM?... DAS LOJAS DO PINGO DOCE QUE ACAUTELA O SEU PATRIMÓNIO (FOGEM AO FISCO) LÁ PARA FORA?
QUEM TEVE A CULPA DE TANTAS FALÊNCIAS?... FOI O ESTADO OU OS POLÍTICOS QUE FAZEM AS JOGADAS DOS AMORINS E ALEXANDRES?
Mais de 13.800 empresas abriram falência desde a chegada da troika – Do tal FMI que o Alexandre, tanto desejou! Mais de 13.800 empresas abriram falência desde a chegada da 

REACÇÕES À ENTREVISTA DO ALEXANDRE
"Tem um mérito a entrevista de hoje do segundo senhor mais rico de Portugal, que, arrotando milhões de euros, falando com o rei na barriga, vem dizer que é preciso é que o Estado deixe de se meter onde não deve", afirmou o líder comunista, realçando que foi esse mesmo Estado que "deu ajudas preciosas" à Jerónimo Martins, graças às políticas que favoreceram lucros à grande distribuição "assentes na ruína de milhares de pequenos comerciantes". Referindo ainda os "lucros fabulosos" que resultaram da privatização da Galp, "empresa que sempre deu lucro e que foi entregue pelo Estado ao senhor Soares dos Santos", Jerónimo de Sousa lamentou que quem pôs o dinheiro "ao fresco na Holanda" venha agora, "com ar patriota, dizer que o Estado tem que se retirar de tudo".Soares dos Santos fala "com rei na barriga", diz PCP
.
O QUE É QUE EU POSSO FAZER PELO MEU PAÍS?  - PERGUNTA DO ALEXANDRE NA SIC (vídeo a seguir) QUE ELE FAZ SABEMOS NÓS: ENCHER-SE DE MILHÕES, EXPLORAR OS SEUS TRABALHADORES POR UMA MALGA DE ARROZ E, COM A SONAE, SER DONO DE 70% DO COMÉRCIO DE ALIMENTOS - E AGORA NUMA ALTA INVESTIDA AO S.N.S

Nenhum comentário :