expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 30 de dezembro de 2018

Fradique Menezes - O ex-Presidente de São Tomé e Príncipe, esteve em Malabo, no Palácio do Povo, na qualidade de amigo e portador de uma mensagem do Governo de STP, a apresentar cumprimentos ao Presidente da Guiné Equatorial, Obiang Nguema Mbasog, por ocasião do 50º aniversário do casamento canónico do casal presidencial – Foi sublinhado o reforço das relações de cooperação, entre os dois países, que poderão perspetivar excelentes oportunidades na exploração conjunta dos blocos petrolíferos na fronteira comum marítima, que Patrice Trovoada, não soube aproveitar quando o convite lhe foi formulado, há três anos, na visita oficial de dois dias, a STP pelo Presidente Obiang.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e  análise  - Neste meu site, aproveito a oportunidade para  desejar  um Próspero Ano Novo ao antigo Presidente Fradique Menezes, pela velha amizade e estima, que a ele me liga e ao Presidente  Obiang Nguema, em dirigir também os meus votos sinceros de progresso, paz social e bem-estar ao seu Povo, recordando o nobre gesto do antigo comandante, em Dezembro de 1975,  que me salvou do corredor da morte, quando fui encarcerado  na Black Beach,  por suspeita de espionagem, após ter aportado, numa frágil piroga, junto a  um acidentado recanto do litoral  de Bococo, da Ilha de Bioko. ex-Fernando Pó  



A noticia é destacada no site oficial do Governo da Guiné Equatorial – Em que é referido que o  Chefe de Estado, Dom Obiang Nguema Mbasogo, falou em seu gabinete  oficial,  com Fradique Bandeira Melo de Menezes, ex-Presidente da República Democrática de São Tomé e Príncipe.


Depois de participar como convidado de honra da cerimônia de comemoração do 50º aniversário do casamento canônico do casal presidencial, neste dia no Palácio do Povo de Malabo, Bandeira Melo de Menezes entregou uma mensagem de que o novo governo seu país envia para HE Obiang Nguema Mbasogo.

Esta mensagem inclui, entre outras coisas, o desejo do novo Governo de continuar a fortalecer as boas relações de cooperação bilateral em diferentes sectores que sempre existiram entre este país de língua portuguesa e a República da Guiné Equatorial – 14-12-2018 Audiencia del Jefe de Estado con el antiguo Presidente de Santo

Ayres Major - do MDFM - STP
De sublinhar, que, Ayrez Major, foi a única voz de expressão portuguesa, que, em nome de Fradique Menezes,  subiu à tribuna na primeira sessão dos trabalhos  da abertura do  congresso do Partido Democrático da Guiné Equatorial, que decorreu nos dias 5, 6 e 7 de Julho 2017, em Bata, não apenas para apresentar as saudações do seu partido e do seu país ao Povo da Guiné Equatorial, ao seu Presidente e demais entidades, ali presentes, como também para enfatizar a importância da Guiné Equatorial no contexto da CPLP.



Declarações do Vice-Presidente do MDFM-PL que tivemos o prazer de  registar no final da sessão de abertura dos trabalhos do congresso do PDGE.


Como é do conhecimento público, os dois partidos da oposição são-tomense, MLSTP-PSD e   a coligação MDFM/PL-UDD, uniram-se para formar o atual governo, liderado por Jorge Bom jesus-

FRADIQUE MENEZES - AFASTADO DA POLITICA ATIVA MAS NUNCA ALHEADO OU RESIGNADO  - Conquanto, não se tivesse envolvido abertamente na anterior campanha eleitoral, o antigo chefe de Estado Santomense, Fradique de Menezes nem por isso deixou de ser uma voz interventiva - Criticando as políticas desastrosas de  Patrice Trovoada, que  "prometeu e não cumpriu"

6 Agosto 2018 —"Eu espero que nessas eleições o povo escolha e acredite naqueles que, de facto, nos tragam um programa com cabeça, tronco e membro [...]. O senhor que está a governar hoje - o que é que ele dizia em 2014, que dinheiro é capim? Ele até poderá ter, não sei de donde vem, não conheço as suas empresas, mas ele poderá ter, mas para o país?", questionou o antigo chefe de Estado, no sábado.

O ex-presidente falava em São Tomé, no congresso que formalizou a coligação entre o partido que fundou, o Movimento Democrático Força da Mudança - Partido Liberal (MDFM-PL), e a União para a Democracia e Desenvolvimento (UDD). https://www.dn.pt/mundo/interior/ex-presidente-sao-tomense-apela-a-uma-melhor-escolha-nas-eleicoes-de-outubro-9707910.html

 O REFORÇO DAS RELAÇÕES DE COOPERAÇÃO COM A GUINÉ EQUATORIAL, PODERÃO VIR A PROPORCIONAR EXCELENTES PERSPETIVAS  DE DESENVOLVIMENTO NA EXPLORAÇÃO DO PETRÓLEO


De recordar que, o Presidente Obiang propôs criação de empresa mista para explorar petróleo na fronteira marítima comum –  Oportunidade que o Governo de Patrice Trovoada, não soube aproveitar. – Espera-se que, o novo governo da coligação, liderada por Jorge Bom Jesus, a possa levar a cabo. 

Na  vista oficial, que, o Presidente da Guiné Equatorial, efetuou Teodoro Obiang Nguema Mbasogo,   em declarações a imprensa no Palácio do Povo, depois de um encontro com o seu homólogo, Manuel Pinto da Costa, defendeu  a criação de uma empresa mista São Tomé e Príncipe – Guiné Equatorial, para gerir e partilhar os recursos que virão da futura exploração de uma “grande bolsa de petróleo” existente na fronteira marítima entre os dois países. «Na zona limítrofe entre a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe existe uma bolsa muito importante», garantiu o Presidente da Guiné Equatorial.


A prospecção já foi feita, e a exploração deve avançar numa parceria entre os dois países. «Eu proponho que possamos procurar empresas que nos possam ajudar a explorar o petróleo que está na zona comum. Podemos criar uma empresa mista São Tomé e Príncipe – Guiné Equatorial para partilhar a produção desta grande bolsa (poço) que está na nossa fronteira comum», declarou o Chefe de Estado do país vizinho.Excerto de https://www.telanon.info/politica/2015/10/18/20287/obiang-propos-criacao-de-empresa-mista-para-explorar-petroleo-na-fronteira-maritima-comum/

 FRADIQUE MENEZES -  PERSONAGEM DE ROMANCE  HISTÓRICO - PELAS SUAS EXTRAORDINÁRIAS CAPACIDADES DIPLOMÁTICAS

"Eu tive que ler o último romance de Michel Jobin, Projeto São Tomé . E adorei! Fui apanhado neste thriller político; Fui preso pela história e fiquei preso com a intriga, os personagens e os meandros criminosos da política internacional. Um romance bastante emocionante! Eu aconselho-o a você, sem reserva"

 Amantes de thrillers políticos, romances de espiões, fãs de John Littell, Tom Clancy ou Robert Ludlum, eu recomendo a descoberta deste autor de Quebec de grande talento!Nesta primavera fria e chuvosa, aproveite o calor e o clima tropical de São Tomé ... Uma leitura de verão obrigatória!


O "Projeto São Tomé" o manterá em 660 páginas. Cada capítulo irá trazer muitas torções, atos de traição, violência e, o mais importante, isso fará com que você perca algumas ilusões políticas, pelo menos, se você ainda tivesse alguma. Às vezes, surpreendido por um ato criminoso de um ou outro desses agentes secretos, alguém se pergunta se na "vida real", pode realmente acontecer, se acontecer assim realmente! 

Michel Jobin não responde esta pergunta, pelo contrário! Ele nos deixa com nossas dúvidas e nossas incertezas. Nos mergulha nos corredores escuros da CIA e Guoanbu e nos mostra os cantos menos nobres. Além disso, ele não nos dá descanso, nenhuma ruptura; ação, turnovers, surpresas de tirar o fôlego. Um verdadeiro suspense!

“Quando os geólogos descobrem uma reserva de petróleo bruto fora da ilha estimada em cinco biliões de barris, Da Silva entende que ele finalmente tem os meios para suas ambições. Mas, ao preparar um convite à apresentação de propostas para confiar, em toda a transparência, a exploração do depósito para o óleo mais generoso, as forças estão operando nas sombras. 

Apenas três dias após a descoberta, uma tentativa de golpe prejudica seriamente o otimismo de João, que é forçado a dar a um país vizinho uma percentagem do depósito em troca de sua vida. Mas, ao mesmo tempo, dois homens chegam à ilha sob uma falsa identidade: Tom Hendrix, CIA e Jiang Meng, serviço secreto chinês.
A partir de então, São Tomé está envolvido em uma nova batalha na qual a força bruta é substituída por astúcia e manipulação ... e em que Santomenses contam muito pouco 


Fradique Bandeira Melo de Menezes, nasceu em  Água Têlha, Mé-Zóchi, a 21 de Março de 1942 Foi presidente de seu país desde 3 de Setembro de 2001 até 3 de Setembro de 2011. A 16 de Julho de 2003, enquanto fazia uma visita oficial à Nigéria, o militar Fernando Pereira tentou derrubá-lo mediante um golpe de estado, porém Fradique foi restaurado no poder a 23 de julho do mesmo ano. – 

Nascido numa família de ascendência nobre, mantém a ligação à terra do pai e aos amigos que fez durante o liceu. A família, dita "de pergaminhos" e segundo Pedro de Menezes remontando a Leonor Telles, mulher do rei D. Fernando -  aliás,  Duarte Pio de Bragança deslocou-se a São Tomé para entregar a Fradique de Menezes as "armas" respetivas

MDFM-PL – UMA VOZ PARTIDÁRIA QUE PARECE QUERER  RETOMAR A SUA CAPACIDADE INTERVENTIVA E GANHAR SIMPATIA POPULAR - Esta era a minha análise,  em 13/08/2017

Patrice Trvoada
Fradique Menezes
A vida dos partidos conhece os seus pontos altos e baixos ou mesmo a sua extinção. De extinção não parece ser o caso do MDFM-PL, que, pese o facto de não ter atualmente qualquer deputado na Assembleia Nacional de Tomé e Príncipe, nem por isso deixa de estar atento e atuante, dentro do que lhe é possível, no limitado panorama informativo santomense.

Foi o único partido, que esteve representado no VIº Congresso do PDGE - Partido Democrático da Guiné Equatorial, que decorreu, em Bata, nos dias 4, 5 e 6 de Julho, que decorreu sob o lema “A renovação na continuidade”, na presença do seu líder fundador, Obiang Nguema, no qual foi reeleito  para cumprir um mandato com “duração indeterminada”

Praia - Sul de S. Tomé 
 De resto, já anteriormente, o partido de que é fundador, O MDFM/PL, apelava a que  o partido ADI que governa São Tomé e Príncipe desde o ano 2014 e com uma larga maioria no parlamento,  no sentido de apagar da sua agenda os rancores, a arrogância e a politica de exclusão, flexibilizar a sua politica de retaliação e de hostilidade, congregando toda a família santomense, tendo como miragem única o bem-estar de cada santomense e o desenvolvimento do País. Pois que apesar de todas as vicissitudes, deve continuar bem acesa a chama da Unidade Nacional e dos demais objetivos de 12 de julho de 1975», refere  MDFM estende as mãos ao Governo da ADI para evita

Jorge T. Marquese Fradique Menezes 
O Movimento Democrático das Forças da Mudança-Partido Liberal (Movimento Democrático das Forças para a Mudança-Partido Liberal), muitas vezes abreviado pela sigla MDFM-PL, é um partido político em São Tomé e Príncipe, fundado  em 29 de julho de 2001, depois de Fradique de Menezes foi eleito presidente do MDFM-PL

Nas eleições parlamentares de 2002 e 2006 o partido formou uma conexão eleitoral com o Partido de Convergência Democrática-Grupa o Reflexão , a coligação trouxe respetivamente 39,37% e 36,79% dos votos, sendo responsável por 23 dos 55 lugares. Em 2010, o MDFM-PL, logrou 7,11% dos votos e manteve apenas um assento na Assembleia Nacional . [1] também perdeu a presidência em 2011, quando De Menezes não poderia ser reeleito mais. Nos eleições de 2014 o MDFM-PL também perdeu o último assento.

GUINÉ EQUATORIAL - UM DOS RAROS PAÍSES  ONDE - PESE TODAS AS INTRIGAS QUE LHE SÃO MOVIDAS PELA COBIÇA LIBERAL SELVAGEM INTERNACIONAL - NÃO TEM CONHECIDO AS CONVULSÕES E A INSTABILIDADE QUE SE TÊM REGISTADO PELOS DEMAIS PAÍSES AFRICANOS


Votos de Bem-Estar ao Chefe de Estado, a todos os níveis grupos políticos, sociais e religiosos da Guiné Equatorial, expressos pelo Presidente da República, Obiang Nguema Mbasogo, na cerimónia que decorreu, nesta última sexta-feira, 28 de Dezembro, 2018, no Palácio do Povo de Malabo,  na sequência da apresentação de cumprimentos das mais diversas personalidades, quer do  seu governo, quer das diferentes representações diplomáticas, acreditadas no seu país 

Trata-se de  um ato tradicional em que, o Chefe de Estado da Guiné Equatorial,  faz ao mesmo tempo da avaliação  geral das conquistas alcançadas pelo país na execução e materialização de programas e projetos econômicos e sociais para o desenvolvimento no último ano

No seu discurso, o Presidente da República, que dividiu o seu discurso em três grandes blocos incluídos no programa nacional de desenvolvimento para o Horizonte 2020, concebido pelo aparelho do governo, destacou que o seu país “termina o ano de 2018 com boa nota quanto à economia, pois se soube manter o equilíbrio orçamental apesar da recessão económica nacional.

No que diz respeito ao sector político, o Presidente tem valorizado a maturidade política do povo com a organização da recente mesa de diálogo nacional, o respeito do pacto político nacional vinculativo para citar alguns, enquanto a ação diplomática foi coroada com a adesão do país no Conselho de Segurança das Nações Unidas, como membro não-permanente, bem como a realização da conferência diplomática em outubro passado.

Da mesma forma, e por causa da recente e bem-sucedida celebração do 50º aniversário da Independência Nacional, o mais alto líder da nação garantiu que o país possa entrar com firmeza até 2019.
Além disso, ele expressou seus melhores desejos e votos de bem-estar para o povo da República da Guiné Equatorial para o próximo ano, oferecendo um coquetel para todos os convidados no salão de banquetes do Palácio do Povo de Malabo. – Excerto de  Presentación de Votos de Bienestar al Jefe de ... - Guinea Ecuatorial

A cujos votos me associo, desejando ao Presidente Obiang Nguema, ao povo da Guiné Equatorial, os meus votos sinceros das melhores prosperidades  e progressos sociais, paz e bem-estar 





Embaixador Tito Mba Ada

O PDGE é estritamente ligado à história da nação, tem sido um fator determinante para a paz, a estabilidade política e sociocultural do nosso país  - Sublinhou,  no seu discurso de abertura do VI Congresso Ordinário do PDGE, o presidente fundador, Obiang Nguema, sob o slogan da renovação em continuidade, que  destacou “a situação de paz  e de progresso político e socioeconómico no seu país, comparativamente ao ambiente de conflitualidade, fome, marginalização, deslocamentos em massa” de outras nações africanas








Embaixador Tito Mba Ada: “Portugal é um dos países que beneficiou da integração da Guiné Equatorial na CPLP, em termos de negócios”. “Temos muitas ligações antigas com Portugal, e a Comunidade é uma prioridade para a Guiné Equatorial, e queremos que todos os dias venham portugueses conhecer este belo país” – Três séculos, possessão portuguesa, que o tratado de El Pardo separou contra a vontade do povo nativo: “” convocando o Capitão Mor da sobredita Ilha, e alguns negros mais principaes, lhe propus as ordens de Sua Mag, dizendo lhes hera preciso jurarem obediencia a El Rey Catholico, me responderão que não, e que elles não conheciao senão a El Rey de Portugal, e que do de Espanha nunca ouvirão falar; ao que se sseguio hum motim geral de Homens e/ Mulheres”


“Cremos que muitos portugueses não conhecem a Guiné Equatorial. Têm que vir conhecer a Guiné Equatorial, investir na Guiné Equatorial, conhecer os guineenses, e trabalhar juntos, porque juntos somos mais fortes e competitivos” – Declarou-me,  o Embaixador Tito Mba Ada, numa honrosa e interessante entrevista, que me concedeu  no Centro de Conferências de Ngolo, em Bata, no encerramento do VI Congresso Ordinário do Partido Nacional Democrático da Guiné Equatorial,



CONVIDADO ESPECIAL EM BATA E MALABO - 41 ANOS DEPOIS  DE TER SIDO ENCARCERADO  NA PRISÃO DA Prisión Playa Negra



- 41 anos depois de ter sido encarcerado para ser condenado à pena de morte por Macias Nguema, na famigerada cadeia Central, por suspeita de espionagem, quando ali acostei a bordo de uma piroga, após 38 longos dias de naufrágio   Pormenores em  - http://www.odisseiasnosmares.com/2012/08/bioko-vista-ilha-do-diabo-francisco.html 
- E libertado pelo então jovem comandante das Forças Armadas e Policiais,  Obiang Nguema Mbasogo, que três anos depois  derrubaria seu tio, em 3 de Agosto de 1979, através do chamado   Golpe de Libertad







Recebido pelo Secretário-Geral do PDGE
Recebido pelo Secretário-geral do Partido Democrático da Guiné Equatorial, Jerónimo Osa Osa Ecoro, na véspera do VI Congresso Ordinário do Partido Democrático da Guiné Equatorial (PDGE), acompanhado pelo Embaixador da Guiné Equatorial, em Lisboa, Tito Mba Ada, a quem devo o amável e honroso convite,  que diligenciou a  minha deslocação, a fim de poder apresentar, numa das intervenções do Congresso, o  público testemunho do meu reconhecimento por tão  corajoso e nobre gesto humanitário, muito antes de ascender à Presidência, contrariando as ordens recebidas do então auto-proclamado presidente vitalício, que insistia no meu enforcamento, não obstante o seu barbeiro pessoal - um santomense que enviou ao meu cárcere - lhe ter mostrado uma mensagem do MLSTP, que se destinava ao Povo Povo Brasileiro, caso concretizasse a travessia oceânica pela corrente equatorial, antiga rota da escravatura - Mesmo assim, ainda mais  desconfiado  ficou

BATA – PÉROLA AFRICANA – MAIS BELA, LIMPA, LIVRE  E SEGURA QUE A ESMAGADORA MAIORIA  DAS CIDADES EUROPEIAS  - Cidade portuária da Guiné Equatorial, a capital da Província continental, Mbini (antiga colónia espanhola de Río Muñi)l e  segunda maior cidade do país. Com uma população de 66.800 habitantes -  Tenho o privilégio de  me sentir aqui tranquilo e feliz. De poder conviver com gente bonita, sorridente e simpática. E de poder registar muitas imagens maravilhosas desta minha inesperada e surpreendente estadia que parece ultrapassar o sonho e a ficção.



A "renovação na continuidade" este o  slogan escolhido  do VI Congresso Ordinário do Partido Nacional Democrático da Guiné Equatorial, que  teve inicio, nesta última terça-feira, no Centro de Conferências de Ngolo, em Bata, cujo encerramento está previsto para a manhã, quinta-feira.

A abertura do referido evento, que é realizado de cinco em cinco anos, logo pela manhã, e muito antes da hora prevista do início dos trabalhos,  foi antecedido por um verdadeiro ambiente de festa, com largos milhares de  militantes, desde as bases ao topo da  sua hierarquia,  envergando roupas a condizer com  a matriz do  PDGE, a principal força política da Guinè Equatorial, que acorreram ao enorme recinto do Palácio Ngolo, sede do partido, em Bata.

Nenhum comentário :