expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Guiné-Equatorial quer relançar cooperação com o Governo de Jorge Bom Jesus e retomar a criação de uma empresa mista de petróleo - A COOPERAÇÃO DA GUINÉ EQUATORIAL COM S. TOMÉ E PRÍNCIPE “EXIGI RECIPROCIDADE E SERIEDADE” – E, como Patrice Trovoada, não estava habituado a respeitar compromissos sérios e duradouro, mas a que lhe passassem os milhões para as mãos para os desviar, quebrou as tradicionais boas relações: HOJE O CAIS DA ROSEMA, EM NEVES, CAPITAL DO LEMBÁ, MAIS DE QUE UM ESTALEIRO PERIGOSO, É TAMBÉM A IMAGEM UM PAIS SACADO E DESGOVERNADO, COM AS ENORMES ESFERAS DE GÁS À SOLTA, OUTRAS JÁ NEM SE SABE POR ONDE FLUTUAM E PODIA CONTAR COM UMA MODERNA UNIDADE INDUSTRIAL DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS - CREDITADA PELA EXPERIÊNCIA DO PAÍS MAIS RICO DO GOLFO DA GUINÉ E MAIS BEM SUCEDIDO NA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA – Projeto anunciado com honras de abertura de telejornal e entrevista ao gestor para um mês depois entregar a distribuição de gás uma empresa do amigo Manuel Vicente para a capital com abandono das enormes esferas a flutuar ao sabor das correntes

GUINÉ EQUATORIAL O ÚNICO PAÍS DO GOLFO QUE PODE LEVAR STP AO PÓDIO DOS MAIS RICOS EM PETRÓLEO - PESE O OURO ESTAR BEM FUNDO

PATRICE TROVOADA, EM MENOS DE UM MÊS, ROMPE ACORDOS PETROLÍFEROS COM ANGOLA, VOLTA-SE DE SEGUIDA PARA A GUINÉ EQUATORIAL PARA DEPOIS  RETORNAR AO REGAÇO DO AMIGO MANUEL VICENTE  - E ACABAR TUDO  EM ÁGUAS DE BACALHAU 



JORGE TRABULO MARQUES - JORNALISTA - INCONFORMAÇÃO E ANÁLISE 

Praia da Rosema, em Neves,  capital do distrito de Lembá,, depois do inexplicável rotura do acordo de cooperação, com a Guiné Equatorial, é agora  uma pálida imagem do que  chegou a ser na última década do período colonial   - Considerada, então, a vila mais aliciante  da indústria cervejeira, combustíveis e pesca: a profundidade e a tranquilidade das águas  ao largo e junto ao cais, conferem-lhe especiais condições de porto de abrigo, tanto para descarregamentos como para embarques, um privilégio que não é fácil de encontrar noutra zona costeira da Ilha

Imagem STP-Press
"O embaixador da Guiné Equatorial, o decano dos embaixadores residentes na capital são-tomense, encontrou-se com Jorge Bom Jesus para o felicitar pela nomeação como chefe do novo Governo e apresentar ao executivo de São Tomé e Príncipe a "disponibilidade" do seu país em "trabalhar para a materialização dos acordos" já assinados e a "exploração de novas áreas de cooperação" Lusa

"Somos países amigos, países irmãos, partilhamos uma história comum, partilhamos fronteiras. Por isso é importante que trabalhemos juntos para aproveitar as nossas capacidades e experiências para encontrarmos soluções aos problemas comuns que temos em benefício dos nossos dois povos", referiu o diplomata". LUSA - Pormenores mais à frente

A GUINÉ EQUATORIAL O PARCEIRO MAIS SÓLIDO NO GOLFO DA GUINÉ 

A Guiné Equatorial, até pela sua proximidade, é com certeza  o  melhor parceiro que S. Tomé e Príncipe, poderá ter no Golfo da Guiné, sobretudo, para exploração dos seus recursos petrolíferos   - E, naturalmente, que, embora um pouco mais a sul, também com Angola,  especialmente agora com a Presidência de João Lourenço, de cujo país irmão tem dependido, desde o abastecimento de combustível e a outros níveis de cooperação, mas cujas relações, foram abruptamente perturbadas pela cabeça tonta de um desequilibrado estrangeirado., que, embora desacreditado, dificilmente deixará de conspirar valendo-se dos milhões sacados.   

Daí se compreenderem as  declarações proferidas, pelo  embaixador da Guiné-Equatorial, Paulino Bololo, na capital de STP, num "encontro de cortesia" com o novo primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, que reuniu um  variado leque de  personalidades - Tendo afirmado que  "a base da cooperação entre São Tome e Príncipe e a Guiné-Equatorial “está bem assente no acordo quadro assinado em 1982”,  “Existem elementos históricos e vínculos sanguíneos que nos unem como verdadeiros irmãos” STP-Press  - https://www.stp-press.st/2018/10/30/guine-equatorial-quer-relancar-cooperacao-sao-tome-principe-embaixador-paulino-bololo/

Não disse, no entanto - nem se esperava que ali viesse a mexer em águas passadas - mas sabe-se que esses vínculos - cimentados sobretudo pelo MLSTP de  Manuel Pinto da Costa - ,   foram estupidamente quebrados pelo líder do anterior Governo - Mais à frente os pormenores.

A EMBAIXADA PORTUGUESA, SOB A BATUTA DO MNE DE AUGUSTO SANTOS SILVA, TEM USADO,  ABUSIVAMENTE, O RÓTULO DE FALAR  EM NOME DA UNIÃO EUROPEIA  -  MAS ALGUMA VEZ UM DOS SEUS 28 MEMBROS PODE ARROGAR-SE  EM  FALAR EM NOME DE TODOS OS DEMAIS MEMBROS?

É, porém,  de  salientar e de saudar a iniciativa do Embaixador da Guiné Equatorial,  Paulino Bololo, que soube manter uma postura discreta, de diplomata cauteloso  e não se envolver no  lamaçal do regime de Trovoada,  contrariamente  ao papa-banquetes, do embaixador português, Luís Gaspar  da Silva, que, entre outras benesses de milhões,  forneceu um sofisticado equipamento de escutas a um regime opressor e desacreditado para controlar a oposição, e que,  ainda, agora, no passado dia 20, se deslocava com o Ministro da Defesa de STP, Arlindo Ramos, ao Algarve, para fazer mais um brilharete a um governo demissionário -  GNR: Doação de fardamento às Forças de Seguranças de S. Tomé  24-11-2018; - Talvez as que não conseguiu vender em On Line 17/10/2018  Governo planeia vender fardas da PSP e GNR em plataforma online  e, cuja embaixada, por várias vezes,  usou  a sigla de  União Europeia para branquear os golpes e outras trafulhices de Patrice Trovada –

Mas, onde é que a Espanha, a França ou outro pais da União Europeia, com representações diplomáticas em STP ou no Gabão ou mesmo a Embaixada Portuguesa, com a anterior embaixadora, se serviu deste rótulo, falando em nome dos demais países? 

Veja-se o calculismo:  “A União Europeia, EU, decidiu condenar  a “tentativa de destabilização das instituições democráticas” de 3 de Agosto em São-Tomé e Príncipe http://www.stp-press.st/2018/08/16/uniao-europeia-condena-tentativa-destabilizacao-das-instituicoes-democraticas-sao-tome-principe/ ou mesmo este:  A União Europeia saúda o escrutínio eleitoral santomense que teve lugar em concordância com o previsto na Constituição e celebra o apego do país à democracia:

GUINÉ EQUATORIAL QUER CRIAR EMPRESA  CONJUNTA - E O PROJETO  JÁ PODIA TER SIDO CONSUMADO SE NÃO FOSSEM OS JOGOS ESCONDIDOS DO PATRICE EMERY 

STP -PRESS
O embaixador da Guiné equatorial, Paulino Bololo,  num encontro de cortesia com Jorge Bom Jesus, manifestou a vontade o seu país na criação de uma empresa mista de exploração de petróleo com São Tomé – 

Aliás, a intenção foi manifestada há três anos e só não foi concretizada por caturrice de Patrice com os seus jogos e  novelas escondidas com a Nigéria, que é donde tem sacado grande parte do bago

Lusa"Falámos sobre isso com o primeiro-ministro, é um tema que temos sobre a mesa, temos que trabalhar para a materialização dessa iniciativa", disse aos jornalistas o embaixador da Guiné Equatorial acreditado em São Tomé, Paulino Ekobo Bololo, no final de um "encontro de cortesia" com o novo primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus.
O diplomata equato-guineense considerou que "é possível" executar este projeto nesta legislatura, referindo que se trata de "um assunto muito importante".

"Como disse o Presidente [Teodoro] Obiang, a Guiné Equatorial está aberta para partilhar a sua experiência na área de petróleo e está sempre disposto a trabalhar com São Tomé e Príncipe nesse domínio", mencionou o diplomata.

Imagem STP-Prsess
Em outubro de 2015, o Presidente da Guiné Equatorial, durante uma visita de cerca de 48 horas, defendeu a criação de uma empresa mista na fronteira entre os dois, para gerir e partilhar os recursos que virão da futura exploração de uma "grande bolsa de petróleo", que dizia existir na fronteira marítima entre os dois países.

"Na zona limítrofe entre a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe existe uma bolsa muito importante" de petróleo, garantiu então o Presidente da Guiné Equatorial.
O chefe de Estado deste país sublinhou na ocasião que a prospeção já foi feita e a exploração deve avançar numa parceria entre os dois países.

"Eu proponho que possamos procurar empresas que nos possam ajudar a explorar o petróleo que está na zona comum. Podemos criar uma empresa mista São Tomé e Príncipe - Guiné Equatorial para partilhar a produção desta grande bolsa que está na nossa fronteira comum", referiu na ocasião.

"A Guiné Equatorial está aberta e pensamos que São Tomé e Príncipe também, as duas partes têm que se sentar para ver como materializar esta ideia, que tem muito benefício para os dois países", disse hoje Paulino Bololo. Lusa https://www.dn.pt/lusa/interior/guine-equatorial-quer-criar-empresa-mista-de-exploracao-de-petroleo-com-sao-tome-10280585.html 


ESTE ENCONTRO DE PATRICE COM EMPRESÁRIOS DA GUINÉ EQUATORIAL  - NÃO PASSOU DA MERA FOTOGRAFIA 

Patrice  - Com os representantes da empresa de gás da Guiné Equatorial
Neves, capital do distrito de Lembá, hoje transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima, depois da inexplicável rotura do acordo de cooperação, com a Guiné Equatorial . É agora  uma pálida imagem do que chegou a ser na última década do período colonial - Considerada, então, a vila mais aliciante da industria cervejeira e piscatória: a profundidade e a tranquilidade das águas na zona, conferiram-lhe especiais condições de porto de abrigo, tanto para descarregamentos como para embarques, um privilégio que não é fácil de encontrar noutra zona costeira da Ilha



Negócio de gás bloqueado pelo Primeiro Ministro, Patrice Trovoada, depois de proclamado com honras de TVS, deixa baía das Neves, em S. Tomé,  num perigoso estaleiro de esferas metálicas a flutuar –  Depois de romper acordos de exploração petrolífera com Angola para se furtar à divida de 40 milhões, em combustível a STP, volta-se para a Guiné Equatorial  para , em menos de um mês,  cair de novo nos braços de Manuel Vicente, amigos de antigas negociatas e cumplicidades, ambos com cadastros na justiça,  traindo os acordos de cooperação com Malabo – No meio deste desatino, qual o papel do pau-mandado Evaristo Carvalho, no diálogo com Obiang Nguema? Se não mudasse de não seria mais leal  e vantajoso para os santomenses? ..

Empresa da Guiné Equatorial produz gás de petróleo liquefeito em ....23/12/2016  Sonagás é distribuidora exclusiva de empresa de gás em São Tomé  12/09/2017

PROJECTO DA EMPRESA DA GUINÉ EQUATORIAL ANUNCIADO COM HONRAS DE ABERTURA DE TELEJORNAL E ENTREVISTA AO GESTOR -
Quando o projeto parecia sorrir a todos
23/12/2016 - A empresa equatorial guineense Sonagas iniciou a construção de instalações na Ilha de São Tomé, que produzirá gás de petróleo líquido (GLP) para abastecer o mercado do país insular, anunciou o funcionário Daniel Gomes López na quinta-feira.

López, representante da Sociedade Nacional de Gas de Guiné Equatorial (Sonagas), especificou que era "um projeto equatorial guineense em São Tomé e Príncipe, em cooperação contínua entre os governos dos dois países".


Antes

Quatro tanques já estão instalados em Neves, no norte de São Tomé, e armazenam GLP, uma mistura de gases de hidrocarbonetos utilizados como combustível em aplicações de aquecimento (fornos, etc.) e em veículos, disse Lopez.

A instalação deve ser concluída dentro de 12 meses, disse ele, acrescentando que, além da proteção ambiental, a produção de GLP na ilha de São Tomé visa tornar o produto mais acessível para os habitantes do país insular. 

 Sonagas, empresa que implementa o projeto de gás de petróleo líquido, foi fundada em 2005 pelo governo da Guiné Equatorial. Há um mês, São Tomé e Príncipe e a Guiné Equatorial retomaram as negociações sobre a exploração conjunta de recursos petrolíferos em um bloco comum ao longo de sua fronteira. . SONAGAS producirá gas licuado del petróleo (GLP) en Santo Tomé y ......Africa Oil & Gas: Sonagas to produce liquefied petroleum gas in São


Foi no dia 21 de Dezembro de 2016, quase sobre as vésperas do Natal - 



O desembarque das enormes esferas de aço, de um navio da empresa Sonagas da Guiné Equatorial, para a produção e transporte de gás para uso doméstico, teve foros de acontecimento na população da pequena cidade piscatória de Neves, que terá observado o inusitado espetáculo num misto de surpresa e agrado, visto poder alimentar as tão desejadas espectativas de emprego e desenvolvimento sustentado, que sucessivamente têm sido frustradas através de projetos, anunciados como promissores mas que depressa são abandonados e passam ao esquecimento:


O SOM DESTE VIDEO FOI VARRIDO DOS ARQUIVOS DA TVS - por conveniência do regime de Patrice Trovoada 





enorme fiasco  do grupo Geo Pesca, liderado pelo irmão de Patrice Trovoada, com o dueto de uns tais madalenos  angolanos,   não será fácil de esquecer tão cedo 

  - Sim, um tal projeto que prometia investir cerca de quatro milhões de Euros e gerar 40 postos de trabalho, com três traineiras, desviadas, não se sabe como da Ilha da madeira, uma que acabou afundada na Baía Ana de Chaves, as ouras de que se lhe perdeu o rasto.  - (pormenores mais à frente)

Porém, desta feita, podia até pensar-se como S. Tomé: ver para crer: e, na verdade, um tal desembarque, com os enormes depósitos postos a flutuar, ali junto ao cais, deveria ter sido realmente espetáculo de encher os olhos de espanto e de curiosidade, fosse qual fosse o ponto onde pudesse ser observado, tanto para a população, como para os pescadores das canoas, que largavam ou chegavam à praia da Rosema.


Até, porque, nesse mesmo dia, à noite, a televisão estatal, conferia-lhe um especial mediatismo, dando pormenores da sua importância e entrevistando o espanhol, Daniel Gomes López, representante da Sociedade Nacional de Gas de Guiné Equatorial (Sonagas),que, na oportunidade, disse tratar-se de "um projeto equatorial guineense em São Tomé e Príncipe, em cooperação contínua entre os governos dos dois países".

Todavia, foi sol de pouca duração: o que ali HOJE SE VÊ, só talvez possa  servir de cenário a um FILME DE FANTASMAS  vindos dos fundos dos abismo marítimos – É mais um projeto gorado em consequência de um Governo falhado e corrupto – Isto, porque, como a cabeça do Primeiro-Ministro, muda mais depressa que os cataventos (pois no que pensa não é propriamente no interesse do Povo mas em urdir jogo atrás de jogo), nem podia ter tido senão este lamentável desfecho - Quando é que o sofredor Povo Pequeno e a elite mais consciencializada se libertará destes trafulhas?



VEJA-SE COMO É QUE PATRICE EM MENOS DE UM MÊS ROMPE ACORDOS PETROLÍFEROS COM ANGOLA, VOLTA-SE DE SEGUIDA PARA A GUINÉ EQUATORIAL PARA DEPOIS VOLTAR-SE PARA O REGAÇO DO AMIGO MANUEL VICENTE – Ambos já assinalados por processos de corrupção    
Pressionado por Angola ao pagamento dos 40 milhões de dívida do fornecimento de combustível.  para fugir aos compromissos, rescinde acordo com este país e vira-se para a Guiné Equatorial, mas também por pouco tempo; pois não tardaria  a dar o dito pelo não dito  - José Eduardo dos Santos, que  nunca manifestou grande afecto pelos Trovoadas, quer por razões ideológicas, quer comportamentais, possivelmente já assombrado pelos seus problemas de saúde, é de crer que nem se desse conta de que, depois de Patrice Trovoada ter bruscamente rescindindo o acordo  da exploração do Petróleo  da Sonangol  com a Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe(ANP), o mesmo farsante voltasse a cair nos braços de Manuel Vicente, com o qual são conhecidas antigas cumplicidades
E LANÇAM-SE NOUTRAS JOGADAS


"Sonangol vende gás a São Tomé e Príncipe"
8 de Setembro, 2017

Sonagás passa a ser fornecedor exclusivo de LPG à ENCO, sendo esta uma sociedade comercial são-tomense, detida maioritariamente pela Sonangol Holdings e com sede em São Tomé.
O objecto da companhia engloba a importação e comercialização de combustíveis, nomeadamente gasóleo, gasolina e jet A1 bem como gás butano, óleos e massas lubrificantes naquele país.


No carregamento, ainda experimental, a Sonagás forneceu 12,7 toneladas métricas de gás, mas os primeiros indicadores apontam para um aumento significativo destes números, nos próximos meses, face à crescente procura no mercado do gás de São Tomé e Príncipe - Excerto http://jornaldeangola.sapo.ao/economia/investimentos/sonangol_vende_gas_a_sao_tome_e_principe


APREGOAVAM-SE  ENTÃO NOTICIAS DA PROPAGANDA DO REGIME E DAS SUAS CUMPLICIDADES QUE A  EXCLUSIVIDADE DA SONOGÁS ( de Isabel dos Santos) VAI REDUZIR OS PREÇOS PARA UNS  30% NOS CONSUMIDORES DE GÁS  - Sim, para a minoria que o pode comprar mas  dificilmente poderá ter os benefícios e o mesmo impacto que o projecto da Sonagas da Guiné Equatorial poderia trazerSonagás exporta pela primeira vez para São Tomé e Príncipe 12,7 .


São Tomé rescinde o contrato de petróleo com joint venture Sinopec-Sonangol 07/12/2016  - SAO TOME (Reuters) - São Tomé e Príncipe decidiu rescindir uma concessão de petróleo concedida à Sinoangol, uma joint venture entre as companhias petrolíferas estatais chinesas e angolanas por "violação e violação" de seu contrato, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) disse na quarta-feira. Sao Tome to terminate oil block with Sinopec-Sonangol joint venture ...

Nem a Sonangol de Angola nem o Sinopec da China podem ser imediatamente alcançados para comentar. Sao Tome to terminate oil block with Sinopec-Sonangol joint venture ...

A  COOPERAÇÃO DA GUINÉ EQUATORIAL COM S. TOMÉ E PRÍNCIPE EXIGIA RECIPROCIDADE  -  PATRICE NÃO ESTÁ HABITUADO A   RESPEITAR COMPROMISSOS SÉRIOS  E DURADOUROS:  Gosta que lhe passem os milhões  para a mão e de os gastar à vontade  - 

"O fortalecimento da cooperação entre os dois países depende da vontade política dos dois Estados", acrescentou, O Ministro de Estado e de Integração da Guiné Equatorial
 
enfatizando que a mensagem do portador refere a necessidade de os dois presidentes concordarem com "ações de nível bilateral ou comunitário" , como pode ser feito através da Comissão do Golfo da Guiné e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), dos quais ambos são membros.".04/09/2016  Obiang escribe también el presidente de Sao Tomé y Príncipe .



Compreende-se , assim a  razão pela qual, Patrice Trovoada,  rompera o  acordo com a empresa  da Guiné-Equatorial, Sonagás, pouco depois de ter iniciado a sua  atividade, no ancoradouro da piscatória capital do distrito de Lembá, em  Neves, com o descarregamento de um navio com enormes esferas para a produção de gás de petróleo líquido (GLP) para abastecer o mercado do país insular  
 Sonagas, empresa que implementa o projeto de gás de petróleo líquido, foi fundada em 2005 pelo governo da Guiné Equatorial. Há um mês, São Tomé e Príncipe e a Guiné Equatorial retomaram as negociações sobre a exploração conjunta de recursos petrolíferos em um bloco comum ao longo de sua fronteira. . SONAGAS producirá gas licuado del petróleo (GLP) en Santo Tomé y ......Africa Oil & Gas: Sonagas to produce liquefied petroleum gas in São


A cabeça do Primeiro-ministro, Patrice Trovoada, é um catavento inconstante, inseguro e mais temido que respeitado, até pelos deputados da bancada do seu partido, por representar o símbolo do homem do saco (de barriga avantajada e de pasta recheada)   que financia, distribui cargos ou benesses - e, num pais pequeno e pobre, onde as hipóteses  de emprego são escassas, essa imagem tem  um tremendo peso

Presunçoso, megalómano e vaidoso mas sem postura credível e firmeza de Estado: daí a  tendência para as constantes passeatas ao estrangeiro,  não confiando nem na sombra que pisa; daí a necessidade de  mobilizar a temível tropa  Ruandesa para lhe garantir a segurança: 

Inventa e assina acordos de cooperação, com a mesma facilidade que o diabo esfrega um olho  mas  depois não os cumpre, visto que, rapidamente, são ignorados e lançados ao lixo, passa a outros lances de jogo,   tal como os que assumiu e depressa se esqueceu, com o acordo da instalação de gás na  baía de Neves, capital do distrito de Lembá, hoje está transformada num perigoso estaleiro para a navegação marítima


SE DÚVIDAS EXISTIAM, DESFIZERAM-SE - PATRICE TROVOADA PROMETE ESTE MUNDO E O OUTRO,  COM OS MESMOS PROJETOS - E, COMO O BOLO NÃO É GRANDE,  ALGUÉM TEM DE FICAR DE  FORA DO ALCANCE  - Pelos vistos, o assim terá acontecido ao projeto prometido a Peter Lopes e Augério Vaz ( para ambos se associarem numa sociedade  mista santomense à empresa daquele país), acabando por ficar bloqueado,  em águas de bacalhau,  com as esferas gigantes abandonadas   na baía das Neves, na Ilha de S. Tomé -  Obviamente, para ser dado ao grupo   Manuel Vicente e suas cumplicidades,  com as consequências publicamente já  conhecidas - 

De, Peter Lopes, o ex-operacional dos Búfalos - um dos velhos amigos de  Patrice - , revoltado com a traição  que lhe fizera, vir denunciá- lo de ter sido o financiador do golpe de Estado de 16 de Julho de 2003 - É que,  nestas coisas, não há contemplações quando outros valores mais altos se levantam: - por parte de  quem não sabe governar mas unicamente vigarizar e aldrabar. 



VICENTE  O HÁBIL JOGADOR SEM PUDOR E SEM ESCRÚPULOS   - O homem que deu apoio  a Patrice Trovoada, no seu regresso a S. Tomé, depois deste se ter refugiado dois anos em Portugal para não ser preso das graves acusações que lhe eram imputadas 

Aqui temos, pois, e uma vez mais, um tal Manuel Vicente, no melhor do seu estilo descarado: - Repondo  a exportação do gás de Angola, a S. Tomé.  através da Sonagás (após alguns “constrangimentos”por acumulação de divida de 40 milhões USD do Estado são-tomense para com a ENCO),  passando, assim, numa única cartada, a  distribuir benesses  aos  parceiros do grupo dos  felizardos  - Isto, porque, como o dinheiro não custa a ganhar aos franco-atiradores, o  que conta é o volume dos cifrões.
Patrice ladeado por líderes da UNITA
Por isso mesmo,  neste jogo de interesses cruzados, sendo, a ENCO”, maioritariamente da Sonangol, nada obstou que fossem  gastos cerca de 10 milhões.de dólares  na sede do novo edifício da dita sociedade comercial  ENCO, em S. Tomé, na qual a alta corrupção angolana e a tribo Trovoada, agora se juntam, pesem as conhecidas ligações dos Trovoadas à UNITA  - Mas qual é o corrupto, que hoje em dia, tem alguma ponta de ideologia, que não seja a de encher os bolsos?


Com Taiwan em S. Tomé 
Com a China em Pequim
A TRIBO DOS MERCENÁRIOS TROVOADAS JOGOU COM TAIWAN, FOI APOIANTE DA UNITA , ENQUANTO LHE INTERESSOU - Para se opor às ligações históricas do MLSTP com o MPlLA e  do MLSTP com a China  -  a tribo dos Trovoadas  joga não olha a meios  nem à cor do diabo para fazer o seu jogo



PROJECTO DE GÁS LIQUEFEITO ANUNCIADO COM HONRAS DE TELEJORNAL - PARA VIRAR FRACASSO IMEDIATO -  COM OS ENORMES BALÕES CILÍNDRICOS DEIXADOS A FLUTUAR AO SABOR DAS MARÉS JUNTO À PRAIA


 23/12/2016 São-Tomé, 23 Dez ( STP-Press )  – A empresa da Guiné-Equatorial, Sonagás iniciou a construção de instalação na Ilha de São-Tomé para a produzir  gás de petróleo liquefeito, GPL, com vista a abastecer o mercado são-tomense – anunciou quinta-feira o responsável da empresa, Daniel Gomes Lopez.http://www.stp-press.st/215.htmo da cooperação bilateral Empresa da Guiné Equatorial vai produzir gás de petróleo em São

Os contentores ficaram a boiar junto à pequena ensaiada da cidade das Neves e o projecto acabou em águas de bacalhau - Isto, porque, a técnica de Patrice Trovoada, que tem passado a maior parte do tempo da governação, fora do pais, nos seus negócios mistérios, promete mundos e fundos por onde anda e com os mesmos projetos: E, como S. Tomé, pouco mais tem que bonitas praias e paisagem, alguém  tem de ficar de fora - Terá sido o caso do ex-operacional Peter Lopes,  a avaliar por uma das imagens dos conterores, que postou no alto da sua página 
POUCOS MESES  DEPOIS - 03/08/2017 -. Eis  esta elucidativa reação - "O ministro de Estado e da Integração da Guiné Equatorial, Baltazar Edjo, disse hoje em São Tomé que a "falta de uma definição clara" pode dificultar o desenvolvimento da cooperação em várias áreas com São Tomé e Príncipe Economia - Guiné Equatorial considera haver "falta de definiçã
Também, em 9 de Março, 2017, o Jornal  Téla Nón, vem alertar que o “Bloqueio ao Negócio de Gás ameaça segurança marítima em Neves, referindo que  “O projecto de produção e transporte de gás para uso doméstico, assim como para produção de energia eléctrica foi lançado em 2016. Mas parece estar bloqueado. A população da cidade de Neves no norte da ilha de São Tome, questiona o lançamento ao mar desde Dezembro passado de 4 reservatórios que podem causar acidentes na orla costeira, em caso de turbulência marítima.

No dia 21 de Dezembro do ano 2016, os órgãos de comunicação social do Estado, nomeadamente a TVS, mostraram ao país o início de um projecto de produção e distribuição de gás, que colocaria São Tomé e Príncipe numa posição destacada como placa de prestação de serviços no golfo da Guiné.

Um navio oriundo da Guiné Equatorial, desembarcou na cidade de Neves 4 tanques para armazenamento de gás. Daniel Gomez Lopez  responsável do grupo privado “Sona Gas Guiné Equatoria” anunciou que o projecto dava resposta a política dos líderes da Guiné Equatorial e de São Tomé e Príncipe, e que o centro de produção de gás estaria operacional no ano 2018.

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada foi citado pela entidade entrevista pela imprensa estatal, como sendo apoiante do projecto, que pela primeira vez nos últimos 40 anos, iria permitir ao país ter um centro de produção e distribuição de gás GPL.

Um tipo de gás que para além de ser utilizado na cozinha, é também alternativo a gasolina e ao gasóleo, podendo assim, ser utilizado em centrais térmicas devidamente adaptadas para produção de energia eléctrica. - EXCERTO Dhttp://www.telanon.info/politica/2017/03/09/23919/negocio-de-gas-bloqueado-ameaca-seguranca-maritima-em-neves

 SE DÚVIDAS EXISTIAM, DESFIZERAM-SE - PATRICE TROVOADA PROMETE ESTE MUNDO E O OUTRO,  COM OS MESMOS PROJETOS - E, COMO O BOLO NÃO É GRANDE,  ALGUÉM TEM DE FICAR DE  FORA DO  ALCANCE  - Pelos vistos, o assim terá acontecido ao projeto prometido a Peter Lopes e Augério Vaz ( para ambos se associarem numa sociedade  mista santomense à empresa daquele país), acabando por ficar bloqueado,  em águas de bacalhau,  com as esferas gigantes abandonadas   na baía das Neves, na Ilha de S. Tomé -  Obviamente, para ser dado ao grupo   Manuel Vicente e suas cumplicidades,  com as consequências publicamente já  conhecidas - 

 
Peter Lopes, o ex-operacional dos Búfalos - um dos velhos amigos de  Patrice - , revoltado com a traição  que lhe fizera, vir denunciá- lo de ter sido o financiador do golpe de Estado de 16 de Julho de 2003 - É que,  nestas coisas, não há contemplações quando outros valores mais altos se levantam: - por parte de  quem não sabe governar mas unicamente vigarizar e aldrabar. 

Refere o Téla Nón, que, Peter Lopes é cidadão são-tomense. A partir do ano 2016 começou a marcar presença mais assídua no país. Tanto ele como uma boa parte dos ex-operacionais do extinto batalhão búfalo, participaram activamente nas campanhas eleitorais tanto em 2014 para as legislativas, como em 2016 para as presidenciais, ao lado de Patrice Trovoada e da ADI, até a vitória final e completa.
Peter Lopes terá desentendido com Patrice Trovoada, dentre outros motivos, por causa do investimento privado para produção de gás. As botijas gigantes de gás que se encontram a flutuar na cidade de Neves, chegaram ao país no quadro de um investimento privado em que Peter Lopes está envolvido. O negócio foi bloqueado.

As acusações e denúncias, começaram também a boiar como azeite. Em defesa do seu bom nome, o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, é praticamente forçado a se pronunciar, sobre tão graves acusações feitas contra a sua pessoa – In “Golpe de Estado – O Financiador” | Téla Nón



CRONOLOGIA  DOS ÚLTIMOS ENCONTROS - S. TOMÉ E PRÍNCIPE - GUINÉ EQUATORIAL - QUE DIFICILMENTE PODERÃO NORMALIZAR-SE COM PATRICE TROVOADA NO PODER Não obstante  a existência de interesses recíprocos  que até poderão ser de monta para ambas as partes se a jazida conjunta justificar o investimento. -  A Guiné Equatorial  já deu mostras de querer entender-se  com o Governo de S.T.P para claramente definirem aspetos técnicos –  Só que, ao Governo, de Patrice Trovoada, o que deverá interessar não serão propriamente aspetos técnicos  mas  esquemas aligeiradas ao estilo nigeriano 


04/08/2017 Já lá vão oito meses com o projeto da Sonagas ao abandono e a Guiné Equatorial quer clareza nesta e noutras questões, e é o próprio Presidente Obiang Nguema que, redigindo uma mensagem,  envia um dos ministro do  Governo a S. Tomé  para se encontrar com Evaristo de Carvalho e lha entregar.

No final do encontro, em declarações aos jornalistas, o  ministro da Integração da Guiné Equatorial, Baltasar Edjo, disse, muito objetivamente: "a falta de uma definição clara" pode dificultar o desenvolvimento da cooperação em diversas áreas com São Tomé e Príncipe.Economia - Guiné Equatorial considera haver "falta de definiçã ..Obiang escribe también el presidente de Sao Tomé y Príncipe .

UM MÊS DEPOIS  - 4/09/2016 DECORRE A  TOMADA DE POSSE DE EVARISTO DE CARVALHO – E QUEM VAI REPRESENTAR O PRESIDENTE OBIANG  É O PRIMEIRO-MINISTRO – Que aproveitará   sua permanência para se encontrar com o seu homólogo, Patrice Trovoada – E, por certo, para que todas as dúvidas fossem dissipadas.

No referido encontro de Pascual Obama Asue, esteve também presente o ministro das Relações Exteriores de STP, Manuel Salvador Dos Ramos, após que o chefe do Governo equatorial-guineense foi também foi recebido pelo novo presidente, de Evaristo Carvalho El Primer Ministro, en la investidura de Evaristo Carvalho - Part

O FIM DO ANO APROXIMA-SE E PATRICE CONTINUA FECHADO NO SEU JOGO, PASSANDO GRANDE PARTE DO TEMPO FORA DE S. TOMÉ – Há salários em atraso e alhada começa agravar-se.  Pressionado pelo FMI, que  considera que São Tomé e Príncipe tem dívida bastante elevada, que o país já atingiu o limite em termos de endividamento. 

"O que implica que deve haver muito controlo no tipo de empréstimos que tenta obter», -  E, como experiente empresário matreiro, que é, deverá certamente saber que não é a Guiné Equatorial que lhe vai passar para as mãos, e de ânimo leve, os milhões com que ele faz depósito em contas fictícias, tal como se diz ter sido o caso do empréstimo de um tal chinês, no valor de 30 milhões de dólares de China International Fund Limited para uma conta supostamente aberta na Caixa Geral de Depósitos, mas, segundo as nossas fontes, em concreto nunca existiu. 

Um dos protagonistas é Xu Jing Hua, conhecido como Sam Pa, senhor de sete jactos privados e de riqueza fabulosa de biliões. Com dupla nacionalidade, chinesa, britânica e angolana, com grandes  laços às negociatas aos eu amigo Manuel Vicente. Pormenores neste site – Golpada de Milhões - Governo de Patrice Trovoada simula -  E a propósito, em Catamarans, Vedetas da guarda costeira, os 30 milhões, e o chinês ...
 .
01/11/2016 – ´`E então a vez da espinhosa missão, em apurar o que vai na cabeça de Patrice Trovoada,   ao novo embaixador da Guiné Equatorial em São Tomé, Paulino Ekobo,  que, após ter sido recebido sido na cerimónia de apresentação das credencieis, ao Presidente Evaristo Carvalho, declarou à imprensa que a exploração de petróleo era uma das áreas prioritárias de sua missão diplomática no âmbito da cooperação entre a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe.

"Durante a missão, vamos pressionar para que o acordo assinado no setor de petróleo seja uma realidade", disse o diplomata da Guiné Equatorial em referência à retomada das negociações como parte de um processo que começou há quase 12 meses entre os dois países. Guinea Ecuatorial y Santo Tomé reactivan una asociación para ...

POR FIM - É A VEZ DE EVARISTO CARVALHO ENTRAR E CENA -  DE FAZER O PRIMEIRO PAPEL DE PAU MANDADO,  FAZENDO DE CONTAS QUE QUEM TEM PRESSA É O GOVERNO DE S. TOMÉ   24/11/2016 - Pesidente de São Tomé,Evaristo Carvalho , convocou hoje o seu homólogo da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, a ajudar a "avançar o mais rápido possível " o projeto de exploração conjunta de um bloco de petróleo. São Tomé pide a Guinea Ecuatorial rapidez en la concreción del 

Solicitei o entendimento, solicitei indulgência, solicitei a compreensão para que os acordos comecem a ser implementados o mais rápido possível " , disse Evaristo Carvalho, no final de uma entrevista com o presidente da Guiné-Bissau, São Tomé.
Evaristo Carvalho está em Malabo, capital da Guiné Equatorial, para participar da 6ª Conferência Afro-árabe e se encontrou com Teodoro Obiang em uma reunião em que a questão do petróleo foi o tema principal.
Nós fizemos um pequeno equilíbrio de relações de cooperação entre os dois países, temos vários acordos assinados que, infelizmente, não foram implementados, principalmente a possível exploração de um bloco de petróleo " , afirmou Evaristo Carvalho.nto. El Primer Ministro, en la investidura de Evaristo Carvalho - Partido ...
HOJE A CAPITAL DO LEMBÁ PODIA CONTAR COM UMA MODERNA UNIDADE INDUSTRIAL DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS  - CREDITADA PELA EXPERIÊNCIA DO PAÍS MAIS RICO DO GOLFO DA GUINÉ  E MAIS BEM SUCEDIDO NA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA


Neves -1972- Semana Ilustrada -Jorge Trabulo Marques Autor do Artigo  
Mas, o jogo do Governo do Emery Trovoada, depois de ter ensaiado um passo de contra-dança ao sul, voltou-se de novo para a quadrilha dos Vicentes, que nunca deixaram de roubar  estas maravilhosas Ilhas, dando uma mísera fatia de pão para levarem um salpicão.

É QUE, ENTRETANTO, O GOVERNO -VOLTOU-SE PARA OS HABITUAIS SACADORES  - Entregando o negócio à quadrilha de Manuel Vicente - Que optou por  gastar 10 milhões de dólares num megalómano edifício na cidade de S. Tomé, absolutamente descaracterizado do património construído envolvente.
   
Pressionado por Angola ao pagamento dos 40 milhões de dívida do fornecimento de combustível.  para fugir aos compromissos, rescinde acordo com este país e vira-se para a Guiné Equatorial, mas também por pouco tempo; pois não tardaria  a dar o dito pelo não dito  - José Eduardo dos Santos, que  nunca manifestou grande afecto pelos Trovoadas, quer por razões ideológicas, quer comportamentais, possivelmente já assombrado pelos seus problemas de saúde, é de crer que nem se desse conta de que, depois de Patrice Trovoada ter bruscamente rescindindo o acordo  da exploração do Petróleo  da Sonangol  com a Agência Nacional de Petróleo de São Tomé e Príncipe(ANP), o mesmo farsante voltasse a cair nos braços de Manuel Vicente, com o qual são conhecidas antigas cumplicidades
AINDA MAIS SAFADOS QUE NO TEMPO COLONIAL 



-TUDO NÃO PASSOU DE UM VENDAVAL - Onde se meteu o foguetório  empresa, Geo-Pesca, em Neves?  A tal que garantia 40 postos de trabalho e milhares de toneladas de pescado?!...  ASSUNTO ESQUECIDO ASSUNTO  ARRUMADO - Para quem se desfaz de  milhões, como quem joga a feijões, a constatação destas jogadas são ações perfeitamente normais 

"Pesca semi-industrial começa a dinamizar economia na cidade de Neves  14 Mai 2013  -(..)Desde Abril último que 3 barcos da Geopesca, entraram em acção. Cada um captura cerca de 3 toneladas de pescado por semana


(…)Os barcos de pesca garantem directamente mais de 40 postos de emprego, sobretudo marinheiros. Homens que deambulavam em Neves, sem hipóteses de ganhar sustento para a família. Como José Casemiro, que enalteceu a iniciativa do Estado e do grupo privado, pela oportunidade de emprego que lhe permite colocar comida na mesa para a sua família. Por sua vez João Madaleno, enquanto representante da Geopesca, fez saber que o crescimento da actividade do grupo, vai implicar que o número de postos de emprego duplique.. Pesca semi-industrial começa a dinamizar economia na cidade de

PROMESSAS FALACIOSAS  -  em 11/03/201311 - Um grupo luso/angolano vai investir cerca de quatro milhões de Euros num projecto de pesca sim -industrial em S.Tomé e Príncipe. De acordo com a televisão pública local (TVS), citando Victor Madaleno, o grupo que já dispõe de três barcos apropriado no arquipélago prontos para iniciar a faina piscatória, viabiliza com este projecto seis dezenas de postos directos de emprego para santomenses. http://www.scoop.it/t/sao-tome-e-principe/p/3998183360/2013/03/11/geo-pesca-vai-investir-4m-us-em-sao-tome-e-principe Desde Abril último que 3 barcos da Geopesca, entraram em acção -João Madaleno, administrador da empresa luso-angolana, confirma que o mar de São Tomé e Príncipe tem enorme riqueza.. Pesca semi-industrial começa a dinamizar economia na cidade de ...

EMPRESÁRIOS, SEM ESCRÚPULOS, TRAVESTIDOS DE POLÍTICOS: DE GOLPADA EM GOLPADA

S. Tomé - Neves - Agro-Pesca -14-05-2013 - Foto - Téla-Nón

Empresa madeirense desfez-se de três barcos, de pesca de peixe-espada preto ‘Pico Alto’, ‘Pico Dourado’ e ‘Pico Douro’através de alegado fretamento - Um dos quais já havia recebido vários milhões de euros de apoios comunitários  


Imagem  - Jornal Téla Nón

Não pagaram os barcos, serviram-se deles a seu belo prazer para depois um deles o adaptarem a transporte de carga para destinos desconhecidos,
 e, por fim, o deixarem afundado à entrada da Baía, carregado de arroz - Os outros dois, presume-se  que terão ido para Angola ou sido afundados em águas mais profundas Empresa Luso-Angolana pretende desenvolver a Pesca em São ..

A triste realidade  de um país à deriva, naufragado, saqueado e desgovernado por um caixeiro viajante,  que tem passado a maior parte do tempo de costas voltadas para os problemas da Governação . Em 2015, só permaneceu  75 dias – As viagens custaram 1 milhão e oitocentos mil euros;   - O ano passado foi quase a mesma coisa.

CONSUMADO O GOLPE DA  GEOPESCA, empresa do irmão de Patrice Trovoada, em sociedade com   com dois Madalenos de Luanda, o João e o Victor,  aí está mais uma enorme decepção  para as tão sacrificadas e humildes gentes de Neves, a que chamam de cidade a um modesto aglomerado de casebres de madeira. 

Agora, não por culpa do investidor mas por via de um Governo que nem sequer  permitiu que a empresa acabasse por se instalar: ao menos que tivessem tido a elementar atenção de lhe dizer: não venham, porque os nossos amigos Vicentes, angolanos, querem cá montar na cidade os seus negócios de outra  Son

Nenhum comentário :