expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Marcelo Rebelo de Sousa, nas vestes de Papa Francisco, no Panamá, relança a sua próxima candidatura e dá arranque a duas importantes jornadas da Juventude a realizarem-se na capital portuguesa: a primeira, da CPLP, decorre este ano e tem ato inaugural, esta manhã, na sala do senado da AR - Seguida com especial atenção pela comunidade santomense, em Londres - A segunda é a Jornada Mundial da Juventude 2022, que o Presidente da República Portuguesa, considera "uma vitória da língua portuguesa e da lusofonia",



 Jorge Trabulo Marques - Jornalista - Informação e análise 





Juventude em destaque na capital portuguesa com dois importantes acontecimentos, ambos com o carimbo à Marcelo Rebelo de Sousa, que  está previsto  estar esta manhã  na sala do senado da AR, na cerimónia de apresentação  do plano de atividades para o ano de 2019, que tem como referência a Visão Estratégica da CPLP 2016-2026 e o Plano de Ação para a Juventude 2018-2022.


Ao longo do corrente ano, 2019, e, três anos depois, em 2022, a capital portuguesa vai ser palco de dois importantes eventos, ambos, tendo como elo comum, as gerações jovens  e a expressão universalista da língua portuguesa, quer, em termos da  CPLP, pela relevância desta temática para a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, quer também, no caso da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), por se tratar  do maior evento organizado pela igreja católica.

O anúncio oficial deste importante acontecimento, que já foi manchete na imprensa e destacado pela televisão e rádio, foi apresentado  pelo Papa Francisco, no  domingo passado, no fim do encontro mundial de jovens deste ano, na Cidade do Panamá, tendo sido entregue, a  D . Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa,  a Cruz das Jornadas, símbolo da passagem de testemunho.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, "foi muito importante um argumento essencial para esta decisão, o ser um país que pudesse abrir para vários continentes e, nomeadamente, para África, porque é o único continente que ainda não teve as Jornadas Mundiais da Juventude".

É uma "vitória de Portugal", da "língua portuguesa e da lusofonia", declarou Marcelo Rebelo de Sousa. "Estou muito feliz, estamos muito felizes. Valeu a pena! Lá estaremos em 2022", disse na oportunidade o presidente numa declaração para a Agência ECCLESIA e a Renascença.


 Ateístas consideram viagem de Marcelo ao Panamá "atentado à neutralidade religiosa do Estado"

"A título particular e a expensas próprias, caberia a esta Associação respeitar e ignorar tamanha devoção. Participar em jornadas da Juventude, onde manifestamente a idade não o recomenda, ir à missa e assistir à benzedura de um templo católico, é um assunto que a AAP ignoraria se o enviado fosse um membro da Conferência Episcopal, mas que considera um grave atentado à neutralidade religiosa do Estado laico, quando perpetrado pelo Presidente da República", lê-se num comunicado.

 

ATO DE ABERTURA DO "ANO DA CPLP PARA A JUVENTUDE"

O “Ano da CPLP para a Juventude” -pretende fortalecer a participação efetiva dos jovens da Comunidade no planeamento, na implementação, na monitorização e na avaliação das políticas de desenvolvimento na CPLP, designadamente no quadro da realização bem-sucedida dos ODS.

Considerando a necessidade de criação de sinergias e a convergência de programas de juventude entre o espaço da CPLP e o espaço ibero-americano, o Ano deve contribuir para acelerar a cooperação em curso entre a Secretaria Geral da Conferência dos Ministros da Juventude e do Desporto da CPLP e o Organismo Internacional da Juventude para a Ibero-América (OIJ).


Casa de S. Tomé e Príncipe, em Londres, segue com especial atenção o arranque da – Diz Inácio Gama, assessor Jurídico da Presidência   

Não poderei estar presente, disse-nos, Inácio Gama,  através do Facebook, Esperando receber  do Consulado Português em Londres um dossier discricionário das atividades sucedidas

 Inácio Gama, que se encontra na capital do Reino Unido,  o Mestrado e ingressar no Doutoramento, desempenha as funções jurídicas para a Casa de S.Tomé e Príncipe em Londres. A Presidência e a Chefia da Casa de S Tomé e Príncipe, estão sob a orientação do seu  "compatriota Sr Cravid , vulgo Dalú , Sociólogo distinto.





Nenhum comentário :