expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

As Ilhas Verdes do Equador - S. Tomé e Príncipe - oferecem-lhe maravilhas e e uma rica e variada gastronomia da terra com bom e inigualável sabor


Hoje recordo-lhe aqui onde almoçar bem e tomar um bom Café - A  capital  de S. Tomé oferece-lhe muitas opções e aos preços mais variados – Mas, hoje, vou sugeri-lhe três locais, que foram justamente alguns daqueles por onde passei  há 3 anos

Num daqueles dias, por exemplo, em que  fui almoçar, um excelente peixe grelhado, com banana pão, no Restaurante esplanada Sabor da Ilha, que fica situado no parque popular da cidade, onde a Flora Pires, uma portuguesa, natural da Anadia, que adotou esta maravilhosa Ilha, como terra sua, desde que aqui chegou, em 2005, com o seu filho, o Alexandre e o seu marido, o Eng Pires.


O local é espaçoso e o atendimento é muito simpático e personalizado - Outro dos locais obrigatórios, é o café do Chico, que dispõe de bar e restaurante, situado numa das instalações da famosíssima Casa Pereira Duarte, no coração da cidade, um dos locais mais frequentados pela comunidade portuguesa, que reside em S. Tomé. – Mas outro ponto de encontro da cidade, é o Café do Hotel Avenida, ao lado dos jardins do Palácio do Povo, justamente a dois passos donde me encontro instalado –Dispõe de uma excelente esplanada, também serve refeições, omeletes simples ou mistas, a preços simpáticos, com banana frita ou batata frita ou outros alimentos – É a esplanada preferida da classe politica e intelectual da cidade.



Nenhum comentário :