expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 31 de março de 2019

Arte pré-histórica nas Grutas de Pech Merle e nas cavernas no vale de Vézère, em França – Viagem ao fundo da história através do interior da terra ou ao ar livre no Vale do Côa, considerado “o mais importante sítio com arte rupestre paleolítica de ar livre”. Aventure-se pelas belíssimas paisagens que emolduram o rio Côa e venha conhecer a arte primitiva da Humanidade

Jorge Trabulo Marques - Jornalista e investigador 

Para os amantes da arte pré-histórica, em conhecerem o património que nos legaram os nossos mais ancestrais artistas, aqui lhe deixo algumas sugestões,  nestes dias de sol primaveril: ir a   França ou por cá nas margens do Vale do Côa




Vale do Côa Património Mundial da UNESCO

 

O Vale do Côa é considerado “o mais importante sítio com arte rupestre paleolítica de ar livre”. Aventure-se pelas belíssimas paisagens que emolduram o rio Côa e venha conhecer a arte primitiva da Humanidade!


Se não puder viajar para França, aproveite para se descocar ao Museu do Côa ou a visitar os núcleos de Gravuras da Penascosa ou dos Piscos – Património da Humanidade 


O Vale do Côa é considerado “o mais importante sítio com arte rupestre paleolítica de ar livre”. Aventure-se pelas belíssimas paisagens que emolduram o rio Côa e venha conhecer a arte primitiva da Humanidade!

Inscrito na Lista da Unesco como Património da Humanidade em 1998, o Vale do Côa é considerado “o mais importante sítio com arte rupestre paleolítica de ar livre”. O sítio arqueológico divide-se em dois eixos fluviais principais: 30 quilómetros ao longo do rio Côa – Faia, Penascosa, Quinta da Barca, Ribeira de Piscos, Canada do Inferno – e 15 quilómetros pelas margens do rio Douro – Fonte Fireira, Broeira, Foz do Côa, Vermelhosa, Vale de José Esteves, Vale de Cabrões.

Arte gravada na pedra

Como uma imensa galeria ao ar livre, o Vale do Côa apresenta mais de mil rochas com manifestações rupestres, identificadas em mais de 70 sítios distintos, sendo predominantes as gravuras paleolíticas, executadas há cerca de 25.000 anos. http://www.centerofportugal.com/pt/vale-do-coa/





Pech Merle – a Gruta reabriu ontem,  dia 30 de março a domingo, até 3 de novembro  - Para a conservação dos desenhos, o número de visitantes é limitado a 700 pessoas por dia
Pech Merle é um dos maiores monumentos da arte pré-histórica e deve estar perto do topo da sua lista de locais a visitar. Ele apresenta algumas das mais antigas obras de arte em uma caverna aberta ao público: os famosos cavalos malhados têm 29.000 anos de idade. Esta é uma caverna companheira para Cougnac ; eles são da mesma época e a obra de arte é semelhante. Ambas as cavernas podem ser visitadas no mesmo dia e estão a cerca de uma hora de distância. Pech Merle é de cerca de 1,5 horas ao norte de Toulouse e cerca de 1,5 horas a sudeste de Les Eyzies.


Pech Merle é uma grande caverna e tem muitos espaços abertos com boa iluminação. O passeio dura uma hora e se concentra em obras de arte e formações geológicas, por isso satisfaz os dois tipos de visitantes. Há gravuras e desenhos de cavalos, mamutes e muitos outros animais. Existem também algumas boas figuras humanas, que são raras na arte rupestre. A mais famosa é a figura do "homem morto" com linhas parecidas com lanças, semelhantes às de Cougnac.

Há também um pequeno museu mostrando alguns dos artefatos que foram escavados lá e em outras cavernas, juntamente com uma introdução à arte e à vida paleolítica. Há também representações de alguns desenhos de animais que não são mostrados no passeio.


Somente visitas guiadas, limitadas a 700 pessoas por dia, são aceitas reservas. As excursões inglesas não são oferecidas todos os dias, portanto, verifique o link da reserva em seu site. Em julho e agosto, você deve fazer uma reserva.

Esta caverna não é muito árdua, mas há algumas escadas até a caverna, algumas escadas na caverna e o chão na caverna é irregular ou úmido em alguns lugares. Clique aqui para ver mais informações sobre os requisitos físicos do passeiohttp://www.prehistorictourist.com/pech-merle


Arte rupestre pré-histórica na Dordonha


Cavernas no vale de Vézère da Dordonha contêm algumas das mais antigas obras de arte conhecidas pelo homem. Robin McKie aproveita a visita tanto abaixo como acima do solo


Em algum momento da pré-história remota, cerca de 12 mil anos atrás, um grupo de homens e mulheres - não mais que meia dúzia, acreditam os cientistas - rastejou para o labirinto da caverna de Rouffignac, no vale de Vézère, na Dordonha. Uma vez no recesso mais profundo, deitavam-se de costas e, à luz de velas bruxuleantes, começavam a pintar no teto de pedra a três metros de altura. Mais de 60 imagens de mamutes, cavalos e íbex foram descritas, cada animal representado em linhas simples e confiantes que revelam um talento artístico surpreendente.

Este é o Grande Teto de Rouffignac, uma das mais antigas e belas galerias de arte do mundo. Nós temos poucas pistas sobre quem a criou, embora tenha sido provavelmente o trabalho dos Cro-Magnons, os primeiros membros do Homo sapiens a se estabelecerem na Europa 45.000 anos atrás e os sobreviventes da Idade do Gelo que mais tarde agarraram o continente. Também não sabemos por que esses artistas escolheram um local tão inacessível para exibir sua genialidade - embora felizmente possa ser facilmente alcançado hoje em dia. Um pequeno trem elétrico vai da entrada de Rouffignac até o Grande Teto, cujo piso foi abaixado para permitir que os visitantes contemplem suas maravilhas. 

É uma experiência impressionante, uma das muitas que podem ser encontradas neste local notável. Nos 25 km do vale do Vézère, entre Montignac e Les Eyzies, há 15 cavernas - incluindo Rouffignac, Lascaux e outras - que foram classificadas como Patrimônio Mundial da Unesco por causa de sua arte pré-histórica. Se você quer entender as mentes de nossos antepassados ​​e apreciar o papel fundamental que a arte tem desempenhado em nossa evolução - questões levantadas pela excelente exposição do Museu Britânico, Ice Age Art , que termina em 2 de junho - então o Vézère é para você. https://www.theguardian.com/travel/2013/may/26/prehistoric-cave-art-dordogne



Jorge Bom Jesus, com Li Keqiang, dois anos depois da visita de Patrice Trovoada a Pequim: - Em Junho, 2018, refreada a irmandade : Depois de abandonar Taiwan, os novos amigos, fazem-lhe um manguito: "A cautela chinesa refreia as ambições de São Tomé e Príncipe - As autoridades chinesas continuaram com cautela em relação aos investimentos em infra-estrutura no país insular, apesar dos esforços do governo para ver alguns projetos em andamento durante um ano eleitoral. .Depois de formar o seu Governo em dezembro de 2018, com o apoio da coligação MDFM / PCD / UDD, o primeiro ministro Jorge Bom Jesus (MLSTP-PSD) “varreu” os conselhos de administração das entidades estatais mais importantes " - Será mesmo este o melhor Caminho, num país, tão pobre e pequenino?

Jorge Trabulo Marques - Jornalista  -  RECEBIDO EM MIL SORRISOS COMO UM PRÍNCIPE POR AFASTAR A FORMOSA DE STP PARA UM ANO DEPOIS SER  MARGINALIZADO COMO UM MOLEQUE COLONIAL - Tiraram-lhe o tapete  - Forçando a sua derrota - Pormenores mais à frente.

Jorge Bom Jesus, seguindo os passos de Patrice Trovoada, ao encontrar-se com o seu homologo Chinês,  comprometeu-se, igualmente,  a defender a China Imperial:"o princípio de uma só China, que serve de base política às relações bilaterais, disse Li, aplaudindo a constante confiança política mútua e realizações notáveis ​​de cooperação pragmática em vários campos desde que os dois países retomaram a diplomacia diplomática. laços em 2016."

Não vou fazer comentários,  deixo apenas o texto das noticias, para cada leitor fazer o seu juízo: até porque,  vou concluindo que é um desperdício de tempo, pôr de lado outras questões, mais de natureza cultural e histórica, que foi para isso que criei este meu site,  que perder horas infindas com a politica, onde as diferenças ideológicas  não parecem ser tão substanciais quanto isso e,   o  compadrio, entre comadres e compadres ou primos e primas, é endémico, seja qual for o partido.

   Li Keqiang encontra-se com  PM de Sao Tome e Príncipe

O primeiro-ministro chinês Li Keqiang reúne-se com o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe Jorge Bom Jesus, que participa da conferência anual do Fórum Boao para a Ásia, em Boao, província de Hainan, 27 de março de 2019. (Foto: Xinhua)


A China está pronta para trabalhar com São Tomé e Príncipe para levar sua parceria cooperativa abrangente a um novo patamar, disse o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, em Boao, na província de Hainan.

Os comentários foram feitos quando Li se encontrou com o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus, que participa da conferência anual do Fórum Boao para Ásia.
A China aprecia que São Tomé e Príncipe defenda o princípio de uma só China, que serve de base política às relações bilaterais, disse Li, aplaudindo a constante confiança política mútua e realizações notáveis ​​de cooperação pragmática em vários campos desde que os dois países retomaram a diplomacia diplomática. laços em 2016. 
Li disse que a China está pronta para trabalhar com São Tomé e Príncipe para fortalecer os intercâmbios bilaterais e a cooperação e fornecer ajuda dentro de sua capacidade para apoiar a busca de desenvolvimento sustentável por São Tomé e Príncipe, a fim de alcançar resultados ganha-ganha.

O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe disse que o seu país e a China são próximos como irmãos. A retomada das relações diplomáticas entre os dois países em 2016 injetou nova vitalidade nos laços bilaterais amigáveis. São Tomé e Príncipe apoia firmemente o princípio de uma só China e está disposto a aprender com a experiência de desenvolvimento da China.

Ele disse que as empresas chinesas são bem-vindas para investir em São Tomé e Príncipe e esperam fortalecer a cooperação com a China em áreas como pesca, turismo e infraestrutura.
 http://www.globaltimes.cn/content/1143717.shtml


ENCONTRO COM PATRICE TROVOADA China pretende cooperação pragmática com São Tomé e Príncipe 13 Abril 2017

A China pretende adoptar um programa pragmático de cooperação com São Tomé e Príncipe a fim de abrir um novo capítulo no relacionamento bilateral, afirmou quarta-feira em Pequim o primeiro-ministro da China, escreveu a agência noticiosa Xinhua.

No decurso de conversações com o primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, que quarta-feira iniciou uma visita oficial de sete dias à China, Li Keqiang disse que os países, quer sejam grandes ou pequenos, devem respeitar os interesses e as preocupações dos outros e manifestou a expectativa de que São Tomé e Príncipe apoie de forma resoluta o princípio de uma única China.

O primeiro-ministro chinês disse ainda que a China pretende aprofundar sinergias com São Tomé e Príncipe ” a fim de abrir um novo capítulo no relacionamento bilateral que seja mutuamente benéfico.”


Os dois países assinaram acordos de cooperação económica e tecnológica, infra-estruturas e turismo, tendo a agricultura e pescas sido um sector igualmente identificado como sendo passível de cooperação bilateral.

Li Keqiang garantiu que a China irá criar oportunidades para que cidadãos de São Tomé e Príncipe possam estudar e receber formação profissional na China e mencionou igualmente o apoio que irá ser mantido com o envio de equipas médicas para o arquipélago.

Patrice Trovoada disse por seu turno que São Tomé e Príncipe olha com confiança para o futuro do relacionamento bilateral com a China e garantiu que vão ser criadas condições para que o investimento chinês no arquipélago possa vir a ser uma realidade.

A visita oficial de Patrice Trovoada à China surge alguns meses após São Tomé e Príncipe ter restabelecido as relações diplomáticas com a República Popular da China em detrimento de Taiwan.

Trovoada foi primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe de Fevereiro a Maio de 2008 e de 2010 a 2012, tendo iniciado essas funções pela terceira vez em Outubro de 2014, após o partido Acção Democrática Independente ter vencido as eleições parlamentares. (Macauhub) https://macauhub.com.mo/pt/2017/04/13/china-pretende-cooperacao-pragmatica-com-sao-tome-e-principe/

 GRANDE MANGUITO A QUEM TROCOU A DIPLOMACIA DA FORMOSA DE TAIWAN PELA DE PEQUIM - Confirma-se o que se vinha dizendo: que, ao mesmo tempo que se desfaziam em vénias e sorrisos com Patrice,  também o iam fazendo junto do líder histórico do MLSTP

"A cautela chinesa refreia as ambições de São Tomé - 24 de junho de 2018 - Mais de um ano depois de estabelecer laços diplomáticos entre a China e São Tomé e Príncipe, as autoridades chinesas continuaram com cautela em relação aos investimentos em infra-estrutura no país insular, apesar dos esforços do governo para ver alguns projetos em andamento durante um ano eleitoral. .


Quando o governo de Patrice Trovoada rompeu relações com Taiwan em dezembro de 2016, seu principal projeto era um grande porto de águas profundas. Esperava-se que o apoio financeiro e técnico de grandes empresas na República Popular da China estivesse por vir.

Como explicou à revista Macau em março de 2017, apesar do tamanho reduzido do mercado nacional, a lógica de investimento por trás de um projeto tão grande foi o transbordo para outros países da região muito populosa, como a Nigéria, a uma curta distância de São Paulo. Para mim.

Em dezembro de 2017, a Trovoada previa investimentos de US $ 200 milhões para o trabalho de expansão do aeroporto, além de US $ 800 milhões para o porto em águas profundas e US $ 100 milhões para modernizar a malha rodoviária.

Um acordo com a China foi assinado no mês seguinte, prevendo financiamento de US $ 148 milhões, abaixo da estimativa inicial do governo de São Tomé para o porto, e cancelamento de uma dívida de US $ 28 milhões ligada à construção de um centro de convenções. Também cobriu conselhos para planejamento e desenvolvimento econômico, estabilização macroeconômica e finanças públicas.

O financiamento a ser concedido pela China também considera fundos para apoiar a expansão do aeroporto de São Tomé (cerca de US $ 20 milhões), bem como outras infraestruturas.

Assinado em Pequim por Trovoada e seu colega chinês Li Keqiang, o acordo também prevê coordenação diplomática, assistência técnica em vários níveis e isenção de imposto de importação no mercado chinês para produtos originários de São Tomé e Príncipe.

Incentiva o sector privado chinês a investir no turismo e, especialmente, na construção de infra-estruturas turísticas, como hotéis e outros alojamentos, entre outras infra-estruturas, para ajudar a aumentar o número de turistas chineses que visitam o país.



O processo de cooperação começou de fato e algumas infraestruturas (estradas e prédios públicos) estão sendo restauradas com o apoio chinês, mas o principal projeto portuário em águas profundas está praticamente descartado devido à falta de condições técnicas e financeiras. Ainda não há perspectivas de começar a trabalhar para construir uma versão reduzida da infraestrutura.

Estudos técnicos preliminares indicam que navios grandes poderiam atracar se a água do cais tivesse de oito a nove metros de profundidade (a profundidade atual é de quatro a seis metros). Eles devem atualmente ancorar no mar e usar barcaças para descarregar.



No entanto, a conclusão ou lançamento de projetos semelhantes por outros países na região do Golfo da Guiné fez com que os parceiros externos (China e países ocidentais) tivessem reservas sobre a viabilidade da infraestrutura. Devido ao facto de a sua construção implicar um aumento exponencial da dívida pública de São Tomé.

As fontes consultadas indicam que o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial reservaram a possibilidade de financiar o projeto, enquanto a China expressou reservas.

A China Harbour Engineering Company (CHEC) está construindo um porto de águas profundas na Nigéria.

A viabilidade do porto de águas profundas também foi questionada em meio ao lançamento, por países vizinhos que possuem infra-estruturas tipo Panamax a serem concluídas em 2018-2019 (Kribi em Camarões, Badagri na Nigéria e Abidjan II na Costa do Marfim, entre outros).

Trovoada anunciou recentemente a intenção de substituir o porto de águas profundas por um porto comercial menor que inclui um cais de pesca estimado em cerca de US $ 70 milhões.



Fontes locais admitem que o financiamento do projeto vem da China. No entanto, em relação ao governo de São Tomé, funcionários diplomáticos e governamentais chineses indicaram que é improvável que tomem uma decisão no curto prazo.

De acordo com fontes do CLBrief, a diplomacia chinesa está aguardando cautelosamente as eleições de outubro, em um período marcado por maior instabilidade política, econômica e até de segurança.

Analistas locais também enfatizam a existência de alguma desconfiança entre a diplomacia chinesa e o governo de São Tomé, governado pelo partido ADI. Foi durante a presidência de Miguel Trovoada, pai do atual líder, que também foi seu assessor, que as relações diplomáticas foram cortadas com a China em 1997 e estabelecidas com Taiwan. Essa situação foi mantida até o final de 2016.



A China tem estado historicamente mais perto do MLSTP-PSD, agora o partido da oposição, e particularmente do líder histórico do partido, o antigo presidente Manuel Pinto da Costa.

Quando Pinto da Costa era presidente no final de 2013, dirigiu a ministra das Relações Exteriores, Natália Umbelina, do governo então liderado por Gabriel Costa, para assinar um acordo para restabelecer os laços com a China através da Fundação Manuel Pinto da Costa.

As expectativas do primeiro-ministro Patrice Trovoada e sua comitiva imediata de impulsionar a economia e, assim, beneficiar a imagem do governo antes das eleições de 2018, devido ao acesso ao financiamento para lançar projetos de infraestrutura por meio de acordos de cooperação com a China, foram frustradas por demandas de medidas de austeridade pelos principais parceiros internacionais, particularmente o FMI.

Apesar do crescimento econômico, o governo foi forçado a adotar medidas de austeridade em 2017 depois de enfrentar o escorregamento do déficit orçamentário e um nível de endividamento que se aproximava de 100% do PIB.

O governo está agora a procurar aceder a fundos do Fórum de Macau da ordem de 100 milhões de dólares e nomeou um jovem funcionário do Ministério das Finanças, Gualter Vera Cruz, como seu representante no Fórum.

2017-04-19 - NOTOU ALGUMA DIFERENÇA, DOIS ANOS DEPOIS?  2017/04 República Popular da China vai disponibilizar a São Tomé e Príncipe “verbas importantes” ao longo dos próximos cinco anos, anunciou o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, em entrevista à televisão do país, a TVS.
Trovoada sublinhou tratar-se de “um montante bastante importante que demonstra a vontade da China em cooperar” no processo de desenvolvimento do arquipélago e adiantou que a ajuda pode ser desagregada em donativos, apoio ao Orçamento de Estado e perdão “da dívida antiga que nós tínhamos para com a China.”

O primeiro-ministro, citado pela agência noticiosa STP-Press, disse que além das infra-estruturas, como o porto em águas profundas, aeroporto, estradas, cidade administrativa e turismo, a cooperação com China vai ainda abranger as áreas da agricultura, pesca, questões ambientais, segurança marítima e formação de quadros.

Além do Acordo Geral de Cooperação assinado na passada quarta-feira em Pequim, Patrice Trovoada referiu-se ainda a promessas do governo da China de apoio ao executivo são-tomense e a empresas privadas na obtenção de créditos junto de instituições financeiras chinesas.
“Esta nova era de cooperação com a China visa transformar São Tomé e Príncipe e o compromisso entre as partes é que pelo menos um grande projecto possa ter início ainda este ano”, concluiu.
São Tomé e Príncipe e a República Popular da China restabeleceram relações diplomáticas em Dezembro de 2016 na sequência de corte de relações com Taiwan. (Macauhub)

19/02/2019 - Novo governo significa nova liderança para empresas e agências estatais em São Tomé e Príncipe

Mantendo a tradição política de que um novo Governo em São Tomé e Príncipe substitui a liderança de empresas e agências estatais, o executivo do MLSTP-PSD, que substituiu o de Patrice Trovoada, instalou rapidamente executivos da sua confiança e, em muitos casos, políticos família.

Depois de formar o seu Governo em dezembro de 2018, com o apoio da coligação MDFM / PCD / UDD, o primeiro ministro Jorge Bom Jesus (MLSTP-PSD) “varreu” os conselhos de administração das entidades estatais mais importantes, incluindo as do National Instituto de Aviação Civil (INAC) e Agência Geral de Regulação (AGER), bem como a Agência Nacional de Petróleo (ANP), onde Olegário Tiny substituiu Orlando Pontes.


A primeira onda de substituições, logo após a inauguração do novo governo, alcançou a cobiçada, apesar de deficitária, empresas estatais, a saber: Empresa de Água e Eletricidade (EMAE), Empresa de Navegação Aérea (ENASA) e Administração de Aeroportos e Portos. Empresa (ENAPORT).

A substituição do governador do banco central (BCSTP) Hélio Almeida por Américo Barros, um dos vice-presidentes do MLSTP-PSD, gerou uma disputa com o presidente Evaristo de Carvalho (CE), que atrasou a promulgação da resolução do governo (veto implícito ).


O governo reagiu publicando uma resolução que nomeou e inaugurou o novo governador, e a equipe de administradores foi posteriormente investida, levando o presidente a acusar o governo de usurpar seus poderes, evitando assim as reações já tensas com o presidente, eleito com o apoio de ADI.

Embora muitos dos membros do conselho tenham sido removidos pertenciam ao ADI, o partido de Patrice Trovoada que perdeu as eleições de 2018, muitos dos que agora são indicados são militantes, simpatizantes ou figuras ligadas aos partidos que compõem a nova maioria.

A mídia pública foi um dos setores que a oposição acredita estar mais sob controle de Patrice Trovoada, e o novo diretor da Rádio Nacional (RNSTP), Silvério Amorim, é um militante do MLSTP-PSD.

Além das substituições nas primeiras posições, as nomeações estão ocorrendo nos níveis departamental e inferior.


O novo presidente da Assembléia Nacional, Delfim Neves, surpreendeu ao manter a equipe de seu antecessor José Diogo, incluindo o secretário pessoal e chefe de imprensa Swaílis Dendê, muito próximo do ex-primeiro-ministro e mestre de cerimônias em seus comícios de campanha.

A administração pública é a principal fonte de emprego no arquipélago e as nomeações nesta esfera representam frequentemente uma forma de recompensar a lealdade partidária e o compromisso nas campanhas eleitorais.

A mais recente distribuição de cargos tem sido criticada por militantes da ADI, mas Trovoada foi um dos principais promotores da realidade da distribuição de cargos públicos por líderes partidários e militantes.


Os governos de Trovoada também introduziram práticas anteriormente não observadas, como a exigência de um cartão militante de um candidato para uma função de administração pública, inclusive no nível mais básico.

O número de quadros do serviço público é desproporcional à população do arquipélago, e as posições de liderança são relativamente poucas para alta demanda, levando cada novo governo a remover funcionários anteriormente colocados por outros partidos.

Em seu discurso sobre o Estado da Nação, Bom Jesus anunciou que a Administração Pública conta atualmente com cerca de 11.000 pessoas. Em 2014, quando o governo de Gabriel Costa cessou funções, o número de funcionários públicos era de cerca de 6.000.

A situação de clientelismo político está na falta de um setor privado capaz de gerar oportunidades de emprego, bem como de uma efetiva diversificação da economia.

O MLSTP-PSD, partido de independência de São Tomé e Príncipe, tem laços históricos estreitos com o Partido Comunista da China.

A cena política de São Tomé e Príncipe, o mais jovem membro do Fórum de Macau, foi determinada essencialmente por duas famílias políticas, muitas vezes em contradição - a do antigo presidente e líder histórico do MLSTP-PSD Manuel Pinto da Costa, um aliado próximo da China, e a do pai de Patrice, Miguel Trovoada, ambos os quais estavam por trás da criação de um novo partido, a ADI.

Foi durante a presidência de Miguel Trovoada - e enquanto Patrice foi conselheiro do presidente - que os laços diplomáticos com a República Popular da China foram cortados (em 1997) e estabelecidos com Taiwan, uma situação que durou até o final de 2016.

Prefeito de Xangai, Ying Yong, e Jorge Bom Jesus,
Novamente sob a influência direta de Patrice, os laços com a China foram restabelecidos em 2017, mas, de acordo com nossas fontes em São Tomé, a relação entre o ex-primeiro ministro e a diplomacia chinesa era de baixa confiança.

O resultado eleitoral positivo alcançado pelo MLSTP-PSD foi mais de deméritos da ADI e menos de seus próprios méritos: o clima de insatisfação popular marcado por restrições cada vez mais severas ao fornecimento de energia, mas também pela escassez de commodities (arroz) no mercado, também desfavorecida A ADI e o governo - geralmente considerados responsáveis.

A decisão do governo de Patrice de restaurar as relações diplomáticas com a China foi tomada sob pressão pela difícil situação econômica e financeira do país, fato reconhecido pelo próprio Patrice Trovoada.


Em 2017, Patrice esperava impulsionar a economia com o apoio financeiro chinês para o lançamento de projetos de infra-estrutura, investimentos de US $ 200 milhões para expansão de aeroportos, US $ 800 milhões adicionais para o porto de águas profundas e US $ 100 milhões para reabilitar a rede viária.

Mas essas expectativas foram frustradas logo após a assinatura do acordo de cooperação com a República Popular da China em abril de 2017, com uma abordagem chinesa mais cautelosa do que a esperada, em relação às aspirações iniciais do governo.

Segundo Osvaldo Abreu, o novo ministro de Obras Públicas e Infraestrutura, as negociações estão muito avançadas com as empresas chinesas para a construção de um porto comercial na região de Fernão Dias, em cooperação não só com a China, mas também com o Banco Mundial e o FMI .

Citado por Macauhub, Abreu disse que o projecto para o “porto comercial multifuncional” permite a incorporação de um componente de pesca, bem como comercial e contentores, e até mesmo a produção de energia.

Este novo tipo de infra-estrutura é, segundo Abreu, adaptável às realidades de São Tomé e ao seu posicionamento comercial na costa africana (CLBrief).