expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

segunda-feira, 11 de março de 2019

Oposição acusa segurança de Obiang de torturar ativista” - Petróleo na mira do liberalismo selvagem – Volta a defender um dos seus “democratas” e a diabolizar o país mais próspero e tranquilo e seguro de toda África –- Onde existiam barracas, quando estive preso, na Black Beach. no regime de Macias, agora há unicamente bairros sociais e uma paz social como não há em qualquer outro pais africano. "Não somos anjinhos, mas também não somos Lúcifer" - Diz Ministro deste país

Jorge Trabulo Marques - Jornalista
  PETRÓLEO DA GUINÉ EQUATORIAL NA MIRA DA GULA  LIBERAL


A GUINÉ EQUATORIAL - DESDE O FRACASSADO GOLPE DE ESTADO, EM 2004, FINANCIADO PELO NEOCOLONIALISMO EUROPEU - JAMAIS DEIXOU DE SER UM ALVO ABATER - OS PAÍSES DO  IRAQUE E A LÍBIA FICARAM REDUZIDOS A ESCOMBROS PARA LÁ COLOCAREM OS SEUS FANTOCHES - É  O QUE SE PRETENDE IMPOR NUM PAIS DE GRANDE RIQUEZA PETROLÍFERA –



POIS ENTÃO – OLHA QUE DOIS AMIGOS DA ONÇA  - "Conte connosco”, diz Bolsonaro a Juan Guaidó https://veja.abril.com.br/mundo/conte-conosco-diz-bolsonaro-a-juan-guaido/  - Tal como, na Venezuela, a pretexto dos direitos humanos e de outras cantigas: não estou ao lado nem de Maduro nem de Guaidó mas muito menos acredito nas boas intenções das  campanhas humanitárias lideradas pelos países onde campeia a extrema pobreza, que unicamente visam o boicote e a desestabilização para  abrirem caminho ao saque petrolífero a preço da chuva. Estados da Venezuela estão há mais de 80 horas sem energia    Os protestos deste sábado acontecem após queda de energia que afeta grande parte do país desde quinta-feira. Guaidó, que lidera a Assembleia Nacional, foi reconhecido como presidente interino por mais de 50 países.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2019/03/09/crise-na-venezuela-pais-tem-novo-dia-de-protestos-e-apagao.htm?cmpid=copiaecola  


Estive preso nesta cadeia há 44 anos -
NÃO HÁ NOTÍCIAS DO INTERIOR DA CADEIA, MAS JÁ VÊM DIZER QUE ESTÁ A SER TORTURADO - "Oposição acusa segurança de Presidente da Guiné Equatorial de torturar activista 

Joaquín Eló Ayeto, um informático de 39 anos, militante de um partido da oposição e activista dos direitos humanos, foi pre Doze dias depois de ter sido preso em sua casa, em Malabo, não há notícias de Joaquín Eló Ayeto, um informático militante de um partido da oposição da Guiné Equatorial. Nem a família, o partido ou os advogados sabem se está vivo ou morto. https://www.publico.pt/2019/03/11/mundo/noticia/oposicao-acusa-seguranca-presidente-guine-equatorial-torturar-activista-1864745

Acusado de tentar matar Presidente da Guiné Equatorial - 8/3/2019, 20:41Um militante da Convergência para a Democracia Social, oposição na Guiné Equatorial, está em prisão preventiva após ter sido acusado de tentar assassinar Teodoro Obiang Nguema. Militante da oposição acusado de tentar matar Presidente da Guiné


A COBIÇA DO NO-COLONIALISMO NÃO OLHA A MEIOS PARA A SUA RAPINA - E ENCONTRA SEMPRE CUMPLICIDADES PARA LHE FACILITAR  O SAQUE  

Margaret Thatcher deu sua aprovação "para a tentativa de golpe de seu filho Mark na Guiné Equatorial  Margaret Thatcher aprovou uma tentativa fracassada de usar um exército de mercenários para derrubar o presidente da Guiné Equatorial , de acordo com as memórias inéditas do principal protagonista da oferta, o ex-oficial SAS Simon Mann .  Margaret Thatcher 'gave her approval' to her son Mark's failed coup attempt in Equatorial GuineMargaret Thatcher 'gave her approval' to her son Mark's failed coup ..

Mark Thatcher  e Simon Mann Ex-membros do 32ª Batalhão Búfalo, autores do  fracassado golpe de Estado em 2004 – com cumplicidades, anteriores ao fracassado golpe de 16 de Ulho de 2003, 3m S. Tomé  - Tudo por via da rapina do chamado ouro negro
Os promotores alegaram que o líder da oposição da Guiné Equatorial, Severo Moto, seria instalado como o novo presidente em troca de direitos petrolíferos preferenciais às corporações afiliadas aos envolvidos com o golpe.[4] Recebeu a atenção da mídia internacional após o envolvimento relatado de Sir Mark Thatcher no financiamento do golpe, pelo qual foi condenado e multado na África do Sul. Tentativa de golpe de Estado na Guiné Equatorial em 2004


NÃO SÃO BARRACAS - SÃO BAIRROS SOCIAIS

GUINÉ EQUATORIAL - UM EXEMPLO SINGULAR EM ÁFRICA – DE  PAZ E PROSPERIDADE  - Pese as pressões do liberalismo global para a liberalizarem num caos e a entregarem aos fantoches, da rapinagem árabe e africana .  - E quem sustenta estes que querem tomar o poder? Oposição na Guiné Equatorial acusa CPLP de ter “vendido” entrada .




Estive em Malabo e em  Bata uma semana -  Em Julho de 2017 - Andei por onde quis e me apeteceu; usei a Internet à vontade e sem restrições - Não vi gente a pedir nas ruas nem barracas Mas vi gente sorridente e Feliz - - Sei que há noticias regularmente com essa história dos direitos humanos - ;Mas porque não se atiram aos ditadores orientais e andam com eles ao colo e até pedir-lhes dinheiro emprestado?
 

Os EUAPaís dos paladinos das liberdades, têm o pior índice de pobreza dos países ricos46% da populaçãoestá abaixo da linha da pobreza dos EUA – Os milhões que dormem nas ruas ao frio, ao abandono, à fome, são livres, podem até gritar à vontade  Mas se precisarem de assistência social o capitalismo não lhes acode

 NEO-COLONISMO NÃO DESARMA - AS ILHAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE TAMBÉM ERAM O ALVO DA GULA NEOCOLONIALISTA

 "O Sunday Times de Joannesburgo noticiou (...) a tentativa dum golpe de estado em Guiné Equatorial era só uma parte dum plano maior para tomada de poder neste país, em São Tomé e  Príncipe e Príncipe e no  DR Congo". São Tomé alvo de ataque por Espanha?

Mais uma vez, as potências externas  em vez de  contribuírem para o desenvolvimento do processo democrático dos países africanos, optarem pelos jogos de poder. Foi assim que começou a guerra do Biafra. Muitos dos mercenários, que tomaram parte no fracassado Golpe de Estado, encontram-se ainda detidos na prisão da Praia Negra, conhecida Black Beach prison

"Convém enfatizar que a avaliação  do governo de Obiang não pode ser feita, como pretendem alguns, comparando-os com os 11 anos de governo de seu tio, Francisco Macías Nguema, primeiro presidente do país centro-africano, logo após sua independência da Espanha, em 1968. A sangrenta ditadura de Macías foi de um horror e de uma crueldade indescritíveis"....Guiné Equatorial, apreciada pelo petróleo e criticada pela ditadura 

De salientar que, a Guiné Equatorial, as Ilhas Seychelles e as Maurícias estão em alta na lista de países africanos pelo PIB per capita. A Guiné Equatorial é um país localizado na África Central,  com uma população  de 1.222.245 habitantes, cobrindo apenas cerca de 28 mil km quadrados –  Constituído pelo enclave continental do Rio Muni e por cinco ilhas,  sendo a maior de todas, Bioko (ex-Fernando Pó), com a sua capital de Malabo.

O território continental, com Bata, a cidade mais moderna de África, está rodeado pelo Gabão, Nigéria e Camarões,   países, essencialmente muçulmanos, com os quais, no entanto, tem mantido boas relações de vizinhança, e prova-o a recente visita do presidente nigeriano,  Olusegun Obasanjo, que felicitou o governo, presidido por S. E. Obiang Nguema Mbasogo, pelo grau de progresso http://www.guineaecuatorialpress.com/noticia.php?id=10759 


12-10-2018 - Guiné Equatorial espera relação com Portugal "sem julgamentos precipitados




"Acreditamos que, no futuro, as nossas relações com Portugal continuem baseadas no respeito, na confiança, no entendimento mútuo, sem julgamentos precipitados, reforçando a cooperação nos grandes domínios em que Portugal tem grande experiência e naqueles em que a natureza da Guiné Equatorial oferece vantagens de negócio, em benefício recíproco", afirmou hoje Tito Mba Ada, embaixador equato-guineense em Lisboa e junto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
O diplomata falava durante uma cerimónia, em Lisboa, para assinalar os 50 anos da independência da Guiné Equatorial em relação a Espanha, que se celebraram no passado dia 12 de outubro. https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/guine-equatorial-espera-relacao-com-portugal-sem-julgamentos-precipitados

O diplomata Tito Mba Ada,  vendo-se rodeado por uma vistosa equipa  dos media e, após responder a todas as perguntas, lançou este convite:  os meios de CS, “não tem conhecimento  da Guiné Equatorial; quero aproveitar este coletivo para visitar a Guiné Equatorial  e poder conhecer aquele belo pais 

E, como já vem sendo habitual, a inevitável pergunta  dos direitos humanos e da pena de morte . quando, afinal, o líder da oposição, Severo Moto, apoiado pelo liberalismo internacional,  além de outras cumplicidades, até já chegou a estar preso em Espanha pelo envio de armas para promover golpe de Estado   Severo Moto acepta seis meses de cárcel por tratar de enviar armas a 
VALE A PENA RECORDAR  OUTRA  CONFERÊNCIA DE IMPRENSA NA SEDE DA CPLP


Em Lisboa, na sede dos PALOP, vice-primeiro-ministro da Guiné Equatorial, Alfonso Nsue Mokuy, acusou   Espanha, antiga potência colonizadora de “denegrir a imagem" do seu pais, com a cumplicidade dos EUA  –  O responsável da pasta  dos Direitos Humanos, de um dos maiores produtores de petróleo na África subsariana, lembrou o golpe de Estado perpetrado pelo filho de Margarete Teshaer e a conspiração subjacente do Governo espanhol desde a independência.


"Não somos anjinhos nem Lucífer" -

Os governantes da Guiné Equatorial "não somos anjinhos, mas também não somos Lúcifer", afirmou  o ministro equato-guineense, que repudiou relatórios de organizações internacionais que acusam as autoridades de desrespeitar os direitos humanos."Eu não digo que somos anjinhos, mas também não somos Lucífer", declarou o terceiro vice-primeiro-ministro equato-guineense, Alfonso Nsue Mokuy, na recente conferência, que decorreu  no auditório da Sede da CPLP, subordinada ao tema  dos Direitos Humanos, de cuja pasta o responsável.

O governante, acusou os Estados Unidos e Espanha, antiga potência colonial, de quererem denegrir a imagem da Guiné Equatorial "Há uma conspiração do Governo espanhol desde o golpe da liberdade, dizem que matamos pessoas, que há fome", relatou, aludindo à independência do país, em 1968.

"Dizem que no meu país há uma ditadura, que não há liberdades, que não há liberdade de expressão, de movimento, que não se pode fazer política. Um país com um milhão e 14 mil habitantes, tem 15 partidos políticos. Cada um é livre de fazer o que quer", garantiu.

"Não somos anjinhos nem Lucífer" - governante da Guiné Equatorial



“Joaquim Chissano destaca efeitos positivos para povo da Guiné Equatorial após adesão à CPLP”
"Há uma mudança de atitude" entre os governantes da Guiné Equatorial, país liderado desde 1979 por Teodoro Obiang Nguema, afirmou Chissano, em recente entrevista à Lusa, em Marraquexe, Marrocos.



Chissano comentou que, nas visitas que tem realizado à Guiné Equatorial, tem observado "uma nova mentalidade, virada para o povo e para os direitos humanos".
Antes, "eles, se calhar, esbanjavam dinheiro", referiu, numa alusão aos governantes, mas agora os recursos petrolíferos são aplicados "para produzir qualquer coisa para o povo, a nível de educação, saúde, infraestruturas, habitação".
Na agricultura têm também havido progressos, constatou o antigo chefe de Estado moçambicano.

"Costumavam importar tudo, ovos, leite, carne. Hoje já produzem no país", referiu, Joaquim Chissano, que defendia a entrada da Guiné Equatorial na CPLP, o que veio a ocorrer em julho de 2014, no culminar de um processo de vários anos, em que foi definido um roteiro de adesão que previa, entre outros pontos, o fim da pena de morte, a introdução do português como língua oficial e a ratificação dos estatutos da organização lusófona.


"Espero que o futuro possa melhorar na Guiné Equatorial, e se isso acontecer eu ficarei satisfeito porque era exatamente o que eu tinha em mente quando disse que era melhor acolher essa gente", assinalou Joaquim Chissano. Joaquim Chissano destaca efeitos positivos para povo da Guiné Equatorial Joaquim Chissano destaca efeitos positivos para povo da Guiné Equatorial 


De um modo geral, quando o nome da Guiné Equatorial, vem à baila, é costume surgirem logo os inevitáveis epítetos ou acusações de  feroz ditadura e de violações dos direitos humanos.


Eu, que cheguei a conhecer um dos mais sinistros cárceres de África, no regime deposto de Francisco Macias Nguema, pelo seu sobrinho, o atual Presidente, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo,  aproveitei a oportunidade para ali expressar publicamente o meu testemunho e o meu agradecimento, por, em Dezembro de 1975, na sua  qualidade de comandante das Forças Armadas, me ter salvo do enforcamento por suspeição de espionagem, quando ali aportei numa canoa, após 38 dias à deriva, depois de ter sido largado na Ilha de Ano Bom, por força das tempestades, numa frustrada travessia do Atlântico

CORO DE ACUSAÇÕES COM ORIGENS E PROPÓSITOS BEM DEFINIDOS 

E o mais paradoxal  é que, quem entra no jogo das habituais acusações, desconhece a realidade do país,  nunca lá pôs os pés - Este é, pois, um dos graves erros de que enfermam os media da atualidade, a de replicar informações, mesmo sem as confirmar, tomando, como  verdades absolutas,  tudo o que lhe é impingido, não importando de saber a origem e o grau da sua credibilidade: quem faz mais ruido é que é o mais verdadeiro.




OBIANG SALVOU-ME A VIDA - GRACIAS PRESIDENTE!




Conheci este homem há  45 anos - No dia 4 de Dezembro de 1975. Chama-se  )Teodoro Obiang Nguema Mbasogo - É o Presidente da Guiné Equatorial. Salvou-me de ser condenado pelo seu tio,  o auto-proclamado Presidente Vitalício Francisco Macias Nguema, que derrubaria em 3 de Agosto de 1979 - 

Ao cabo de 38 penosos dias, ao sabor das vagas, num simples madeiro escavado, acabo por acostar à Ilha de Bioko (ex-Fernando Pó), onde sou tomado por espião e encarcerado numa cela da Cadeia Central – para ser executado, já que este era o destino de quem ali era condenado: entrar vivo e sair cadáver. Considerada, naquela época, a prisão mais tenebrosa que os famigerados campos de concentração nazis



Felizmente, havia de ser uma mensagem,  autenticada pelo MLSTP, escrita expressamente  para saudar o Povo Brasileiro - admitindo que pudesse fazer a travessia de : Tomé ao Brasil -  que   haveria de  contribuir para me salvar a  vida. 

Mesmo assim, dada a  persistente desconfiança do então Presidente Macias, que nem depois de  enviar o seu barbeiro pessoal (o santomense, Sr. Bandeira) se convencera, nem da veracidade da referida mensagem, nem dos meus argumentos,   quem  acaba por ordenar a minha soltura é o seu sobrinho, o então comandante das Policias e das Forças Armadas, o atual Presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, a quem fico a dever a vida. A ele, pois,  um caloroso abraço de gratidão.



"Durante o chamado "reinado do terror", o ditador macias Francisco Macías Nguema liderou quase um genocídio  (...) Nos últimos anos de seu governo,  a Guiné Equatorial, chegou mesmo a ser conhecida como a "Auschwitz da África" - In Malabo 
"Guineans believed their first president had supernatural powers. Using the knowledge of witchcraft he inherited from his sorcerer father, President Francisco Macias Nguema built a huge collection of human skulls at his homestead to beat his subjects to submission" In FRANCISCO MACIAS NGUEMAThe mad man from Equatorial


Sei, que este meu gesto, não vai ao encontro do chamado “politicamente correto”, do sectarismo imposto por certos analistas, que fazem tábua rasa do colonialismo europeu, que transformou o continente africano, numa manta de retalhos, não se importando da sua ancestralidade cultural e étnica, escravizando, retalhando, deportando, sem dó nem piedade, milhões de negros, fazendo deles párias nas suas terras de origem – Sim, omitem essa  tragédia, desviando as atenções da opinião pública mundial, desses hediondos crimes contra a humanidade – Por meu lado, não vou nessas modas, nesse juízo fácil e ao correr das modas, porque também fui uma das vitimas do colonialismo: não me mataram, porque não calhou - E aponte-se-me qual o governante, completamente  de mãos limpas e cofres vazios na Europa, na América, Ásia ou  Oceania?  - Só em África? - E o que se diz do atual liberalismo selvagem, neocolonial e  global?...

DEPOIS DE TANTAS INCERTEZAS, PELAS NOITES NEGRAS E ASSOMBRADAS DAS TEMPESTADES, AINDA TER QUE SUPORTAR TAMANHA INSTABILIDADE EMOCIONAL - Mas vá lá que prevaleceu o bom senso e a humanidade de quem era suposto dar a última ordem de Macias.


Canoa fundeada  - Bioko
Mal me arrastava de fraqueza mas sentia-me como se estivesse a viver as aventuras de um inesperado Robinson Crusoe - E, mesmo ainda hoje, não sei se sentiria vontade de sair dali tão cedo. Porém, quando me apercebi de que havia um carreiro, muito batido, que ali desembocava e que poderia ser sinal de que a praia não era totalmente selvagem (de resto, pouco depois do nascer do sol e antes de a abordar, já ali tinha visto, na pequena língua do negro areal, um homem à cata de ovos de tartaruga) pelo que não tive outro remédio senão seguir aquele mesmo careiro, que me levaria a uma finca  - à sede de uma plantação de cacau.  Tal facto, ia-me custando a vida. Tomado por espião e depois de ter passado a primeira noite nos calabouços de uma esquadra, fui transferido algemado para Punta Fernando, onde ainda hoje se "encontra a famosa prisão de Black Beach também conhecida como prisão de Blay Beach onde foram encarcerados e torturados em numerosas ocasiões líderes políticos proeminentes

O

Nenhum comentário :