expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Cervejeira Rosema – A maior caloteira de fuga ao fisco: Em 24-11-2011, era dada esta notícia: “Nino Monteiro” é actualmente o maior devedor imune do Estado - Agora, as dívidas, ascendem a avultados milhões de euros – Esta empresa tem sido o maior cancro do compadrio e da irresponsabilidade empresarial – Envolvendo mistura vergonhosa e explosiva: poder económico, politico e judicial – Há que apostar nos empresários santomenses, desde que cumpram as suas obrigações e forçar os empresários, que investem em STP, a não seguirem pela mesma cartilha – Pois, antes dos Monteiros, tomarem conta da Rosema, já esta também se furtava ao fisco e alimentava clientelas politicas.


Jorge Trabulo Marques - Jornalista  A EXEMPLAR CORRUPÇÃO NEOCOLONIAL AFRICANA – TAMBÉM PASSA NO MEIO DO MUNDO E POR STP


 
Tal como foi noticiado, no principio deste mês, a cervejeira- Rosema foi devolvida ao empresário angolano, Mello Xavier, na sequência de uma decisão do tribunal de Lembá  - Não vou questionar a decisão, visto o folhetim ser já bem conhecido dos santomenses – O que deve defender-se é o cumprimento das obrigações fiscais para com o Estado, e esse elementar dever, não tem sido respeitado – O caso da Rosema é apenas, um dos maus exemplos : quer com os Irmãos Monteiro, quer pela anterior administração de Mello Xavier 

Segundo dados oficiais, “A CERVEJEIRA ROSEMA DEVE AO FISCO, MAIS DE SEIS MILHÕES DE EUROS. -  A informação é veiculada por Octávio Bandeira, em Informar com Verdade, justificando, os montantes, através  de documentos  das Finanças, Isto apenas no que se refere ao  período compreendido entre 2014 a Abril de 2019: dizendo que a  “ Cervejeira Rosema, sob gestão de NINO MONTEIRO, deve aos cofres do estado, 159.948.773,77 STN (cento e cinquenta e nove milhões, novecentas e quarenta e oito mil, setecentas e setenta e três dobras e setenta e sete cêntimos ) equivalente a 6.528.521,37 €(seis milhões, quinhentos e vinte e oito mil, quinhentos e vinte e um euros e trinta e sete cêntimos 

Em  24 de Novembro de 2011- Foi dada esta noticia pelo Téla Nón:   “Nino Monteiro” é actualmente o maior devedor imune do Estado

A população das Neves - Vivendo a pobreza  à margem dos compadrios
“Os dados recolhidos pelo Jornal TN, indicam que desde o início de 2011, que recaem sobre a cervejeira Rosema, dois processos de execução fiscal, no valor superior a 39 mil milhões de dobras, o mesmo que 1 milhão 597 mil e 225 euros. Dívidas acumuladas até 2010. Outros elementos colhidos pelo Téla Nón, confirmam que a Rosema deve ao Estado mais  14.400.000.000, (14 mil milhões e 400 milhões de dobras), ou seja, 587 mil 755 euros, referente ao ano 2011.

No cômputo geral, a dívida acumulada em 2010 pela cervejeira do deputado Nino Monteiro, cujo processo de execução segundo fonte do Téla Nón,  tem sido simplesmente ignorado, pelo próprio governo, junta-se a dívida de 2011 que está na fase administrativa, totalizando 53.000.000.000.00 (cinquenta e três mil milhões de dobras), o equivalente a 2 milhões 163 mil e 265 euros.

A fonte fez questão de explicar que a dívida em causa para com o Estado refere-se ao imposto sobre o consumo. «Tratam-se maioritariamente de dívidas provenientes do imposto sobre o consumo cobradas dos compradores e revendedores de cerveja para serem simplesmente depositadas nos cofres do Estado, e não tem sido feito», https://www.telanon.info/economia/2011/11/24/9089/cervejeira-rosema-do-deputado-%E2%80%9Cnino-monteiro%E2%80%9D-e-actualmente-o-maior-devedor-imune-do-estado/


EM MAIO DO ANO PASSADO – ERA DADA ESTA NOTICIA DA LUSA  “MELO Xavier deve 10 milhões de dólares ao fisco são-tomense
04-05-2018 | Fonte: Lusa

O Ministério das Finanças, Comércio e Economia Azul são-tomense deu 10 dias ao empresário angolano Mello Xavier para liquidar uma dívida de 2,9 milhões de euros de impostos, relativos aos exercícios económicos de 2007 e 2008, da cervejeira Rosema.

 Uma nota da direção de execução fiscal do ministério, a que a Lusa teve hoje acesso, destaca que a dívida em causa tem origem nas "auditorias realizadas na cervejeira Rosema pelas equipas de fiscalização referentes aos impostos sobre consumo de produtos locais, imposto de selos sobre recibos e juros compensatórios".
 A notificação refere ainda que findo o prazo de 10 dias concedidos, o órgão de execução fiscal da direção de finanças vai "avançar com o processo de penhora de bens ou direitos existentes no património" do empresário angolano do valor suficiente para a cobrança da dívida".
 A dívida referenciada pela autoridades são-tomenses totaliza 2.915.590 euros.

10-04-2018 – “ROSEMA : Uma cervejeira que sustenta a política são-tomense agora sob ultimato de Angola

TÉLA NÕN - (...) O Supremo Tribunal Angola exigiu ao Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé a devolução da Carta Rogatória e entrega da cervejeira Rosema ao angolano Mello Xavier, indica a carta.
“Não tendo sido cumprida até hoje a devolução da carta rogatória referente ao processo nº95/01 que corre a sua tramitação no Tribunal de Lembá em que são partes a Empresa Cervejeira Rosema, SRL, propriedade de Ridux Lda, incumbe-me o venerando Juiz conselheiro presidente deste tribunal de remeter e solicitar o cumprimento da devolução da carta acima referida”, diz o documento, datado de 26 de março e assinado pelo secretario judicial, Garcia Sumbo.

Esta é a segunda carta rogatória remetida pelas autoridades judiciais angolanas ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) são-tomense no espaço de três meses, sendo que a primeira foi enviada com a data de 20 de dezembro de 2017.- Excerto de https://www.telanon.info/politica/2018/04/10/26707/rosema-uma-cervejeira-que-sustenta-a-politica-sao-tomense-agora-sob-ultimato-de-angola/






DA PRÓSPERA CETO À CONTROVERSA ROSEMA - Que passou a ser titulada pelo nome da baía onde está situada, desde o principio da década de setenta


Inicio dos anos 70 - Colonial
A  indústria cervejeira,  única empresa que remonta do tempo colonial e que chegou a ser classificada, como a Princesa das Cervejas, em boa verdade, conquanto garanta  algum trabalho local,  é pago ao nível de escravatura, além de escapar ao controlo fiscal, já que os ganhos, têm ido geralmente para as elites politico-partidárias.

Projetos de pesca, onde choveram apoios de milhões, mas que acabaram num fiasco, com barcos afundados ou desaparecidos - No respeitante, ao badalado  projeto de Gás, o que sucedeu, um ano após o seu lançamento, foi a confirmação do completo abandono dos reservatórios de gás, que, soltos das  amarras, começaram a  ser arrastados pelos ventos e correntes, pondo em risco a faina dos humildes pescadores das canoas

 O BENEFICIO NAS POPULAÇÕES É MAIS QUE IRRISÓRIO - Mas não só em Neves, como no espaço territorial de todo o pequeno país



Um relatório do Fundo das nações Unidas para Infância indica que mais de 70% das crianças são-tomenses são pobres e "apresentam maior vulnerabilidade relativamente a situação da proteção social"


ALGUMAS DAS NOTICIAS DE UM EXTENSO FOLEHETM

Nenhum comentário :