expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 28 de maio de 2019

Taça de Portugal – 2018-19 - Leões fazem dupla festa – Depois do jubilo no Jamor, também a Praça do Município Lisboeta, se engalanou de verde e branco, com alta febre leonina - Sporting, está de volta ao mais alto nível! Saudável! Forte, Competitivo e Vencedor!- Palavras de Frederico Varandas, na cerimónia de homenagem nos Paços do Município de Lisboa, onde dirigentes, equipa técnica e jogadores, foram distinguidos pelo Presidente Fernando Medina, com elogios e ícones de um Santo António Leonino : “o realizador de cinema, que pegasse no último ano do Sporting, conseguia fazer um belo filme” – Declarou o Presidente do Sporting Clube de Portugal


Jorge Trabulo Marques  - Jornalista e fotojornalista  - A DUPLA FESTA LEONINA – DEPOIS DA ATRIBULADA TEMPESTADE INICIAL, O EPÍLOGO DE  UMA ÉPOCA DE GOSTOSA SAFRA  




A tarde de 27 de Maio, estava quente, e, a Praça do Município de Lisboa,  mais quente ainda ficou com a febril enchente dos adeptos  sportinguistas, que ali desembocaram para se associarem à  terceira homenagem concedida ao  clube de Alvalade nos Paços do Concelho,  esta época, depois de ali ter levado  os títulos europeus conquistados pelas equipas de futsal e hóquei em patins – E, agora, com o troféu da Taça de Portugal, conquistado no último sábado no Jamor após triunfo sobre o FC Porto, na decisão pela marcação das grandes penalidades




Com a Taça na mão, coroada de laços das cores do  Sporting, Bruno Fernandes, o capitão da equipa, é o primeiro a sair do autocarro, que ali chega, pouco depois das 18 horas, juntamente com guarda-redes brasileiro, mas ambos limitam-se a expressar  sorrisos e não prestam declarações.


Depois dos apertos de mão,  por Fernando Medina, à entrada do vetusto edifício, jogadores, equipa técnica e dirigentes, uns metros depois e ao fundo da escadaria,  posam com o edil para a fotografia oficial



VÍDEO SONORIZADO COM FADOS DE MEU CANTO - DE  MANUEL GASPAR

Com a Taça no meio da sala, ladeada  pelos jogadores, frente à qual se sentava um grupo de crianças, vestidas à Sporting, com sorrisos bem estampados nos seus rostos, filhos de convidados,  coube ao autarca, fazer as honras da casa,  frisando que “estes triunfos confirmam  a grandeza de um clube que faz do ecletismo o seu verdadeiro ADN

Sublinhando, também, que  “a vitória é "uma grande notícia para Lisboa", que em 2021 será a Capital Europeia do Desporto, sendo que Medina destacou também o trabalho do holandês Marcel Keizer, treinador, e de Bruno Fernandes, autor "de uma temporada espantosa".
Lá fora, enquanto a cerimónia decorria,  uma compacta e entusiástica mole de  adeptos esperava entoando cânticos e expressões leoninas,    que Bruno Fernandes, visse à varanda para  erguer o tão festejado troféu, o que sucedeu logo após o discurso do Presidente Frederico Varandas.. 





SPORTING CLUBE DE PORTUGAL – “UM FILME COM UM FINAL LINDO”  - Palavras de quem diz ter crescido amar o Sporting - Este o corolário, com  que um realizador de cinema, poderia dar a uma produção cinematográfica nesta última temporada sportinguista


“Um filme com um final lindo! Em que, estes senhores, que estão aqui ao meu lado esquerdo, foram os atores principais e que, apesar de todas as dificuldades que encontraram  ao longo do ano, lutaram até ao fim! –  Palavras de Frederico Varandas

Naquela tarde, o Sporting, não venceu a um grande clube! Não venceu apenas a uma grande equipa de futebol! Não venceu apenas uma Taça de Portugal! Venceu muito mais do que isso: demonstrou que foi sustado, fragmentado, partido! Débil! Está de volta ao mais alto nível!


Varandas, começou por recordar que, num mês,  é a terceira vez que “aqui estamos! É simplesmente fantástico!  duas vezes por termos sido recebido em campeões europeus em futsal e em Hóquei! E agora pela Taça de Portugal  em futebol

Disse-o no dia de hoje e volto a dizer: aquela conquista foi mais que uma taça: um realizador de cinema, que pegasse no último ano do Sporting, conseguia fazer um belo filme.

Um filme com um final lindo! Em que, estes senhores, que estão aqui ao meu lado esquerdo, foram os atores principais e que, apesar de todas as dificuldades que encontraram  ao longo do ano, lutaram até ao fim!

E, foi mesmo no fim, com grande sacrifício, com grande sofrimento, com muita alma! Com muito querer! Que venceram!


Naquela tarde, o Sporting, não venceu a um grande clube! Não venceu apenas a uma grande equipa de futebol! Não venceu apenas uma Taça de Portugal! Venceu muito mais do que isso: demonstrou que foi sustado, fragmentado, partido! Débil! Está de volta ao mais alto nível!

Saudável! Forte, Competitivo e Vencedor!


E, porque hoje, estamos a homenagear o Sporting, por este feito: o Sporting, este ano, partindo das piores condições possíveis,  realizou – falando de títulos – a melhor época dos últimos 17 anos! E isso deveu-se, sobretudo ao mérito dos jogadores! Do treinador! Da sua equipa técnica! De uma estrutura invisível e altamente profissional! Mas também devido a um ambiente de estabilidade! De rigor! De exigência! Que permite extrair o melhor dos nossos jogadores! – Excerto do discurso proferido no salão nobre dos passos do Município de Lisboa


MARCEL KEIZER – A CUMPLICIDADE DE LARGOS SORRISOS COM BRUNO FERNANDES – Era a imagem que transparecia de ambos os rostos, do alto da varanda – O capitão não falou aos jornalistas mas foi aquele que mais tempo se manteve voltado para os adeptos, com expressões de efusiva alegria e registando imagens do ambiente que emergia da vasta praça


JORNAL A BOLA – ACOMPANHOU A PAR E PASSO A FESTA LEONINA
De seguida, algumas passagens – Momento a momento:
18.43 horas: Os adeptos gritam a Bruno Fernandes para ficar no Sporting.

 18.42 horas: Bas Dost não tira o sorriso da cara: «Muito contente, parabéns a todos. Foi uma final incrível. Agora... boas férias a todos os sportinguistas», concluiu.
 18.40 horas: Gudelj não tira os olhos dos adeptos:«Incrível, eu já sabia o que era o Sporting, mas isto é o demais..»
 18.32 horas: Diogo Sousa fala emocionado: «É um sonho realizado, sonho de criança. Estes são adeptos fantásticos, melhores do Mundo. Já estive daquele lado, agora estou aqui»
 18.30 horas: Palavras de Mathieu: «Momento incrível e é para desfrutar. Foi uma final muito difícil, emoção foi tanta que não dá para explicar. Estou muito feliz por viver isto.»
 18.29 horas: Abrem-se as portas da varanda da Câmara Municipal e os jogadores exibem o troféu aos adeptos.
 
18.27 horas: Fernando Medina oferece a Frederico Varandas, Marcel Keizer e Bruno Fernandes estatuetas de Santo António. Em troca, o presidente da câmara recebe uma camisola do clube autografada por todo o plantel.



18.21 horas: Tem a palavra o presidente do Sporting, Francisco Varandas. https://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/790223




! 


 l

Nenhum comentário :