expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 7 de junho de 2019

GUINÉ EQUATORIAL E STP REFORÇAM LAÇOS DE COOPERAÇÃO – ENCONTRO DE ALTO NÍVEL, NO DIA SEGUINTE AO ANIVERSÁRIO DO PRESIDENTE TEODORO OBIANG - Na agenda das conversações, a exploração conjunta do petróleo na zona limite das águas territoriais, onde existe, em águas menos profundas, uma bolsa muito importante" de petróleo - Os dois países retomam conversações, agora com uma delegação equato-guineense, recebida por Jorge Bom Jesus, chefiada pelo ministro das Minas e Hidrocarbonetos, Gabriel Obiang Lima


Jorge Trabulo Marques - Jornalista  GUINÉ EQUATORIAL E STP - DE MÃOS DADAS COM VISTA À EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS PETROLÍFEROS




Imagem STP-Press
A GUINÉ EQUATORIAL O PARCEIRO MAIS SÓLIDO NO GOLFO DA GUINÉ 

A Guiné Equatorial, até pela sua proximidade, é com certeza  o  melhor parceiro que S. Tomé e Príncipe, poderá ter no Golfo da Guiné, sobretudo, para exploração dos seus recursos petrolíferos   - E, naturalmente, que, embora um pouco mais a sul, também com Angola,  especialmente agora com a Presidência de João Lourenço, de cujo país irmão tem dependido, desde o abastecimento de combustível e a outros níveis de cooperação, mas cujas relações, foram abruptamente perturbadas pela cabeça tonta de um desequilibrado estrangeirado., que, embora desacreditado, dificilmente deixará de conspirar valendo-se dos milhões sacados.  

A disponibilidade oferecida da Guiné Equatorial para materializar esse desejo,  nos próximos quatro anos, com a criação de uma empresa mista de exploração petrolífera, já havia sido manifestada, em meados de Dezembro passado,  pelo  embaixador equato-guineense em São Tomé, Paulino Ekobo Bololo, no final de um "encontro de cortesia" com o novo primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, ao qual  foi portador de  uma mensagem do Presidente  Teodoro Obiang, em cujo conteúdo  era manifestado o desejo  da Guiné Equatorial  partilhar a sua experiência na área de petróleo, teve agora um novo impulso com a deslocação de uma  delegação da Guiné Equatorial, chefiada pelo Ministro das Minas e Hidrocarbonetos, Gabriel Mbanga Obiang Lima,  depois de ter sido  recebida pelo Chefe do Governo santomense

O Presidente, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo , completou no passado dia 5 de Junho, 77 anos, tendo recebido mensagens de felicitações  das várias representações diplomáticas acreditadas na Guiné Equatorial – De entre as mensagens,  citadas na página oficial da GE, são referidas a que foram apresentadas pelos embaixadores de  STP e de Moçambique. 

Sem dúvida, um gesto oportuno, que antecedeu a  visita de trabalho a capital são-tomense de uma delegação da Guiné Equatorial, chefiada pelo Ministro das Minas e Hidrocarbonetos, Gabriel Mbanga Obiang Lima, com vista a  reforçar os  laços de cooperação da exploração conjunta de petróleo e gás,

Refere o Jornal Transparência, que  a delegação foi depois “recebida pelo Ministro das Obras Públicas, Infra-estruturas Recursos Naturais e Ambiente, Osvaldo Abreu e a sua comitiva, num encontro que decorreu no edifício da Sala de Reuniões do Ministério das Infra-estruturas.

A saída do encontro, o Ministro das Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial, Gabriel Mbanga Obiang Lima, falou a imprensa que, “o objectivo desta visita, “ era para passar em revista os assuntos ligados ao seguimento dos laços de cooperação entre dois países, definido em quatro pontos em que a Guiné Equatorial poderá colaborar com São Tomé e Príncipe, nomeadamente, nos sectores de Petróleo, Gás, Educação, Formação, e bem como nos aspectos de exportação dos produtos nas áreas definidas, tanto da parte de São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial”.   http://www.jornaltransparencia.st/x9.htm

É também destacado  pela   STP-Presse, entre outros aspetos, que,  no encontro, foi abordada a possibilidade de formação” dos quadros são-tomenses “no novo Instituto Tecnológico de Petróleo” da Guiné Equatorial. 
A deslocação do ministro Gabriel Obiang Lima a São-Tomé acontece duas semanas depois de uma delegação ministerial são-tomense, composta pela ministra Elsa Pinto e ministro Osvaldo d’Abreu, ter visitado Guiné-Equatorial numa missão de reforço da cooperação bilateral.

De recordar que “Em outubro de 2015, o Presidente da Guiné Equatorial, durante uma visita de cerca de 48 horas a S. Tomé, propunha “que possamos procurar empresas que nos possam ajudar a explorar o petróleo que está na zona comum. Podemos criar uma empresa mista São Tomé e Príncipe - Guiné Equatorial para partilhar a produção desta grande bolsa que está na nossa fronteira comum", referiu na ocasião.”Lusa https://www.dn.pt/lusa/interior/guine-equatorial-quer-criar-empresa-mista-de-exploracao-de-petroleo-com-sao-tome-10280585.html

ESTE ENCONTRO DE PATRICE COM EMPRESÁRIOS DA GUINÉ EQUATORIAL  - NÃO PASSOU DA MERA FOTOGRAFIA 

Patrice  - Com os representantes da empresa de gás da Guiné Equatorial
Neves, capital do distrito de Lembá, . É agora  uma pálida imagem do que chegou a ser na última década do período colonial - Considerada, então, a vila mais aliciante da industria cervejeira e piscatória: a profundidade e a tranquilidade das águas na zona, conferiram-lhe especiais condições de porto de abrigo, tanto para descarregamentos como para embarques, um privilégio que não é fácil de encontrar noutra zona costeira da Ilha



O SOM DESTE VIDEO FOI VARRIDO DOS ARQUIVOS DA TVS - por conveniência do regime de Patrice Trovoada


Negócio de gás bloqueado pelo Primeiro Ministro, Patrice Trovoada, depois de proclamado com honras de TVS, deixa baía das Neves, em S. Tomé,  num perigoso estaleiro de esferas metálicas a flutuar –  Depois de romper acordos de exploração petrolífera com Angola para se furtar à divida de 40 milhões, em combustível a STP, volta-se para a Guiné Equatorial  para , em menos de um mês,  cair de novo nos braços de Manuel Vicente, amigos de antigas negociatas e cumplicidades, ambos com cadastros na justiça,  traindo os acordos de cooperação com Malabo – No meio deste desatino, qual o papel do pau-mandado Evaristo Carvalho, no diálogo com Obiang Nguema? Se não mudasse de não seria mais leal  e vantajoso para os santomenses? ..


Empresa da Guiné Equatorial produz gás de petróleo liquefeito em ....23/12/2016  Sonagás é distribuidora exclusiva de empresa de gás em São Tomé  12/09/2017

PROJECTO DA EMPRESA DA GUINÉ EQUATORIAL ANUNCIADO COM HONRAS DE ABERTURA DE TELEJORNAL E ENTREVISTA AO GESTOR -
Quando o projeto parecia sorrir a todos
23/12/2016 - A empresa equatorial guineense Sonagas iniciou a construção de instalações na Ilha de São Tomé, que produzirá gás de petróleo líquido (GLP) para abastecer o mercado do país insular, anunciou o funcionário Daniel Gomes López na quinta-feira.

Nenhum comentário :