expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Celebrados 44 anos após a Independência, em S. João dos Angolares, Caué – Efeméride mais política de que histórica ou de séria reflexão – Presidente Evaristo Carvalho, optou uma vez mais por acentuar o estendal da quezilha partidária. – PR elegeu a justiça no ponto fraco de STP mas não falou do tremendo saque financeiro e ocultado, ainda recentemente denunciado pelo FMI - "É necessário desanuviar clima político para se evitar Estado Policial" – Lá isso é verdade: mas é preciso que quem diz estas palavras, sirva de exemplo e tenha autoridade para o dizer – E tem-se portado como uma alavanca do Governo que o elegeu: há dois anos, ante ausência do então PM, Patrice Trovoada, dizia que a edificação e a consolidação do estado de direito democrático ainda "não é uma obra acabada". - Sim, ainda havia tachos para rapar.

Jorge Trabulo Marques - Informação e análise  EVARISTO FAZ DISCURSO  SOB O PAVÃO DA JUSTIÇA DE UM ESTADO POLICIAL, QUANDO ELE ATÉ FOI  O PRIMEIRO A PERSEGUIR JUIZES, A MOVER-LHE  PROCESSOS JUDICIAIS COLIGADO AO REGIME DITATORIAL DE PATRICE TROVOADA    

Foto de STP-PRESS
O QUE DISSE  EVARISTO DESTA ACUSAÇÃO? 07/12/2017 -  Há uma máfia instalada nos tribunais do país de São Tomé e Príncipe, diz Patrice Trovoada https://www.voaportugues.com/a/ha-uma-mafia-instalada-tribunais-sao-tome-patrice-trovoada/4153925.html

DESCENTRALIZAÇÃO DAS CELEBRAÇÕES DO 12 DE JULHO - PELA SEGUNDA VEZ -  HÁ DOIS ANOS, EM TRINDADE,   CAPITAL DO DISTRITO DE MÉ ZÓCHI  - ESTE ANO, EM S. JOÃO DOS ANGOLARES,   CAPITAL DO DISTRITO DO CAUÉ 



Foto de STP-PRESS
 Comemorou-se  mais um 12 de julho, data de aniversário da independência de São Tomé e Príncipe, e, pela segunda  vez,  fora do tradicional cenário da emblemática Praça da Independência, antiga Praça de Portugal -  E, agora,  com entusiasmada participação popular - Marcada com  grande adesão popular, com a presença em força de  grupos culturais, que  animaram a festa, do acto central e dos convidados nacionais e estrangeiros, que ali se deslocaram 

O Presidente da República Evaristo Carvalho,  destacou,  a Justiça, como o ponto fraco da governação -  Há dois anos dizia que  "consolidação do estado de direito democrático no arquipélago ainda "não é uma obra acabada". 


OS ÓRGÃOS DE SOBERANIA, SÓ PODERÃO FUNCIONAR, CONDIGAMENTE  E INSPIRAR CONFIANÇA NOS CIDADÃOS, SE O EXEMPLO VIER DO TOPO- DA CHEFIA DA NAÇÃO – E NÃO TEM SIDO ESSA A DEMONSTRAÇÃO - Evaristo Carvalho defendeu ainda que “ os órgãos da soberania devem funcionar num clima de estabilidade politica”, para depois sublinhar a sua ação na qualidade do “Presidente da República tem sido a de garantir esta estabilidade, a paz e tranquilidade” concluindo que “ por isso tem sido a minha postura cooperar com os governos para implementação dos seus programas, sempre no respeito dos ditames da constituição”.


Angolares
É preciso afugentar as tentações divisionistas e de violência, de discriminação e exclusão que nos estreitam” disse o Presidente da Republica considerado ao estado da justiça como o “ grande calcanhar de aquiles”, entre os actuais problemas que se vive hoje no País. http://www.stp-press.st/2019/07/12/e-necessario-desanuviar-clima-politico-para-se-evitar-estado-policial-presidente-da-republica/


Foto de TÉLA NÒN

Bem apregoa, Frei Tomás: olha para o que eu digo e não para o que eu faço: se o exemplo, não começa por cima, como quer Evaristo Carvalho, que as suas palavras sejam seguidas ou respeitadas? – Mais uma vez, um discurso carregado de demagogia, com um Presidente da República, arvorado em referência exemplar, quando ele tem sido um dos principais bloqueios ao cumprimento e independência da justiça: afirmando  que “as normas aplicadas no combate a corrupção, visam fragilizar a oposição. Evaristo Carvalho, dizendo que “ é necessário desanuviar o clima político” no País como forma de se “evitar” “Estado Policial” resultante de um alegado “conflito” entre “os grupos do poder e da oposição”, quando ele foi o primeiro a promove-lo. Movendo processos a juizes. 


Pois quem já se esqueceu?  Do comunicado da Presidência, que  adianta que corre contra Silva Cravid e o juiz relator do despacho uma queixa-crime "por suspeita de prevaricação, denegação de justiça e falsificação" e "ficam ambos imediatamente inibidos de qualquer intervenção no processo". https://www.dw.com/pt-002/queda-de-bra%C3%A7o-entre-presidente-e-judici%C3%A1rio-agrava-se-em-stp/a-41983657


Não vou perder demasido tempo com  a discursata de Evaristo, que teve   honras de machetes, porque, tratando-se de uma efeméride histórica, o mais importante era fazer uma reflexão, do que se fez, dos erros cometidos, mas sobretudo do saque perpetrado e continuado de Patrice Trovoada, nos últimos 4 ano, com sucessivos ataques e perseguições aos juízes: Em 2018, as autoridades governamentais realizaram dívidas ocultas equivalentes a 3% do PIB, e complicaram a situação económica do país. Segundo o FMI, em cada 100 dobras que um são-tomense tem nas mãos, 90 representa a dívida que o mesmo cidadão tem para com a comunidade internacional”.

“PR Propôs justiça no ponto fraco de STP mas não falou do colapso financeiro Num momento em que o país vive uma das suas mais graves crises económica e financeira marcada por dívidas ocultas correspondentes a 3% do PIB, que foram realizadas pelo governo da ADI, e denunciadas pelo FMI, o Presidente da República, não se pronunciou sobre o assunto”. https://www.telanon.info/politica/2019/07/13/29663/pr-pos-justica-no-ponto-fraco-de-stp-mas-nao-falou-do-colapso-financeiro/

O QUE DISSE? EVARISTO DESTA GRAVISSIMA DENÚNCIA, QUE É PRECISO JULGAR SEM IMEPDIMENTOS DE UM MP, CUMPREMITIDA COM QUEM O LÁ ENCAIXOU

FMI acusa ex-primeiro ministro de São Tomé de esconder dívidas e despesas
Acusação avança que governo de Patrice Trovoada fez com que o país estivesse atualmente numa situação de endividamento "praticamente descontrolada".

O Fundo Monetário Internacional (FMI) acusou o Governo do ex-primeiro-ministro Patrice Trovoada de ter escondido várias dividas e despesas que deram origem a que São Tomé e Príncipe estivesse atualmente numa situação de endividamento "praticamente descontrolada".

"Quando estivemos cá em abril descobrimos que tinham sido feitas despesas na ordem dos 02% do Produto Interno Bruto (PIB) que não tinham entrado nas contas que nos tinham sido apresentadas anteriormente", disse Xiangming Li, chefe da missão do FMI para São Tomé e Príncipe.
https://www.cmjornal.pt/mundo/africa/detalhe/fmi-acusa-ex-primeiro-ministro-de-sao-tome-de-esconder-dividas-e-despesas


A JUSTIÇA EM S.TOMÉ E PRÍNCIPE ESTÁ MORIBUNDA, NINGUÉM ACREDITA NAS DECISÕES DOS AGENTES DA JUSTIÇA, . . . ADVOGADOS, JUÍZES – E TAMBÉM NUM EVARISTO QUE NÃO CPNSEGUE DISTANCIAR-SE DA SUA ALAVANCA PARTIDÁRIA  - “O Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, afirmou hoje que a justiça são-tomense "está moribunda" e advertiu que "nenhum investidor" estará disposto a trabalhar no país "sem a garantia de uma justiça credível" https://www.dn.pt/lusa/interior/entrevista-pr-de-sao-tome-e-principe-diz-que-justica-esta-moribunda--10970042.html

O QUE DISSE, EVARISTO DESTA DENÚNCIA? Magistrados judicias acusam MP de usurpação das competências dos Tribunais
Num comunicado distribuído a imprensa a Associação dos Magistrados Judiciais de São Tomé e Príncipe, ameaça paralisar os tribunais numa greve por tempo indeterminado, caso persistam as acções do Ministério Público, liderado por Kelve Carvalho em usurpar as competências dos Tribunais. https://www.telanon.info/sociedade/2019/07/05/29621/magistrados-judicias-acusam-mp-de-usurpacao-das-competencias-dos-tribunais/

HÁ DOIS ANOS SEM A PRESENÇA DO PM. PATRICE TROVOADA – UMA VEZ MAIS AUSENTE DO PAÍS  - Tendo optado por ir à boda do casamento de um familiar, virando costas aos 2OO mil habitantes da família santomense   - Para não ouvir os apupos e presenciar o descontentamento da população

Com pompa mas sem grandes rasgos de alegria ou de entusiasmo, as cerimónias comemorativas da  histórica data do 12 de Julho de 1975, sobre  a proclamação da independência de S. Tomé e Príncipe - Com ausência do Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada, há uma semana fora do país, que, na senda habitual das suas misteriosas e constantes digressões pelo estrangeiro, preferiu optar  por se associar ao banquete de um casamento  familiar de que comungar  com o Povo Santomense a celebração de tão importante efeméride nacional, admitindo-se que só regresse ao país no próximo dia 21

Evaristo Carvalho,  até disse algumas verdades, mas ficou-se por aí:  dizendo, o que todos sabem,  que "As nossas despesas de investimento são financiadas em mais de 90% com recursos externos, o que limita às autoridades a possibilidade de execução de uma política genuína de desenvolvimento sustentado", 

Contudo, sempre foi defendendo que o poder político que a edificação e a consolidação do estado de direito democrático no arquipélago ainda "não é uma obra acabada". São Tomé e Príncipe vive da generosidade .



O MEU ABRAÇO FRATERNO AO POVO DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE, QUE HOJE COMEMORA 44 ANOS SOBRE O 12 DE JULHO DE 1975 - SE BEM, COM GRANDE APREENSÃO E INSTABILIDADE POLITICA E SOCIAL, COMO NUNCA VIVERA NA LONGA CAMINHADA PÓS INDEPENDÊNCIA - Sim, desde aquele já distante dia, que hoje se recorda, foi içada pela primeira vez , no tão martirizado solo santomense, a Bandeira da Liberdade, que simbolizava a vitória do Povo, organizado e dirigido pelo MLSTP, na conquista da sua intendência política. A partir daí, abriu-se uma nova etapa de luta – o da reconstrução nacional – E, desde então, muitos progressos foram alcançados, se bem que à custa de muitos sacrifícios e adversidades, especialmente na educação e na saúde . Mas longe ainda do progresso social desejável - Os meus votos amigos de que o futuro lhe proporcione outro rumo e renovadas esperanças.

Nenhum comentário :