expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 30 de julho de 2019

Regime de Patrice Trovoada, obrigado a devolver largos milhões de dobras pela Inspeção Geral das Finanças - Abandonou o pais, em voos clandestinos, de malas bem aviadas e em documentos comprometedores, além dos que deu sumiço - Deve ser lançado apelo à INTERPOL para obrigar o foragido a prestar contas aos cofres do Estado, que deixou depenados




Jorge Trabulo Marques – Jornalista - Informação e análise -  O alerta, lançado há 3 anos, tem de ser enviado imediatamente à INTERPOL- Oposição quer Interpol a investigar corrupção e tráfico de droga  -20/12/2016 - Os dois principais partidos da oposição são-tomense defenderam no parlamento que a Interpol deve investigar alegados atos de corrupção, de lavagem de dinheiro e de tráfico de droga em São Tomé e Príncipe. http://observador.pt/2016/12/20/sao-tome-e-principe-oposicao-quer-interpol-a-investigar-corrupcao-e-trafico-de-droga/

Tal como, denunciámos, em Novembro passado, o regime de Patrice, mesmo derrotado, persiste em  esvaziar a independência e a isenção dos Tribunais, com único propósito deliberado: encaixar lá as suas pedras.  Para um criminoso, despudorado, não há como encaixar os seu bando para que nunca ninguém lhe aponte  qualquer prevaricação e possa sacar à vontade e cometer os maiores atropelos das leis

Sucedem-se denuncias, através das redes sociais, sobre os desvios de fundos e  de  graves  atentados às leis – A  área da justiça continua a ser  um dos principais alvos dos predadores:  os tribunais superiores, além de estarem  todos sob controlo absoluto do regime deposto, é neles que reincide   o  encaixe de bois e vacas afetos ao partido de Patrice Trovoada, nomeadamente com as admissões, a vários níveis,   com o absoluto desprezo para  as mais elementares normas de acesso.


É NOTICIA DE QUE - "A Inspeção  Geral das Finanças recomenda a devolução de 309.203,10 Dobras e justificativo de 1.074.867,31 ao Cofre Geral da  Justiça, CGJ, são-tomense na gestão de  2016 à 1018, por pagamento de “despesas indevidas”, de acordo com um relatório de auditória desta instituição enviado esta manhã a STP-Press.  -29 Jul 

Quanto às devoluções, o documento sublinha “ repor o montante de Dbs 295.200,80 de despesas pagas indevidamente” bem como “ proceder a devolução no montante de Dbs, 9.102,30 do Fundo de Maneio“ incluindo ainda “ a devolução do subsídio de viagem no valor de Dbs. 4.900,00”, entre outras recomendações de reposição de valores inferiores.

Relativamente, às justificações, o documento sublinha “ justificar despesas realizadas no montante de Dbs 1.054.703,81 ” incluindo “ o montante de 523 Euros equivalente a Dbs. 12.813,50 de viagem a Timor-Leste” bem como  “ justificar o montante de 7.350,00, refente a pagamento de formação”, entre outras recomendações de menores valores monetários.

“ O presente relatório de auditória financeira ao Cofre Geral de Justiça do Ministério da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos, referente ao triénio 2016 a 2018” – lê-se no documento com cópias ao ministro das Finanças, Ministra da Justiça, Tribunal de Contas e Procurador Geral da República.




A MÁFIA LIDERADA POR PATRICE TROVOADA NÃO LHE DEIXOU "ARRUMAR A CASA"

Juiz Cravid avisou que não vai aceitar ingerência nos assuntos dos Tribunais"

«Os tribunais são um órgão de soberania, como o governo, a assembleia nacional e o Presidente da República são. Não nos cabe imiscuir nos assuntos do Governo, nem da Assembleia Nacional e muito menos nos assuntos do Presidente da República. E Gostaria que os outros órgãos de soberania agissem em conformidade», assim  respondeu o novo juiz Presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do Tribunal Constitucional, Manuel Silva Gomes Cravid.

Uma resposta a imprensa que fez aplausos ecoarem no salão do Tribunal. Dezenas de funcionários judiciais e alguns magistrados dos Tribunais presentes no salão selaram as palavras do novo Presidente em resposta aos jornalistas com aplausos prolongados. Juiz Cravid avisou que não vai aceitar ingerência nos assunto

NÃO RETIRAMOS NEM UMA PALAVRA   - UM GOVERNO QUE GOVERNA SOMENTE A PENSAR NOS HOLOFOTES DA PROPAGANDA ESBANJANDO MILHÕES - NÃO SE SABE PARA QUE DESTINO VOARAM - VEJA-SE O QUE, NA ALTURA EM QUE SE DEMITIA UM MINISTRO, ERA ANUNCIADO  COM POMBA E CIRCUNSTANCIA 

Numa altura, em que, o Primeiro-Ministro, havia anunciado uma  profunda remodelação  na área dos transportes marítimos, com o patrulhamento  de cinco embarcações, duas de passageiros com capacidade para 450 pessoas e três para patrulhamento da zona económica exclusiva do arquipélago, que vão entrar esta semana “em operações” – Lusa

“As embarcações foram adquiridas pelo Governo são-tomense e apresentados no domingo no porto de São Tomé pelo executivo.



O primeiro-ministro, Patrice Trovoada, que participou no teste de uma das embarcações num passeio à volta da ilha de São Tomé, disse que a aquisição destas embarcações se enquadra na "política do mar" que o seu Governo pretende implementar, no sentido de proteger os recursos marinhos do arquipélago e evitar entradas ilegais no país”. – Excerto de São Tomé adquire embarcações para ligar ilhas e



Fonte - Téla Nón
MILHÕES GASTOS INUTILMENTE – GRANDE FOGUETÓRIO PARA NADA  - Compra de navios e catamarãs, sim, de embarcações, envolvendo milhões de dólares, com honras de espetáculo televisivo, mas para acabarem, umas desaparecidas, sem deixarem rasto, outras  afundadas ou encalhadas nas areias  - 22/06/2017 -  Mais um navio desaparece na ligação entre São Tomé e Príncipe ...


Nenhum comentário :