expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Gedson Fernandes – Vai brilhar com José Mourinho, no Tottenham – O luso-santomense lançado por Rui Vitória e meio eclipsado por Bruno Lage - Cedido por ano e meio pelo Benfica ao clube londrino e opção de compra

Jorge Trabulo Marques - Jornalista  -Fotos de minha autoria - Registadas, em Maio passado, na Praça Marquês Pombal, na  noite em que o clube das águias conquistou o 37ª titulo de Campeão Nacional



É a noticia desportiva da atualidade: a confirmação de que, o médio com dupla nacionalidade (portuguesa e são-tomense), que tinha um contrato no Benfica, até 2022, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros., muda-se  para Inglaterra em regime de empréstimo, por 18 meses, com opção de compra no final da cedência, para um dos principais clubes da Premier League, onde vai ser orientado por José Mourinho.


Opção que agrada ao atleta, quer pela admiração que tem pelo treinador português, quer por considerar que a situação de emprego de elementos da sua   família,  em Portugal,  nem  sempre ter sido fácil,  esperando que agora o seja em Inglaterra,  onde, aliás, também existe uma expressiva comunidade santomense

Gedson Fernandes, que foi Campeão Europeu de Sub-17, em maio de 2016 e esteve ainda no mundial de Sub-20 e europeu de 19, foi catapultado por Rui Victória, quando o técnico pensou substituir o lesionado Krovinovic, que, com a equipa da Luz, conquistou o campeonato da última temporada.
No entanto, Gedson, com Bruno Lage, não foi além de 13 jogos 

Sobre os valores do  montante do empréstimo, conquanto ainda anão tenha sido oficialmente revelado por ambas as partes, fala-se de que o Benfica recebe 4,5 milhões de euros pelo empréstimo  com  a possibilidade de encaixar mais 50 M€, caso os londrinos acionem a cláusula de opção de compra que consta no contrato assinado entre as partes.

Gedson Fernandes: “Muito daquilo que sou é graças ao Benfica” – Declarou, há dois anos, ao jornal do Benfica, no seguimento da sua transferência do Frielas:


Eu sempre quis jogar futebol, desde o momento em que entrei para o Frielas e me apercebi que este era o desporto certo para mim. Mas ver o futebol como eu vejo agora foi mais na transição de 2016, em que conheci as dificuldades que havia no mundo do futebol, e em que o comecei a encarar de uma forma mais séria. Foi antes do ano em que tive o meu primeiro Europeu que tudo começou a ser diferente.

Aqui no Benfica todos os momentos são grandiosos porque estar aqui já é algo fantástico. Cada momento é um momento, cada jogo é um jogo que encaramos como uma final. Temos de dar o nosso melhor, com respeito pelo nosso adversário.

Guardo todos os momentos, lembro-me de todos. Tenho todas as faixas de Campeão em casa. Sinto-me orgulhoso do meu trabalho e do dos meus colegas e foram missões cumpridas. Fui Campeão Nacional num escalão acima do meu, em Iniciados A, com a geração de 1998. Foi algo fantástico, não só estar a jogar, como ainda ser campeão num escalão acima.

Todos os jogadores do Benfica são preparados para jogar no escalão acima. No primeiro ano em que estive na equipa B senti muita dificuldade e se eu tivesse levado as coisas mais a sério antes, não iria sentir tanto essa dificuldade. Felizmente, consegui ultrapassar isso, já não sinto assim tantas dificuldades mesmo sabendo que a II Liga é muito complicada, com jogadores experientes. https://www.slbenfica.pt/pt-pt/agora/noticias/2017_2018/03/02/futebol-entrevista-gedson-fernandes-btv-caixa-futebol-campus





Nenhum comentário :