expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

ONU - MNE russo defende entrada permanente do Brasil no Conselho de segurança, da Índia e de um país africano – Idêntico apelo já havia sido proposto pelo Chefe de Estado angolano.

Jorge Trabulo Marques - Jornalista 

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, pediu hoje uma mudança nas relações internacionais e a inclusão da Índia, do Brasil e de um país africano como membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas” 


De recordar que, idêntico apelo, já havia sido lançado pelo Chefe de Estado angolano, João Lourenço, em Setembro passado, no seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, defendendo o alargamento dos membros permanentes do Conselho de Segurança para incluir países africanos e sul-americanos

Angola assumiu, a presidência rotativa do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA), no dia 1 de Dezembro, cargo que ocupará até março de 2020.

As declarações de Lavrov foram proferidas durante a sua participação no Raisina Dialogue, um fórum político e económico organizado pelo Governo indiano em Nova Deli, frisando que  a principal deficiência do Conselho de Segurança é a baixa representação dos países em desenvolvimento. Reiteramos a nossa posição de que a Índia e o Brasil absolutamente merecem estar no Conselho junto com um candidato africano", disse o ministro russo..
Lavrov especificou que a presença desses países no organismo internacional deveria ser como membros permanentes, cargo atualmente ocupado apenas por cinco: Rússia, Estados Unidos, China, França e Reino Unido. https://www.plataformamedia.com/pt-pt/noticias/politica/mne-russo-defende-entrada-permanente-de-brasil-e-de-um-pais-africano-no-conselho-de-seguranca-11708704.html

Nenhum comentário :