expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

domingo, 15 de março de 2020

Escritor Vergilio Ferreira "ESTÁS VIVO. NÃO ESTARÁS POR MUITO TEMPO" – Palavras do Existencialista, 13 anos antes de descer à tumba. – Reflete e apela no teu íntimo à Serenidade e Paz em Dias e Noites de Ansiedade – Diz-te o Peregrino da Luz – Luís de Raziel

De Peregrino da Luz - Luis de Raziel - Heterónimos de Jorge Trabulo Marques 



 VERGÍLIO FERREIRA - Romancista e ensaísta português, - "Estás vivo. Não o estarás por muito tempo. Aspira a vida que tens ainda,vive-a intensamente, não a desperdices, em breve já o não poderás fazer. E essa vida que te coube e não pode durar muito é absolutamente irrepetível. Tiveste a oportunidade de a viver - quantos biliões de homens possíveis a não tiveram?. Plasma-te a ela com a múltipla modalidade de seres , absorve-a, sente-a milimetricamente para que nada dela se desperdice. Breve tudo será findo. E numa oportunidade não mais se repetirá." - In Vergílio Ferreira - Conta-Corrente 4 1982-83




SERENIDADE E PAZ - EM DIAS E NOITES DE ANSIEDADE

Certo que sou apenas a ínfima centelha
da Criação!  Mas sou humano! Ó Deus inicial!
E, sendo homem, sou, na tua imensa obra,
a única das criaturas a quem deste o privilégio de pensar em ti e, até, de um dia, ser Uno na Mesma Unidade Universal!
Salve ó tu, ó Fonte da Vida,
- Ó Cálice Sagrado, que, na alvorada de cada dia,
quando te ergues da terra aos céus,
quando percorres, lá bem alto,
a infinita abóbada,
a tudo e todos, ó Astro Antigo,
aqueces e iluminas, por igual


Excerto - Jorge Trabulo Marques -


Foto de Jorge Trabulo Marques a Vergílio Ferreira
VERGÍLIO FERREIRA - "Romancista e ensaísta português, natural de Melo (Gouveia), nasceu em 1916 e morreu em 1996. Estudou no Seminário do Fundão, licenciou-se em Filologia Clássica na Universidade de Coimbra e exerceu funções docentes no Ensino Secundário. Notabilizou-se no domínio da prosa ficcional, sendo um dos maiores romancistas portugueses deste século.
Literariamente, começou por ser neo-realista (anos 40), com "Vagão Jota" (1946), "Mudança" (1949), etc. Mas, a partir da publicação de "Manhã Submersa" (1954) e, sobretudo, de "Aparição" (1959), Vergílio Ferreira adere a preocupações de natureza metafísica e existencialista. A sua prosa, que entronca na tradição queirosiana, é uma das mais inovadoras dos ficcionistas deste século.
O ensaio é outra das grandes vertentes da sua obra que, aliás, acaba por influenciar a sua criação romanesca. Temas como a morte, o mistério, o amor, o sentido do universo, o vazio de valores, a arte, são recorrentes na sua produção literária. Além disto, Vergílio Ferreira deixou-nos vários volumes do diário intitulado "Conta-Corrente". Das suas últimas obras destacam-se: "Espaço do Invisível", "Do Mundo Original" (ensaios), "Para Sempre" (1983), "Até ao Fim" (1997) e "Na tua Face" (1993). Recebeu o Prémio Camões em 1992https://www.wook.pt/autor/vergilio-ferreira/17635

Nenhum comentário :