expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

terça-feira, 24 de março de 2020

Fátima - A imagem para onde, agora ,os pensamentos de muitos corações, em dias e noites de grande ansiedade, e de incerteza, deverão convergir pensamentos de muitos portugueses se volverão.





 EM DIAS E NOITES DE ANSIEDADE, DE RECOLHIMENTO E DE MAIS DÚVIDAS DE QUE CERTEZAS – Esta talvez seja das imagens mais invocadas, quer na azáfama dos campos, quer no seio familiar do lar rico ou do teto mais pobre e humilde - Sim, neste forçado isolamento, deixo-lhe aqui estes belos versos de Dom Manuel dos Santos, Bispo da Diocese de STP


“CHAMA-ME
Chama-me
Quero escutar o meu nome nos teus lábios
Quero saber a verdade do meu nome
Quero ler em letras tuas o meu nome
Por ti pronunciado


Chama-me
quero sentir a tua voz no meu nome
quero ler em letras tuas o meu nome
por ti pronunciado


Chama-me
quero ouvir o vento a trazer o meu nome
quero escutar na montanha o eco do meu nome
por ti pronunciado
Chama-me


São Tomé, 26 de Julho de 2013
Dom Manuel dos Santos
In Aqui Onde Estou
Os sonhos São Verdes


Angolares (São Tomé) 7 de Agosto de 2009

Manuel António Mendes dos Santos, C.M.F. (São Joaninho, Distrito de Viseu, Portugal, 20 de maio de 1960) é um bispo católico português, actualmente Bispo de São Tomé e Príncipe, um país insular localizado no Golfo da Guiné, na costa equatorial ocidental da África Central. Filho de uma família numerosa, com três irmãos e quatro irmãs, em 1978 ingressou no Seminário Menor da Diocese de Lamego e, mais tarde, passou para o Seminário da Congregação dos Missionários Claretianos em Carvalhos, Vila Nova de Gaia.

Feito o noviciado em Loja-Granada, Espanha, emitiu a sua primeira profissão em Fátima, a 26 de setembro de 1980, e a profissão perpétua no dia 16 de setembro de 1883. Frequentou os estudos filosóficos e teológicos entre 1978 e 1985 no Instituto das Ciências Humanas e Teológicas do Porto, e na Universidade Católica Portuguesa de Lisboa.

Foi ordenado presbítero na sua terra natal a 20 de julho de 1985. De 1985 a 1993, permaneceu no Seminário “dos Carvalhos” (Vila Nova de Gaia), onde exerceu as funções de promotor vocacional da Província Claretiana Portuguesa (1986-1993) e de Formador e Reitor do Seminário Menor “dos Carvalhos” (1989-1993). Sucessivamente, de 1994 a 1995, fez a experiência missionária em São Tomé, donde partiu em 1995 para a especialização em Teologia Pastoral na Pontifícia Universitá Salesiana, em Roma. De regresso a Portugal, de 1997 a 2001 foi Pároco de São Sebastião e responsável pela Vigararia do Coração de Maria na Diocese de Setúbal.
 No dia 19 de abril de 2001 foi eleito, no X Capítulo em Fátima, Superior Provincial dos Missionários Claretianos.
 De 2003 a 2005, foi Presidente da Conferência Nacional dos Superiores Maiores dos Institutos Religiosos – CNIR.
 No dia 1 de dezembro de 2006 o Papa Bento XVI o nomeia Bispo Diocesano de São Tomé e Príncipe.





"Manuel António Mendes dos Santos, C.M.F. (São Joaninho, Distrito de Viseu, Portugal, 20 de maio de 1960) é um bispo católico português, actualmente Bispo de São Tomé e Príncipe, um país insular localizado no Golfo da Guiné, na costa equatorial ocidental da África Central. Filho de uma família numerosa, com três irmãos e quatro irmãs, em 1978 ingressou no Seminário Menor da Diocese de Lamego e, mais tarde, passou para o Seminário da Congregação dos Missionários Claretianos em Carvalhos, Vila Nova de Gaia.

Feito o noviciado em Loja-Granada, Espanha, emitiu a sua primeira profissão em Fátima, a 26 de setembro de 1980, e a profissão perpétua no dia 16 de setembro de 1883. Frequentou os estudos filosóficos e teológicos entre 1978 e 1985 no Instituto das Ciências Humanas e Teológicas do Porto, e na Universidade Católica Portuguesa de Lisboa.

Foi ordenado presbítero na sua terra natal a 20 de julho de 1985. De 1985 a 1993, permaneceu no Seminário “dos Carvalhos” (Vila Nova de Gaia), onde exerceu as funções de promotor vocacional da Província Claretiana Portuguesa (1986-1993) e de Formador e Reitor do Seminário Menor “dos Carvalhos” (1989-1993). Sucessivamente, de 1994 a 1995, fez a experiência missionária em São Tomé, donde partiu em 1995 para a especialização em Teologia Pastoral na Pontifícia Universitá Salesiana, em Roma. De regresso a Portugal, de 1997 a 2001 foi Pároco de São Sebastião e responsável pela Vigararia do Coração de Maria na Diocese de Setúbal.

No dia 19 de abril de 2001 foi eleito, no X Capítulo em Fátima, Superior Provincial dos Missionários Claretianos.

De 2003 a 2005, foi Presidente da Conferência Nacional dos Superiores Maiores dos Institutos Religiosos – CNIR.

No dia 1 de dezembro de 2006 o Papa Bento XVI o nomeia Bispo Diocesano de São Tomé e Príncipe.





Nenhum comentário :