expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Quem sou eu

Minha foto
Entre outros assuntos, falo da escalada ao Pico Cão Grande e das minhas aventuras em canoas – Visam defender a teoria de que antigos povos africanos, podiam ter sido os primeiros povoadores das Ilhas do Golfo da Guiné, antes dos colonizadores – Parti à meia-noite, disfarçado de pescador, ligando a ilha do Príncipe. Para me orientar, uma rudimentar bússola – A canoa era minúscula, à segunda noite adormeci: rolei na escuridão das vagas. No regresso fui distinguido com sopapos da policia salazarista, enviado para os calabouços – Cinco anos depois, numa piroga maior, fiz a ligação São Tomé-Nigéria. Partindo igualmente à noite, 13 dias depois atingia uma praia de Calabar, tendo sido detido 17 dias por suspeita de espionagem. - No mesmo ano, já com São Tomé e Príncipe independente, tentei a travessia São Tomé ao Brasil, usando os mesmos recursos. Além de pretender reforçar a minha teoria, desejava evocar a rota da escravatura e repetir a experiência de Alain Bombard. Porém, quis a ironia do destino que vivesse a difícil provação de um naufrágio de 38 longos dias, tendo aportado numa praia de Bioko (Bococo)onde fui recambiado para a famosa prisão de Black Beach

quarta-feira, 4 de março de 2020

VENERÁVEIS TEMPLOS DE UM CERTO FASCÍNIO EM VIVER A VIDA DUPLA NA INVISIBILIDADE DO MISTÉRIO .





TRIBUTO AO POETA ANTÓNIO RAMOS ROSA -
 ATRAÍDO POR "O dom que nos impele sempre para um novo espaço
em contínua floração sob afectuosos arcos
Mas o que é esse dom? Donde vem? da natureza íntima
que se nos revela e já não sabemos se ela nos pertence
ou é a viva relação de um ao outro ao ritmo das palavras
Ou outro é sempre o que inicia e está em nós e é mais que nós
e é neste círculo que fértil que voa uma pássaro de chamas
que atravessa a brancura e quase se detém
e na brancura colhe a límpida corola
que da transparência é lâmpada e branca amêndoa
E assim o improvável astro de um ingénuo renovo
estende os seus raios de silabas em torno de um centro imóvel
e a palavra acende-se em frémitos de nudez como se fosse um lábio
à flor do silêncio e sobre a linha da água do incessante diálogo"

António Ramos Rosa - De"O ALVOR DO MUNDO"

Dia 20 vamos aqui celebrar a nossa tradicional entrada da Primavera - Se puder, não falte http://www.vida-e-tempos.com/2017/03/equinocio-da-primavera-celebracao.html




Nenhum comentário :